Image
O Rei Juan Carlos anuncia, pela TV, sua abdicação: as verdadeiras razões começam com uma caçada de elefantes, em março de 2012 (Foto: Casa de Su Majestad El Rey)

Sim, o Rei Juan Carlos, da Espanha, tem problemas de saúde — sofreu 9 cirurgias ao longo da última década.

Sim, ele está há 39 anos como chefe de Estado e, aos 76 anos, é conveniente “abrir caminho a uma nova geração”.

Mas o real motivo de sua abdicação em favor do príncipe Felipe, 46 anos, não foi o primeiro item, muito comentado pela mídia internacional, nem o segundo, exposto pelo Rei em seu discurso transmitido hoje pela TV.

Juan Carlos caiu porque…

* depois de haver reconstruído a monarquia espanhola, com comportamento austero e reconhecido espírito público,

* depois de ter sido o fator crucial da passagem da Espanha para a democracia, após 36 anos da feroz ditadura do generalíssimo Francisco Franco (1936-1975),

* depois de ter abortado um golpe militar de extrema direita em 1981, como comandante supremo das Forças Armadas,

* depois de ter colaborado decisivamente para resolver sua última atuação decisiva foi na concessão a um consórcio espanhol, pela Arábia Saudita, da construção do trem de alta velocidade que ligará as cidades sagradas de Meca e Medina por 7 bilhões de euros (17,5 bilhões de reais),

Image
O Rei e um amigo durante uma caçada em 2006, junto a um elefante morto apoiado no tronco de um baobá: o desastre foi a caçada que acabou vindo à tona, em 2012 (Foto: El Mundo)

protagonizou um episódio desmoralizante em abril de 2012: com a Espanha vivendo profunda crise econômica e social, deixou o país sigilosamente para uma caçada de elefantes em Botswana, na África, organizada por uma princesa alemã com a qual mantinha uma relação afetiva — a bela Corinna zu Sayn-Wittgenstein, 30 anos mais jovem — e tudo acabou vindo à tona porque Juan Carlos fraturou o quadril em razão de uma queda sofrida no acampamento de caça.

O incidente fez vir à tona não apenas a leviandade real de ir divertir-se na África num momento em que o país estava no fundo do poço, mas o absurdo de ele, presidente de honra de uma das mais importantes organizações pró-natureza do mundo, o World Wildlife Fund (WWF), estar caçando elefantes (mesmo que a legislação do país africano libere a atividade, sob determinadas condições) — e, para completar, ao lado da bela princesa alemã de cuja mera existência pouca gente suspeitava.

Image
Juan Carlos com a princesa Corinna, em solenidade pública: fator-chave no desabamento do prestígio do Rei (Foto: rp-online.de)

Minha previsão, na época, estava certa, quando escrevi, em um dos posts sobre o tema, o seguinte:

“A Espanha, imersa em profunda crise econômica e de credibilidade, poderia passar sem essa. O Rei, figura invariavelmente discreta e comedida, comandante supremo das Forças Armadas e chefe de Estado respeitado, mais ainda. O episódio arranha sua imagem de forma dificilmente reversível.”

Não ajudaram em nada a monarquia as denúncias, ora na Justiça, contra um dos genros do Rei, Iñaki Urdangarín — um bem apessoado ex-capitão da seleção espanhola de handebol, esporte muito popular no país, filho bem nascido de um empresário basco e pai de quatro netos de Juan Carlos –, acusado de desvio de milhões de euros de uma fundação sem fins lucrativos que ele presidia.

Alguns documentos em poder da Justiça demonstrariam que ele envolveu a própria esposa, a infanta Cristina, filha caçula do Rei, em suas maracutaias.

Ainda não se comprovou se Cristina sabia das irregularidades, mas a coisa toda bateu duro na família real.

Ao sucessor de Juan Carlos, o príncipe das Astúrias, Felipe de Borbón, caberá uma tarefa muito difícil. Jogam a seu favor sua sólida formação pessoal, o fato de ser, hoje, a figura mais popular da família real, sua independência em relação aos pais na crucial questão do casamento — fugiu de vários arranjos matrimoniais para, enfim, casar-se com alguém de sua escolha, a jornalista Letizia Ortiz, plebeia, neta de um taxista e divorciada, com quem teve duas filhas — e uma correção pessoal inquestionável: nem mesmo a imprensa de fofocas espanhola, que está entre as mais maldosas do planeta, conseguiu encontrar um ponto vulnerável no futuro Rei Felipe VI.

Mesmo assim, Felipe receberá uma herança pesadíssima, e em seus ombros repousará boa parte do destino da monarquia constitucional espanhola que, segundo enquete publicada pelo jornal El País, vive seu ponto mais baixo em aprovação popular nos últimos 20 anos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 − cinco =

25 Comentários

francisco1 em 18 de junho de 2014

Pode ser que Juan Carlos tenha seus defeitos mas nunca vou esquecer-me de quando ele mandou o bufão Hugo Chavez ,tão querido da quadrilha que governa o Brasil,calar a boca.Foi uma atitude de Homem!(com H maiúsculo)!

PeterM. em 07 de junho de 2014

Não publico comentários racistas. Tenho a honra de viver parte do tempo na Espanha, onde moram e trabalham há anos minha filha e meu filho, e se "eztepaiz" tivesse 10% do respeito ao próximo e à lei e de outras virtudes da Espanha e de seu povo, eu já estaria satisfeito.

Camilo Castro em 04 de junho de 2014

E no final da historia quem calou a boca foi o rey, o povo español esta nas ruas pedindo tambem que se cale Felipillo.

GEROLDO ZANON em 04 de junho de 2014

Este REI só é um matador de ELEFANTES deviria ir preso

nena em 03 de junho de 2014

Olá!Realmente a importância que o Rei Juan Carlos tem na história da Monarquia e da passagem da tirania para a modernidade e democracia na Espanha é inegável,sou espanhola vivo no Brasil e amo os dois países. Admirava muito o Rei Juan Carlos,e não me cansava de falar isso sempre que surgia a oportunidade em conversas com amigos,quando li a notícia do acidente do rei fiquei indignada,foi uma decepção profunda,esse homem era uma referencia de respeito e caráter,hora vamos dizer que todo ser humano tem suas fraquezas,concordo,não sou moralista,ele até podia ser mulherengo....mas pedir austeridade ao povo espanhol no momento de crise,e em seguida sair de viagem com toda mordomia para um safari,(isso ele sendo presidente de uma entidade que protege os animais)e matar,assassinar Elefantes indefesos,e já fazia isso há muito tempo,foi muito triste para mim. Penso que a monarquia é onerosa demais,e o povo deve ser consultado se quer que continue,nada mais justo ,afinal é o dinheiro público que sustenta tudo. Acho que as mudanças virão com o novo casal que ocupará a Casa Real.

Ouro de tolo? em 03 de junho de 2014

Prezado Ricardo Setti ... Algo me chamou a atenção em seu texto. Pode até ser irrelevante. Mas irrelevância por irrelevância, dispus-me a sobressaltá-la. Você diz o seguinte em seu texto: * "depois de ter colaborado decisivamente para resolver sua última atuação decisiva foi na concessão a um consórcio espanhol, pela Arábia Saudita, da construção do trem de alta velocidade que ligará as cidades sagradas de Meca e Medina por 7 bilhões de euros (17,5 bilhões de reais)". Pois bem. Pelo que eu saiba, de forma tecnicamente leiga, as altas tecnologias em se tratando de TGV (Trens de alta velocidade), encontram-se no Japão, Alemanha e talvez a França. A China estaria somente no início de sua trajetória ascendente. E então meus botões começaram a me apertar. Por quê a Espanha a escolhida pela monarquia saudita? E digo, peremptoriamente o seguinte: O Rei Juan Carlos I e toda a Espanha caíram numa cilada de trouxas. Sabe por quê o Rei saudita escolheu a Espanha, sob o meu ponto de vista pessoal? Interesse estratégico Islâmico Pan-europeu. A Espanha se vendeu muito barato. 7 bilhões de euros e nada é a mesma coisa, em se tratando do futuro de um país. E nesses 7 bilhões de euros está implícito a liberdade suprema do Partido Islâmico Espanhol agir ao seu bel prazer. Esse é o meu ponto de vista crítico com relação ao assunto. E a História, com H maiúsculo provará a si mesma, independentemente de mim ou de quem quer que seja. Obrigado pela paciência e pela atenção!

Marta em 03 de junho de 2014

A dívida dos espanhóis com o rei Juan Carlos é grande. Soube manejar com muita propriedade a passagem de uma ditadura feroz para uma democracia sólida.Foi um rei sóbrio, digno e beneficiou a Espanha de muitas maneiras. Quem conhece um pouco de História e não se interessa apenas por animais ( não estou defendendo caçadas de elefantes! )sabe que isso é verdadeiro. Que Felipe possa continuar o seu bom trabalho.

Ramon em 03 de junho de 2014

Não vejo porque abater legalmente um animal é crime. Animais, vegetais, a terra foi dada ao homem por D'US. Desfrutar da companhia de uma bela amiga também não é crime. Se a Espanha está na ***** é por culpa dos gabinetes socialistas e do Estado bem feitor pelo qual o Rei não tem responsabilidade. O REI está "morto", viva o Rei.

Ed Braga em 03 de junho de 2014

Não publico ofensas, insultos ou xingamentos contra quem quer que seja.

carlos nascimento em 03 de junho de 2014

Ricardo, A Espanha parece querer entrar em ebulição, com a abdicação do Rei Juan Carlos, o pessoal está indo às ruas pedindo o fim da Monarquia, já começa um movimento por um REFERENDO, vc que conhece muito bem aquele País, o que está achando do movimento ? Quem irá controlar esse tsunami. Vou escrever a respeito, caro Carlos. Quer saber minha opinião sincera? Não vai acontecer nada. O país tem outras prioridades, que logo farão a ficha cair. Abraço

Victor Antonio Nogueira em 02 de junho de 2014

Caro Setti, Como mais um do time de seus admiradores, desejo a você um ótimo retorno ao "trampo" para o nosso deleite. Grande abraço. Muita gentileza sua, caro Victor. Outro grande abraço pra você.

oliveira castro em 02 de junho de 2014

Não é a toa que continuam ditando as regras do jogo.

Luiz Junior em 02 de junho de 2014

Bom, acho pouco provavel. Um dos reinados mais longevos e austeros da Europa "caiu" em 2014 por conta de uma caçada de elefantes na África em 2012... Se não abdicasse, ficaria no trono até sua morte. Juan Carlos é ainda o grande fiador da democracia espanhola que, até que se prove o contrário, não anda muito bem sem a realeza. Deus proteja a Espanha dos inimigos da Casa Real. São os mesmos inimigos da democracia e da liberdade. E mantenha-na no caminho reto.

Roberto em 02 de junho de 2014

Esse rei Don Juan Carlos, não entendo porque ele é tão importante, na verdade, é um sem vergonha, que trai a esposa e mata elefantes sem dó, ainda tira foto. Eu pergunto, isso é ser importante? Respondo isso é ser irresponsável. A não ser se por ser rei está liberado d4esse atributos. Releia o post ou informe-se melhor de outra forma para saber a importância que teve o rei no processo de redemocratiazação da Espanha.

Paulo Bento Bandarra em 02 de junho de 2014

Assim como o príncipe possui a liberdade para escolher a esposa plebéia, renunciando as obrigações da corte, o povo almeja escolher livremente seus dirigentes plebeus. Como não faz sentido para ele este sacrifício em nome da coroa, ao povo também não faz sentido ter um governante por obrigação. Mostra o anacronismo da realeza.

MarceloDF em 02 de junho de 2014

Agora ganhou ainda mais meu respeito. Mandou um comuna ****** se calar, tem uma amante 30 anos mais jovem, caça elefantes. Esse rei é o cara.

Joe Silva em 02 de junho de 2014

O povo espanhol odeia esse rei, que recebeu a coroa do nada de um Franco covarde e entreguista. Que caia logo a monarquia de vez. De novo.

Vera Scheidemann em 02 de junho de 2014

Já vai tarde...

Justice em 02 de junho de 2014

Para mim, O Rei, da minha Espanha,de quem sempre me orgulhei e respeitei, caiu junto ao pobre elefante abatido. Que tivesse mil "amigas", que poderiam ser seuas filhas netas, ou avós. Mas se divertir abatendo uma outra criatura magniífica da natureza, desculpe. Se aposente mesmo, para não ter de usar sua caduquice e velhice como desculpa de suas besteiras.

marize em 02 de junho de 2014

As regras para publicação de comentários no blog, conforme relembrei aos amigos leitores incontáveis vezes, não aceitam textos escritos somente em maiúsculas, em respeito à boa educação, aos leitores e seguindo uma norma internacionalmente praticada na web. Como presumo que você saiba, palavras em maiúsculas significam palavras gritadas, não é mesmo? Confira as regras no link http://goo.gl/u3JHm Obrigado

Moacir 1 em 02 de junho de 2014

Prezado Setti, Eu tinha certeza de que você chegaria a tempo para o Roda Viva.hehehe! Hoje eu gostaria de ouvir o Senador falar do tal controle "econômico" da mídia que a posta topou discutir em troca de um "Não Volta Lula";sobre a constitucionalidade do tal decreto da PresidentA que obriga os órgãos do governo a fazer uma "consulta pública" antes de decidir sobre TUDO;sobre como ele pretende aperfeiçoar as tais "conquistas" sociais dos governos Lula - olha que o Dudu quanto ao Pinóquio de Garanhuns isto foi mais do que LISO apesar das prensas do Augusto! - sobre como virar o jogo nessa CPIM chapa-branca da Petrobrás ; sobre mais esse pibinho recém projetado de 1,5% e muito principalmente,sobre como farão as oposições para dialogar com dois segmentos da sociedade: * os 40 milhões de emergentes que ao virar classe média se comportam como tal,ou seja ,querem serviços públicos não saarianos em troca dos escandinavos impostos que pagam.Sem essa de andar a pé! * os 42 milhões de jovens entre 18 e 30 anos que apesar de "não representados" pelos políticos que aí estão ,acreditam que seus votos poderiam mudar o país. E o resto? É certo que - como fala o Caio! - os amigos fazem falta.Mas o seu blog é mais do que um ponto de encontro entre amigos,ou uma não tão happy hour política .É um espaço onde nós paramos para repensar o mundo , o Brasil e, neles ,nós mesmos.E onde a gente via de regra descobre uma porção de pessoas, de posts ,de arte, de fotos ,de coisas pequenas e grandes que nos fazem e farão sempre acreditar - não importa o tamanho das dificuldades e da luta pela frente - que viver vale a pena.Aqui a gente se sente GENTE! Por isso, obrigado. Seja mais do que bem vindo à sua casa.Queria ainda outra coisa.Entender por que raios já que benfeito está certo , escrever benvindo é errado.Viva a jaboticaba! Abração Obrigado, caro Moacir. Perguntas pra presidenciáveis é o que não falta... Como são vários jornalistas, vamos ver o que eu consigo encaixar. Obrigado pelas palavras sobre o blog, que me comovem. Um grande abraço.

goodamus em 02 de junho de 2014

Não consigo entender como ainda existe monarquia no mundo!!!!

carlos nascimento em 02 de junho de 2014

Salve RICARDO SETTI I (único), O Rei Juan Carlos pode abdicar à vontade, alias já tinha passado da hora, talvez a senilidade tenha se apossado do corpo neural, agora vc não, não permitiremos que se aposente, pois o seu talento, índole, caráter, inteligência, vamos precisar eternamente, a carência é tanta, que bastaram alguns dias de ausência para sentirmos o vale quanto pesa, caramba, o chororó foi grande. É nós, hora de acelerar, tem assunto pra caramba, começa com o RODA VIVA de hoje, tem o TABU corintiano, Hahahahahahaha, enfim, voltamos à NORMALIDADE. abração. Valeu, amigo Carlos. Inclusive pela brincadeira. Um grande abraço e obrigado pelo carinho.

Cai fora PT!! em 02 de junho de 2014

Sim, foi bastante grave abater o elefante. Um rei não pode passar esse péssimo exemplo. Gostei do rei quando diante do farofeiro venezuelano, pediu: por que não te calas. Chaves o abusado, principalmente por não respeitar seu povo, mereceu bem o reparo.

Caio Frascino Cassaro em 02 de junho de 2014

Prezado Setti: Que bom que você está de volta! Acho que demorou demais desta vez!!!! (Na verdade, a gente sente falta dos amigos. A ausência parece não ter fim...) Abs Muitíssimo obrigado, Caio. Fico comovido com sua manifestação. Abração!

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI