Espantoso: especialistas no Senado veem potenciais ameaças ao Brasil vindas não das Farc ou similares, mas da OTAN — ou seja, EUA, França, Grã-Bretanha, Alemanha…

Audiência pública da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional sobre o papel das Forças Armadas e obrigatoriedade do serviço militar, dentro do ciclo de debates Rumos da Política Externa Brasileira (2011-2012). Mesa (E/D): general Luiz Eduardo Roc

Collor, presidindo a sessão da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, com Quartim à esquerda e, à direita, Joanisval e o general Rocha Paiva: de onde viriam as ameaças potenciais ao Brasil? (Foto: Agência Senado)

Amigos do blog, se vocês fossem pensar em ameaças potenciais à integridade do país e de suas fronteiras, de quem cogitariam?

Dos narcoterroristas das Farc, cada vez mais enxotados para o fundão das selvas pela ação das Forças Armadas da Colômbia, e que já chegaram a penetrar em território brasileiro no passado?

De algum delírio do desvairado — e armado até os dentes — coronel Hugo Chávez, da Venezuela, que já colocou olho gordo no território da vizinha Guiana?

Das consequências, para o país, do caos e da baderna que vão tomando conta da Bolívia?

Não, nada disso, pelo menos segundo dois espantosos depoimentos de especialistas proferidos ontem, segunda-feira, dia 3, à noite, na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional.

Embora se tenha mencionado problemas da África — do outro lado do Atlântico — e a necessidade, obviamente correta, de proteger riquezas do país, o grande perigo, pelo visto, vem da OTAN, a aliança militar ocidental, composta por países desenvolvidos e amigos tradicionais do Brasil, como os Estados Unidos, a Grã-Bretanha, a França, a Alemanha, a Itália…

Usando terminologia de sua profissão, o general da reserva Rocha Paiva considerou que a Guiana Francesa (parte do território da França), o Suriname (ex-colônia da Holanda) e a República da Guiana |(ex-colôniba britânica) são, nada mais, nada menos, do que “uma cabeça de ponte da OTAN”.

O professor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) João Quartim de Moraes, por sua vez, falou em “sequência quase ininterrupta de agressões abertas e descaradas” da OTAN — será que salvar minorias étnicas da Sérvia, nos anos 90, seria uma “agressão aberta e descarada”, ou, então, a intervenção na Líbia do sanguinário Kadafi? –, como parte do que chamou de “recolonização planetária” pela aliança militar ocidental.

Leiam e espantem-se.

Da Agência Senado

Embora não se identifique nenhuma ameaça concreta de curto prazo à integridade do país, o Brasil precisa levar em conta ameaças potenciais ao traçar a sua estratégia de segurança nacional. A recomendação foi feita nesta segunda-feira (3) por especialistas na área de defesa que participaram de mais uma audiência pública promovida pela Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), dentro do ciclo intitulado Rumos da Política Externa Brasileira (2011-2012).

Os militares estão “alijados do núcleo decisódio de Estado”

O general Luiz Eduardo Rocha Paiva, membro da Academia de História Militar Terrestre do Brasil, defendeu maior integração entre a diplomacia e a defesa nacional. Ele lamentou que as lideranças militares brasileiras tenham sido, como observou, “alijadas do núcleo decisório de Estado”. E alertou que as “áreas de fricção” internacionais começam a aproximar-se da costa ocidental da África e do Atlântico Sul.

É necessária uma estratégia, na opinião do general, para proteger os aquíferos do país, seus minerais estratégicos, sua biodiversidade, petróleo e gás. Para ele, o estado de Roraima já pode ser considerado um alvo de ameaça, assim como a região da foz do Amazonas. Ele lembrou ainda a fronteira do Brasil com a Guiana Francesa e com dois países – Suriname e Guiana – muito ligados a potências europeias que integram a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).

“Cabeça de ponte da OTAN”

– As Guianas são uma cabeça de ponte da OTAN. Precisamos encarar os conflitos enquanto eles são ainda apenas possíveis e fazer o possível para que não se tornem prováveis, pois aí já seria tarde demais. Defesa não se improvisa – afirmou Paiva durante o painel sobre “O papel das Forças Armadas”, ao qual compareceram diplomatas de países como Cuba, Venezuela, Irã e Índia.

O poder de influência da OTAN também foi ressaltado por João Quartim de Moraes, professor titular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Ele recordou que a organização não foi dissolvida após o fim da Guerra Fria.

“Agressões abertas e descaradas”

Ao contrário, alertou, ela se fortaleceu a mostrou “maior agressividade do que tinha mostrado até então”. Em vez do período de paz que se esperava no início da década de 90, disse o professor, teve início uma “sequência quase ininterrupta de agressões abertas e descaradas”, como parte do que chamou de “recolonização planetária” pela Otan.

– É perceptível uma ameaça ao Brasil do bloco da Otan? Não. Mas devemos desencorajar expectativas de alguém que queira apoderar-se daquilo que nós temos e os demais não têm. Ou então renunciamos à política externa independente – disse Quartim.

O consultor Joanisval Brito Gonçalves, do Senado Federal, lamentou o desinteresse dos formadores de opinião, no Brasil, a respeito do tema da defesa nacional. A seu ver, falta à sociedade brasileira uma “percepção clara” das ameaças às quais o Brasil estaria submetido.

O presidente da comissão, senador Fernando Collor (PTB-AL), recordou que, na época de seu governo, no início da década de 90, imaginava-se que o século 21 seria marcado apenas por guerras comerciais, o que “infelizmente não tem sido possível”, como observou. Ele ressaltou, por outro lado, que não foram os países emergentes, neste início de século, os responsáveis pelos “dissabores” provocados pelas crises econômicas mundiais de 2008 e de 2010.

– Não fomos nós que criamos a crise. Foram os países mais ricos, que sempre souberam de tudo – disse Collor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 3 =

65 Comentários

  • Paulo Bento Bandarra

    Como você não concorda comigo em quase nada, eu já tinha colocado em dúvidas se ter uma força armada moderna e potente neste momento pode na verdade não ser uma boa coisa. Acho que ter poder para ir contra a OTAN por conflitos do outro lado do mundo em apoio a ditaduras, aos paletinos, ou na AL apoiando as aventuras de Hugo Chavez, Evo Morales, Raul Correia, Cristina… não paga a pena. Acho uma péssima idéia a militarização no comando desta turma que fala fino com ditadores e grosso com democracias.

  • Marcelo Meireles

    Com relação às Farc, o cara tá subestimando.

    Com relação à OTAN, para e pensa. Não é ilógico.

    Os locais que o general citou, são estratégicos sim.
    Ele não está delirando.No longo prazo, a preocupação dele é pertinente. A Europa tem história qdo o assunto é tentar dominar outros continentes. Vide Africa, Oriente Médio,Sul da Àsia.

    Espantado fico eu, com vc rsrsrs, por não levar o general a sério.

    Não é só o Mercado Brasileiro que é “apetecible”. Acorda pra vida, meu nobre rsrs

    França, Holanda, Inglaterra já tentaram tomar o Brasil, esqueceu ? Láaaa 400 anos atrás.

    Há essa história da 4ª frota zanzando em frente ao nosso litoral.

    Quantas e quantas expedições européias discretamente bisbilhotando a Amazônia.

    E tem agora o pré-sal. Já andaram contestando as 200 milhas do mar brasileiro nas Cortes internacionais.

    Militares são meio paranóicos ? São. Mas sua paranóia não pode ser descartada.

    E o general disse claramente que não se refere a “curto prazo”

  • Francis

    Realmente acho que tem ser humano comendo cocô.
    Com essa falta de recursos naturais e de remédios para tratamentos para doenças mentais as pessoas têm apelado para formas alternativas de cura e alimentos.

  • Ricardo

    Vamos por partes:
    Se a OTAN realmente resolver abocanhar um pedaço do Brasil,dez aviões ancorados em um porta-aviões seriam necessário para tal,com ou sem defesa.
    Se os países da Otan pegarem um pedaço do país,eles roubariam mais do que já roubam os nossos políticos ?Se a Otan um dia invadir o país os nossos políticos serão os primeiros a compactuar,tirando uma casquinha ,claro.
    Nunca ouvi falar que um habitante da Guiana Francesa fugisse para o Brasil,mas o oposto sim.
    Os brasileiros do norte sempre foram deixados de lado ,e quem abandona o que tem,sempre aparece alguém pra tomar conta.Isto sim é real.
    Não gostaria que tal fato fosse viesse a ocorrer,entretanto para um povo abandonado não mudaria muita coisa,pois continuariam abandonados.

  • Reynaldo-BH

    É revoltante! Se eu, como mero leitor e cidadão, tento entender o mundo em que vivo seria muito pedir o mesmo a quem se autointitula especialista? Será que o nobre general – saudoso de mais poder, que perdeu com o fim da ditadura? – e o insigne professor não leram o que está nas livrarias? Ou só dão importância a estudos de acadêmicos ( e estrategistas militares) desconhecidos fora dos muros das torres de marfim que são as universidades e das casamatas dos quartéis?
    Sugiro a leitura de “O Homem que queria salvar o mundo” de Samantha Power, sobre Sérgio Vieira de Melo. Assim poderia ser esclarecido o papel da OTAN (este demoníaco gigante na visão tacanha deste ilustre “quem” da Unicamp!) no Kosovo e principalmente em Ruanda. Na hesitação e receio que tomou conta da OTAN e custou milhares de vidas. Exatamente o oposto dos argumentos absurdos apresentados pelos dois palestrantes.
    Suriname e Guiana como “cabeça de pontes” da OTAN para uma pretensa agressão ao Brasil? É credível que ambos sinceramente acreditam no que falam? Ou são animados pelo absurdo e pelo inusitado, em busca de holofotes mediáticos? Conseguiram.
    O que esperar de uma Comissão de um Senado que tem Sarney como presidente? E da própria Comissão que tem um ex-presidente deposto pelas ruas e sempre lembrado como um dos maiores malfeitores da história do Brasil?
    Exatamente a presença dos “ilustres” que não sei o nome e me recuso a ler de novo para colocar por aqui.
    Enquanto isso o Evo manda para estados limítrofes os perseguidos bolivianos que ousam discordar e legaliza os carros roubados no Brasil! As Farc passeiam alegremente estabelecendo não “cabeça de pontes”, mas pontes efetivas para o tráfico de drogas e planejamento de sequestros, com apoio do Chapolim Colorado. O Paraguai do bispo que aboliu o celibato, desloca os “brasilguaios” e os expulsam de suas terras além de cobrar por uma usina que não fez, não usa mas exige pagamento!
    Sarney e Collor devem estar de acordo com estes comportamentos.
    O perigo é a OTAN. Lá do Atlântico NORTE. Na América do Sul, estamos entre “cumpanheiros”!
    Deste modo, sempre existirão generais e professores dispostos a proferir bobagens que agradem aos donos do poder.
    Mesmo que estes seja o restolho! OU EXISTE OUTRA CLASSIFICAÇÃO PARA A PARELHA CITADA?

  • Alfeu Rabelo

    “É perceptível uma ameaça ao Brasil do bloco da Otan? Não. Mas devemos desencorajar expectativas de alguém que queira apoderar-se daquilo que nós temos e os demais não têm. Ou então renunciamos à política externa independente”

    Precisar gastar bilhões em defesa é o preço a se pagar por apoiar ditadores mundo afora, que é o que eles chamam de “política externa independente”.

  • Reynaldo-BH

    Setti, o governador Cabral anuncia a criação de um presídio especial para policiais militares!
    Não tem algo de trocado nesta notícia? É isso mesmo?
    Eu li direito? Não seria melhor colocar EX-POLICIAIS presos em presídios comuns após serem expulsos da corporação? Ou – utopia – ter uma polícia que não necessite de … presídio???

  • Octávio

    Se o “especialista” em questão tivesse o cuidado de ler os jornais, todas as manhãs, constataria que existe um inimigo muito mais perigoso para o Brasil que a OTAN, a Al Qaeda e o Conde Drácula juntos e combinados. É o governo do Brasil.

  • J.R.Monteiro

    Profiláticamente, o Brasil deveria invadir as Guianas e expulsar esses colonialistas da OTAN.
    Garanto que se chamar o heroi bolivariano, mesmo doente, ele financiaria a operação.
    Quem sabe, o super índio boliviano e o irmão do mito caribenho, também se juntariam ao projeto.
    Fala sério!

  • SidneyCWB

    Também pudera. Olha só a formação da Comissão. Collor? Pelamor, né?

    O Collor é o presidente da Comissão e, cá pra nós, que ninguém nos ouça, foi o que menos disse bobagem. Talvez ele devesse escolher melhos os convidados para falar sobre o tema…

  • Paulo Bento Bandarra

    Caro Reynaldo-BH, numa democracia a punição só pode ser aplicada no previsto em lei. Colocar ex-pms ou policiais junto com presos que a pouco eles perseguiam não seria justo tanto como colocar um estuprador, por mais que isto nos desse prazer. O fato de um PM ter feito alguma mal feitoria não significa que em outras operações na sua vida não tenha feito o correto, ou até mesmo que esteja sendo injustiçado, como as vezes ocorre com condenados comuns. Ate pode mesmo o seus crimes terem sido cometido contra malfeitores.

  • José Figueredo

    Se a OTAN entrasse aqui e desse uma surra nos nossos “bamboccionis” dos “PODERES”,os brasileiros ainda ficariam no lucro.Estes caras estão baseados em que para afirmar tamanha babaquice.Num baseado?hehehe.Alguem aí acredita em papi-noel,mula not head,saci,gasparzinho,quarto 1408,vampiro brasileiro?etc,etc e tal.Os brasileiros parecem atrasados?retardados?imbecis?trouxas?nãooooo!!!!!mas que muita gente gostaria que fossem,a como…!!!!!!!!!!

  • veiaco

    Estão assistindo muito a Tv Venezuelana com os discursos do Chaves.

  • wilson

    Falando sério depois desta “Hipótese” só pode ser
    a velha máxima – Inimigo Banana não tem graça.

  • Pedro Luiz Moreira Lima

    Concordo com as visóes do Gen.Luiz Eduardo e do consultor Joanisval Brito – em primeiro lugar acabou-se o tal “perigo interno” e segundo o Mercosul e demais acordos comerciais entre os paises da America Latina – só nos UNEM e não nos SEPARAM.
    O Presidente Hugo Chavez fez uma Força Armada nitidamente para defesa do seu território,Argentina também – temos a Colombia essa sim perigosa,felizmente a Colombia tem hoje um Presidente de olho em sua soberania – não me supreendera a saida das bases americanas dentro do seu território – um alívio para a toda a America do Sul e em minha opinião uma grande perda para o Cartel Colombiano,perderá um excelente aliado e não falo em sentido ironico – falo sério.
    Ter em plena America do Sul colônias estrageiras e ainda mais armadas e poderosas,répresemtam sim uma ameaça para toda a SOBERANIA latina americano.
    Uma politica de reaparelhamento de nossas FAs,uma Ind.Militar de Tecnologia Nacional – PARA A DEFESA INTERNA – não é paranoia e sim uma realidade.
    Finalmente uma OTAN sul-americana – uma COOPERAÇÃO MILITAR – não aquela criminosa da Operação Condor – mas uma COOPERAÇÃO na defesa do CONTINENTE.

    Caro Pedro, concordamos em algumas coisas ao longo do tempo, divergimos em outra. É para mim perfeitamente legítimo que o governo colombiano admita bases dos EUA em seu território, tal como ocorre com países muito mais “importantes”, como a Alemanha, o Japão, o Reino Unido etc.
    Não julgo que haja uma “colônia” americana na Colômbia por causa disso.
    Se o ex-presidente Álvaro Uribe fosse um traidor da pátria não chegaria a ter obtido espantosos 95% de aprovação a seu governo, nem eleito, facilmente, seu sucessor.
    Ainda mais que existem os acordos entre a Colômbia e os EUA para o combate às Farc e ao tráfico de drogas.
    Abração

  • Oiram

    É amiguinho é o Evo que ocupou militarmente e tomou as refinarias da Petrobrás, mas isso não me causa espanto o governo brasileiro petistas só apóia ditadores e assassinos como kadafi, Fidel, Chávez, Amadinejahd. Agora novidade é a criação do militar pelego, aonde ele andava quando o Evo e o Rafael Corrêa humilharam o Brasil, curtindo uma prainha em Cuba?

  • J.B.CRUZ

    As observações de FERNANDO COLLOR, são pertinentes!!Já os especialistas,há os especialistas?? É dificil entendê-los…
    —————————————-
    Os ESPECIALISTAS, são aqueles que explica algo fácil de maneira confusa, de tal modo que faz você pensar que a confusão é sua….

  • José Geraldo Coelho

    Repito sempre: o único inimigo da Brasil é o Brasil.

  • antonio

    A OTAN nunca vai se virar contra o Brasil ?
    Vai falar isso para o : Iraque, Afeganistão, Libia. Assim como houve interesse econômico pelo petroleo, há interesse econômico pelos minerais raros entre outros.
    Se a ONU quiser tomar parte da amazônia brasileira, sobre o pretexto de proteger os povos indigenas e a biodiversidade que poderiam fazer nossas forças armadas, com seus poucos recursos. Dizer que apenas os Batalhões de Guerra na Selva deteriam uma coalizão da ONU é piada e ufanismo . Se a ONU quiser invadir parte da Amazônia vai ser facil.
    O Governo a muito tempo, já deveria ter recuado em 200 Km para dentro do territorio brasileiro, todas as reservas que fazem fronteira com países vizinhos. Bem como ter construido rodovias, redes elétricas e infraestrutura basica que possibilite a criação de cidades em pontos estrategicos da fronteira de Roraima, Amapa e Acre.
    Acabei de ver no noticiario, Dilma declarando que o Brasil esta pronto para ajudar a Europa em sua crise financeira !
    O PB deu a noticia no blog que Dilma quer emprestar 10 bilhões de dolares para ajudar a Europa na crise !
    10 Bilhões é o valor estimado do FX2 para a compra de 36 caças com TOT, para equipar a FA com caças não tem dinheiro, mas para dar para a Europa em crise tem grana !, e Dilma fez cortes de 50 bilhões de reais no orçamento. A India quer comprar 126 caças Typhoon com TOT por 10 bilhões de dolares. Tem muita maracutaia e roubo nessa compra superfaturada de 36 caças Rafale pelo governo brasileiro. A Coréia do Sul quer comprar 60 caças de QUINTA GERAÇÃO com TOT por 7,8 Bilhões de Dolares.
    FX3 da Coréia do SUL, tendo como participantes aceitos: o F-35 Lightning II, PAK -Fa T-50 Russo, F15 Silent Eagle e Typhoon. O Rafale não foiu colocado no FX3 da Coréia do Sul por ser deficiente em potência do motor, radar, sistema elétrico fraco e suite de guerra eletrônica deficiente.

  • Carlos Costa Aguiar

    Acometido por um certo sentimento de “vergonha alheia” eu ia tecer um comentário sobre o pândego relatório dessa comissão (tá mais pra comichão)formada por “especialistas” sem tendências ideológicas e amparados por um painel formado por “grandes potências democráticas incompreendidas pelo mundo imperialista” mas lendo o que a maioria dos comentaristas escreveu antes de mim acho que não preciso acrescentar mais nada. Todo mundo sacou a piada.

  • Luiz Alberto

    Não seria o caso de invadirmos a Guiana só para garantir?
    Essa minha geração me envergonha… O que fizemos pelo Brasil?

  • Berlatto

    Setti, isso tudo é reflexo do antiamericanismo chinfrim que grassa aqui na na nossa américa-bananeira. Bom mesmo para esses patriotas, como vc diz, é a Venezuela, Cuba, Equador, Bolívia. Eu acrescentaria ainda, o Irã, Líbia, Correia, etc.
    Outro dia vi um comentário de um jornalista, desses chapa-branca que estão à soldo do governo, dizendo barbaridades. O que dizia o valente? Dizia que o Brasil tinha que tomar cuidado com a quarta frota americana que fazia manobras no oceano atlântico em parceria, se não me engano, com os colombianos. Sabem qual era o medo do digníssimo jornalista? Os EUA poderiam tomar de assalto o nosso petróleo do pré-sal. É isso mesmo, os gringos iriam colocar uma espécie de “funil” e retirar todo o nossa riqueza do fundo do mar. Quanto delírio!, a erquerdopatia realmente é uma doença grave. Os caras simplesmente param de raciocinar. Abs.

  • Frederico

    Apesar de achar certo exagero em algumas afirmações e conjecturas das ditas “autoridades no assunto”, julgo serem preconceituosos, e até jocosos, alguns comentários sobre as analises do Gen. Luiz Eduardo. Quando a reportagem cita que o mesmo afirma “não se identifica nenhuma ameaça concreta de curto prazo à integridade do país, mas é necessário levar em conta ameaças potenciais” ao traçar sua estratégia de segurança nacional, parece-me demonstrar, apenas, uma preocupação em relação à nossa soberania. A “patrulha” dos politicamente corretos talvez não se lembre de um fato ocorrido recentemente quando da invasão da Líbia por forças da OTAN, “autorizadas” pelos EEUU, França e Grã-Bretanha, CONTRA uma resolução da ONU, a pretexto de tirar do poder um ditador. Porque estranhar o fato deste assunto estar sendo debatido na “Comissão de Relações Exteriores e DEFESA NACIONAL”? Seria o caso, então de dissolver a Comissão? Parece-me, repito, mais uma “patrulha dos politicamente corretos”.

  • sandovalsader

    Caro Jornalista:
    parece-me uma turma de loucos, presidida por um notório….

  • Para mim estão todos loucos…

  • O sentimento é de vergonha alheia, juro! Vou até ler sobre outra coisa para esquecer disto!

  • Rafael

    Eles acham que o objetivo da OTAN é conquistar a Europa, América do Sul e mais um continente à sua escolha, mas eu tenho para mim que o objetivo é destruir os exércitos azuis 🙂

  • Pedro Luiz Moreira Lima

    Amigo Setti:
    Vamos divergir!
    Não julgo a decisão do voto soberano de um POVO – Uribe eleito pelo voto e pronto.
    Considero ter num país uma Base Militar estrangeira – uma quebra de soberania.
    Sei que citarão – AH! tivemos as bases americanas do nordeste durante a Segunda Guerra Mundial – leiam a História e verão no contexto do tempo.
    Os EUA com bases militares no mundo inteiro pagam uma prenda cara – e SUA GRANDE CRISE ECONOMICA,SOCIAL E POLÍTICA COMEÇA TB POR AÍ.A produção de cocaiana na Colombia(me corrija se estiver errado) aumentou, li isso em alguma rtelatorio da ONU.Errado me corrija,estou apenas de memória.
    No programa 60 minutos,vi na GNT,denunciando por documentos,agentes do FBI a UNIÂO do FBI e a MAFIA para dissimilar droga nos guetos negros dos EUA e liquidar com a politica do Movimento Panteras Negras em sua parte não armada – para acabar principalmente com seu ENSINO EDUCACIONAL do AMOR PRÒPRIO – o Black is Beantiful.
    A parte armada do Panteras Negras essa era a mais fácil – repreessão,informação e violencia de Estado, os EUA são experts.
    A UNIÂO entre a CIA e A MAFIA para a derrubada do Sandinistas na Nicaragua e fianaciamento aos “Contras.”
    A invasão ao Panamá,com o bombardeio de uma favela,estimada em mais de 20.000 mortos e a denuncia da MAFIA ter dado U$10.000,00 aos soldados americanos(não sei se todos) para compre de drogas.Essa denuncia partiu da propria imprensa americana e o Congresso Americano chegou a iniciar uma investigação e logo abortado.
    Não acredito em bases americanas em qualquer lugar da America do Sul – no sentido humanitario ou de boas causas.
    Continuo achando um perigo e apoio ao general e ao consultor.
    AQbração do amigo
    Pedro Luiz

  • Reynaldo-BH

    Pedro Luiz. Falando muito sério. Não creio que eu precise ser sempre “do contra” e você sempre “a favor”. Seu senso crítico é mais importante – inteligente e oportuno – do que algumas posições exposições que algumas vezes leio de sua parte.
    1 – Venezuela. Chávez. Não comento. Há um tendência de endeusamento de Chávez que nada do que eu diga – e os fatos comprovem – pode alterar esta defesa plena de quem o admira. Quase juvenil. El Coronel Chapolim Colorado que desafia o Superman! Chávez não fez força de defesa. Fez uma compra absurdamente cara de equipamentos russos, intermediados pelo irmão! E dentro o material adquirido, desviou alguns fuzis e lança-morteiros para as Farc. Defesa? Contra quem?
    2 – Argentina. Defender-se de quem? Pior: defender o que? A única defesa que os Kirchners fazem é contra as oposições e a imprensa. Ou haverá outro ataque às Malvinas/Falklands no horizonte portenho?
    3 – Colômbia. Demonizada por não ser parte desta nova (com cheiro de mofo) onda “esquerdista” que claramente está fazendo água (Evo na Bolívia; Chávez, antes do câncer na Venezuela e Correa no Equador estão conseguindo PIORAR TODOS os índices sociais de modo intenso em nome de uma “defesa de valores” e “confronto com o imperialismo ianque”! O mesmo que compra mais de 75% da produção de petróleo da Venezuela a preços de mercado!).
    4 – Equador: calote do BNDES (dinheiro meu, seu e nosso). Calote em empresas brasileiras. Exigência de acréscimos nas obras ou não seria pago o já executado (outro nome para chantagem). Bolívia: expropriação da Petrobrás, mesmo após isto, os novos operadores não conseguindo operar a refinaria e havendo uma queda na produção de gás de 72%!! Chamados os técnicos da PDVSA para a operação, a situação mudou: PARA PIOR! a queda atingiu os 80%! Financiamento de estradas internas (o famoso corredor da coca!) com 100% de recursos do BNDES! Por R$ 1.500,00 se LEGALIZA qualquer carro – ROUBADO – brasileiro SEM DOCUMENTAÇÃO de origem! Venezuela: falta espaço para mostrar o desastre interno. Fico na Refinaria Abreu e Lima, que DILMA só faltou mandar Chávez à m*! Não investiu um centavo e EXIGE ser sócio e parceiro de um petróleo que virá de mais de 2.000 km de distância para ser refinado em Pernambuco. E um óleo PESADO que o Brasil não tem!
    Paraguai: pagamos muito mais por uma energia produzida por usina BRASILEIRA, construída com $$$ brasileiro (em 92%!), com dirigentes paraguaios pagos pela empresa BRASILEIRA, com redes de distribuição INTERNA no país (PARAGUAI) feitas pela empresa brasileira e pagas com o DINHEIRO do Brasil, para que? Para que o Paraguai ofereça a energia gerada em Itaipu a 20% do preço de custo (!!!) para empresas brasileiras que estão se transferindo para lá! Além de EXPULSAR o agronegócio de “brasilguaios” (os únicos que produzem em escala considerável, alimentos para o Paraguai!) ofertando 10% (isto mesmo, 10%) do valor venal das terras e benfeitorias para serem entregues a paraguaios. Que os revendem, depois, aos próprios “brasiguaios” expulsos! Segundo maior exportador de soja da América Latina. Idem, como produtor de cigarros. DETALHE: não planta soja e não planta fumo! Vem do Brasil. DETALHE 2: não há registro de nem 5% destas “entradas” no país vizinho a partir do Brasil!
    É ISSO QUE VOCÊ CHAMA DE UNIÃO?
    Eu prefiro chamar de delírio ufanista de hegemonia do Brasil sobre a América Latina! Fechando olhos a todo tipo de desvio: político, social e até LEGAL!
    NADA, absolutamente NADA contra uma indústria nacional de defesa e do reaparelhamento das FFAA.
    TUDO contra esta paranoia de agressões (e veja bem: depois de ter um presidente chamado de diabo, de ter deixado cheiro de enxofre na ONU, de “irmão do capeta”, de ameaçar “combater até o última gota de sangue” frente a ameaças inexistentes, etc. etc. sempre foi ignorado pelo “atacado”. Continua só comprando (USA) e vendendo(Venezuela) o óleo que sobe de preço TODO DIA pela “crise do capitalismo” tão bem aproveitada por Chávez, neste caso! Chávez continua sendo somente o rato que ruge! Nós por cá, graças à democracia, já ultrapassamos este estágio de bravatas e histeria!)
    Pedro, não defendamos o indefensável!
    Para manter nossa independência frente a qualquer outro país (hegemônico ou não!) não precisamos estar aliados a Irã, Miamar, Cuba, Líbia de Kadafi, Venezuela, Equador e Bolívia. Estes querem – e ganham com!, de modo cínico! – com esta “diplomacia de cahnatagem”, inventada pela Coréia do Norte e copiada pelos outros! E que na AL, somos nós os chantageados! Pense bem! Fronteiras argentinas fechadas! Carros roubados legalizados na Bolívia! Cocaína entrando à rodo no norte do Brasil, levando o gal. Heleno ao desespero!, etc etc. E o respeitoso silêncio brasileiro!
    E o perigo é a OTAN?
    Abraços, mano véio!

  • Pedro Luiz Moreira Lima

    Reinaldo BH:
    Em nenhum momento fiz defesa de qualquer governo da América do Sul,repeito a soberania dos POVOS – de Uribe a qualquer um, foram eleitos e pronto.
    Não tenho o menor medo das FARCS um movimento armado por drogas ou por ideologia – vai ser derrotado.Ideologia não precisa mais das armas
    para a chegada ao PODER – a DEMOCRACIA e LIBERDADE e o VOTO SOBERANO dá o DIREITO a TODOS pelo VOTO a CONQUISTA do PODER.As FARCS sendo hoje apenas a serviço do trafico de drogas será também derrotada.
    Não temo as FARCS, temo sim usar as FARCS como tema de fechamento por golpes de Instituições Democraticas.
    Na America do Sul a cada dia mais intercambio comercial e CULTURAL e é isso que nos UNEM e qualquer divergencia aqui e ali – essa união é resolvida pela DIPLOMACIA – se prefere o uso das armas farei como o personagem Bonifácio, o Patriota (Sergio Porto) comentando a declaração do Alm.Rademacker logo após s REDENTORA – “O Brasil deve mandar uma Divisão para lutar com os EUA no Vitnam”Bonifacio,o Patriota tomado de um furor patriótico subiu no MASTRO DA BANDEIRA NACIONAL e CLAMOU: “DEIXA ELE IR!DEIXA ELE IR!” assim faço com todos que desejam a solução armada invés da diplomática:”DEIXA ELES IREM!”DEIXA ELES IREM!” Viu?tenho bom humor.
    Esculhamba o Chavez,Evo,Lugo,Coreia do Norte,Equador,Cuba,Albania,China… não tenho nada com isso meu comentario não fez uma referencia de bom ou de ruim a esses paises – UMA BASE ESTRAGEIRA EM UM TERRITORIO DE OUTRO PAÍS para mim representa uma Quebra de SOBERANIA e um PERIGO para os paises vizinhos, SOMENTE ISSO.
    Concordo com o Gen.Luiz Eduardo e o consultor Joanisval e quanto ao Gen.Heleno,sem duvidar de sua honestidade e amor ao Brasil,um alívio sua ida para a RESERVA – suas declarações na ATIVA em PROL DA REDENTORA de 64 era uma ameaça – de PIJAMA agora pode junto com outros de PIJAMAS nos 3 Clubes Militares – sassaricarem a vontade de REVOLUCIONARIOS,tão de PIJAMAS e não com TROPAS.A DEMOCRACIA dá o DIREITO a eles se reunirem e de NÒS os VAIARMOS na PORTA DO CLUBE MILITAR – COMO DEMOCRACIA E LIBERDADE É BOM!!!
    Espero que tenha sido entendido – SOU CONTRA QUALQUER BASE ESTRANGEIRA AMERICANA OU DA OTAN na America do Sul SOB QUALQUER PRETEXTO.
    Quanto a Chavez,Moralles…é o POVO SOBERANO PELO VOTO e NÂO GOLPE – QUE DECIDIRÁ SE FICAM OU NÃO – independente de gostar deles ou não.
    Leia meus textos outra vez – não há nada neles em defesa de qualquero GOVERNO.
    Abração
    Pedro Luiz

  • Rogério

    Acaba dando nisso essa política brasileira de querer se unir com os babacas: Mahmoud Ahmadinejad, Hugo Chaves, Fidelidade Castro e compania…
    Eles se apoderaram do nosso país para destruí-lo. Cuidado meu povo, se isso continuar nossos filhos pagarão o preço com o próprio sangue, servindo a ideologia desses canalhas…

  • Rogério

    Fidelidade lê-se Fidel. (iPad faz isso)

  • Paulo Bento Bandarra

    “Seu senso crítico é mais importante – inteligente e oportuno – do que algumas posições exposições que algumas vezes leio de sua parte.” Eu já acho que ele diz o que quer dizer mesmo, sem tirar nem por. Por isto que ele repete elas. Ele não pensa e não quer outra coisa do que ele claramente escreve. Não é por aí!

  • Reynaldo-BH

    Pedro , mudando de assunto. Sei de sua história pessoal E de seu pai – sem puxa-saquismos, que esta não é minha praia!, você me conhece! – um herói brasileiro. Da FAB.
    Recebi este texto. Gostaria de seus comentários. É assustador.
    Abraços.
    “A frota de aeronaves que serão retiradas de serviço: Mirage 2000C/B, F-5EM/FM e AMX. Ou seja 100% da capacidade operacional da FAB. Os F-5 e Mirage 2000 serão desativados até o ano de 2020.
    A Presidente(a) Dilma Rousseff em contato com o Presidente Francês Nicolas Sarkozy, afirmou que o Programa F-X2 “pode” ser retomado em 2012, se…… . As reticências agora são relacionadas ao fato de a crise não atingir o Brasil, na forma que o governo brasileiro espera.
    Esta posição certamente também foi exposta ao Primeiro-Ministro Cameron (UK), interessado em vender equipamentos navais, e muitos outros que a procurem nesta gira por Nova York, com o intuito de oferecer equipamentos de defesa. E é lógico no próprio anfitrião, Presidente Obama, com o seu Hornet, navios, veículos blindados, satélites, etc.
    Em 02 Janeiro 2003, o então presidente Luiz Ignácio, cancelou o Programa F-X em favor do Fome Zero.
    O Programa foi retomado e para ser definitivamente cancelado em Fevereiro de 2005.
    Em 2008, ao custo do esforço pessoal do então e atual Comandante da FAB, Brigadeiro Juniti Saito, o Programa, agora batizado de F-X2, foi relançado, para sofrer um “imbróglio” culinário diplomático em Setembro de 2009.
    Precipitação francesa e indecisão brasileira levaram o Programa F-X2 a um terreno pantanoso, o qual está por dois anos.
    A única nota que o governo brasileiro enviou aos finalistas da competição: o caça francês Dassault Rafale, o americano Boeing F/A-18 E/F Super Hornet e o sueco SAAB Gripen NG, foi o de estenderem a suas ofertas, apresentadas em Outubro de 2009, até o fim de 2011.
    O plano original previa as primeiras entregas serem iniciadas em 2014. No ano passado, em cerimônia na FIESP (outubro 2010) o Brigadeiro Saito, mesmo sendo contestado veementemente pelos jornalistas presentes, afirmou que o plano de receber os primeiros caças era 2016.
    Há uma data fatídica nesta equação. A data é hoje!
    Em 2005, por convite especial do Brigadeiro Bueno, o editor de DefesaNet participou do briefing sobre os Mirage 2000C/D, aos pilotos do GDA. Na oportunidade o editor cumprimentou os pilotos e a Unidade por manterem o brio e élan, por operarem o Mirage III, por mais de uma década, cujos radares eram míopes e as turbinas sofriam de asma crônica. E cujos armamentos só causavam medo aos próprios pilotos e às equipes de terra.
    Pois bem, rapidamente voltamos ao mesmo estágio. Em 2014, atinge a vida útil dos Mirage 2000C/B. O GDA passará a ser progressivamente míope e manco.
    É esta a realidade? Não ela é muito mais aterrorizadora, e só uma mídia amiga e cheia de mimos da Força tem omitido.
    Os caças F-5EM-FM estão voando acima das horas estimadas acelerando o seu sucateamento de uma estrutura já envelhecida e cujos motores são uma roleta russa aos mecânicos pela surpresa se darão partida ou não.
    O desânimo é crescente nas unidades de caça, e os pedidos de baixas avoluma-se. Melhor uma vida tranqüila como comandante de Boeing ou Airbus, do que sentado eternamente no Cassino de Oficiais, afogando a mágoa e o sentimento de impotência, em copos de 51.
    No primeiro semestre o Comandante-Geral do COMGAR, Brigadeiro Burnier, estabeleceu uma estranha ordem. As unidade só poderiam voar 1.000 horas em todo o ano de 2011. Então teríamos cerca de 90 horas/mês por Esquadrão. Divida 90 por 15 a 20 pilotos por esquadrão, entre veteranos e novatos, mais a indisponibilidade técnica dos aviões teríamos um número insuficiente para manter um piloto de caça com o mínimo de proficiência operacional.
    Homens como Brig Aprígio, Brig Burnier, Brig Saito e Brig Machado que levaram a FAB, com muito trabalho e perseverança, do “Desastre” da primeira CRUZEX (2002), a uma Força Crível em 2008, na Red Flag, e nas edições 2008 e 2010 da CRUZEX assistem impotentes os seus feitos esvaírem-se entre os dedos. Seus pilotos e equipes de apoio, cruzarem sem volta os portões dos esquadrões.

    A FAB está no RUMO ao NADA.

    É o que teremos. Felicitaremos os pilotos e equipes de terra por manterem o glamour de uma Força Aérea Brasileira ôca.”

  • Paulo Bento Bandarra

    Damas de branco saem às ruas, neste momento, para fustigar a tirania cubana dos Castro
    .
    Neste momento está ocorrendo um protesto em defesa dos Direitos Humanos em Cuba, organizado pelas Damas de Branco e familiares de presos políticos. A informação foi divulgada agora pelo perfil das Damas de Branco no Twitter. As redes sociais começaram a incomodar também os tiranos comunistas da família Castro.
    .
    O amigão do Lula, da Dilma e do Zé Dirceu! Os beijadores de mão de ditadores devem estar chateados com esta gentalha!

    Não fique animado, não, Paulo. Cuba tem um índice de acesso à internet inferior a países miseráveis da África. Não por acaso, claro.

  • Eduardo

    O presidente dessa Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional é o Senador Fernando Collor de Melo, e foi o que menos falou bobagens, visto que os seus anteriores haviam dito quase todas, ele apenas, inteligente que, é fechou a discurseira com o que lhe sobrou! Com um passado tenebroso de Presidente, não por falta de visão, mas por falta de fundamentos democráticos, o representante por Alagoas não é, a meu juízo, nem um pouco confiável.

  • Pedro Luiz Moreira Lima

    Amigo Reynaldo BH:
    Acho que esta ocorrendo isso mesmo.Não tenho acesso a essas informações mas ao que parece o estado é quase crítico mesmo.
    Não vejo nada no texto que não seja verdade – precisamos sim reapalhar urgente as nossas FAs.
    Uma boa notíca!nem tudo é ruim,saiu no Blogue do Nassif o teste das turbinas para o nosso Veículo de Lançador de Satélite – a boa noticia pois tudo é tecnologia nacional até o TUNEL SUPERSÕNICO e o resultado – APROVADO.
    Vamos curtit as boas notícias também.
    Abração
    Pedro Luiz

  • mario moutella

    fala sério …senadores especialistas????aó se for em saquear os cofres públicos!

  • Think tank

    Diante do que aconteceu com o ditador Kadafi, o que antes parecia impossível de se imaginar tamanha interferência, estes saqueadores do erário tupiniquim e similares tiranetes da América Latina, realmente devem estar ouriçados e delirando quanto a esta probabilidade.

  • Cil

    Ameaça da OTAN???? Que seja verdade! Que seja verdade” Que seja verdade! Quem sabe não seremos nós o próximo Japão ou Coréia finalmente! Quem sabe assim não seremos de fato um país do presente! Todos já são obrigados a ter aula de inglês por aqui mesmo! Ehehehehehehe

  • Ailton

    Sim, essa ameça sempre pairou sobre as cabeças dos brasileiros desde que LULA anunciou o PRÉ-SAL e no momento em que ele estiver a despejar 4,5 milhões de barris de petroleo por dia e vier a somar com os 2.25 milhões que já são produzidos na Bahia, Espirito Santo e Rio E com 6,5 milhões de barris diários, fatalmente os EUA virão como lobos alucinados, do jeito que são ‘Oil crazy Dog’ (cachorro louco por petroleo), vão querer dividir o país em pequenas paisetas como fizeram com os Árabes, craquelaram o mundo árabe para torná-lo mais fraco e assim dominá-los, hoje sugam boa parte do petroleo daquela região.

    A 5ª frota já se encontra a 300 milhas na~uticas de distanão, exatamente no limite de nosso mar terrírial estão nos mesmo paralelo do pré-sae e bacia de anchovas, (o pré-sal se extende do reconcavo baiano a Tupy em São Paulo).

  • Ailton

    PRÉ-SAL JA SE ENCONTRA SOB OSERVAÇÃO AMERICANA DESDE 2008.

    A 5ª frota já se encontra a 300 milhas naúticas de distancia, estão exatamente no limite de nosso mar terrírial e as águas internacionais, estão nos mesmo paralelo das bacias do pré-sal e anchovas, (o pré-sal se extende do reconcavo baiano a Tupy em São Paulo).
    Tenhamos a certeza, em 2025 teremos muito problemas com eles, por isso devemnos a todo custo evitar a aquisição de equipamento belicos daquele país, sabem-se que todos vem com dispositivos localização global, foi assim que o Iraque foi derrotado.

  • Ailton

    Alguns dos centenas de sites a falar do assunto.

    >Estados Unidos reativam a 4ª frota no momemtno que o mundo recebeu a notícia do Pré-Sal brasilerio, ela foi desativada em 1950 só reativada em 2008.
    “IV Frota provocará uma mudança radical nas relações da América Latina com os EEUU”

    http://resistenciamilitar.blogspot.com/2009/01/questo-da-4-frota-americana.html
    .
    >O ressurgimento da Quarta Frota da Marinha dos EUA (USN), administrativamente funcionando desde o dia 1º de julho de 2008,

    http://www.naval.com.br/blog/destaque/estrategia/a-quarta-frota-e-a-estrutura-militar-unificada-dos-eua/

    http://resistenciamilitar.blogspot.com/2009/01/questo-da-4-frota-americana.html

    >(…)Americanos alegam patrulhamento em todo o continente, porém a frota permanece em operação apenas no triangulo que compreende uma area da Bahia a São Paulo. (diz o site oficial da MARINHA DO BRASIL.
    .
    http://www.mga.gv.ao/revistamarinha/edicao13/dossier05.htm
    .
    >(…)Aviso aos brasileiros: quarta frota norte-americana encontra-se fundeada na baía de Santos-Ba, Anchovas (RJ) e Tupy -SP

    http://www.quatrocantos.com/LENDAS/358_quarta_frota_usnavy_brasil.htm

    Puxa, Ailton, que medo! Os Estados Unidos vão invadir e OCUPAR o Brasil! Ainda bem que você está avisando todo mundo aqui no blog!

  • Ailton

    Amigo Ricardo Setti,

    Para o assunto 4ª frota, fiz questão de, apneas colocar sites ligados aos militares brasileiros, evitei sites alternativos, para não passar um toque de ufanismo.

    abraço.

  • Clarimundo

    Prezado Ricardo :

    Eles só estão inventando estas possibilidades de perigo potencial para justificar a existência das forças armadas e ter força nos pedidos de mais verbas.
    Os militares se preocupam com a possibilidada da constatação de que eles não fazem muita falta.
    Nem conseguem guardar as nossas fronteiras, quanto mais interferir na ordem mundial, se o que eles falam tivesse um átimo de verdade.
    Eu acho que as únicas coisas que eles conseguem fazer são reuniões para arranjar formas de conseguir verbas para continuar na mesma toada.

  • paulo paiva

    As vezes tenho um momento de transe esperançoso quando vejo que ainda tem gente capaz neste País de enxergar o futuro periclitante que temos pela
    frente. Quanto ao que disse o General Rocha Paiva, 4º de sua turma de formação na AMAN, 1º no seu mestrado pela Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais (EsAO), 1º no seu doutorado pela Escola de Comando e Estado-Maior (EsCEME) e 2º(primeiro não seria possível por motivos òbvios)no Curso Estado-Maior do Exército Argentino, eu só não concordaria quanto ao prazo de concretização das ameaças, particularmente pela OTAN. Essa organização,capitaneada por nada mais do que 3(três)”predadores militares” da “gang dos 5/CS”, faz o que quer e o que não quer quando lhe dá na veneta. Os exemplos estão aí: Afeganistão, Iraque, Líbia, com a população civil servindo de tiro ao alvo, massacrada pelos seus “bombardeios cirúrgico/humanitários”. O pobre do Sadam Hussein jurou até de pés juntos que não tinha as tais armas de destruição em massa, fato comprovado pelos inspetores da ONU, e vejam o que aconteceu. Quanto ao “caçador de marajás aposentado” ter sido o que menos disse besteiras eu diria, muito pelo contrário, esse pavão misterioso/pássaro formoso
    foi o único que falou uma sandice, mas apenas uma, e ainda bem que feixou o besteirol de imediato. Todos viram quando foi mostrada, em “power point”, a situação das reservas/kozovos indígenas,criminosamente concedidas ao longo da nossa grande fronteira norte, a “ficha” como que desabou no colo de um Collor que, responsável maior que é pela concessão do absurdo da “reserva yanomany”, se viu em papos de aranha para justificar o seu desatino injustificável.

  • Fabio josé

    Ninguém eh obrigado a concordar com que os especialistas disseram, mas a forma de discordar está sendo totalmente desrespeitosa.
    Acho importante ler o que o general coloca. Afinal, militares entendem de defesa um pouco mais do que muitos de nós.

  • Ailton

    (…)”Puxa, Ailton, que medo! Os Estados Unidos vão invadir e OCUPAR o Brasil! Ainda bem que você está avisando todo mundo aqui no blog!” (?)
    .
    Esses sites não são meus e nem estou a avisar a ninguém de nada, eles são de orgãos ligados à Marinha de Guerra do Brasil e também de militares ligados aquela arma.

    Se seguirmos a lógica e levarmos em consideração o que há fizeram com alguns países, principalmente com alguns donos de grandes jazidas de petroleo, principalmente o que aconteceu com o mundo arabes, onde hoje as falidas e outrora potencias mundiais, fizeram com o mundo árabe, causaram um enorme desequilibrio politico para roubar-lhes as sus riquezas.

    Agora amigo Ricardo, se algum dia esses 6.5 milhões de barris diários de petroleo se tornar uma realidade, fatalmente isso vai fazer os estudonidenses perder o seu sono, isso vai.

  • Sergio

    Isso prova que , infelizmente, o lulla tem razão nisso: o diploma não transforma um idiota em um não-idiota. Em alguns casos o diploma faz “imbecis perderem a modéstia”.

  • paulo paiva

    Sr Sérgio
    Acho que o senhor está precisando de óculos. O comentário 46 não foi feito pelo general que, por isso mesmo, não perdeu a modéstia dele. Quanto ao seu grau de instrução, se o senhor não se orgulha do seu, isso não lhe dá o direito de chamar de imbecil quem dos seus diplomas se orgulha. Eu poderia ser grosseiro e responder na mesma moeda ao seu tratamento de baixo nível, entretanto, graças a Deus, minha educação trago do berço, coisa que, lamentavelmente, o senhor, se a teve, com certeza deve ter perdido.

  • Eduardo

    Vez por outra eu assisto essa Comissão. É um lixo. A começar pelo seu presidente.

  • Fernando Marés de Souza

    É meio óbvio, né. Só se espanta quem quer…

  • G. Carvalho

    É comum no curso de comando e estado maior, assim como no curso superior de guerra, discutir hipóteses de guerra e objetivos nacionais estratégicos. Os debates no CSG incluem estagiários civis e militares, realçando-se ali variáveis políticas e econômicas relacionadas com a defesa do País. Entre os fatores que ameaçam seriamente o futuro do Brasil merecem destaque o analfabetismo, tanto o pleno quanto o funcional, e a corrupção sistêmica, consequentemente institucionalizada e impune. Nossa força de trabalho tem em média oito anos de escolaridade, o que implica baixa produtividade no plano interno e condição precária para competir até com países de porte médio, cuja liderança política ilustrada atribua à educação a devida prioridade. A corrupção sistêmica desmoraliza particularmente a juventude, que vê na política um instrumento de enriquecimento ilícito de pessoas, quadrilhas e partidos. Desperdiça, ademais, recursos destinados a expansão ou melhoria dos serviços públicos e a investimentos essenciais ao desenvolvimento nacional. O inimigo está dentro das nossas fronteiras, portanto. Confunde-se com a ignorância crassa e irrefreável, com a meia-cultura e com o assalto organizado ao erário. Se quiserem, não errarão se acrescentarem aos dois fatores mencionados acima, o descuido com que se trata no Brasil o setor de ciência e tecnologia. Embora tenha crescido o número de artigos científicos publicados por brasileiros, estamos muito aquém de nossas possibilidades. Não mencionarei a míngua depatentes, nem o estado lastimável em que se encontram vários de nossos laboratórios de pesquisa. Isso, sim, debilita o Brasil, que não corre risco algum de ser invadido por quem quer que seja. Já fomos invadidos pela nossa própria incúria, visão estreita e sandice secular. É preciso estudar com seriedade, gente.

  • Exercício de lógica:

    -País de dimensões continentais(Brasil);

    -Zona densamente habitada e com riquezas
    naturais exauridas (ou em vias de),litoral e
    regiões, sudeste e sul;

    -Zona imensa sub-habitada, com riquíssima
    bio-diversidade e minérios de todo o tipo,
    região norte;

    Qualquer estrategista militar invadiria e
    conquistaria a segunda hipótese.

    Ah, não me esqueci das regiões centro-oeste
    e nordeste, seus caciques políticos pegariam
    em armas com os invasores e fundariam um novo
    país (com eles no comando é claro).

    Sugestões para o nome do novo país: Sarneydistão,
    Barbalhistão, Roseanistania Equatorial, etc…

    Um feliz 2012 a todos!!!!!!

  • silas

    Pobre Saddan Hussein…pobre Kadafi…coitadinho do Chavez…”Painel sobre o papael das forças armadas?” “OTAN: a agressora mundial?”…”Diplomatas do Irã, Cuba e Venezuela?” Sente-se no ar um fedor esquerdista…

  • Mari Labbate *44 Milhões*

    As potenciais ameaças ao Brasil originam-se de DEUS, que defende o seu POVO! Jesus Cristo é o Guardião do Planeta Terra e já está defendendo os Homens de Boa Vontade: NÓS! AMEN!

  • Claus Tzu Witz

    O General está pensando em termos de 100 anos ou mais. Estrategicamente, não é absurdo. Ninguém sabe a situação dos recursos naturais até lá. O que importa é trabalhar AGORA, para evitar a escassez futura. Por outro lado, considerar que a OTAN é uma ameaça para o presente (como faz o nobre acadêmico à esquerda do distinto e honrado Presidente Collor) tem um sólido fundo de antiamericanismo. Alguém se lembra do Capitão Chandler? O que mais me espanta é ver o General sentado próximo ao nobre professor, e, depois, ler o texto deste oficial no site Verdade Sufocada, em que denuncia os crimes da esquerda. Tudo muito coerente e mentalmente são!

  • Jésus Araújo

    Incrível a leviandade, o preconceito, as idéias fixas, a paixão política e, sobretudo, a ignorância de alguns que ousam dar palpite em assunto tão sério sem entendê-lo e sem usar aquilo que justifica ser o homem definido como ser racional. A busca de água e petróleo determinam a diplomacia e as ações no século 21, não se iluda (a despesa dos EUA com gazolina é gigantesca). Junte aí os recursos naturais estratégicos. E quanto à Amazônia, não será necessário buscar desculpas com esforço, como as mentiras sobre Sadam Hssein ou os exageros sobre Kadaffi; o novo código florestal que está sendo votado pode ser alegado. Já há tempos, existem na ONU projetos de internacionalização da Amazônia, sob a alegação de que o Brasil é incompetente para preservá-la. Vão ao norte, sobretudo a Roraima, e escutem o que o povo diz nas ruas sobre a presença de americanos (esquisito que não se vê ong estrangeira atuando no Nordeste, muito mais necessitado). Lembram a notícia do mapa do Brasil nos EUA sem a Amazônia, epigrafada como Teritório Sob Controle Internacional? O embaixador no Brasil negou o fato, era sua obrigação. A questão é séria e deve ser debatida não somente no Congresso,mas também na imprensa, nas universidades, na rua. Ainda sobrará para nós o que ocorreu naqueles países.

  • silas

    Teorias da conspiração…lembrem-se de que a OTAN não é composta somente pelos EUA. Essa estória de mapa mostrando a Amazônia como “território sob controle internacional” é mais velha do que a internet. Há quase um século circulam boatos e delírios sobre a vontade norte americana de garfar a amazônia. Não me parece racional alimentar-se culturalmente de boatos de internet…realmente parece uma leviandade fingir não perceber as reais ameaças que pairam sobre a soberania brasileira na Amazônia…

  • NélsonX

    O gov.do rio grande do sul, tarso genro e digníssima família, inclusive com a filha a comunista de boutique luciana genro, estão passando as férias em cuba. Eu não sabia que governador tem direito à ferias.

  • andre santos

    a bomba atõmica é a unica nossa alternativa

  • andre santos

    o presidente da venezuela esta correto.quando investe pesado em armamento para as forças armadas.

  • DERLY DO SUL E MARCELINHO DOS TECLADOS

    Propaganda aqui, não meu caro. Procure outro lugar.

  • willys

    O que o ex capitão inglês Ed Stafford com experiência em missão da ONU, veio fazer durante dois anos e meio percorrendo todo rio amazonas desde a nascente ate a foz com um macbook,telefone via satélite,maquina fotográfica,filmadora,foi passear fazer piquinique na selva,podendo passar toda informação em tempo real.

  • Jose Roberto Armino Lima

    E lamentável que os formadores de opinião não tenham
    comparecido a esta reunião.E por que será,me pergunto;logo tenho a resposta.Os formadores de opinião são os cachorrinhos dos americanos e europeus.O nosso congresso é formado na maioria por ******* destes governos.E hora de formarmos um governo forte,esta nação esta carente de um governo
    brasileiro de fato.