Image
A atriz Natalie Portman, por James Mylne: hiperrealismo na ponta de um caneta (Imagens: James Mylne)

A maioria das pessoas vê uma caneta esferográfica como mais um dos muitos objetos corriqueiros que podem ou não estar presentes no nosso cotidiano.

Para o artista britânico James Mylne, porém, qualquer velha Bic esquecida em uma gaveta pode desempenhar o papel de um fundamental instrumento de trabalho.

Desde que se formou na Camberwell College Of Arts londrina em 2006, Mylne vem ganhando fama no mundo artístico pelos retratos que faz de celebridades – vivas ou mortas – utilizando basicamente estas clássicas canetinhas de ponta fina (apenas no acabamento emprega outros tipos de canetas e tintas).

No vídeo abaixo, por exemplo, ele mostra como reproduziu uma imagem da atriz Audrey Hepburn de perfil:

Cada personalidade, diz Mylne, demora cerca de 100 horas para ser “reconstruída” em suas mãos. A seguir, alguns dos retratos recriados por ele com caneta esferográfica:

Image
O ex-primeiro-ministro britânico Winston Churchill
Image
A top model Kate Moss
Image
O ator Steve McQueen
Image
A atriz e modelo Jerry Hall
Image
O artista Jean-Michel Basquiat
Image
O ator Sean Connery
Image
Ela, Audrey Hepburn, novamente

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + 2 =

4 Comentários

Nena em 24 de setembro de 2013

Muito bom! É preciso muito domínio, sensibilidade e técnica para se desenhar com a esferográfica, que faz traços definitivos. E paciência, muita paciência! O artista parece ter tudo isso.

jose em 23 de setembro de 2013

Fantástico!!!!!!

Marco em 22 de setembro de 2013

D. Setti, Impressionante, quase igual! Abs.

Nádia em 22 de setembro de 2013

wow..!! Isso é demais.. Tá nele.. no olhar, na sensibilidade do tracejar.. do esfumar. Não importa com qual instrumento ele daria um jeito de trabalhar.. a arte está nele.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI