Image
O procurador-geral da República, Roberto Gurgel (na foto de arquivo durante sessão do Supremo): críticos a sua atuação no caso Cachoeira “estão morrendo de medo do julgamento do mensalão” (Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil)

Amigos, o procurador-geral da República, chefe do Ministério Público Federal, como sabem, é sempre alguém indicado pelo presidente da República e submetido ao crivo do Senado antes de tomar posse.

Com o atual procurador-geral, Roberto Gurgel, não foi diferente. Designado por Lula e aprovado pelo Senado, assumiu em julho de 2009 para os costumeiros dois anos de mandato. A presidente Dilma decidiu que gostaria de mantê-lo no posto, o Senado aprovou, e lá está Gurgel.

Será Gurgel, procurador de carreira, por concurso público, desde 1982, e nomeado por dois presidentes petistas, um aliado da “imprensa golpista”?

Estará o procurador a serviço de supostas conspiratas de pessoas e instituições, como a imprensa, que, querendo ver julgados os mensaleiros, estariam com isso distraindo a opinião pública da CPI de Carlinhos Cachoeira?

Acho que nem sequer os críticos mais paranoicos da imprensa, e especialmente de VEJA, vêem Gurgel nesse papel, não é?

Pois bem, e, diante de críticas sobre sua suposta inação no caso de Cachoeira – que, julgaram deputados e senadores da CPI, deveria ter sido investigado antes –, o que disse Gurgel, jurista respeitado e sereno, que até agora vem cumprindo com equilíbrio e sem espalhafato seus deveres?

Estão “morrendo de medo do julgamento do mensalão”

As críticas, disse ele, vêm de parlamentares que – e o que vem entre aspas é absolutamente literal – estão “morrendo de medo do julgamento do mensalão”.

Ou seja, o procurador-geral, tal como ocorre com boa parte da imprensa, e no caso de VEJA e seus colunistas, também vai na linha de que estão aproveitando a CPI do Cachoeira para tentar desviar as atenções para além do maior escândalo da história da República.

Transcrevendo o que ele declarou num intervalo de sessão do Supremo:

— – O que nós temos são críticas de pessoas que estão morrendo de medo do julgamento do mensalão. São pessoas que aparentemente estão muito pouco preocupadas com as denúncias em si mesmas, com os fatos, com os desvios de recursos e com a corrupção. (…) Há um desvio de foco que eu classificaria como, no mínimo, curioso.

“Tentativa de imobilizar o procurador-geral”

Mais declarações textuais de Gurgel:

— O que parece haver é uma tentativa de imobilizar o procurador-geral da República para que ele não possa atuar como deve, seja no caso que envolve o senador Demóstenes e todos os seus desdobramentos, seja preparando-se para o julgamento do mensalão.

Atentado à democracia

Gurgel reclamou, em termos candentes, sobre os boatos mentirosos segundo os quais teria mandado investigar ministros do Supremo, e voltou a responsabilizar os setores que não querem ver os mensaleiros sendo julgados:

— – Esse é o atentado mais grave que já tivemos à democracia brasileira. É compreensível que algumas pessoas que são ligadas a mensaleiros tenham essas posturas de querer atacar o procurador-geral e querer também atacar ministros do Supremo, com aquela afirmação falsa de que eu estaria investigando quatro ministros do Supremo Tribunal Federal.

Na CPI, mais preocupados com o mensalão do que com o caso Cachoeira

Mais do procurador-geral:

— A minha preocupação é de continuar trabalhando, de continuar investigando, de levantar o véu e revelar cada vez mais fatos que estão submetidos também à comissão parlamentar, mas que parece mais preocupada com outros aspectos, parece mais preocupada com o julgamento do mensalão.

Gurgel também afirmou existirem “protetores dos réus” do mensalão como mentores das críticas que vem sofrendo, acrescentando:

— Eu apenas menciono isso: há pessoas que foram alvo da atuação do Ministério Público e ficam querendo retaliar, é natural isso. E há outras pessoas que têm notórias ligações com pessoas que são réus no mensalão.

Gilmar defende Gurgel

O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes, por sua vez, defendeu o procurador-geral da República das acusações de parlamentares segundo as quais ele demorou demais para investigar as relações do bicheiro Carlinhos Cachoeira com o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO). O ministro também disse, respondendo a uma pergunta, que por trás das acusações sobre Gurgel há pessoas interessadas em misturar o caso com o julgamento do mensalão:

— Eu tenho a impressão de que sim [sobre existir tentativa de fazer ruído para perturbar o julgamento do mensalão]. É como pescador em águas turvas. Há pessoas interessadas em misturar as coisas.

Linha de tiro

O pretexto utilizado por certos deputados e senadores para colocar na linha de tiro o procurador-geral Gurgel veio com o depoimento, ocorrido na terça, dia 8, do delegado da Polícia Federal Raul Alexandre Marques, responsável pelas investigações da Operação Vegas.

Ao responder a perguntas dos parlamentares em sessão secreta da CPI, cujo conteúdo, como sempre ocorre, vazou, o delegado disse que o inquérito da Operação Vegas foi entregue em 15 de setembro de 2009 sem que o procurador-geral tivesse tomado providências.

O fato é que, àquela altura, o Ministério Público achou que não havia suficientes evidências para mobilizar o Ministério Público, o que está sendo possível após novas diligências.

“Ficam preocupadas com a opção que o procurador-geral, como titular da ação penal, tomou em 2009”, disse Gurgel, “opção essa altamente bem-sucedida. Não fosse essa opção, nós não teríamos [a operação] Monte Carlo, nós não teríamos todos esses fatos que acabaram vindo à tona.”

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 4 =

Nenhum comentário

ANTHONY KUDSI RODRIGUES em 13 de maio de 2012

Caro Setti, partindo de você eu não esperaria outra reação, estando eu muito agradecido e sensibilizado por suas palavras, imaginando desde o início que tivesse sido um erro ocasional em face do grande volume de comentários que você analisa diáriamente, o que aconteceu e que pode acontecer com qualquer pessoa, inclusive comigo. Sinto-me muito orgulhoso de poder democráticamente debater em seu blog de vários temas e que considero o melhor do Brasil, pois antes de tudo é um espaço totalmente democrático onde as várias correntes de pensamento podem livremente se expressar, contribuindo muito com a democracia em que vivemos, sinalizando para os políticos e administradores do Brasil, independentemente de partidarismos e matizes ideológicas de como pensa a "voz rouca" das ruas, além é claro, dos debates serem fundamentais para que acessoriamente a juventude brasileira possa formar opinião sobre os diversos temas aqui tratados. Parabenizando-o pelo seu Blog, aqui me despeço com a certeza que continuaremos dando a nossa humilde contribuição de conhecimento histórico-político e tendo a honra de debater com esta seleta plêiade de comentaristas de diversas tendências e de altíssima qualidade. Grande abraço, e muito obrigado AKR Quem agradece sou eu, caro Anthony. Um grande abraço

ANTHONY KUDSI RODRIGUES em 13 de maio de 2012

Ricardo Setti, até então tenho tido debates de alto nível no seu blog com debatedores de todas as tendências políticas e altamente qualificados, às vezes o debate é áspero, mas educado e de bom nível o que me deixa muito à vontade, pois não sou filiado a partido político nenhum muito menos ao PT, os que me conhecem sabem disso, a diferença é que tenho um “hobby” que é a leitura da história, o que me impede de ser parcial e de ter “ feito o favor” de livra-me do “ranço” que em geral a classe média tem contra os governos de inclinação social ao longo da história do Brasil; agora eu não entendi você Setti, pois deleta comentários ofensivos(o que faz muito bem) de quem quer que seja contra quem quer que seja, no entanto deixou este sujeito com a alcunha de NEDINHO e que deve ter vindo de sites ou blogs de qualidade duvidosa ofender gratuitamente a honra de quem ele não conhece e não só a minha, mas também de quem comenta com frequência no seu blog e que têm várias tendências políticas, com termos desse nível :” SEM VERGONHAS, petistas enrustidos, NARIZ MARROM ?(será RACISMO?), CRÁPULAS, puxadores de saco, INDISFARSÁVEIS(com o nítido sentido de FARSANTES)" e pedindo de maneira autoritária para DELETAR nossos textos( Eu bem sei que a VERDADE INCOMODA) ; então Ricardo Setti, deixe-me responder sem ser deletado, assim como você fez com este PALHAÇO DO “COLARINHO LARGO”: 1) AQUI FALA O MEU LADO MAU: Olha aqui ô cara; "CRÁPULA, SEM VERGONHA, FARSANTE, NARIZ MARROM", É UM C@$@(#O “PRÁ” VOCÊ. 2) AGORA FALA O MEU LADO BOM: FELIZ DIA DAS MÃES “PRÁ” VOCÊ OTÁRIO. Prezado Anthony, Você enriquece o blog e me deixa feliz com suas intervenções. Lamento muito ter deixado passar esse comentário, que revi e que realmente passou dos limites. Como vários leitores responderam a ele, e agora você também, vou deixar tudo registrado. E ficar atento às grosserias e ofensas. Procuro fazer isso o tempo todo, mas, já caminhando para 80 mil comentários publicados -- há dias em que são postados 400, 500 comentários, e leio todos --, sou suscetível a erros e falhas como todo mundo. Por isso, repito, peço-lhe desculpas. E não deixe de aparecer sempre! Um grande abraço

Gerson em 13 de maio de 2012

E o que falar do Senador Randolfe Rodrigues do PSOL-AP? Ao que se saiba, ele não tem o que temer no julgamento do mensalão, certo? Abs Setti

Xico em 13 de maio de 2012

Você terminou seu comentário mentiroso e ofensivo dizendo "Fui!". Graças a Deus. Vá mesmo, procure sua turma e não volte mais.

Hélio em 12 de maio de 2012

Nedinho Apesar de vc ter me xingado, não fico chateado, aliás, pelo contrário, me sinto bem, pois num espaço democrático como este do blog do Setti, os que xingam e desqualificam geralmente são aquelas pessoas sem argumentos para rebater os argumentos dos outros. E só para seu conhecimento, caso vc não tenha notado, este blog é do Setti, não seu, e como ele preza pela ética, ele não iria deletar comentários discordantes do dele, desde que expressos de maneira civilizada e edeucada.Quer deletar comentários que discordam de suas opiniões? Então crie o seu próprio blog, hj em dia é fácil e rápido de ter um. Por último, caso vc não saiba, todos sabem que o ministro do STF se chama Gilmar Mendes, mas na blogosfera ele muitas vezes é chamado de Gilmar Dantas, em homenagem aos 2 Habeas Corpus concedidos por ele ao "banqueiro" Daniel Dantas. Abs!

Xico em 12 de maio de 2012

Vá passear, meu amigo. Ofensa, aqui, não.

Pedro Luiz Moreira Lima em 12 de maio de 2012

nedinho: Olha chamar o Gilmar Mendes de Gilmar Dantas já foi ato falho de Mirian Leitão,de outra jornalista da Globo e CBN. Esses atos falhos nunca são coincidencias - Gilmar Dantas,perdão Gilmar Mendes. Não o conheço daqui,deveria conhecer melhor as pessoas com quem quer debater antes de agressões gratuitas - ao contrario de outros seus colegas jornalistas - a liberdade,direito de opinião é respeitada aqui - um espaço que o Setti preserva e mantém. Quanto ao seu nível de debate de "crapulas","deletar textos" - frequenta mais esse espaço democratico e aprenda a debater. Pedro Luiz

Mari Labbate *44 Milhões* em 12 de maio de 2012

Considero-me integrante de uma "Imprensa-Golpista", visto que estou lutando, bravamente, pela Construção da Democracia no Brasil. O termo "golpista" torna-se ofensivo, SOMENTE, se estiver confrontando-se com a Verdade. Na realidade, os Três Poderes IMPLODIRAM e o imbroglio impera! Agora é IRMÃO X IRMÃO. Com certeza o Procurador-Geral da República, Roberto Gurgel (energeticamente, Roberto Jefferson) comparecerá à CPI, apesar da blindagem do STF, para justificar os seus atos falhos. Somos igualmente Filhos-de-Deus. Sonho-meu: o "poderoso-chefão", Luiz da Silva, sentado naquela cadeirinha, assistido por um recipiente de 5 litros de água mineral. Não estou sendo diabinha: apenas utilizo as Leis Universais, em minhas conjecturas. ADORO Jornalistas que citam a Constituição em seus trabalhos, Mestre Setti!

MARCO KRUZ em 12 de maio de 2012

CARA EU SÓ SEI QUE ELE, É A CARA DO JÔ SOARES.

fpenin em 12 de maio de 2012

Já dá para sentir um odor fétido, oriundo das cuecas e calcinhas petistas. Qualquer criança sabe, pelas propriedades organolépticas,que se trata de cocô.Eles -e elas- estão-se borrando.É paúra da boa, caro Setti. Em algum momento, as contas serão acertadas, já que a divina justiça jamais falha. Aqueles que, fazendo um exame isento de consciência,acharem que estão limpos, podem continuar a dormir o sono dos que nada devem.Quanto aos outros, o tempo dirá.Esperar não cansa...

alexandre em 12 de maio de 2012

Não acredito em conspiração dele com a grande imprensa contra o PT mas não dá para entender como ele sabe da ligação do Cachoeira com o Demóstenes desde 2009 e nada fez. Então é incompetência mesmo

Osmar Camilo da Costa em 12 de maio de 2012

Acompanho o PT desde sua fundação, nada nêste partido me surpreende, do cinismo a partir do chefe dos mensaleiros, Lula, aos demais do agrupamento do PT que se crêem espertos na arte da malandragem e da galinhagem, o PT é um partido galinha. O prontuário de todos são por demais conhecidos pelos brasileiros independentes que não participam das boquinhas do PT nem de qualquer outro partido ou ong.; É espantoso e inaudito, Lula e o PT estão tentando criar confusão deliberadamente na CPI para proteger seus formadores de quadrilha do mensalão segundo afirmou o Procurador Geral do Brasil na gestão anterior ao atual Procutador que, apenas reconfirmou o que todos sabiam. Lula e seus comparsas do PT não atinaram para um detalhe, o Brasil é maior do que Lula e sua patota, a realidade é dura, êles terão a oportunidade para encontrar-se com ela, é só uma questão de tempo, o julgamento do mensalão está próximo. Tenho esperança de ver meu País avançar e preparer um julgamento no STF exemplar e justo, daquêles de lavar a alma das pessôas de bem no Brasil. Me alegraria muito ver Lula, Zé Dirceu e Genoino e os outros patetas do PT condenados e ficarem com o rabo entre as pernas.

Roberto stone em 12 de maio de 2012

No lugar de mensageiros, leia-se mensaleiros.

Roberto stone em 12 de maio de 2012

O procurador nao precisa ir à CPI. Mas deve explicações. Esse súbito ataque contra os mensageiros, ao invés de explicações convincentes é que o desmoraliza, pois ficamos todos com a pulga atras da orelha.

nedinho em 11 de maio de 2012

Infelizmente Gurgel e Gilmar Dantas – não são pessoas “acima de qualquer suspeita.” Um Procurador Geral da União e outro Ministro do Supremo Tribunal,ambos cheios de suspeitas. GILMAR DANTAS, hein Pedro Luiz Moreira Lima às 18: 53 hs. Você não consegue nem saber direito o nome de um Ministro do Supremo??? Dantas é aquele da Brasiltelecom etc., é o DANIEL, mesmo pré nome daquele morto pelos "manus" do caixa 2 lá em São Paulo. Vocês, crápulas, estão inundando os comentários do R. Setti que ainda acaba dando trela 'procês". Devia simplesmente deletar os textos.

nedinho em 11 de maio de 2012

Caro Setti: Vejo a patrulha do PT enrustida mandando comentários, todos eles na manha (senvergonhice). É o caso do Anthony K. Rodrigues, do Guilherme, da Fernanda Brito (acabaste de gastar chumbo com defunto respondendo), o tal de Corinthians, o Anderson, o Hélio, o Pedro Luiz Moreira Lima. Tudo petistóide de alta linhagem, mas visceralmente contra a negativa do Procurador Geral da República em ser intimado por uma CPMI que não vai investigar nada com medo da marolinha bater no Planalto, no Cabral (aquele que descobriu Paris) e no Gov. do DF. Elles vem cheio de dedos mas não conseguem esconder o nariz marrom. Agradam, puxam o saco, se fazem de tontos mas são indisfarçáveis. Veja quantos comentários arguindo tuas colocações, cheios de dedos, mas no fundo são do contra. abraços

Pedro Luiz Moreira Lima em 11 de maio de 2012

Amigo Setti e a todos: Gostaria de uma resposta caso seja verdadeiro: "Quero deixar claro:NÃO SOU ADVOGADO E MUITO MENOS DEFENSOR DE JOSÉ DIRCEU e ACUSADOS PELO MENSALÃO. Em 1964,foi aberto um IPM e cuja acusação principal era – “PODERIA TER TANGENCIADO o ART X do Código Militar…”Essa acusação sórdida – PODERIA TER TANGENCIADO – custou quase 200 dias de prisão,tortura,cassação,fim de uma carreira e proibição de exercer a profissão(por uma portaria secreta ou reservada) Hoje na coluna o Noblat,um leitor postou: ““Os réus do chamado núcleo central – JOSÉ DIRCEU, JOSÉ GENOÍNO e DELÚBIO SOARES -, segundo a denúncia recebida por este Plenário, teriam sido os responsáveis por organizar a quadrilha voltada para a compra de apoio político, através dos votos dos parlamentares. Eles respondem, nestes autos, à acusação de crimes de formação de quadrilha e corrupção ativa.” “TERIAM SIDO RESPONSÁVEIS…!!!” Não existe acusação – “TERIAM SIDO” – como acusar alguém por “TERIA,PODERIA,SERIA..” Caso seja verdadeiro a denuncia de Gurgel,conforme o leitor do Noblat postou, Não Existe Acusação! Um Procurador Geral da Republica – que apresenta um PROCESSO e APRESENTA UMA DENUNIA DE CRIME COMEÇANDO com “TERIAM SIDO..” – que advogados,juristas me socorram – Eu rasgaria a denuncia,diria ao Procurador – A Ditadura Civil Militar de 1964,ACABOU.Apresenta uma denuncia sólida e não com TERIA SIDO,PODERIA…” Detalhe final: A pessoa acusada em 1964 por “PODERIA TER TANGENCIADO O CÓDIGO MILITAR X” seu HABEAS-CORPUS para tirá-lo da Prisão e Extinguir o processo,foi dado por unanimidade pelo STM(Supremo Tribunal Militar cujo Presidente era o Gen.Mourão Filho e seu voto: “Nunca fui juiz mas condenar alguém por “PODERIA TER TANGENCIADO” – Procurador Militar deveria ser preso por tal acusação e para terminar OS SUBVERSIVOS FOMOS NÓS QUE RASGAMOS A CONSTITUIÇÃO e NÃO ESSE OFICIAL QUE SE MANTEVE DENTRO DA LEI E LEGALIDADE. Se conceda o HABEAS-CORPUS e ARQUIVAR O PROCESSO.” Gen Mourão Filho – Superior Tribunal Militar. Sete anos – Sete anos!!!para terminar num “TERIAM SIDO!!!” Acabando meu comentario e caso o leitor do Noblat postou ser verdadeiro – NÂO EXISTE CRIME,NÂO EXISTE ACUSAÇÃO e finalmente um Procurador da Republica em pleno ano de 2012 servindo aos mesmos processos e praticas da Ditadura Civil Militar de 1964. Peço ajuda a juristas e advogados – não quero ser injusto com o Gurgel e com ninguem. Obrigado Pedro Luiz" PS - "Os réus do chamado núcleo central – JOSÉ DIRCEU, JOSÉ GENOÍNO e DELÚBIO SOARES -, segundo a denúncia recebida por este Plenário" Esqueci esse detalha - "SEGUNDO DENUNCIAS APRESENTADAS - DENUNCIAS! e NÃO PROVAS! Que diabo de tese de acusação é essa?

relume romano em 11 de maio de 2012

"Aquilo que não tem utilidade para o enxame não é útil à abelha."

Pedro Luiz Moreira Lima em 11 de maio de 2012

Amigos torno a repetir meu texto: Pedro Luiz Moreira Lima - 11/05/2012 às 13:51 Amigos: Quero deixar claro:NÃO SOU ADVOGADO E MUITO MENOS DEFENSOR DE JOSÉ DIRCEU e ACUSADOS PELO MENSALÃO. Em 1964,foi aberto um IPM e cuja acusação principal era – “PODERIA TER TANGENCIADO o ART X do Código Militar…”Essa acusação sórdida – PODERIA TER TANGENCIADO – custou quase 200 dias de prisão,tortura,cassação,fim de uma carreira e proibição de exercer a profissão(por uma portaria secreta ou reservada) Hoje na coluna o Noblat,um leitor postou: ““Os réus do chamado núcleo central – JOSÉ DIRCEU, JOSÉ GENOÍNO e DELÚBIO SOARES -, segundo a denúncia recebida por este Plenário, teriam sido os responsáveis por organizar a quadrilha voltada para a compra de apoio político, através dos votos dos parlamentares. Eles respondem, nestes autos, à acusação de crimes de formação de quadrilha e corrupção ativa.” “TERIAM SIDO RESPONSÁVEIS…!!!” Não existe acusação – “TERIAM SIDO” – como acusar alguém por “TERIA,PODERIA,SERIA..” Caso seja verdadeiro a denuncia de Gurgel,conforme o leitor do Noblat postou, Não Existe Acusação! Um Procurador Geral da Republica – que apresenta um PROCESSO e APRESENTA UMA DENUNIA DE CRIME COMEÇANDO com “TERIAM SIDO..” – que advogados,juristas me socorram – Eu rasgaria a denuncia,diria ao Procurador – A Ditadura Civil Militar de 1964,ACABOU.Apresenta uma denuncia sólida e não com TERIA SIDO,PODERIA…” Detalhe final: A pessoa acusada em 1964 por “PODERIA TER TANGENCIADO O CÓDIGO MILITAR X” seu HABEAS-CORPUS para tirá-lo da Prisão e Extinguir o processo,foi dado por unanimidade pelo STM(Supremo Tribunal Militar cujo Presidente era o Gen.Mourão Filho e seu voto: “Nunca fui juiz mas condenar alguém por “PODERIA TER TANGENCIADO” – Procurador Militar deveria ser preso por tal acusação e para terminar OS SUBVERSIVOS FOMOS NÓS QUE RASGAMOS A CONSTITUIÇÃO e NÃO ESSE OFICIAL QUE SE MANTEVE DENTRO DA LEI E LEGALIDADE. Se conceda o HABEAS-CORPUS e ARQUIVAR O PROCESSO.” Gen Mourão Filho – Superior Tribunal Militar. Sete anos – Sete anos!!!para terminar num “TERIAM SIDO!!!” Acabando meu comentario e caso o leitor do Noblat postou ser verdadeiro – NÂO EXISTE CRIME,NÂO EXISTE ACUSAÇÃO e finalmente um Procurador da Republica em pleno ano de 2012 servindo aos mesmos processos e praticas da Ditadura Civil Militar de 1964. Peço ajuda a juristas e advogados – não quero ser injusto com o Gurgel e com ninguem. Obrigado Pedro Luiz PS - "segundo a denúncia recebida por este Plenário, teriam sido os responsáveis por organizar a quadrilha..." Não são provas e sim denuncias - voltamos a época da Torquemada(interrogação)

Tcheves em 11 de maio de 2012

Setti, Lula agiu como um estadista e escolheu sempre o mais votado na lista tríplice. Ele acatou sempre a decisão da maioria das comunidades, seja do ministério público ou seja nas universidades. Já pra Serra e Alckmin não podemos afirmar isso, concorda? Presidentes e governadores não são obrigados a seguir a lista tríplice. O governador Mário Covas mais de uma vez escolheu o MENOS votado, e poderia ter escolhido alguém fora da lista. A Constituição dá liberdade de escolha ao presidente e aos governadores na escolha do procurador-geral da República e do procurador-geral dos Estados. Serra e Alckmin não fizeram absolutamente nada de errado ou ilegal.

Juniel Silva Sousa em 11 de maio de 2012

Vá passear, Juniel.

ANTHONY KUDSI RODRIGUES em 11 de maio de 2012

Em tempo, erro material na penúltima linha do meu comentário anterior, leia-se: Procurador

ANTHONY KUDSI RODRIGUES em 11 de maio de 2012

Ninguém está acima das leis brasleiras, nem o Procurador Geral da República nem ninguém. O Brasil e os brasileiros padereceram durante longos anos de arbítrio para que pudéssemos chegar ao ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO em que vivemos; portanto, ninguém escapa de ser convocado por CPI se ela assim não quiser, e o prucurador tem sim que explicar porque motivo "sentou" neste processo gravíssimo por 03 anos.

Guilherme em 11 de maio de 2012

"Não teríamos a operação Monte Carlo..." Talvez não tivessemos também 3 anos de atuação de um Senador a serviço de uma máfia.

Fernanda Brito em 11 de maio de 2012

Caro amigo, você esqueceu de falar que nao é bem o presidente que escolhe o PGR ao contrário do que ocorre com os ministros do STF. O presidente fica armarrado a uma lista de três nomes já pré-escolhida pelo próprio MPF, cabe ao presidente somente dizer quais os três será o PGR. Portanto, nao se trata de uma escolha livre. Prezada Fernanda, em primeiro lugar desculpe a demora na resposta. Dia puxado, hoje. Comentários que não acabam mais. Na verdade, não me esqueci, não. O presidente da República escolhe livremente o procurador-geral da República. Ele não precisa ficar restrito à lista tríplice votada pelos membros do Ministério Público Federal. Se o faz, faz por tradição, e não por obrigação. Veja o que diz o parágrafo 1º do artigo 128 da Constituição: "§ 1º - O Ministério Público da União tem por chefe o Procurador-Geral da República, nomeado pelo Presidente da República dentre integrantes da carreira, maiores de trinta e cinco anos, após a aprovação de seu nome pela maioria absoluta dos membros do Senado Federal, para mandato de dois anos, permitida a recondução." Sei bem do que falo até por razões familiares. Meu falecido e inesquecível Pai foi procurador da República -- rigorosíssimo, trabalhador ao extremo, passava boa parte dos sábados na antiga sede da Procuradoria, que hoje é um palácio majestoso --, chegou ao final de carreira como um dos quatro subprocuradores-gerais e trabalhou próximo a cinco diferentes procuradores-gerais da República, se não me falha a memória. O último deles foi o atual ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal Sepúlveda Pertence. Um abração.

Corinthians em 11 de maio de 2012

Sabe o que é pior ? É ver que ninguém sabe direito o que faz um PGR. Qual o seu papel. Acham que ele deve ir se explicar em uma CPI - ou seja, a pessoa que tem o papel constitucional de investigar e acusar entra como testemunha - e a depender dos petistas de plantão como investigado. Querem que ele vá para a CPI ? Então ele tem que sair do cargo - simples assim. Não adianta inventar teorias.

Anderson em 11 de maio de 2012

Entendi. Não pode haver a tese de conspiração em relação ao Mensalão. Mas dizer que querer que o Procurador se explique é algo para interferir no processo do Mensalão, tese conspiratória essa que deve aí sim ser levada a sério. Gurgel está no fundo do poço, e sabendo disso apelou para o discurso antipetista, algo bastante usual na oposição. Penso talvez que se Demostenes disser que o caso Cachoeira é para abafar o Mensalão, vcs da imprensa voltam a eudeusá-lo, não é? Não há como escapar, ele terá de se explicar. Por bem ou por mal, ele escolhe. Ninguém aqui endeusou o senador Demóstenes. O fato de ele estar envolvido com maracutaias grossas não significa que ele não tivesse absoluta razão ao apontar erros e malfeitorias do governo. E por que é que o procurador-geral da República estaria no fundo do poço? Quer dizer que, para você, o procurador-geral, integrante de carreira do Ministério Público, indicado por Lula e depois por Dilma para o cargo, e aprovado pelo Senado -- onde o governo tem grande maioria --, seria um antipetista? A paranoia já chegou a esse ponto? Quem está no fundo do poço são os mensaleiros e seus apoiadores, que estão, muito bem disse o procurador-geral, "morrendo de medo" do julgamento do Supremo.

Hélio em 11 de maio de 2012

Seti, meu comentário das 14:13 saiu cortado, sem querer eu enviei antes do término, se quiser pode deletá-lo. Abs! Pode deixar, caro Hélio. Acabo de ver e vou deletar, deixando apenas o que está íntegro. Abraços

Pedro Luiz Moreira Lima em 11 de maio de 2012

Amigos: Quero deixar claro:NÃO SOU ADVOGADO E MUITO MENOS DEFENSOR DE JOSÉ DIRCEU e ACUSADOS PELO MENSALÃO. Em 1964,foi aberto um IPM e cuja acusação principal era - "PODERIA TER TANGENCIADO o ART X do Código Militar..."Essa acusação sórdida - PODERIA TER TANGENCIADO - custou quase 200 dias de prisão,tortura,cassação,fim de uma carreira e proibição de exercer a profissão(por uma portaria secreta ou reservada) Hoje na coluna o Noblat,um leitor postou: "“Os réus do chamado núcleo central – JOSÉ DIRCEU, JOSÉ GENOÍNO e DELÚBIO SOARES -, segundo a denúncia recebida por este Plenário, teriam sido os responsáveis por organizar a quadrilha voltada para a compra de apoio político, através dos votos dos parlamentares. Eles respondem, nestes autos, à acusação de crimes de formação de quadrilha e corrupção ativa.” "TERIAM SIDO RESPONSÁVEIS...!!!" Não existe acusação - "TERIAM SIDO" - como acusar alguém por "TERIA,PODERIA,SERIA.." Caso seja verdadeiro a denuncia de Gurgel,conforme o leitor do Noblat postou, Não Existe Acusação! Um Procurador Geral da Republica - que apresenta um PROCESSO e APRESENTA UMA DENUNIA DE CRIME COMEÇANDO com "TERIAM SIDO.." - que advogados,juristas me socorram - Eu rasgaria a denuncia,diria ao Procurador - A Ditadura Civil Militar de 1964,ACABOU.Apresenta uma denuncia sólida e não com TERIA SIDO,PODERIA..." Detalhe final: A pessoa acusada em 1964 por "PODERIA TER TANGENCIADO O CÓDIGO MILITAR X" seu HABEAS-CORPUS para tirá-lo da Prisão e Extinguir o processo,foi dado por unanimidade pelo STM(Supremo Tribunal Militar cujo Presidente era o Gen.Mourão Filho e seu voto: "Nunca fui juiz mas condenar alguém por "PODERIA TER TANGENCIADO" - Procurador Militar deveria ser preso por tal acusação e para terminar OS SUBVERSIVOS FOMOS NÓS QUE RASGAMOS A CONSTITUIÇÃO e NÃO ESSE OFICIAL QUE SE MANTEVE DENTRO DA LEI E LEGALIDADE. Se conceda o HABEAS-CORPUS e ARQUIVAR O PROCESSO." Gen Mourão Filho - Superior Tribunal Militar. Sete anos - Sete anos!!!para terminar num "TERIAM SIDO!!!" Acabando meu comentario e caso o leitor do Noblat postou ser verdadeiro - NÂO EXISTE CRIME,NÂO EXISTE ACUSAÇÃO e finalmente um Procurador da Republica em pleno ano de 2012 servindo aos mesmos processos e praticas da Ditadura Civil Militar de 1964. Peço ajuda a juristas e advogados - não quero ser injusto com o Gurgel e com ninguem. Obrigado Pedro Luiz

person araujo em 11 de maio de 2012

interessante a grita por parte da ala mensaleira do PT, é como se o protelamento das investigações não beneficiasse justamente as (nada baratas) campanhas do partido Brasil afora com o dinheiro da Delta (em um mimetismo de legalidade) a encher-lhes(!) as burras. Vai dizer que esses abnegados da estrela vermelha não sabiam que fatalmente a trama chegaria à principal fonte de dobrões da quadrilha, opa, do partido? PSDB e DEM também reclamam...? Pfui... E por acaso alguém leva a sério o que diz as oposições 'nestepaiz'? Abs!

Alemão em 11 de maio de 2012

julgador não, julgado. Procurdor não, procurador. Existe um revisor dos textos? Não dar para compartilhar um texto com erros. Já corrigi e agradeço sua observação. Erros de digitação ocorrem num blog feito a duas mãos e com enorme quantidade de material. Erros de digitação, aliás, ocorrem em comentários também. Basta reler o seu.

Juju em 11 de maio de 2012

Pois é só que o falta acontecer, Setti... eles sustentarem que o Procurador-geral é representante do "PIG", motivo pelo qual persegue os pobres e oprimidos "mensaleiros" e sua patota toda... para a criatividade desse povo em tentar encobrir a lambança e jogar a culpa nas "zelite" e na mídia não há limites! Lula fez o que pode para tentar desestabilizar as instituições democráticas deste país e o último golpe, agora, é tentar desmoralizar o Ministério Público. Eles não respeitam os valores democráticos e estão pouco se importando com a Constituição... querem mesmo é se perpetuar no poder a qualquer custo e reescrever a história do país à la Chavez... a.L e d.L (antes de Lula e depois de Lula). O azar deles é que o país não tem o tamanho da Venezuela...

Pedrinho em 10 de maio de 2012

Tenho uma duvida, porque a materia "Ética jornalística: uma reflexão permanente" não tem espaço para comentarios? Comente aqu no blog. O link http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/politica-cia/etica-jornalistica-uma-reflexao-permanente-em-veja/

nilson torres em 10 de maio de 2012

Sr Setti Voces jornalistas da Veja sao engracados, para voces tambem o Sen. Demostenes era o maximo de retidao, olhe o que aconteceu, nao estou dizendo o mesmo do procurador, mas ele tem que explicar porque ficou dois anos com o processo parado, agora voce dizer que ele ficou esperando a outra investigacao eh de doer, ele nem sabia que e nem poderia saber da outra investigacao, pois a mesma foi deflagrada depois de dois anos, por essa e outras de voces jornalistas eh voces ficam desacretidados e depois ficam vomitando sobre liberdade de imprensa. Que comentário educado, polido, elegante, não, Nilson? Onde você aprendeu a ser assim? Em casa?

Juvenal Barbosa em 10 de maio de 2012

Enquanto isso, Dilma tenta reescrever a história com a tal comissão da verdade, para "investigar os crimes da ditadura". O julgamento dos mensaleiros vem em boa hora, em plena campanha eleitoral. Desejo que a consciência eleitoral seja despertada.

Alberto Porém Jr. em 10 de maio de 2012

Um ofício divulgado pela Procuradoria-Geral de Justiça de Goiás derruba a versão de Gurgel. Em 8 de março deste ano, o Ministério Público de Goiás, para afastar suspeitas sobre o chefe do órgão, Benedito Torres, irmão do senador Demóstes Torres (ex-DEM-GO), divulgou nota comprovando que a Operação Monte Carlo surgiu a partir de 10 de setembro de 2010, através de um ofício à Polícia Federal pedido pelo promotor da cidade de Valparaíso. Com este documento fica comprovado que, do lado dos agentes da lei, não houve continuidade da Operação Vegas como alegou o Procurador-Geral da República, Roberto Gurgel, e que entre 15 de setembro de 2009 até 10 de setembro de 2010, a organização criminosa atuou sem ser importunada por investigações federais, enquanto o relatório da Operação Vegas dormia na gaveta da Procuradoria. Abaixo o documento oficial: http://www.mp.go.gov.br/portalweb/hp/1/docs/informe_operacao_monte_carlo.pdf

Tuco em 10 de maio de 2012

. RGurgel nem de longe é confiável... De toda sorte, parece estar alinhado, nesta ocasião, à justa realidade. .

Hélio em 10 de maio de 2012

Acho que há um exagero neste história toda. Primeiramente, não são somente "parlamentares do PT envolvidos com o Mensalão" que estão questionando a conduta de Gurgel. Há parlamentares do PSDB, do PSOL e até do DEM , além de delegados da PF e pessoas do meio jurídico, que questionam a demora do Procurador-Geral em tomar providências, a partir do momento que o caso Cachoeira chegou na mão dele em 2009. Será que todas estas pessoas estão "morrendo de medo do mensalão"? O próprio Marco Aurélio Mello, considerou hj "extravagatnes"as declarações do Gurgel. Achar que o STF vai se curvas as pressões políticas às vésperas do julgamento do Mensalão é considerar que todos no Supremo são uns fracos, influenciáveis, eles estão analisando este caso já faz cerca de 7 anos, as decisões de cada ministro sobre o caso provavelmente já estão tomadas, não vai ser uma pressão agora que vai mudar isso.

Pedro Luiz Moreira Lima em 10 de maio de 2012

Amigo Setti: leio na imprensa:"Procurador senta em cima de processo durante 2 anos" "Procurador recusa ir a CPI e prestar esclarecimento,acusa Mensaleiros num envolvimento politico ao STF" Recebe apoio de Gilmar e críticas de Marco Aurélio. Analistas criticando a demora de Brindeiros em liberar a Operação Monte Carlo(interrogação)são tantas. Enfim Setti,sou leitor sujeito a chuvas e trovoadas - mas um Procurador sentar num processo durante 2 anos que favorece criminosos,coisa boa não é. Abração Pedro Luiz

Alberto Porém Jr. em 10 de maio de 2012

"Quanto ao Mensalão, observe-se que a acusação (denúncia) não foi formulada por Gurgel, mas pelo então procurador-geral. Caberá aos ministros do Supremo Tribunal Federal, e não a Gurgel, o julgamento.No caso, o Ministério Público, representado por Gurgel, é parte processual. Parte acusadora e no mesmo pé de igualdade com as partes acusadas, ou melhor, com os réus. Nenhum cidadão brasileiro é idiota a ponto de confundir o processo do Mensalão com inquérito Vegas, colocado por Gurgel contra a lei no freezer. Na verdade, Gurgel foge ao dever de explicar a razão de não ter, de 2009 a 2012, pedido, nos autos do inquérito gerado pela Operação Vegas, arquivamento ou novas diligências.Até agora as suas explicações sobre o atraso não encontram suporte jurídico." (Wálter F. Maierovitch) "A atuação do Ministério Público no processo do mensalão já está concretizada".(Joaquim Barbosa) "Não consigo imaginar o extravagante, que essas críticas (a Gurgel e ao STF) seriam uma retaliação, principalmente por parte das duas Casas do Congresso. Não vejo um movimento para enfraquecer o julgamento do Mensalão, até porque, pelo amor de Deus, o STF não é sensível a pressões". ( Marco Aurélio Mello)

jose rios em 10 de maio de 2012

coberto de razao o sr procurador geral da republica!!! evidente que o julgamento do mensalao vai dar cana dura para os envolvidos da organização criminal!!! acho que os envolvidos a esta altura devem começar a procurar quais os países nao tem tratado de extradiçao com o Brasil!!!

Pedro Luiz Moreira Lima em 10 de maio de 2012

Setti: Infelizmente Gurgel e Gilmar Dantas - não são pessoas "acima de qualquer suspeita." Um Procurador Geral da União e outro Ministro do Supremo Tribunal,ambos cheios de suspeitas. Falo e comento com tristesa. Abraço Pedro Luiz Em que sentido o procurador-geral, por exemplo, é "cheio de suspeitas", caro Pedro Luiz?

Teresinha em 10 de maio de 2012

O procurador Roberto Gurgel nos dá muita confiança e esperança, neste triste período de país achacado pela política. O país passado a limpo depende dos poderes da Justiça, voltados para a Constituição, única e somente.

Ivan Baiocchi Filho em 10 de maio de 2012

O problema desses caras não é o de terem medo do julgamento do mensalão. Eles tem medo é da DEMOCRACIA.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI