Image
Um dos “cérebros” criados pelo artista suíço Fabian Oefner a partir da combustão de álcool em vapor (Fotos: Fabian Oefner)

Segundo o artista suíço Fabian Oefner, cerca de 80% das pessoas que observam as fotografias de sua série Aurora pensam estar diante de imagens de cérebros. O restante, ainda de acordo com ele, se arrisca a dizer que se trata de corais marinhos.

O que significa, na verdade, que ninguém acerta. Embora lembre, e muito, formações cerebrais distintas, o trabalho de Oefner – um especialista em criar beleza a partir de procedimentos físicos ou químicos triviais – é na verdade fruto da combustão, cujo processo ele filma e fotografa.

Após experimentar com uma série de outros métodos, substâncias inflamáveis e dosagens à procura da chama perfeita, ele concluiu que o que rendia melhor visual era acendê-la com a inclusão de álcool em vapor em um recipiente fechado. O vídeo a seguir mostra o processo em andamento:

Cada célula que se vê nas imagens resultantes é essencialmente uma molécula de álcool incandescente, e os desenhos vão sendo determinados pela proporção entre a presença deste composto orgânico e o oxigênio.

Tudo ocorre de forma muito rápida, e Oefner tem apenas meio segundo para clicar estes “cogumelos” através do vidro. Mas vale a pena a correria, como é possível ver abaixo:

Aurora07 Aurora03 Aurora02 Aurora06 Aurora05 Aurora04

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × um =

4 Comentários

Dulce Regina em 22 de abril de 2014

Espetáculo cientifico, filmado e fotografado. Um trabalho e estudo magnífico ! Vou encaminhar para meus dois filhos, engenheiros químicos, para saber a opinião deles.

Izabel Cristina em 21 de abril de 2014

arte ,sensacional

Izabel Cristina em 21 de abril de 2014

sensacional,arte

Marco em 21 de abril de 2014

D. Setti, então (chama)mos de chamas. Abs.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI