Image
O governante da Catalunha e líder pró-independência Artur Mas, ao votar: “transcendência histórica” (Foto: lainformacion.com)

Para eleições que Artur Mas, governante da Catalunha que antecipou as eleições na região para dar impulso ao surto independentista em relação à Espanha, classificou como sendo de “transcendência histórica para as próximas gerações de catalães”, são francamente baixos os índices de participação no pleito até 18 horas, anunciados há minutos pela vice-presidente do governo, Joana Ortega: 56,24%.

As urnas fecharão logo mais às 20 horas e a apuração começará imediatamente.

Mas votou às 13h30 no colégio Infant Jesús de Barcelona e em seguida prestou declarações à imprensa. Desde que está no governo, há quase dois anos, foi uma das raríssimas vezes em que falou á imprensa em espanhol — havia jornalistas de várias partes do mundo –, e não em catalão.

Todos os líderes políticos, especialmente os independentistas, elogiaram a participação do eleitorado — mas 56,24% (deve subir um pouco até o final da votação) me parece percentual francamente baixo para um pleito em que, segundo se metralhou durante os últimos meses, há tanto em jogo.

É importante acentuar que o voto em toda a Espanha é como deveria ser: facultativo. Vota quem quer.

Curiosamente, as mais recentes pesquisas sobre intenção de voto indicam que o atual president de la Generalitat (título do cargo exercido por Artur Mas) pode não chegar à tão desejada maioria absoluta das 135 cadeiras do Parlamento catalão. De todo modo, o conjunto de partidos independentistas — todos os demais, além do conservador CiU de Mas, de esquerda — deverá chegar perto dos dois terços dos assentos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − oito =

2 Comentários

Ricardo ( Highlander ). em 11 de março de 2013

Free Catalunya..!!

Marco em 25 de novembro de 2012

Don Setti; Parece q só 60 % q gostam das concepções populares. Abs.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI