Image
O papagaio africano Nigel, que desapareceu na Califórnia há quatro anos, voltou para seu dono um pouco diferente (Foto: Robert Casillas/Daily Breeze)

Há algumas semanas, a cidade de Torrance, na Califórnia, foi palco de uma reunião entre velhos amigos. O papagaio africano Nigel, desaparecido há quatro anos, foi devolvido ao seu dono, Darren Chick, mas ele não era mais o mesmo: agora, o bichinho fala outra língua.

Quando sumiu, Nigel falava inglês com um sotaque britânico carregado, assim como Chick. Agora, ele se expressa em espanhol.

A veterinária Teresa Micco, que resgatou o papagaio e foi em busca do dono, não sabe o que pode ter acontecido nos últimos anos. Ela, que também tem um papagaio africano cinza desaparecido, estava em busca de sua própria ave quando recebeu um telefonema de pessoas que diziam tê-lo encontrado. Ao analisar o bichinho, Micco viu que as informações contidas em um microchip implantado no papagaio não eram suas. Apesar da decepção, ela se dispôs a procurar o dono de Nigel.

Para dificultar a situação, o microchip não continha os dados de quem comprara o pássaro, apenas o registro da loja que o vendera, que, por sorte, guardara as informações de venda e pôde fornecer dois telefones e um endereço. Os números de contato não funcionaram, então Micco foi à casa apontada, na esperança de que a mesma pessoa ainda morasse lá.

Quando Darren Chick abriu a porta, pensou apenas no passado recente e disse que não perdera o pássaro. Ao perceber que, contra todas as chances, alguém encontrara Nigel após quatro anos, ele reconheceu o amigo e quase chorou de felicidade.

A reunião não foi fácil. Um pouco hostil, Nigel inicialmente tentou morder Chick, mas após alguns dias já tinha novamente se habituado ao ambiente. A veterinária Micco afirmou que é comum a espécie, quando domesticada, buscar humanos após uma fuga. Infelizmente, o mistério de como Nigel se tornou bilíngue provavelmente não será desvendado.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − 10 =

9 Comentários

Marcelo em 03 de janeiro de 2015

Coloquem uma bandeira estadunidense na frente do bicho, se tentar estraçalha-la é porque estava na fazendita dos Castro. Agora, se ele fala com inveja dos poleiros vizinhos, em comitês das aves de pequeno porte, em associação das que têm penas coloridas, em controle social do cacarejo, em maneiras mais e menos adequadas para domesticar os menos esclarecidos, em divisão justa da ração....e, principalmente, se ele se acha um injustiçado do sistema e pretende "fazer o diabo" para mudar o seu status dentro do bando, deve ter estado participando de algum Fórum Latino americano.

Marcio Käfer em 04 de novembro de 2014

É que ao contrário do Lula o papagaio estudou espanhol. Pássaro estuda. Molusco não. hehehe

ps em 03 de novembro de 2014

Setti, pelo menos desta o Ganso(lula) escapa, pois analfabeto como é não poderia ensinar qualquer palavra correta ao Papagaio, mas quanto a ter "levado" o bichinho...aí pode ser...

nilcileia fernandes do couto silva em 02 de novembro de 2014

onde tem fumaça tem fogo vamos ficar de olho na dilma sobre o confisco das popanças

nilcileia fernandes do couto silva em 02 de novembro de 2014

gostaria de saber se o zumzum que esta susurrando na comunidade e que dilma vai confiscar as poupanças e deixar os militares sem pagamento isso e covardia so porque eles nao podem fazer greve e quebra querbra.isso e verdade Não dê ouvidos a boatos, Nilcileia. Informe-se pelos principais veículos, e não com boateiros.

Skarilha4 em 02 de novembro de 2014

Dizem que o bichinho andou pelas nossas plagas, onde teria sido batizado de CLAUDIO HUMBERTO...

selminha em 02 de novembro de 2014

Ao Carlos Alberto, abaixo, saiba que papagaios falam sim, e entendem muito bem o que estão falando. Para conhecer mais sobre estes adoráveis bichinhos, leia "Alex e eu" de Irene M. Pepperberg. e saiba como a "relação de amor entre uma cientista e um papagaio cinzento revelou os segredos da inteligência animal" A história é apaixonante, verídica e imperdível para quem ama os animais. Depois de conhecer Alex, você se apaixonará por ele,e verá os papagaios cinzentos com outros olhos. Imperdível!

wilson1 em 02 de novembro de 2014

Puxa, Setti, esta é fácil até para mim. O papagaio viveu os 4 anos com uma(umas) pessoa(s) espânica(s). Elementar, meu caro Watson.

carlos alberto em 02 de novembro de 2014

Boiei completamente na reportagem. Não entendi a admiração por o papagaio falar outra língua. . Até onde meus parcos conhecimentos vão, o papagaio não fala língua alguma, ele emite sons. Qualquer sons. De inglês, de espanhol e de iorubá.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI