Image
Mulheres afegãs: provavelmente as mais oprimidas do mundo (Foto: Ahmad Masood / Reuters)

O homem já vinha ameaçando a mulher sobre o que lhe ocorreria se tivesse outra filha mulher, além das duas do casal. E, nascida a terceira criança, e constatada que era uma menina, ele matou a mulher por estrangulamento, com a possível cumplicidade de sua mãe, sogra da esposa assassinada.

O fato tenebroso ocorreu no norte do Afeganistão, dez anos e quase quatro meses depois que o então presidente americano George W. Bush ordenou, a 7 de outubro de 2001, a invasão do país para para derrubar o regime fanático dos talibãs, cúmplices e hospedeiros da organização terrorista Al Qaeda, responsável pelos atentados de 11 de setembro de 2001. E com o objetivo também de “levar a democracia e, supostamente, valores da civilização ocidental ao Afeganistão.

Se fosse realizado um ranking mundial para constatar em que país do planeta as mulheres são mais oprimidas, provavelmente o Afeganistão conquistaria a repugnante taça de campeão.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 1 =

Nenhum comentário

Dionizio Gonçalves em 01 de fevereiro de 2012

Cara idiota, quem define o sexo da criança é o espermatózoide, se a predominancia dos cromossomas forem X do (XY), essa será uma menina, se for o Y desse mesmo XY, então será um menino. Imbecil, ele sim, devia ter se matado, já que meninas ou meninos, são definidos pelos cromossomas X ou Y dos gametas masculinos. Os óvulsos são XX, não define sexo dos fetos.

Rafael _ Dyslexia I Love em 31 de janeiro de 2012

Setti: Se esta foi grave, imaginem esta aqui: http://www.dailymail.co.uk/news/article-2093513/Afghan-family-guilty-honour-killing-Canada.html Santo Deus, matar as próprias filhas pelo "crime" de namorar... Que mundo, este...

Marcos em 30 de janeiro de 2012

Os EUA têm que finalizar o serviço neutralizando essa parcela mais atrasada da população. Não adianta invadir um país e querer mudá-lo sem quebrar a espinha dessas tradições tenebrosas.

Pedro Luiz Moreira Lima em 30 de janeiro de 2012

Realmente o OCIDENTE vem dando aulas de civilização ao Afganistão,Iraque com bombas e torturas - uma aula de civilidade judaica- cristã. No Irã aí seguram a onda, o buraco é mais fundo e mortal. Uma loucura - será que a politica do BIG STICK - "Grande Porrete"mostra fracasso atrás de fracasso??

Eduardo Santiago em 30 de janeiro de 2012

Alguem deveria explicar para essa besta assassina que é o homem quem "define" qual será o sexo da criança, se os espermatozoides "porras-loucas" dele são a maioria X não importa onde ele enfie o instrumento, as chances de sair uma menina ao final de 9 meses será muito superior a de sair um menino. No mundo ideal ele teria se suicidado, pois o culpado é ele.

venizi em 30 de janeiro de 2012

a cultura e o condicionamento desvalorizam quem carrega o mundo

Mendes em 30 de janeiro de 2012

Mais uma que é culpa de GWB?

Ismael em 30 de janeiro de 2012

Não sei dizer qual a melhor definição para um homem assim, se é um homem que detesta as mulheres ou um homem que prefere sempre os homens às mulheres. Um ato grotesco e indigno de um homem normal.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI