Image
O Chrysler (Ghia) Streamline X “Gilda”, de 1955: o futuro visto do passado (Foto: Michael Furman)

Considerar o design automobilístico uma arte é um hábito tão antigo quanto a existência dos próprios carros. Fervorosos crentes dessa concepção, os curadores do High Museum of Art de Atlanta, nos Estados Unidos, prepararam uma exposição que se converterá em peregrinação obrigatória a seus “correligionários”.

Batizada Dream Cars: Innovative Design, Visionary Ideas (tradução livre: “Carros de Sonhos: Desenho Inovador, Ideias Visionárias”), a mostra é coordenada pelo especialista Ken Gross, autor de diversos livros sobre o assunto, em cooperação com Sarah Schleuning, responsável pelo departamento de artes decorativa e design do museu. A abertura ocorre em 21 de maio e o encerramento em 7 de setembro.

São 17 modelos raros que, entre as décadas de 1930 e 2000, foram elaborados por grandes ou pequenas marcas europeias e americanas, contribuindo de alguma forma para a evolução conceitual, estética e tecnológica destas máquinas tão desejadas pelo ser humano moderno. Além dos próprios veículos, estarão em exibição os esboços e projetos que resultaram nas cultuadas criações.

Entre os destaques estão preciosidades como o Scarab, criado em 1936 pela Stout, uma pequena companhia baseada em Detroit, que antecipou em meio século o conceito das minivans, o Firebird I, lançado em 1953 pela General Motors, com formato claramente inspirado em foguete (o que se revelou, na verdade pouco eficiente para o cotidiano), e o Stratos HF Zero, da Lancia, que chegou em 1970 marcando um divisor de águas no design dos supercarros.

A seguir, mais algumas das fotos dos possantes expostos pelo High Museum of Art:

Image
O Scarab, da americana Stout, lançado em 1936: a primeira “minivan” (Foto: High Museum)
Image
O descoladíssimo Stratos HF Zero, da italiana Lancia, de 1970 (Foto: Michael Furman)
Image
A Ferrari 612 Modulo, criada pela grife de design italiana Pininfarina e lançada em 1970 (Foto: Michel Zumbrunn)
Image
O revolucionário Oeuf Électrique (“Ovo Elétrico”), do francês Paul Arzens, que no longínquo 1942 introduzia o conceito de carro elétrico a bateria (Foto: Michel Zumbrunn e Urs Schmid – Musée des Arts Et Métiers, Paris)
Image
O foguete, quer dizer, autmóvel Firebird I XP-21, concebido pela General Motors em 1953 (Foto: Michael Furman)
Image
O GINA Light Visionary, da BMW, 2001: inclui componentes de tecido (Foto: BMW)

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − sete =

5 Comentários

pagador de impostos em 18 de maio de 2014

O Gina parece o carro dos Jetsons !!Muito Legal!!!

Fernando em 14 de maio de 2014

Esse é o nosso problema, queremos muitas vezes especular sobre o futuro sem planejar sequer o presente. O futuro pertence a Deus e é um plano divino. Aleluia!

Vera Scheidemann em 13 de maio de 2014

Muito engraçado. Todos têm cara de naves espaciais e o Scarab parece o Zepellin... que não deixa de ser um objeto voador. rsrsrs

Fabio Chagas em 13 de maio de 2014

o GINA Light Visionary =]

Antoninho em 12 de maio de 2014

Vá(com)Gina. O mais legal.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI