Gastança de Lula é herança maldita para Dilma Rousseff

Quando mencionei, mais de uma vez, uma “herança maldita” de Lula para Dilma aqui no blog, fui muito criticado por alguns leitores.

Pois bem, o que é que esses leitores críticos acharam dos números da gastança do ex-presidente, cujos resultados cairão nas costas da nova presidente?

O ex-presidente começou seu governo com gastos públicos equivalentes aos do segundo mandato do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso: 15,14% do Produto Interno Bruto (PIB). Isso foi em 2003.

Dali para a frente, os gastos foram subindo, subindo… até que, no ano passado, as despesas bateram todos os recordes desde que se faz esse tipo de registro: sonoros 19,14% do PIB. E isso com Lula, em pessoa, assegurando que a contenção de gastos seria instrumento de controle da inflação.

PROXIMIDADE DAS ELEIÇÕES AUMENTOU A GASTANÇA

A coisa ficou feia, mesmo, na metade do segundo mandato de Lula, ou seja, à medida que se aproximavam as eleições. Só para vocês terem uma ideia — e não estou contando nenhuma novidade, os dados foram divulgados para quem quisesse ver –, de 2009 para o ano das eleições, 2010, o governo gastou 128 bilhões a mais, com as despesas públicas atingindo um patamar de 700 bilhões de reais.

Uma elevação, de uma só vez, de um ano para o outro, em uma pancada, de incríveis 22,4%.

Agora, com a inflação em alta, o Plano de Aceleração do Crescimento em vigor e a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016 aguardando investimentos urgentes, a presidente tem que cortar pelo menos 50 bilhões do Orçamento e, ainda por cima, o Banco Central vai ter que subir mais e mais a taxa básica de juros, hoje de 11,25%.

Isto porque a inflação, que, fechando o ano com 5,9%, passou longe do centro da meta planejada (4,5%),  agora ameaça estourar seu teto (6,5%) — o que nunca aconteceu desde que o sistema de metas de inflação foi adotado no Brasil em 1999.

Corte de gastos e alta de juros significam menos dinheiro na praça, que quer dizer menos atividade econômica, que redunda em menos produção e menos emprego — e por aí vai.

Herança bendita, a de Lula?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − 10 =

Nenhum comentário

  • Marco

    Caro R. Setti: Essa herança indecente, são pagamentos em moeda corrente desse grande teatro não cultural d nevoeiro deletério q transformaram a vida pública.
    Abs.

  • Paulo Bento Bandarra

    menos produção… e MAIS pobreza!
    .
    Mas quando Lula confessou que eleger Dilma foi um projeto de governo, torna tudo isto imoral e anti-republicano. O uso descarado da máquina pública para isto. Dilma não pode reclamar, pois com seus méritos, jamais teria enganado o povo e a mídia!

  • Skander

    A expressão “herança maldita” cunhada pela petralha para diminuir as grandes realizações de FHC na presidência, cai agora como uma luva para tudo aquilo que o governo Lula deixou para sua fantoche Dilma. Me divirto muito vendo a petralha enraivecida quando se menciona a “herança maldita” de Lula. rsrsrs

  • ctl

    Desculpe discordar das expressões “herança maldita e herança bendita” para o Governo Dilma. Herança vem de outrem que finda. Dilma era parte integrante do ex-governo e, neste caso, acredito que não há herança, mas apenas colheita do que a gerentona “mãe do PAC” plantou.
    Definitifamente até 50% pode ser herança, mas os outros 50% são obras da Dilma.
    Que ridículo: o medo do ex era que Dilma, assim como fez com os remédios para diabete e pressão alta, se adonasse do que o mula “fez” nos oito anos de desgoverno. Esta é a razão porque registrou em cartório os seus “feitos”.

  • gaúcha indignada

    Claro. E o pagamento da campanha da criatura/muda, e o dinheiro na mala, nas cuecas, meias, etc… tem que sair de algum lugar. E “elles” decidiram sai da saúde, da educação, da segurança, do saneamento básico, dos aeroportos, dos portos, das estradas, etc….. ACORDA CIDADÃO BRASILEIRO!!!!

  • Lula deu e Dilma tem que tirar… constatação: tudo uma grande enganação!!!
    O povo acreditou em Lula como se acredita em uma cartomante, que diz que tudo vai acontecer de bom na sua vida e daí vc acha 1 real na rua e acredita que a cartomante estava certa, é claro que nunca dá certo e depois de algum tempo vc constata que foi enganada pela cartomante e que a vida segue com seus obstáculos e as vezes muitos buracos. Comparação tola, mas diante da ignorância das pessoas, tá de bom tamanho… Bjs!

  • Marcus(MG)

    É meu caro Setti,Lula cumpriu a promessa do espetáculo do crescimento,só que não disse que o crescimento era da dívida interna e que o espetáculo será pago por nós,os palhaços Brasileiros!

  • Marcus(MG)

    OBS:Deve ser por esse endividamento já sabido antes da campanha eleitoral da criatura Dilma,é a razão do empenho tão feroz do PT e Governo Lula em tentar voltar a “CPMF”!

  • Kenjiro Nagasawa

    Contra fatos é difícil argumentar, Ricardo. Se bem sempre tem aqueles milicianos…
    Parabéns pelo texto!

    Muito obrigado, caro Kenjiro. Que eu me lembro, é seu primeiro comentário, não? De todo modo, volte sempre, é um prazer ter você aqui.

    Abração

  • Siará Grande

    Caro Ricardo, só tem um jeito de Você não desagradar os petistas, basta fazer como o chefão delles, basta mentir o tempo todo. Porque, se falar a verdade, elles não vão gostar.

    Por exemplo, para os petistas o Muro de Berlim ainda não caiu. Então, se Você não quiser desagradar os petistas, comece seus artigos dizendo que o Muro de Berlim está em reformas.

    Acho que não, caro Siará. Acho que é preciso dizer que o Muro não só está de pé, como está sendo ampliado e modernizado, hahahaha.

    Abração

  • Jairo

    Especifique a gastança pública. Se estiver se referindo ao funcionalismo público, recomendo a leitura de um estudo do IPEA, entitulado: EMPREGO PÚBLCIO NO BRASIL: COMPARAÇÃO INTERNACIONAL E EVOLUÇÃO RECENTE.
    Se estiver falando da Previdência Social, leia a CF/88 e um pouco de Direito Previdenciário.
    Se nada disso resolver, então saberei que o FMI já tem seus monitores do “parquinho” Brasil.

    É o conjunto de gastos públicos, dos quais, infelizmente os investimentos são o menor item. O que mais aumentou foi custeio.

  • Marcio

    Ricardo,
    Nota-se que voce nao entende mesmo de economia esquerdista.
    Como diz o Reinaldo Azevedo, “Dona Dilma Primeira, a Muda” vai lancar uma Medida Provisoria impedindo a imprensa de divulga a palavra “inflacao”, bem como numeros em forma de porcentagem que possam lembrar indices de inflacao.
    E o pior e que a imprensa ainda vai elogiar!!
    Abracos,
    marcio

    Ela herdou a inflação de Lula, em alta veloz, e terá que admitir sua existência para combatê-la. Como, aliás, já tem feito.

    Quanto à imprensa elogiar… Não me parece que vá ocorrer, não.

    Abração

  • Ramos

    Se gastou a mais foi para comprar votos…. simples assim…

  • Luiz Corrêa

    Primeiro, os leitores que criticaram a opinião do Ricardo Setti não tinham razão: o Lula deixou sim uma herança maldita.

    Mas essa herança maldita não é para a Dilma. Afinal, segundo o próprio Lula, o governo anterior foi Lula/Dilma. Essa herança maldita ele deixou para nós, que vamos ter que pagá-la. Que vamos sofrer os seus efeitos por muitos anos, por várias décadas.
    Não é só o efeito da gastança: acrescente-se o investimento em obras caríssimas e duvidosas (Usina Belo Monte, trem-bala, etc.), subsidiados todos pelo Tesouro Nacional (e portanto pelo contribuinte, cidadão e eleitor), que teremos que pagar pelo resto da vida; a percepção generalizada da inimputabilidade (Lula e companheiros podem violar a lei à vontade, nada lhes acontecerá); a corrupção em níveis nunca vistos (nunca antes neste país, conforme a irritante e nojenta expressão “lulista”), mesmo num país históricamente corrupto e corrompido; a desmoralização institucional inédita na nossa História; e assim por diante.

    O FHC não deixou uma herança maldita, isso foi invenção dos lulopetistas. Afinal, foi graças à sua herança que o Lula pode alcançar índices inéditos de popularidade. Exemplo: quando o Brasil atingiu um telefone por habitante. Lula e Dilma comemoraram com todas as fanfarras, e isso sem dúvida acrescentou mais alguns pontos à sua popularidade. No entanto, isso aconteceu graças à privatização do sistema telefônico no governo FHC (o que ninguém, nem os lulopetistas mais xiitas, pode negar).

  • lima

    E para quem acaba sobrando? pra nós é claro. Pois para pagar a divida interna, o governo tem que aumentar os tributos, para poder ter caixa, tentando captar recursos através de mais títulos, isto vai virando uma verdadeira bola neve.

    A dívida interna nunca é paga, caro Lima. O governo faz um brutal esforço de enxugamento para atingir o tal superávit primário — cuja meta, agora, é 3,1% do PIB –, obtém dezenas de bilhões de reais por ano para pagar os JUROS da dívida. O principal está sempre subindo, com o lançamento de novos títulos. O que o governo faz é controlar a relação do principal com o PIB. Se o percentual do principal em relação ao PIB está baixando, é bom sinal e a vida segue.

    Mas o principal não será pago nunca, é até matematicamente impossível.

  • Ana Paula da Silva

    Tenho uma sugestão para a nossa presidente Dilma: coloque o Silvio Santos no lugar do Mantega que ele acaba com a dívida rapidinho lálálálálálá.
    Ao menos se o gasto tivesse resultado na conclusão do PAC1, mas o que vemos é o dinheiro escoando pelos ralos da FUNASA, Furnas….

  • Bruno

    A verdade tarda mas náo falha. A máscara deste Presidente irresponsável chamado Lula que o funcionalismo público venera pois tiveram bons aumentos como cala-boca. Infelizmente o Brasil escolheu o caminho da mediocridade. É a sina.

  • Bruno

    Nunca na história deste país tivemos um Presidente táo ridículo, sem caráter e amoral.

  • Dawran Numida

    A presidente recebe uma herança que ela mesma amealhou. Está no governo desde 2005 como uma segunda em comando. Sempre foi dito isso e venceu as eleições com isso. Assim, ela mesma fala em continuidade e em ajustes. Um pouco estranho, mas esperar outra coisa seria ingenuidade.

  • flavia

    Setti, quando puder, veja esse video. Voce se lembra dessa reunião?
    http://www.youtube.com/watch?v=MeAOen8vyiQ

    Flávia, minha cara, esse vídeo é editado de forma totalmente mal-intencionada, até porque reuniões internacionais de alto nível não comportam “bronca” e “lições”.

    Clinton deu sólida sustentação aos pleitos de FHC no FMI e foi mais além: em atitude raríssima, chegou a fazer um empréstimo-ponte diretamente do Tesouro americano ao Brasil. Os dois mantêm amizade pessoal até hoje. O que FHC relata na reunião — tudo cortado pela edição mal-intencionada — é absolutamente verdadeiro: seu governo enfrentou crises internacionais brutais, e pressões enormes contra o real, o que levou a um quase esgotamento das divisas brasileiras na tentativa de defender a moeda.

    Abraços

  • carlos nascimento

    Ricardo,
    Os jornalistas de ponta, alguns brilhantes, outros nem tanto, vivem e tem necessidade de ter boas fontes de informações, esse processo é necessário para alimentar a cadeia de informações diárias, sem esse mecanismo, tornam-se apenas meros divulgadores de informação, sem estimular opiniões não tem graça, vc como é um jornalista de brilhante neurônio, lógico que tem suas fontes secretas, em várias esferas, diante disso OUSO lhe perguntar ?
    – Vc teria fontes dentro do governo ?
    – Vc pode estimular crédito de confiança nos posicionamentos do atual Governo ?
    – Vc fica constrangido em comentar algum assunto que venha de encontro aos interesses de sua fonte ?

    Mão me julgue ofensivo e nem insolente, tenho por hábito fazer comparativos, já me posicionei em outras ocasiões, acho que João Santana está visivel na estratégia do atual inicio de governo, não podemos perder tempo, é hora de marcarmos posição, o governo anterior e o atual são irmãos SIAMESES.
    Assim como apoio, também sei cobrar, veja uma coisa que acho estranho, os desmandos na área do futebol, o VEXAME do Corinthians não mereceu uma vírgula em sua Coluna, eu sei que vc é Corintiano, também sei que vc é um grande democrata, a nação Corintiana precisa de uma palavra sua também.
    Vou também aproveitar para lhe pedir uma favor, não sei se também será uma insolência, trata-se de COERÊNCIA, os posts e assuntos que tratavam do APAGÃO tecnológico da Coluna durante a semana, SUMIRAM da página, porquê isso ? acho que êles devem continuar aqui registrados, assim deve funcionar a perfeita transparência.
    Carlos Nascimento.

    Caro Carlos, é impossível a qualquer colunista comentar todos os assuntos interessantes que surgem. No caso do Corinthians, não disponho de informações privilegiadas para dar palpite.

    Os posts sobre o apagão tecnológico eu próprio retirei porque poderiam confundir os leitores e, além disso, ocupavam espaço na home page que podia ser mais bem utilizados. Mas você tem razão, como registro valeria a pena mantê-los. Agora é tarde, não há como recuperar.

    Quanto a suas 3 perguntas, vamos lá:

    1. Sim, tenho fontes no governo, embora o forte da coluna não seja divulgar informação exclusiva, e sim, comentários.

    2. Não entendi o que você quer dizer com “estimular créditos de confiança nos posicionamentos do atual governo”. Se pergunta se minha modesta coluna pode estimular créditos de confiança em leitores quanto ao governo, presumo que, ao comentar de forma positiva um ou outro aspecto do novo governo, talvez isso tenha alguma influência em alguns leitores.

    3. Não fico constrangido de forma alguma em comentar assuntos que possam ir de encontro aos interesses de uma fonte. Meu principal “cliente” é o leitor.

    Um abração

  • Paulo Bento Bandarra

    Lendo abaixo o seu relato sobre FHC e Clinton, me passou pela cabeça a necessidade de uma “Comissão da Verdade” sobre a realidade do Governo FHC e do Lula, e as suas heranças… Aposto que esta o PT não vai querer que exista!

    Eu também.

  • meg

    Antes mesmo da eleição, eu dizia que até torcia para o Serra perder, pois, ele sim, receberia uma herança maldita. E sobre ele recairia a culpa pela volta da inflação, pelo atraso nas obras dos PACs da vida, etc.
    Sabe aquele médico de UTI em cujo plantão não morre ninguém? Parece um ótimo médico, mas ele não faz nada de efetivo para melhorar o paciente, só segura as pontas e olhe lá. No plantão seguinte começam a morrer os pacientes e o médico é considerado péssimo.

  • Kitty

    Oi,Ricardo,
    Durante oito longos anos da era Lula,cansamos de
    ouvir falar do legado nefasto deixado por F.H.C,
    a tal da Herança Maldita.E ao longo deste tempo,
    á oposição,com a síndrome do avestruz,enfiava
    cada vez mais a cabeça na areia.Nenhuma voz se
    fez ouvir para desmistificar o equívoco.
    Lá vem a Dilma,com a Herança Bendita,que o caro
    jornalista,com um toque irónico,pergunta:
    A DE LULA?
    Sim é a resposta. Eles(Lula e Cia.)deixaram a
    inflação voltar,um flagelo que corroe os salarios
    dos mais pobres. Esso devido a gastaça desenfreada
    para eleger a sua “sucessora”,o aparelhamento do
    Estado,o crescimento da base da pirâmide(Bolsa-voto)e assim por diante.
    Agora eu pergunto, quem vai herdar a tal Herança
    Maldita? Simples meu caro,á Dilma e nós coitados
    pagadores de impostos!!!
    Ricardo,quando falei de apagão,estava me referindo
    ao apagão que atingiu o Nordeste,Eu moro em J.Pessoa.
    Um abraço e obrigada pela paciencia!!Um comment
    longo demais, não é?

    Seus comentários são sempre legais, Kitty, não se preocupe com a extensão deles.

    E eu sabia do apagão do Nordeste, mas achei que vc pudesse estar se referindo ao “apagão” tecnológico que deixou meu blog por quase 48 horas sem que os leitores pudessem comentar.

    Abração e obrigado.

  • Kitty

    Ricardo!!! eu comentei a voçê após a volta do seu
    apagão tecnológico,a minha preucupação por voçê ficar 48 horas sem que nós pudessemos comentar.
    para ser breve,eu sufrí dois apagões,o seu e o meu!!!!Boa noite.

    Hahahahaha, puxa, que sufoco, Kitty. Boa noite pra você também.

    Abraços

  • Caio Frascino Cassaro

    Prezado Ricardo:
    Peço licença para repetir aqui um comentário que fiz no seu Post – “Lula tem legado importante…” e que acho relevante à discussão que você propôs aqui.
    “Eu gostaria de saber em que país vivem os petistas. Se alguém souber, me conte que mudarei para lá imediatamente.
    O comentário de do sr. Alex é repleto de inconsistências, imprecisões e inverdades, enfim, um primor da idiotia petista. Senão, vejamos:
    De acordo com dados do Bacen:
    1-Dívida interna – R$1.800.000.000.000,00
    2-Dívida Externa – (aquela que o Forrest Gump de Garanhuns disse que pagou) US$240.000.000.000,00
    3-Inflação medida pelo IGPM (Atenção – o IGPM de hoje é o IPCA de amanhã. Qualquer um com um nível de informação mediano sabe que em médio prazo todos os índices convergem)- 11,32%.
    4- Déficit em conta corrente com o exterior de US$50.000.000.000,00 em 2010, com projeção de US$70.000.000.000,00 este ano. Esse déficit só é coberto pela entrada de capital especulativo, que vem para estas plagas em busca da remuneração indecente oferecida aos rentistas. A persistir esse quadro, teremos uma crise cambial em 2013 ou 2014, pois vai chegar um momento que os chacais do mercado financeiro vão achar interessante um ataque especulativo contra o Real.
    5-NENHUM analista de contas públicas acredita na contabilidade apresentada pelo governo. A manobra contábil de Capitalização da Petrobrás foi um primor de “criatividade”. O superávit fiscal baixou a níveis pré-real, desenhando um quadro bastante difícil para a presidente Dilma, que terá de tomar medidas duríssimas caso não queira ver a inflação disparar.
    6- Real apreciado frente a todas as principais moedas, fazendo nossas exportações, principalmente de manufaturados, irem por água abaixo. Ontem saiu um dado a respeito do superávit da balança comercial de 2010. Baixou a 20 bilhões de dólares – o menor valor em oito anos. Se traçarmos uma curva, veremos que nos anos citados no item 4 – 2013 ou 2014 – estaremos em déficit na própria balança comercial. Detalhe: o Banco Central, na tentativa de conter o surto inflacionário, eleverá a taxa de juros, atraindo ainda mais dólares para o país. Isso apreciará ainda mais o valor da nossa moeda, agravando acelerando a crise no balanço de pagamentos.
    A lista é muito maior, mas como “Herança Maldita”, já está bom.
    Com relação a comparações , em nome da honestidade intelectual deve-se contextualizar ambos os governos. Assim teremos :
    1- FHC encarou SEIS crises financeiras de grande porte no exterior em 8 anos de governo. Luiz Inácio navegou em mar de almirante com vento a favor durante 6 anos.
    2- O acúmulo de reservas ocorrido ao longo do governo(?) Luiz Inácio (não consigo chamá-lo de Lula – eu tinha um cachorro com esse nome e acho um desrespeito – com o cachorro, é claro) deveu-se única e exclusivamente ao fato de que os preços de nossas principais comodities terem subido violentamente a partir de 2002 (antes de reclamar, ver estudo do IPEA a respeito).
    3- O dólar e o risco Brasil subiram em 2002 por conta do risco PT. É só ter um mínimo de memória e de honestidade intelectual para confirmar o fato. A falta de memória pode ser corrigida pela mera leitura dos jornais e revistas da época. Saliento ainda que a subida do dólar refletiu-se imediatamente na alta da inflação.
    4- O Brasil, no governo (?) Luis Inácio, até 2008, só crescia mais que o Haiti e a Venezuela na América Latina. Nos últimos dois anos, com a farra do boi que virou isto aqui, conseguimos passar a caboclada. Porém se pegarmos o crescimento médio no governo L.I. veremos que não passou de 3,5% ao ano, longe dos outros “Brics” e perdendo para vários latino-mericanos. FHC, na América Latina, só perdia para o Chile.
    5- Finalizando, L.I. recebeu um estado reformado – sim, com o plano Real, o Proer (que, apesar da gritaria na época da implantação, Luis Inácio “ofereceu ao Bush” como tecnologia de reforma bancária) , a lei de Responsabilidade Fiscal, as Privatizações das Estatais (que não foram revogadas, ao contrário prosseguem até hoje, conforme se observa no plano apresentado pela Presidente Dilma referente à privatização dos aeroportos), a abertura do capital da Petrobrás ( apoiada pelo José Eduardo Dutra em entrevista ao Valor Econômico), etc.
    Lula, teve o mérito de prosseguir com os programas lançados por FHC. Abandonou o fome zero e agrupou os programas de distribuição de renda criados por dona Ruth Cardoso, aumentando o valor do benefício e a sua abrangência. Prosseguiu com o aumento no valor do salário mínimo, o qual teve um incremento de 42% com FHC e cerca de 50% em seu governo. Manteve, no início do mandato, disciplina fiscal. Porém, não fez absolutamente nada em termos de reformas de base, levando o país no beiço e sem atacar nenhum problema estrutural de frente. Resultado: as tensões estão se avolumando, com bombas potenciais como a Previdência, o MST, a Infraestrutura em pandarecos e tantos outros petardos que vão explodir no colo da Presidente Dilma, que precisará ser muito firme para levar o país adiante.”
    Antes que alguma viúva do Luiz Inácio venha reclamar, sugiro que traga números que contradigam a argumentação exposta e divulgue a fonte. (Os meus foram extraídos dos sites do Banco Central e do Ministério da Fazenda.) Caso contrárioo, se for para balir, zurrar, mugir, relinchar ou qualquer coisa do tipo, vá escrever qualquer bobagem nos sitas chapa branca que existem por aí. Está cheio deles na internet.
    Com relação às minhas previsões, já temos o seguinte:
    1- O Bacen já começou o processo de aumento da taxa de juros básica, com um incremento de meio ponto percentual na primeira reunião do COPOM.
    2-A Presidente Dilma mandou cortar R$50.000.000.000,00 do orçamento.
    3- O Dólar está na casa de R$1,66, só se mantendo nesse patamar graças aos sucessivos leilões do Bacen.
    4- O superávit da balança comercial de janeiro ficou ao redor de US$500.000.000,00, com tendência de baixa.
    5- Os “Apagões” de Infraestrutura já deram as caras neste começo de ano. Dos problemas ocorridos no Rio pela falta ação dos governos em todos os níveis ao apagão de energia ocorrido ontem, tudo isso se encaixa no quadro de má gestão pública que o país sofreu nos últimos oito anos, e cujos resultados já começam a se fazer sentir.
    Ou seja, o quadro de dificuldades descrito por mim no ano passado e no início deste ano já começa a se fazer presentde. Vamos aguardar os desdobramentos políticos dessas situações.
    Um abraço.

    Caro Caio,

    Não fossem uns zeros a mais em algumas cifras (obviamente problema de digitação) e parte do vocabulário informal utilizado, se comentário poderia perfeitamente tornar-se um post de leitor.

    Se você autorizar, sou capaz de dar pequenos acertos no texto e publicar na semana que vem.

    O que me diz?

    Abração

  • Caio Frascino Cassaro

    Prezado Ricardo:
    Fique a vontade. É para mim motivo de orgulho e satisfação. Quanto aos zeros, fico sempre na dúvida se devo escrever o número ou o numeral. Como sou engenheiro, tendo sempre a achar que o número é mais fácil.
    Com relação a linguagem um tanto rude, estava no meio de uma discussão com alguns petralhas e o jogo estava meio pesado, com algumas divididas mais fortes. Entendo perfeitamente que para ser publicado deve ser “amaciado”.
    Em tempo: a história do cachorro é verdade. Meu respeito por ele derivava do fato dele não mentir, não beber, não trair os amigos e jamais tocar naquilo que não fosse dele. Enfim, um verdadeiro cavalheiro. Já o outro…

    OK, caro Caio, então vamos em frente. Publico na segunda-feira, tá?

    E logo esse nome você foi dar pro seu cachorro…

    Abraços

  • diego Marques

    A OAB e a VEJA estaõ enganjadas contra os salarios vitaslicios e aos abusos de médicos..juizes..reli_
    giosos..delegados…funcinários publicos..politicos…e todos que usam de corporativismo para impunidade..quase nunca devolvem o que retiram dos cofres publicos.eles estao bem acima da lei brasileira?

  • carlos nascimento

    Grande Ricardo,
    Inicio meu comentário com um pensamento: “as pessoas são como vinhos:a idade azeda os maus e apura os bons”(Cícero). Nada me surpreende vindo de vc, sua indole e formação já não cabem adjetivos, raros são os jornalistas que se dispõe à dar explicações aos seus leitores quando os rascunhos incomodam, são deletados ou no máximo deixam impressos, misturados aos demais, eis a diferença de seu óasis nesse deserto de neurônios em que vivemos, sua safra é de uma raridade em fase de extinção.OBRIGADO.
    Outro pensamento para ilustrar o que buscamos: “eu não procuro saber as respostas, procuro compreender as perguntas” (Confúcio). A definição do que seja relevante ou irrelevante, é uma questão de estado de espirito, o super bowl é o ápice para os americanos, com a costumeira capacidade de organizar eventos e competições, sua gestões transformaram o futebol americano num marco de receitas, isso é altamente relevante para êles, para nós brasileiros, nem tanto, o que é relevante aqui é o futebol com as duas grandes forças populares, Flamengo e Corinthians em seus estados pré-falimentar, fazendo o inverso dos americanos no quesito gestão, partidarizando os clubes, falindo seus orçamentos, com péssimas contratações, isso é RELEVANTE, merecendo SIM um olhar sem conotação emocional, focando o neural. No caso de omissão, devemos deixar esse tipo de comportamento para a vergonhosa omissão do Serra, que já beira demência. Vc morou na Espanha, tem conhecimento da boa gestão e da grandiosidade do Barcelona e do Real Madri, contribua com essa experiência, dê um alento aos “loucos” nesse momento de terrivel VEXAME.
    Seguindo, novo pensamento: “o maior prazer de um homem inteligente e bancar o idiota diante do idiota que quer bancar o inteligente”(Confúcio). Fontes no jornalismo, vejo isso como um terrivel mal, uma mão dupla, onde em algum momento as retas possam ter bifurcações, mesmo quem tem comportamento retilineo, os enfoques ficam pró, algumas biografias possam ser ressuscitadas, apesar dos sigilos.
    Finalmente, um alento, quando li o Vendedor de Sonhos( Augusto Cury), percebi que poderia ajudar de alguma forma quem estivesse focado na justiça de valores, o caminho é longo, os impulsos da Coluna ainda não chegaram a barreira do milhão, não vai demorar tanto tempo, quando isso acontecer, lhe prometo, vou parar de encher o saco, vc irá se livrar da minha impertinência.
    Um abraço.
    Carlos Nascimento.

    Você é sempre benvindo aqui, prezado Carlos. Não quero me livrar da sua “impertinência”, não, hahahaha.

    Abraços

  • antonio

    Muito bem. Percebemos que a militancia petista não aceita as criticas feitas pela a imprensa com respeito aos desmando do governo Lula. Eles querem plantar na mentas das pessoas, que o ex presidente Lula foi “o salvador da patria”. Mas quem vive ligados nos noticiarios ficam por dentro do que acontece. Há de se pensar que a maioria dos que defendem de forma fanatica o pt, usam os jornais como papel higienico. Por isso nunca “sabem de nada”, ai resolvem chamar a imprensa de golpista!

  • Carmen Zimmer

    Não sou aeronauta ou aeroviária, mas, como cidadã estou envergonhada. os governantes precisam reparar esta injustiça.