Amigos, conheci dias atrás em Barcelona um norueguês de 30 anos, Eystein (não confundir com o grande físico), casado com uma brasileira e que vive em Oslo, onde tem uma profissão raríssima – é sommelier de cafés e repara, profissionalmente, máquinas de fazer café.

E ele me contou que o casal acaba de comprar um carro movido exclusivamente a eletricidade, o iMiev, da japonesa Mitsubishi, pelo equivalente a 41 mil reais, financiados. (Quando lançado no mercado no Japão, no começo de 2010, o carro custava 50 mil dólares, ou pouco mais de 80 mil reais).

Enquanto nós, no Brasil, de forma obsoleta e burra ainda taxamos pesadamente os carros híbridos importados, punindo com impostos quem quer comprar, em vez de estimular o uso desses carros poluição zero (leia post que escrevi há algum tempo), sabem como são as coisas na Noruega?

Alguns pontos:

* Sobre a compra de um carro elétrico incide um imposto mínimo

* Licenciar carro elétrico é muito mais barato

* Há estacionamentos especiais gratuitos, em regiões centrais das maiores cidades, de uso exclusivo dos elétricos

* Os estacionamentos não especiais cobram menos dos carros elétricos, por determinação legal

* Existem mais de mil pontos de reabastecimento para carros elétricos em locais públicos, mas a maioria dos modelos permite recarregar em qualquer tomada

* Em muitos desses pontos, para estimular a compra e uso dos elétricos, a recarga é grátis

* Para “encher o tanque” de seu iMiev, Eystein – que os amigos brasileiros chamam de Zé – gasta, na moeda de seu país, a coroa norueguesa, exatamente 3 reais. Com isso, roda 150 quilômetros.

A Noruega produz 95% da energia que consome de fontes hídricas, limpas. Quando o consumo aumenta no verão, importa a energia que precisa – mas só de fornecedores de fontes limpas.

Os noruegueses se preocupam com a poluição não apenas em seu país, mas também no país de que compram eletricidade.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 2 =

9 Comentários

JT em 04 de maio de 2011

A Noruega leva a ética protestante à sério, em seu espírito capitalista, muito diverso do capitalismo praticado pelas super-potências. Neste país, 83% da população é luterana, compondo a religião oficial da nação. O mesmo vale para a Suécia, a Finlândia e a Dinamarca. Por mais que as pessoas queiram dissociar religião de política e economia, são os países setentrionais europeus e luteranos que servem de exemplo para todos nós, em muitos aspectos sociais. P.S.: sou luterano :)

pedro em 04 de maio de 2011

sommelier de cafe, nao 'e barista? e lembar que na noruega carro eletrico nao paga estacionamento e pode andar na faixa de onibus.

alberto santo andre em 03 de maio de 2011

TAXAM-SE ,E EM MUITO OS VEICULOS HIBRIDOS AQUI NO BRASIL ,POIS SE NAO FOR ASSIM A PETROBRAS QUE SO E LUCRATIVA, PELA VENDA DE COMBUSTIVEL MUITO ACIMA DOS PRECOS PRATICADOS , EM OUTROS PAISES [EM DOLAR], PERDERIA SUA LUCRATIVIDADE ,E ASSIM NAO PODERIA ARCAR COM A MILHIONARIA CONTA DAS PROPAGANDAS INSTITUCIONAIS ,ALEM DE QUE A BILHIONARIA CARGA DE IMPOSTOS, SOBRE OS COMBUSTIVEIS DEIXARIA DE ENTRAR NO CAIXA DO GASTADOR COMPULSIVO, EM CUMPANHEIROS QUE E O PT. SE A ENERGIA ELETRICA BRASILEIRA QUE E PRODUZIDA EM SUA MAIORIA COM ENERGIA RENOVAVEL DAS HIDROELETRICAS ,QUE TEORICAMENTE E A MAIS BARATA, JA CUSTA O DOBRO DA ENERGIA PRODUZIDA NA EUROPA QUE TEM GRANDE PARTE DE SUAS MATRIZES ENERGETICAS EM PETROLEO E NUCLEARES ,IMAGINEM O PRECO QUE TERIAMOS DO KW/H ,ALEM DE QUE OS CARROS MOVIDOS A COMBUSTIVEIS DE PETROLEO ,TEEM SEUS MOTORES BEM MENOS POLUENTES E COM CONSUMO POR KM BEM MENOR EM FUNCAO DE TECNOLOGIA DOS MOTORES E QUALIDADE DO COMBUSTIVEL.

veiaco em 03 de maio de 2011

Mas se essa moda pega, o que faremos com as ações da Petrobrás? Os impostos na conta de Luz seriam altíssimos e o Luz para todos iria pro beleléu? Acho que passaríamos de emergentes ao mundo das trevas.

Paulo Bento Bandarra em 03 de maio de 2011

Agora com o pré-sal vai ser difícil o governo deixar estas coisas entrarem ou serem desenvolvidas no país! Ainda tem que garantir a renda dos Usineiros e o Lucro da Estatal.

R Rangel em 03 de maio de 2011

Setti, você esqueceu de mencionar que a Noruega é um grande produtor de petróleo e o quinto maior exportador. E ainda assim incentivam energia limpa. Obrigado, caro Rangel. Não me esqueci, não. É que não quis estender muito o post. Pretendo falar da Noruega em outro post, sobre o Fundo Soberano deles. Meu Deus, um país de pouco mais de 5 milhões de habitantes já tem o futuro das próximas gerações todo arrumadinho: o Fundo Soberano, com o dinheiro do petóleo, tem em caixa, investidos, mais de meio trilhão de dólares!!! Abração

mané brasileiro em 03 de maio de 2011

Amigo Setti,quer matar a gente de inveja? Caro Mané, o primeiro a morrer de inveja fui eu, hahahahahah. Abração

Vera Scheidemann em 03 de maio de 2011

Estou morrendo de inveja do Zé ! Vera

Bernardo em 03 de maio de 2011

Ricardo, Moro na Noruega e realmente tem varias vantagens em ter um carro 100% eletrico aqui. Duas coisas que faltaram: os carros eletricos podem usar a pista destinada a onibus e taxi (nunca engarrafada) e nao pagam pedágio em Oslo. Mas pergunte ao seu amigo Zé onde ele comprou, pois aqui esse brinquedinho nao sai por menos de R$70 mil. Abraço

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI