Image
Um dos Leap Frogs realiza sensacionais manobras com fumaça no céu do estado de Virginia, EUA (Foto: Daniel McLain – US Navy)

Não basta todo o virtuosismo militar; é preciso também dar espetáculo.

Ao redor deste mote foi criado em 1969 na ensolarada San Diego, Califórnia, o Leap Frogs, um grupo composto atualmente por 15 paraquedistas das unidades de elite da Marinha americana conhecidas como SEAL (Sigla para a versão inglesa do nome Mar, Ar e Terra dos Estados Unidos) e SWCC (Tripulantes Combatentes de Operações Especiais).

Os Leap Frogs, nome cuja tradução literal é “rãs saltadoras” (embora a palavra leapfrog também seja utilizada como verbo, significando avançar em turnos, como soldados no campo de batalha, ou o ato de pular carniça, como fazem as crianças, ou simplesmente “saltar”), vivem dos shows realizados em grandes eventos ao ar livre, como jogos esportivos, paradas ou comemorações patrióticas. Segundo o site oficial da equipe, seu objetivo é “demonstrar a excelência da Marinha aos Estados Unidos”.

Image
Um Leap Frog em vias de pousar no estádio dos Dodgers, time de beisebol de Los Angeles (Foto: James Woods – US Navy)

Missão cumprida, pelo menos no que se refere a acrobacias aéreas. Uma exibição convencional das “rãs” – que só podem ser chamadas assim após treinamento de três anos – consiste em quatorze delas saltando de aviões a até 3657 metros de altitude. Em queda livre, os saltadores atingem rapidamente a velocidade de 193 quilômetros por hora, que aumenta para 289 quando eles recolhem os braços junto aos corpos e esticam as pernas.

A 1524 metros do chão, abrem os paraquedas e iniciam uma série de manobras. Algumas delas envolvem coreografias entre dois ou mais membros do grupo, enquanto outras se destacam pelos movimentos surpreendentes que fazem individualmente no ar, utilizando fumaças coloridas em determinadas manobras. Estas outras fotos abaixo detalham mais toda a perícia dos Leap Frogs:

Image
Queda livre: velocidade pode se aproximar dos 300 km/h (Foto: Michelle Turner – US Navy)
Image
Trabalho em equipe (Foto: James Woods – US Navy)
Image
“Pilha” de Leap Frogs coreografa no ar (Foto: Leap Frogs)
Image
Uma vez abertos os paraquedas, começam as manobras (Foto: Michelle Turner – US Navy)
Image
A bandeira americana é um item onipresente; afinal, trata-se de um grupo pertencente à Marinha dos Estados Unidos (Foto: James Woods – US Navy)
Image
Trio de Leap Frogs em pleno trabalho (Foto: James Stanley Jr. – US Navy)

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 5 =

3 Comentários

Celso em 17 de junho de 2012

Belas fotos

Jacques em 15 de junho de 2012

Prezado, Leapfrogging não é simplesmente saltar, mas saltar alternadamente, como fazem as rãs (não que eu as tenha visto fazerem...)ou como fazem os soldados quando avançam, uns protegendo o que está avançando, depois estes avançam protegidos pelos primeiros a avançar. Abraço. Pau no PT.

ari alves em 15 de junho de 2012

Aproveito qualquer espaço em que posso neste blog para condenar o lulo-petismo e louvar meu ídolo supremo, o saudoso presidente Garrastazu Médici! Esse, sim, sabia lidar com comunistas!

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI