Image
O protótipo do LEMV da Hybrid Air Vehicle voa em 2010 (Foto: The Telegraph)

Estreia até o final deste ano no Afeganistão um novo veículo aéreo não tripulado que deverá promover uma série de avanços para os interesses dos Estados Unidos, tanto estratégicos –  pois é também um mecanismo de vigilância e captação de informação – quanto de transporte de cargas, ajuda em resgates e outras ações.

Image
Projeção computadorizada mostra veículos híbridos sobrevoando submarino em operação militar (Fonte: HAV)

Batizada LEMV (sigla para o nome completo em inglês Long-Endurance Multi-Intelligence Vehicle, ou “Veículo Multi-Inteligente de Longa Resistência), esta espécie de cruzamento entre um zepelim e um avião vem sendo desenvolvida desde a década passada pela empresa inglesa Hybrid Air Vehicle, fundada pelo cientista Roger Munk (1947-2010), autoridade em pesquisa de novas tecnologias aéreas.

Projeto de mais de meio bilhão de dólares

O novo projeto, que envolve a construção de três LEMV ao longo do próximo triênio, será implementado pelas Forças Armadas americanas graças a contrato 517 milhões de dólares (1,12 bilhão de reais) obtido pela Northrop Grumman. Parceira da HAV, a empresa trabalha há décadas para o Pentágono, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

Ao voarem utilizando tanto a aerostática – estudo do equilíbrio entre gases e corpos sólidos, quando sob influência somente de forças gravitacionais – quanto a aerodinâmica – estudo da interação dos corpos com o ar -, os LEMV serão uma alternativa ao mesmo tempo econômica e versátil.

Image
Operando junto a navio: mobilidade vertical para decolagem e pouso (Fonte: HAV)

Combinam a chamada tecnologia LTA (Lighter Than Air, ou “Mais Leve que o Ar”), comum em balões dirigíveis, ao emprego de gás hélio e à tecnologia de força vetorial, que permite decolagens e aterrissagens verticais, muito mais práticas e adequadas para operações de emergência.

Decolagem e aterrissagem verticais e economia em combustível

Além disso, o novo veículo aéreo, de 90 metros de comprimento, necessita de pouquíssima infraestrutura para levantar voo ou pousar, podendo fazê-los em espaços limitados e em bases como água, neve e pântanos.

Image
OS LEMV são capazes de voar, decolar e pousar nas zonas mais inóspitas do mundo (Fonte: HAV)

Apto a voar ininterruptamente a até 185 quilômetros por hora, 6 mil metros de altitude e, sobretudo, por até 21 dias – sob comando de software desenvolvido pela empresa inglesa Blue Bear -, o LEMV deverá ser considerado o veículo aéreo não tripulado de maior resistência entre todos existentes. O primeiro deles, produzido em Cardington, sudeste da Inglaterra, já foi enviado para montagem e testes finais nos EUA.

De acordo com a HAV, a vantagem econômica – e ecológica – dos LEMV reside no fato de suas quatro turbinas propulsoras, movidas a diesel, utilizam 25% do combustível, por exemplo, necessário em um avião de carga com a mesma capacidade, de 20 toneladas de carga.

Esta característica, somada à versatilidade proporcionada pelo pouso e a decolagem vertical, dão ao veículo um grande potencial para ser usado como meio de transporte de cargas por países com menos infraestrutura. No âmbito militar, já fala-se em uma “nova era dourada” dos dispositivos aparentados com os antigos dirigíveis, inventados no final do século XIX.

Assistam abaixo a vídeo do voo do protótipo do LEMV, dica do fiel leitor e amigo do blog José Carlos Bolognese:

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 + quinze =

4 Comentários

Isac em 15 de agosto de 2012

A tradução correta é: "Veículo Multi-INTELIGÊNCIA"......

Tuco em 08 de agosto de 2012

. Um tribufu. Ninguém verá uma trapizonga dessa tendo utilidade. .

Heitor em 08 de agosto de 2012

Esta enquete ai ao lado quer saber se eu acredito que o STF será isento? Foram isentos quando inocentaram Collor?

Andre em 08 de agosto de 2012

Imagina esse balao numa zona de guerra...hahahaaaa

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI