Image
Macaco-dourado habitante do Ocean Park, de Honk-Kong (Fotos: Joel Sartore)

Há duas décadas colaborador da revista National Geographic, o fotógrafo americano Joel Sartore viaja pelo mundo para registrar com suas câmeras espécies animais que, além de belos, estão em risco de extinção.

Sartore, que também já trabalhou para publicações como Time, Newsweek e Life, é autor de vários livros e também professor, tem como uma característica marcante de seu trabalho captar expressões fortes dos animais clicados, como se gostasse de penetrar em suas facetas mais íntimas.

Image
O fotógrafo Joel Sartore

Uma das melhores séries disponíveis em seu site é “Building the Ark”, na qual mostra de perto vários lindos bichos. A maioria está em extinção e não vive mais em seus habitats naturais, e sim em zoológicos:

Image
Exemplares da raríssima Astrochelys yniphora, também conhecida como tartaruga-de-madagascar, no zoológico de Atlanta, Estado da Geórgia, EUA; eles haviam sido roubados, e valem cerca de 10 mil dólares no câmbio negro
Image
Ursos polares no Columbus Zoo, no Estado de Ohio, EUA
Image
Lucy, pantera-da-Flórida no Lowry Park Zoo, em Tampa, Flórida, EUA
Image
Matilha de mabecos, espécie de cão selvagem africano, em centro do Estado norte-americano de Nebraska
Image
Apenas 50 sobrevientes da espécie periquito-de-barriga-laranja restam no mundo. Este, residente no Healesville Wildlife Sanctuary, em Melbourne, Austrália, é um deles
Image
Um simpático – e solitário – exemplar de tapirus pinchaque no zoo de Los Angeles
Image
Fêmea de rinoceronte-indiano e cria no zoológico de Fort Worth, Texas, EUA
Image
A gorila Gladys tinha apenas seis semanas quando foi fotografada por Sartore; abandonada pela mãe, passou a receber cuidados completos no zoo de Cincinatti, Ohio, nos EUA
Image
Panda-gigante no zoo de Atlanta

 

 

 

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 + 9 =

2 Comentários

Toninho Malvadeza em 02 de fevereiro de 2014

Fiquei decepcionado esta semana:uma equipe de PROFESSOR e ALUNOS de veterinária em ARAÇATUBA (interior de SP),conseguiram matar um leão adulto com alta dosagem de tranquilizante para fazer uma simples remoção de uma jaula para outra.

Marco em 01 de fevereiro de 2014

D. Setti,tirando o olhar da Lucy, os demais não parecem desamparados. Abs.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI