Image
Haveria 1 milhão de prostitutas na União Europeia — e os homens espanhois seriam os que mais as frequentam (Foto: Reuters)

Apesar da profunda crise econômica por que passa o país (ou, quem sabe, um pouco por causa dela), dois de cada cinco homens espanhóis — 40%, portanto — já tiveram alguma experiência com prostitutas, segundo estudos da área social e de saúde da União Europeia. É a cifra mais alta entre os 27 países da UE e supera índices de países com elevado percentual de frequência à prostituição, como a Tailândia — 33% dos homens.

Por comparação, na Suíça o percentual é de 19%.

Especialistas no estudo do tema atribuem o fato à liberalidade com que, na Espanha, atividades de alguma forma ligadas à prostituição anunciam seus serviços. Para ficar apenas num exemplo, só recentemente ônibus do sistema de transportes coletivos de Valência, a terceira maior cidade do país, deixaram de circular com anúncios de um prostíbulo — no caso, uma casa chamada “Hello Baby” –, por iniciativa de uma entidade local, a Associação para a Prevenção, Reinserção e Atenção à Mulher Prostituída (Apram).

A União Europeia estima que haja 1 milhão de prostitutas em atividade em seus países-membros. ONGs preocupadas com o problema acham o número pequeno demais diante da realidade.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove − um =

Nenhum comentário

Petista arrependido em 25 de março de 2012

Setti, Grande coisa a UE ter um milhão de prostitutas! No Brasil tem mais de 5 milhões...e contando...

Joao em 25 de março de 2012

Caro Setti. Desculpe o comentário off-topic, não precisa publicá-lo se não achar o tema interessante. O que trago é mais uma sugestão para uma matéria. Trata-se do erro cometido pelos organizadores de um evento esportivo no Kwait: ao invés de tocarem o hino do Cazaquistão em homenagem à vencedora de uma das provas, os organizadores tocaram uma paródia desse hino que aparece no filme "Borat". Seria a gafe do século? Vide: http://www.huffingtonpost.com/2012/03/23/borat-national-anthem-kazakhstan-shooting-team-kuwait_n_1375847.html

Thomas Turbando em 24 de março de 2012

Por falta de dinheiro não vou há muito tempo

Fã do Diogo Mainardi em 24 de março de 2012

E essa informação serve examente para que ?

Marco em 23 de março de 2012

Amigo Setti: Nunca vou me esquecer da turma de boleiros, quando frequentava a noite, naquela época a mais famosa era o Água na Boca, me dava bem com um ponta direita muito importante para o Botafogo e depois veio para o Inter, não vou dizer o nome dele, e tinha um jornalista agora não tão famoso, mas estilo PH Amorim ( 1,57 cm) , até na ideologia, aqui do Sul, quando saia as festas ele me dizia, onde tem boleiro sempre sobra Repescagem, e sempre se dava bem. Rssssssss. Abs.

Marco em 23 de março de 2012

Amigo Setti: Se o Renato Portaluppi e o Escurinho, quisesse, aqui no sul, denunciar jornalistas Boêmios, ninguém falaria nada do Imperador. Algumas eu presenciei, Rssssssss. Abs.

Marco em 23 de março de 2012

Amigo Setti: Ainda acho q o maior charme da mulher é quando ela se faz de inacessível, mas meu amigo, aproveitando q o C. Nascimento, está aqui, o q tu achou da entrevista bomba do Vampeta para o Kajuru, e depois os jornalistas reclamam dos jogadores na noite e sem essa de q não precisam cuidar do preparo físico. Vcs hein, Rssssssss.... Abs.

Think tank em 23 de março de 2012

Não é na Alemanha que basta pagar a taxa do dia que nenhuma autoridade vai te incomodar por alugar o corpo naquele dia?

patricia m. em 23 de março de 2012

@Ronalde: IR? Grande parte dessas prostitutas esta de forma ILEGAL na Europa, hahahaha. Nunca vao declarar IR nenhum. Alias, tem um montao de brasileira trabalhando no ramo... For that matter. Principalmente na Espanha, eh o destino favorito das garotas. Deu para entender, ha bastante mercado de trabalho, hahahaha. Ja a Italia prefere os miches brasileiros, va la entender o gosto dos italianos.

carlos nascimento. em 22 de março de 2012

Ricardo, Qual seria a estatística do Brasil ? Vc tem essa informação fácil, ou devemos pedir ajuda ao novo especialista do assunto, um certo "baixinho"? ajude ai.. Os números brasileiros devem ser assustadores. Não encontrei, ainda, um dado geral confiável, caro Carlos.

RONALDE em 22 de março de 2012

A preocupação não é com a prostituição,é com a falta de pagamento de imposto de renda de 1 milhão de autônomas no trabalho informal!

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI