Enquete: Se dependesse dos leitores do blog, usuários de crack seriam internados compulsoriamente para reabilitação

internacao-dependencia-quimica

Internação (para, por exemplo, tratamento em comunidades terapêuticas, como na foto acima), mesmo contra a vontade do dependente de drogas, deve ser uma realidade, segundo nossos leitores

Isso mesmo, caros leitores, nossa enquete que ficou no ar durante um mês e meio averiguou que 90% dos leitores (3.128 votos), são a favor de internação mesmo contra a vontade, inclusive de adultos, para tratamento de dependência de crack.

Na verdade, como esclareceu o Dr. Carlos Zacharias, psiquiatra e advogado, “a internação involuntária (contra a vontade do paciente ou do usuário de tóxicos) NÃO É PROIBIDA. Desde que um médico devidamente habilitado indique a necessidade de internação o paciente pode ser internado contra a vontade. Está escrito na Lei Federal 10.216/2001”.

As opiniões contrárias, responsáveis por 198 votos (ou 6%), argumentam que a vontade, ou decisão, de parar de usar a droga é fundamental para o tratamento, conforme apontou um leitor anônimo: “O mais importante para interromper o ciclo de dependência química é a vontade do indivíduo de deixar de ser usuário. As politicas públicas deveriam ser voltadas para controle do tráfico e ocupação dos menores com escola e, principalmente, atividades extracurriculares que mantivessem as crianças e adolescentes fora das ruas e longe do crack”.

Foram, no total,  3.467 votos, e apenas 3%, ou 120 votos, de leitores expressaram não ter opinião formada sobre o assunto.

Nossa nova enquete já está no ar, aí ao lado. Diga-nos qual sua expectativa: o Brasil fará uma boa Copa em 2014 ou não? Deixe sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 2 =

Nenhum comentário

  • RONALDE

    Eu votei contra. Quem vai pagar a conta? Nós.

    Por que nós temos que pagar a conta de tratamento desses viciados,sabendo da estatística comprovando que 90% voltam ao vício? Imagine-se o aparato estatal para instalar um sistema de recolhimento e tratamento dessas pessoas.Vai funcionar? Não vai. Vide o sistema de saúde estatal do Brasil.

  • Mari Labbate *44 Milhões*

    O ESTADO E OS CIDADÃOS-PERDIDOS NECESSITAM DE TRATAMENTO COMPULSÓRIO! PARABÉNS PELA BELÍSSIMA INICIATIVA-DE-AJUDA, COMPETENTE SETTI!

  • selminha

    Setti, a internação compulsória só deve ser realizada quando o viciado não tem mais condições de decidir coisa alguma para a sua vida, tal o estrago que a droga já causou em sua mente. Ele passa então a correr risco de vida, e a ser um perigo para as outras pessoas, tamanha a agressividade. É uma questão humanitária, no meu ponto de vista. Esta ação deve acontecer ao mesmo tempo em que se executam políticas públicas de esclarecimento, e orientação familiar pois, na ausência de diálogo em casa, muitos adolescentes buscam apoio nas ruas, sabe-se lá com quem. É um problema complexo, que deve ser encarado com urgência.

  • EDRIGEL

    LIVRO LIVRO LIVRO LIVRO LIVRO

    POR FAVOR NOS AJUDE A DIVULGAR !!

    *** CRACK – Como Prevenir e Combater? ***

    Face o alastramento do consumo das drogas lícitas e ilícitas, e o agravamento do conjunto das consequências inerentes,
    a exemplo de miserabilização e violência, várias entidades civis e governamentais vem apresentando e desenvolvendo programas especiais. Entre o conjunto de drogas a disposição e uso, a pedra de crack tem merecido destaque, haja vista a natureza e amplitude dos danos que causa em todas as pessoas e seu entorno.

    É no sentido de esclarecer não só o usuário de drogas e na busca de meios de como prevenir e combater que este livro foi lançado !

    contato (51)3226-8668
    rigel@editorarigel.com.br

    Livro: Crack e o Labirinto das Drogas
    Autora : Alexandra de Souza

    assista o video da autora:

    http://www.youtube.com/watch?v=zyrlZKLV4sQ

    Não costumo publicar “comentários” que são publicidade de algo, mas, em se tratando deste caso, vou abrir uma exceção, tá?

    Um abraço

  • Alexandra de souza

    Nós temos é que combater,prevenir o uso para que futuramente tenhamos um numero bem menor de usuários nas ruas,triste é ver crianças usando drogas como vi,triste é ver crianças se trocando por droga,é encima disso que devemos trabalhar,procurar todos os meios possíveis para evitar que nossas crianças queiram experimentar por quais quer motivo que seja.

  • Alex Silva

    Não vejo com bons olhos a aceitação da sociedade, essa clinicas para dependentes quimicos são suspeitas!!! Parece que não tratam como deveriam tratar dos dependentes!!!