Image
Boquiabertos, torcedores do Everton acompanham o esforço em vão de Adam Bogdan, do Bolton, em evitar o gol; o autor do disparo fora Tim Howard, arqueiro do Everton, desde sua própria área (Foto: Alex Livesey – Getty Images)

A mitologia em torno do desempenho de Pelé na Copa de 1970 não gira em torno apenas de seus majestosos gols, nem de seu comando sobre a equipe brasileira, considerada por muitos a melhor de todos os tempos.

Tão inesquecíveis quanto as jogadas do Rei que acabaram na rede foram as suas tentativas “frustradas” que, embora não resultassem em gol, entraram para a história.

Estamos falando, logicamente, do maravilhoso lance da partida de estreia contra a extinta Checoslováquia, vencida pela Seleção por 4 a 1, na qual o camisa 10 tenta encobrir o goleiro adversário, Viktor, com um tirombaço de trás do meio de campo, e por centímetros não consegue.

E também das duas obras-primas inacabadas protagonizadas pelo Atleta do Século na semifinal, em que o Brasil bateu o Uruguai por 3 a 1: o eterno drible no recém-falecido (e extraordinário) goleiro Mazurkiewicz sem utilizar as pernas – Pelé chutaria depois raspando a trave – e a pancada de primeira, em rebote a um tiro de meta, que o mesmo Mazurkiewicz defenderia. Relembrem as três pinturas abaixo:

Pois bem, jogadas como estas duas últimas seguem um tabu no futebol. Ninguém conseguiu concretizá-las. Já marcar desde a linha do campo de defesa aconteceu diversas vezes no futebol mundial. Incluindo de cabeça e pelos pés de não um, mas dois goleiros. Confiram os 5 melhores exemplares:

5- Nikita Korzun (Seleção da Bielorrússia sub-18)

Aconteceu há pouco, em 10 de janeiro de 2013. As equipes sub-18 de Bielorrússia e Bélgica disputavam amistoso quando este jovem de apenas 17 anos percebeu o defensor da meta oponente adiantado. O resto já é história.

4-Diego (Werder Bremen)

Verdadeiro grande jogador do Santos campeão brasileiro de 2002 – embora Robinho tenha levado a fama –, Diego teria posteriormente grande passagem pelo Werder Bremen (atualmente defende outro clube alemão, o Wolfsburg). Um dos pontos altos foi este golaço conseguido após chute de 62,5 metros de distância do gol. Em confronto contra o Aachen ocorrido em 20 de abril de 2007.

3-Jone Samuelsen (Odd Grenland, da Noruega)

O fraco campeonato norueguês ganhou as manchetes mundiais em 25 de setembro de 2011, quando Jone Samuelsen, do Odd Grenland, anotou um inacreditável tento, o terceiro de seu time contra o Tromsø. Após tentativa desesperada do goleiro rival de empatar cabeceando na área – uma das mais deliciosas modalidades do folclore futebolístico -, Samuelsen quis afastar o perigo de qualquer maneira com um forte cabeceio. Mal sabia ele que a pelota percorreria 57,3 metros de distância rumo ao gol vazio do Tromsø. O presidente do Odd quis até que a façanha fosse registrada no livro Guinness dos recordes.

2-Jung Sung-Ryong (Goleiro da seleção da Coreia do Sul sub-23)

Nem Nelson Rodrigues, cujas primordiais crônicas futebolísticas beiravam o realismo fantástico, imaginaria um gol como este, gerado a partir de um despretensioso “chutão” de goleiro disparado pouco à frente da linha da área. O responsável pelo épico movimento foi Jung Sung-Ryong, então guarda-metas da seleção sub-23 da Coreia do Sul – e posteriormente titular da equipe principal do país na Copa de 2010 – em amistoso contra a Costa do Marfim a 27 de julho de 2008. Entrou para o Guinness pela marca de 85 metros.

1-Tim Howard (Goleiro do Everton, da Inglaterra)

A alegria de Sung-Ryong, porém, durou pouco. Em mais uma prova de que os recordes existem para serem quebrados, Tim Howard, goleiro da seleção americana e do Everton inglês, superou o sul-coreano em 8 metros ao marcar desde dentro de sua própria área. Em partida entre Everton e Bolton, em 4 de janeiro de 2012. E percebam que o colega do outro lado nem estava tão adiantado assim…

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis + 2 =

8 Comentários

Zalo em 04 de abril de 2013

Maradona fez! http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=WZmzXW3PJfY

Ju em 03 de abril de 2013

Seu comentário-pergunta é extremamente grosseiro e não vou publicar nem responder.

Tcheves em 02 de abril de 2013

Até hoje só consegui fazer esse gol duas vezes.

Marcos em 02 de abril de 2013

Nem Pelé, Maradona e Messi, até agora, fizeram o que fêz Rivaldo, ou seja, dois golaços com chutes desferidos bem atrás da linha do meio campo. Rivaldo foi mesmo um cracaço!

toninho malvadeza em 02 de abril de 2013

Vale lembrar que Rivaldo e Fred ainda júnior,também fizeram.Mas comparando com Pelé,foi só o que conseguiram.

moacir em 02 de abril de 2013

Setti, Eu acredito que nunca mais se viu ou se verá alguém jogar como ele.Irrepetível. abc

Sergio the original since 1ª Leitura em 02 de abril de 2013

Todos gols espetaculares, mas os que não foram feitos por Pelé são memoráveis e inesquecíveis!

Flávio Gordon em 02 de abril de 2013

Prezado Ricardo, Só para informar que alguém fez sim o gol que o Pelé não fez, após o drible espetacular no Mazurkiewicz. E tinha que ser ele, o nosso Galinho. Confira: http://www.youtube.com/watch?v=l8zj_NxUVTs

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI