Image
O gigantesco “Azzam” no porto de Bremen, Alemanha: “um marco na história dos iates”, segundo Peter Lürssen, da empresa responsável (Fotos: Klaus Jordan e Carl Groll – Lürssen)

O bilionário russo Roman Abramovich, dono do Chelsea, perdeu em abril um de seus mais apreciados “títulos”: não é mais o dono do maior iate do mundo.

Abramovich, que desde dezembro de 2010 navegava orgulhoso por seu Eclipse, de 162 metros de comprimento, será obrigado a admirar-se agora com os 179 metros do Azzam – 70% a mais que o gramado do Maracanã e equivalente a um navio de cruzeiro de porte médio, como o que está neste link.

O colosso, cujo nome em árabe pode ser traduzido por algo como “corajoso, ousado, leonino”, custou nada menos que 605 milhões de dólares e demorou três anos para ser construído. Estima-se, ainda, que sua manutenção requeira outros 60 milhões anuais. Uma pechincha.

Image
O “Eclipse”, de Roman Abramovich, anterior “maior iate do mundo”

O detentor da nova megaembarcação luxuosa definitiva, garantem várias publicações internacionais, é Al-Waleed bin Talal, considerado o 26º homem mais rico do planeta pela revista americana Forbes, filho de Talal bin Abdulaziz Al Saud, príncipe da Arábia Saudita e irmão do rei Abdullah. Dentro do clima de secretismo e horror à imprensa que caracteriza a família real saudita, porém, o magnata silenciou a respeito do assunto.

O Azzam, cuja largura supera os 20 metros, teve seu projeto concebido pelo engenheiro Mubarak Saad al Ahbabi, com a ajuda da conceituadíssima construtora de iates alemã Lürssen (ativa há 138 anos), a Nauta Yatchs – empresa baseada em Milão que cuidou do design exterior – e o decorador Christophe Leoni.

Pouco se sabe até o momento sobre os detalhes dos ambientes interiores do iate. Mas especula-se que possam superar a opulência do Eclipse, que possui dois helipontos, duas piscinas, um cinema, uma discoteca, um mini-submarino e um quarto com janela à prova de bala. Com capacidade para navegar a 30 nós, o Azzam pode ser considerado o mais rápido do mundo na categoria “superiates”.

Vejam mais fotografias:

Image
Visto de cima, o “Azzam” mostra o vasto heliporto que tem na proa (Foto: Carl Groll / SWNS.com)
Image
Duas turbinas a gás e dois motores a diesel proporcionam 94 mil cavalos de potência ao “Azzam”
Image
Enorme, mas rápido: 30 nós de velocidade
Image
Os contêiners parecem peças Lego ao lado do “Azzam”
Image
Tão grande que pode encontrar um problema: a falta de portos adequados para recebê-lo
Image
Para fazer a alegria dos tripulantes

 

Image
Comprimento 70% maior que o do gramado do Maracanã

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − seis =

5 Comentários

Aldo Roberto Antunes em 01 de setembro de 2013

Bom para quem tem, apenas, cinco milhões de dólares, para alugá-lo, por uma semana. Um bom passeio para quem pode pagar esta "bacatela".

victor silva em 20 de agosto de 2013

Gostei

victor silva em 20 de agosto de 2013

Uma maravilha gostei muito Sensacional!!!

Roberto Silva 51 RJ em 28 de julho de 2013

Prezado Ricardo, Pelo fato de existirem homônimos, estou alterando minha identificação atual, que é Roberto Silva, acrescentando o ano de meu nascimento e a sigla do Rio de Janeiro (RJ).

Sylvio Haas em 28 de julho de 2013

A gente sente falta de fotos do interior do iate. Um pouco como ler a revista Playboy sem a página central...

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI