Num período em que o futebol brasileiro continua assistindo a um enorme e aparentemente inesgotável êxodo de valores para o exterior — até em países remotos e improváveis como o Vietnã há jogadores brasileiros atuando –, é uma excelente surpresa a postura do excelente zagueiro Gil, do Corinthians, em entrevista ao jornalista Alex Sabino.

Justo agora que, com todo mérito, acaba de ser convocado por Dunga para os dois próximos amistosos da Seleção Brasileira contra Colômbia e Equador, em setembro, nos Estados Unidos — e em que estará numa importante vitrine no plano internacional –, o zagueirão de 1,92 metro diz, em entrevista ao repórter Alex Sabino:

— Eu não quero mais jogar na Europa. Estou bem no Corinthians. Prefiro ganhar um pouco menos e continuar feliz como estou.

Gil, revelado pelo Americano de Campos (RJ), atuou no Valenciennes, da França, antes de vir para o Corinthians, há quase dois anos. Já disputou mais de 100 partidas com a camisa do alvinegro.

É um dos raros, raríssimos jogadores de qualidade que declara, alto e bom som, estar imune ao canto de sereia do futebol europeu.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × um =

3 Comentários

Cronos em 28 de agosto de 2014

É preciso esperar a primeira proposta,mas tendo em vista que já jogou lá pode até ser verdade. Fato é que muitos jogadores,praticamente,são obrigados pelos seus agentes e até pelos seus clubes a se transferirem para a Europa.

Sabiá cantando na madrugada. em 27 de agosto de 2014

deve ter sido vitima do racismo europeu...

Brasileiro Cansado em 26 de agosto de 2014

Sério que alguém acredita nisso?

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI