Esqueça tudo o que você ouviu falar sobre iates. Nada de estruturas luxuosas ou superluxuosas, que singram os mares no formato tradicional de barcos, proporcionando conforto, lazer e todo tipo de delícias a tripulantes e passageiros.

A empresa inglesa Yacht Island Design, que tem sua sede em Nottingham, quer revolucionar a ideia corrente de plataformas flutuantes com ousadia, criatividade e exclusividade.

Tudo bem, não precisa esquecer o luxo, este fica. Mas os conceitos criados pela empresa saem, de forma delirante, até megalômana, do lugar-comum, como mostra o projeto dos conceitos Utopia, o The Streets of Monaco e o Tropical Paradise Island.

De preço, não se fala. Mas nenhum deles custaria abaixo do bilhão de dólares.

Projeto Utopia

Image
Utopia, um iate para ser (Foto: divulgação)

Com conceito futurístico, foge das imagens limitadas de um simples barco, por mais espetaculares que eles possam ser. O Projeto Utopia foi criado em parceria entre a Yacht Island Design e a também inglesa Nigel Gee TMO.

Antes de tentar entender o projeto, é preciso lembrar que praticamente todos os iates existentes evoluíram, mesmo após muitos séculos de engenharia e arquitetura navais, de um mesmo formato básico do barco tradicional. Uma vez a mente livre dessas restrições, as formas possíveis que um conceito pode assumir são amplas, na opinião da Yacht Island Design.

Image
Vista geral do iate-conceito “Utopia”: do tamanho de um edifício médio (Foto: Divulgação)

O Utopia foi inspirado na ideia de comunidade, e não exatamente de um veículo para viajar. Pensa-se, aqui, num lugar para estar. Seria uma ilha, artificial e fabulosa, e não fixa num determinado ponto do oceano, para quem tem a visão de criar um lugar. Mede 100 metros de comprimento e 100 de largura, e é do tamanho de um edifício de porte médio, abrangendo 11 pavimentos. Seu volume total equivale ao de um navio de cruzeiro.

Utopia, diz o conceito, é capaz de se adaptar a diversos ambientes, mantendo o conforto dos hóspedes. Com os painéis de vidro cobrindo as plataformas internas, é possível, controlar sua temperatura, seja qual for o lugar em que estiver ancorado.

O projeto atual do Utopia pode ser visto como uma loucura, uma expressão extravagante de arquitetura. Mas, com a velocidade com que as ideias mais delirantes se transformam em realidade no mundo de hoje…

Principais características:

– 100m x 100m de tamanho, com o espaço do pavimento equivalente ao de um navio de cruzeiro.

– Espaço para criar uma grande quantidade de opções de design de interiores, como um distrito comercial, teatro, zona culinária com uma mistura eclética de restaurantes e uma área de entretenimento com bares, discotecas e um casino.

– Uma plataforma observatório de tirar o fôlego, com vista de 360 graus a uma altura de 65m acima do nível do mar.

 

The Streets fo Monaco

Image
Vista aérea do iate-concepção “Streets of Monaco” (Foto: Divulgação)

O Ruas de Mônaco é baseado no principado mediterrâneo, com o foco principal no famoso circuito do Grande Prêmio de Fórmula 1. A grande sacada foi recriar o circuito como uma pista de kart totalmente funcional, capaz de, em pleno alto mar, acomodar três karts lado a lado para permitir a abundância de ultrapassagens.

No contorno da pista, os marcos famosos, adentrando nos espaços internos com decoração que remete à história de Mônaco.

Image
Plano do Oásis, do iate “Streets of Monaco” (Foto: Divulgação)

O setor denominado Oásis, localizado na traseira, atua como o principal ponto de embarque para o iate. É uma extensa área modelada nos jardins externos ao Cassino de Mônaco. Ao entrar no Oásis, a atenção é imediatamente atraída para quedas d’água e piscinas.

 

Image
O delirante “Streets of Monaco” visto mais de perto

Principais características:

– Tipo de Embarcação: SWATH

– Comprimento: 155m

– Arquitetura Naval: TMO Nigel Gee

– Capacidade: 16 hóspedes

– Tripulação: 70

– Velocidade: 15 nós

– Propulsão: Diesel elétrica

 

Tropical Paradise Island

Image
Iate”Tropical Paradise Island” (Foto: Divulgação)

A ideia inicial foi a de criar uma ilha idílica, flutuante, com todas as características de uma ilha tropical, com elementos próximos à água, desdobráveis, uma montanha e uma cachoeira.

Image
Vista da piscina e cabanas do “Paradise Tropical Island” (Foto: Divulgação)

A cor do iate foi concebida para expressar melhor seu clima e atmosfera. No deck principal estão a piscina, cabanas, o bar e refeições ao ar livre. A piscina é alimentada pela cachoeira que sai do vulcão, que por sua vez abriga uma área comum. A varanda da sala dá vista para a parte de trás da cachoeira.

 

Image
Deck inferior do “Paradise Tropical Island” (Foto: Divulgação)

O deck traseiro possui um heliponto, mas a característica mais original deste iate é o deck inferior, que funciona como um porto, praia ou ponto para prática de esportes aquaticos no nível do mar.

Possui ainda cinema, biblioteca, sala de jogos e ginásio, com opções de relaxamento na forma de uma infinidade de salas cada um oferecendo seu ambiente próprio e único, e um spa totalmente equipado.

Leia também:

Fotos e vídeo: 150 milhõezinhos de dólares — e você pode ter uma casa no mar, que ainda navega. Que tal?

Os maiores iates reais do mundo

Vídeo: o maior e mais caro iate do mundo. Custou 1 bilhão de dólares

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez − 10 =

12 Comentários

clama em 02 de junho de 2014

Por que alguem sairia de Monaco (real) para se divertir em um monaco (cenario) Seria muito chato . O mesmo para o Tropical … Uma ilha no Havai seria o ideal…. Já o Utopia esta mais para cidade flutuante, mas parece muito bom. Mas falta um shopping center , hospital, delegacia de policia, torre de prospecção de petroleo da petrobras , sindicato dos nauticos e sede do PT. O resto é só maravilha…….

Jorge Medeiros em 11 de dezembro de 2012

Já pensou, um iate que precisa de garis para manter limpas as streets?

eduardo em 21 de agosto de 2012

prefiro a barca rio-niterói

Markito-Pi em 03 de abril de 2012

O Utopia, noto só agora, é cópia perfeita de uma vivenda de Ernst Blofeld( chutei a grafia) de um filme de James Bond. O ator que interpreta o vilão é o ótimo Curd Jurgens, mas não me lembro o nome do filme.

Willer em 29 de março de 2012

Oliver, Se pegar sua deixa sobre náutica tradicional e aplicá-la à aeronáutica poderia resumir a coisa toda em uma equação: g=9,81m/s²

Reynaldo-BH em 29 de março de 2012

Grande vantagem!!! Em Portugal já existe o "Streets of Cascais". Fica ao lado de Sintra, perto de Lisboa. Não navega nem flutua. Mas isso é só um detalhe. A Suzy. Entendi sua resposta como um defesa da criatividade. Espero ter acertado. Mas delírios existem sim. Como exemplo cito os famosos computadores centrais (imaginado, veja você, pela IBM )que, em número de TRÊS ou QUATRO seriam o futuro da tecnologia da informação. Bastariam estes super-mainframes. Foi um delírio, não foi? Ou a Fordlândia na Amazônia. Enfim, prezada Suzy, creio que tudo na vida é absolutamente relativo. Até delírios...

Suzy em 28 de março de 2012

Então o todo poderoso senhor Oliver llg acha que criar um design fora do comum para um produto onde o nicho do mercado sempre pede o mesmo é delírio, sei sei, e um bugatti de milhões? E um celular de fibra de carbono? E todas as mansões de centenas de milhões? E de onde sairam a maioria das invenções de hoje? De delírios eu diria... isso é inveja querido... Não sabe criar mas, especular negativamente sobre a criação dos outros é fácil.

Dani Miguel em 28 de março de 2012

Uau! São realmente lindos! Eu ficaria insegura com o Utopia, mas mesmo assim, se essas criações se tornarem reais será fantástico!

Danilo Mendes em 28 de março de 2012

Bonito, interessante e legal. Mas não sairá do papel. rsrs

Cleia Maria Ramos em 28 de março de 2012

Lindos,mas não queria não..medo de assalto,de tudo,seguranças,imagine vai confiar,hoje quanto menos mostrar,mas seguro esta...

Geruza Melo Marques em 28 de março de 2012

Prezada Geruza, O gigantesco texto que você enviou como se fosse um comentário não guarda a mais remota relação com o post que publiquei, e trata de um assunto pessoal seu com o qual o blog nada tem a ver. É uso indevido desse espaço e por isso foi deletado. Lamento que se faça esse tipo de uso do espaço de comentários dos leitores.

Oliver Ilg em 28 de março de 2012

Ricardo, para quem trabalha com barcos como eu, fica fácil de ver que isso sao delírios movidos a muito autocad e photoshop, sem nennhum ou pouco sentido prático.... Para nós, bastaria que as pessoas tivessem um pouco de cultura náutica tradicional, que já estaria muito bom.. Abraço

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI