Image
“Desafio em Dose Dupla”, brasileiro, traz um militar e um ambientalista, numa lição de sobrevivência e, também, de convivência. (Na foto, em Aparados da Serra, Parque Nacional que abrange áreas do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina)

A fórmula não é nova: dois aventureiros em cenários paradisíacos mostram os perigos e as delícias da natureza. A novidade aqui é que se trata de um produção brasileira, feita pela Mixer para o canal Discovery – que em termos de aventura e beleza não brinca em serviço -, com um militar especializado em resgate de alto risco e um adepto de preceitos indígenas.

Coronel Leite e Léo protagonizam Desafio em Dose Dupla (Dual Survival) Brasil, programa em seis episódios, cada semana em um destino belíssimo, distante dos grandes centros e muito perigoso: no Brasil, o Pantanal (MS e MT), a Serra da Capivara (PI), Jalapão (TO) e Aparados da Serra (SC e RS), além de Chiloé (no Chile) e Patagônia (na Argentina).

A aura Lost da versão brasileira é marcada pelo modo como os dois participantes dividem entre si, e com os telespectadores, suas diferenças: enquanto o militar utiliza técnicas de sobrevivência conquistadas com seu treinamento militar, o ambientalista prefere priorizar a preservação da natureza, mesmo que tal escolha resulte em passar fome enquanto um jacaré inteiro foi grelhado pelo colega.

Suas visões de mundo não representam, no entanto, que ali está uma disputa, onde um irá superar o outro; pelo contrário, a meta do programa é que um e outro encontrem seus pontos comuns e a confiança mútua.

Além da paisagem, que é de encher os olhos, Leite e Léo dão uma bela aula de sobrevivência, convivência e respeito ao meio ambiente.

Estreia terça-feira, dia 21 de agosto, às 21hs, no Discovery Channel.

 

Image
Paisagem da pequena Chiloé, no Chile

Image
O sol sob as nuvens, no céu de Chiloé, no Chile

Image
Léo sobre as pedras, em Aparados da Serra

Image
Léo e Leite na Patagônia, Argentina

Image
De caiaque, nas águas de Chiloé, no Chile

Image
Em expedição na Patagônia, Argentina

Image
Preparando o caiaque, em Chiloé, no Chile

Image
Câmera a postos, no Jalapão (TO)

Image
Paisagem desértica de Jalapão

Image
O céu ameaçador do Pantanal

Image
Na mata, no Pantanal matogrossense

Image
O Cânion de Itaimbezinho (RS), em Aparados da Serra

Image
O Cânion de Itaimbezinho, em Aparados da Serra

Leia também:

Metidos numa fria

O fotógrafo que não tem medo do tubarão branco, o maior predador dos mares

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 5 =

2 Comentários

JB/RJ em 21 de agosto de 2012

Para quem foi da aviação, havia uma regra de ouro no quesito "sobrevivência na selva", caso o nosso avião fizesse um pouso de emergência no mato, e se tivéssemos de sobreviver do que houvesse à volta muito tempo antes do resgate. A regra era: "Você pode observar os macacos e comer tudo o que eles comem - menos as macacas!"

Natal Santana em 19 de agosto de 2012

Setti, as imagens do Jalapão eu conheço e, se você ainda não foi lá, vá logo: é lindo de morrer! As dunas provenientes do "desmanche" da Serra do Espírito Santo (aquela montanha visível à frente), proporcionam talvez, o mais belo por do sol do Brasil!

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI