Image
O artista e inventor japonês Yuri Suzuki: pesquisando a “relação entre o som e as pessoas” (Foto: yurisuzuki.com)

Apenas algumas poucas pessoas são realmente capazes de levar adiante o clássico sonho de se tornar um “cientista maluco”, tão comum durante a nossa infância.

Nascido em Tóquio em 1980, o artista e inventor Yuri Suzuki pode ser considerado um destes sonhadores insistentes que decidiram levar a sério este lado “Professor Pardal” da personalidade humana.

Image
Um rádio, elaborado por Suzuki, cujas peças e circuitos simulam o mapa do metrô de Londres (Foto: yurisuzuki.com)

E ele o faz tendo como principal interesse uma pesquisa “sobre a relação entre o som e as pessoas e como o som e a música afetam as mentes das pessoas”.

Estúdio em Londres

Image
Utilizando 5 mil latas de cerveja, Yuri Suzuki construiu um delirante “soundsystem”, uma aparelhagem de som como a utilizada pelos músicos jamaicanos. No vídeo abaixo, o cantor jamaicano Gappy Ranks testa o equipamento (Foto: yurisuzuki.com)

Suzuki, que na primeira metade década passada colaborou com o coletivo japonês de artes e performance Maywa Denki, mudou-se em 2005 para Londres – cidade onde ainda mora -, estudando na Royal College of Art.

Abriu seu próprio estúdio em 2008, mas mesmo antes disso já viajava pelo mundo mostrando seus surpreendentes inventos e instalações em exposições, além de ministrar palestras e workshops.

Entre suas andanças recentes está a participação no evento FILE, realizado este ano no Rio de Janeiro e em São Paulo, exibindo sua Beatvox, uma bateria acionada por sons emitido desde um microfone.

Image
O toca-discos “Prepared Turntable”, que funciona com várias agulhas independentes. Desta forma, quem o opera ajuda a “compor” uma nova música a cada vez. O resultado pode soar bastante experimental, mas é no mínimo muito interessante, como mostra o vídeo abaixo (Foto: yurisuzuki.com)

As criações de Suzuki não são necessariamente utilitárias ou aptas a um uso cotidiano. Mas no mínimo chamam a atenção por sua natureza irônica, cômica ou de questionamento sobre o panorama tecnológico atual relacionado aos sons.

Image
Batizada “Animatic”, esta engenhoca concebida por Suzuki parece ter saído de um desenho animado: pelo simples girar de um disco em uma vitrola, desenrola-se toda uma cadeia de acontecimentos e uma porção de cacarecos mecânicos é ativada em sequência. O vídeo abaixo mostra todos os movimentos da parefernália (Foto: yurisuzuki.com)

As obra deste post e mais todo o resto do catálogo do artista japonês podem ser encontrados em seu site oficial.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 5 =

2 Comentários

Tuco em 29 de setembro de 2012

. A produção musical anda bem combalida... E se nos apresenta esse japonês maluco, com essas trapizongas! É o fim da picada. De toda sorte, salvo está do fundo dos infernos: tal lugar é reservado ao axé, ao funk e a outras sandices. .

Teresinha em 29 de setembro de 2012

Que sorte que conseguiu ser um artista inventor maluco para nossa diversão - bem interessante essas experiências! Realmente, sonhos malucos são modificados e adaptados a uma suposta responsabilidade.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI