Image
O avião movido a energia solar Solar Impulse pousa em Uarzazate, Marrocos, após seu voo mais difícil (Foto: Jean Revillard – Solar Impulse)

O Solar Impulse, um avião suíço concebido para funcionar a base de energia solar, sem a ajuda de combustíveis convencionais, continua firme em sua cruzada aérea para divulgar novas e mais sustentáveis maneiras de voar.

Depois de realizar no último dia 5 a sua primeira grande proeza, uma inédita travessia intercontinental entre Madri e Rabat, respectivas capitais de Espanha e Marrocos, a aeronave concluiu às 0h25 desta sexta-feira, 22, o seu voo mais difícil. Vindo de Rabat, ao norte do país norte-africano, o Solar Impulse pousou em Uarzazate, cidade na região centro-sul do Marrocos, a 683 quilômetros de distância.

Segunda tentativa

O trajeto, que demorou 17h20 para ser percorrido, foi o mais complicado da história do projeto, iniciado em 2005 e posto em prática em 2011 nos céus da Suíça. O trajeto Rabat-Uarzazate, último teste antes do planejamento final para uma volta ao mundo em 2014, inclui o sobrevoo de áreas desérticas e montanhosas e muitas turbulências causadas pelos fortes ventos.

Image
O avião solar sobrevoa a Suíça em 2011 (Foto: Jean Revillard – Solar Impulse)

Por causa de tais empecilhos, na semana passada o avião, pilotado por um dos fundadores do Solar Impulse, André Borschberg, teve que dar meia-volta quando voava entre Casablanca (100 km ao sul de Rabat) e Marrakech, ao pé do Monte Atlas, no sul de Marrocos (leia mais a respeito nesta outra nota  do site de VEJA.

Image
Bertrand Piccard e André Borschberg, os criadores e pilotos do Solar Impulse (Foto: Solar Impulse)

“Alcançar metas impossíveis é o DNA de nossa equipe”, disse Bertrand Piccard, o outro principal responsável pelo Solar Impulse, que conta com um time de 70 pessoas.

Números do Solar Impulse

Descendente de uma linhagem de inventores e cientistas – o pai Jacques e o avô Auguste são os mais notórios – , especialista em balões aerostáticos e também psquiatra, Piccard estava no comando do protótipo de fibra de carbono, envergadura de um Airbus A340 (63,4 metros) e peso de um carro de passeio (1.600 quilos) na travessia Madri-Rabat.

Image
Bertrand Piccard, um dos dois criadores e pilotos do Solar Impulse, é cercado por jornalistas na chegada em Rabat, Marrocos, no início de junho (Foto: Solar Impulse)

O Solar Impulse se ativa com a energia fornecida por quatro motores elétricos, cada um com potência de 10 cavalos e abastecidos por 12.000 células fotovoltaicas posicionadas nas asas.

Image
O Solar Impulse em pleno voo na Suíça em 2011: a asa é coberta por placas fotovoltaicas (Foto: Jean Revillard – Solar Impulse)

Por causa de seu peculiar design, que posiciona o sistema de iluminação noturno na porção frontal em forma circular, quando voa à noite o avião assume um curioso aspecto de nave espacial. Assistam ao vídeo da chegada em Uarzazate e confiram o toque “Enterprise” do Solar Impulse:

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − cinco =

4 Comentários

Kitty em 25 de junho de 2012

Caro Ricardo, Vendo o vídeo, a primeira coisa que me veio à mente foi as minhas inesquecíveis leituras dos livros de JÚLIO VERNE que escreveu obras de ficção científica que influenciaram gerações. Depois, na sua indicação do "toque Enterprise" do Solar Impulse, novamente me levou aos filmes dos "OVNIS", que ainda hoje nutro a esperança que um dia se comprovará da sua existência. Na imensidão do espaço sideral, porque acreditaria que Deus só criou a Terra! Voltando ao sensacional projeto do Solar Impulse,devo reconhecer que é um projeto de vanguarda pela transcendência que terá no futuro próximo, uma real reviravolta no aproveitamento de uma energia não poluente, já que substituirá o maior poluidor e oneroso combustível do mundo na aviação:o petróleo!Impressionante a visão da aeronave com as asas iluminadas,avançando em silêncio e pousando majestosamente! O bate palmas da equipe foi merecida. Parabéns aos criadores suíços deste projeto! Aproveitando o embalo da recente RIO+20, nada melhor do que comentar um importante acontecimento que acontecerá na região de Quarzazate, no Marrocos; está se dando o início das obras de construção da maior usina de energia solar já vista no mundo, lidera a implantação de um Plano Solar Integrado marroquino, que deve gerar, em 2020, um total de 2000 MW e evitar a emissão de 3.7 milhões de toneladas de CO2. Bertrand Piccard, um dos dois criadores e pilotos de Solar Impulse afirma:" Estamos encantados pela visão deste projeto pioneiro, que claramente demostra que as tecnologias limpas que estamos promovendo com o Solar Impulse também podem ser utilizados em nossa rotina diária" Caro Ricardo,desculpe a empolgação, mas gostei muito da matéria, que além de compartilhá-la com amigos, me estendi um pouco sobre ela. Parabéns Ricardo pelo post e o tema escolhido. Nós leitores não vivemos só de política e das presepadas dos nossos políticos, não acha? Um abração//Kitty

JOVA em 23 de junho de 2012

É um projeto interessantíssimo. Veremos se surgirão obstáculos obscuros para concretização do projeto...

José Antônio Fialho Valente em 23 de junho de 2012

Fiquei com uma leve sensação de que estamos vivendo hoje, a mesma expectativa que dominava Paris em 1906. Parabéns a esses "malucos" que aparecem de vez em quando para mudar os rumos da humanidade.

BSB em 23 de junho de 2012

Simplesmente maravilhoso parabéns aos inventores.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI