Image
Corinthians, “o clube mais brasileiro”, estampado nas costas de dois habitantes da aldeia Kamaiurá, no Xingu (Foto: Corinthians)

Existem cerca de 500 integrantes da etnia indígena Kamaiurá, ou Camaiurá. A estatística oscila em alguns indivíduos mais ou menos de acordo com a fonte (Funasa e ONGs).

A aldeia que leva o nome do grupo, localizada no Parque Indígena do Xingu, fica no leste do Estado de Mato Grosso, não muito longe das fronteiras com Goiás e Tocantins.

A cidade mais próxima é Canarana que, segundo a última atualização no site do IBGE, possui população estimada neste 2020 de 21,8 mil pessoas e, embrenhada na selva, fica a 530 quilômetros a sudoeste de Brasília.

Embora mantenham seu idioma – da família linguística tupi-guarani – e seus costumes, não dá para negar que os kamaiurás, ou camaiurás, andaram absorvendo manias e obsessões do homem urbano, com quem vem travando contato desde 1884.

Uma prova deliciosa deste contato – que para muitos poderá, inclusive ser considerado um “contágio – é a foto acima, divulgada pela página de Facebook de um certo clube alvinegro de São Paulo esta semana: um autêntico representantes da etnia com suas tradicionais pinturas corporais substituídas pelo inconfundível, inimitável e glorioso símbolo do Corinthians.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 − quatro =

7 Comentários

Sérgio em 11 de agosto de 2014

Tenho vários corintianos na família e para mim eles são tão insuportáveis quanto os torcedores argentinos.

carlos nascimento em 08 de agosto de 2014

Grande Ricardo, O "coração" de torcedor sofre, estão sempre buscando uma saída honrosa no fim do túnel, eu respeito bastante a TORCIDA corintiana, a homenagem do brasileiro Kamaiurá ao Timão é interessante, mas.....vcs precisam encarar a realidade, a conta do Itaquerão precisa ser PAGA, ou vcs acham que vai sair de graça ? o seu amigo ex.presidente já está largando o barco, não vai querer ser o bode expiatório pra torcida, não é mesmo RS ????

CPI para apurar o cchê, kkkkk em 07 de agosto de 2014

- - dizer o quê???????????????????????????

ILLA em 07 de agosto de 2014

Sonhar não custa nada!!!

Neo Reaça em 07 de agosto de 2014

A SAGA DE ITAQUERA O Estádio do Corinthians, que abriu a Copa, custou 1,2 bilhão de reais. É um caso ímpar no uso de dinheiro público para fins privados – e ninguém sabe como o clube pagará a conta.

Neo Reaça em 07 de agosto de 2014

Ricardo, Tá tudo de acordo, em sintonia: Índios estatizados, com imensidão de terras sem produção nenhuma (pelo contrário, o que tiver de valor nelas eles vendem) e um clube público/privado que ganha um estádio (com mármore importado) inteiramente de grátis. Ou tu acha que o Corínthians vai pagar essa conta? Abraço

Trovão em 07 de agosto de 2014

Isso é a corinthianização, é nóis, vai curintia!!!

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI