Image
Abraham Lincoln em foto “colorizada” por Sanna Dullaway 

Por Daniel Setti

Nos anos 1980 e 1990, as versões de filmes antigos que a TV brasileira anunciava como “colorizados por computador” em sua programação eram de gosto duvidoso: as cores vibravam demais, os tons não pareciam adequados, o resultado era um pouco fajuto. Além do mais, o ato em si de “multilar” obras originais era bastante discutível, para dizer o mínimo.

O tempo passou, a tecnologia deu saltos gigantescos e o dilema moral continua o mesmo. Entretanto, não há como negar que os recursos para – ainda usando o mesmo jargão – “colorizar” material em vídeo e fotografia são, na segunda década do século 21, sensacionais.

Com este enfoque técnico em mente, a revista semanal americana Time encomendou a Sanna Dullaway, uma sueca de apenas 22 anos que desponta como um fenômeno no ofício, a “reler” com cores algumas fotografias do mítico 16º presidente americano, Abraham Lincoln (1809-1965).

Image
A imagem original (Foto: Library of Congress)

Aproveitando o embalo, a revista publicou em seu site outros trabalhos envolvendo imagens históricas realizados por Dullaway, que limpa sujeiras e rasuras das fotografias antes de alterá-las digitalmente. Os resultados, que republico na abertura do post e logo abaixo juntamente com as originais, são de um realismo e uma atualidade impressionantes.

“A História sempre foi preta e branca para mim, de soldados da Primeira Guerra Mundial ao século 19, quando as mulheres vestiam grandes vestidos – embora não coloridos”, diz Dullaway. “Ao colorizar, eu vejo as fotos ganharem vida, e de repente as pessoas parecem mais reais e a história se torna mais tangível”.

 

Image
O espião Allan Pinkerton, Lincoln e o general John A. McClernand na batalha de Antietam, EUA, em 1862 (Versão de Sanna Dullaway)
Image
A imagem original (Library of Congress)
Image
Lincoln posa em 8 de novembro de 1863 (versão de Sanna Dullaway)
Image
A imagem original (Library of Congress)
Image
Uma das fotos mais conhecidas em todo o mundo mostra um marinheiro beijando uma enfermeira na Times Square, em Nova York, em celebração à rendição do Japão e ao fim da Segunda Guerra Mundial (Versão de Sanna Dullaway)
Image
A imagem original (Alfred Eisenstaedt— Time & Life Pictures/Getty Images)
Image
Outro registro histórico, de 11 de de junho de 1963: o monge budista Quang Duc ateia fogo em si próprio em Saigon para protestar contra perseguição do governo ditatorial sul-vietnamita. A imagem, que ilustra a capa do primeiro disco da banda Rage Against The Machine, foi a que inspirou Sanna Dullaway a começar a fazer este trabalho (Versão de Sanna Dullaway)
Image
A imagem original (Malcolm Browne – AP Photo)

 

Image
Anne Frank, testemunha do Holocausto (versão de Sanna Dullaway)
Image
A imagem original, extraída de seu álbum particular (Anne Frank House – Getty Images)
Image
O flagra impressionante, em 1 de fevereiro de 1968, do general sul-vietnamita Nguyen Ngoc Loan atirando em guerrilheiro comunista em Saigon (versão Sanna Dullaway)
Image
A imagem original (Eddie Adams—AP)

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − doze =

5 Comentários

nilton de souza moraes em 11 de junho de 2013

parabéns,boa

Dulce Regina em 10 de junho de 2013

Trabalho esplêndido de Sanna Dullaway e, só tem 22 anos ! Parabéns e, viva a tecnologia !

Andrea Munhoz em 10 de junho de 2013

O preto e branco tem, sim, um uso fotográfico que, bem usado, é extremamente expressivo. Mas a colorização aproxima as captações de nossa memória ocular. Lindo trabalho.

SCF em 08 de junho de 2013

Excelentes fotos! Parabéns!

Aislan Carlos em 08 de junho de 2013

Abraham Lincoln 12 de fevereiro de 1809 - 5 de abril de 1865.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI