Uma vez mais uma tragédia, uma gigantesca tragédia atinge um grande país, o Japão, e vitima seu grande povo. Não apenas ocorreu o 7º terremoto mais intenso da história, de acordo com dados do governo dos Estados Unidos, como foi seguido de um tsunami devastador.

Após um tremor de 8,9 graus na escala Richter — que vai de 2 a 10 graus, este jamais atingido –, o pior terremoto já registrado no Japão em 140 anos, o país foi sofreu um tsunami em que ondas de até 10 metros devastaram cidades litorâneas, sobretudo da costa leste.

O total de vítimas mortais inicialmente previsto pode é de mil, mas cálculos mais pessimistas indicam que possivelmente morram 20 mil japoneses.

A gigantesca, fervilhante Tóquio, a maior metrópole do planeta, viveu um caos, com a suspensão provisória dos serviços em aeroportos, estações de metrô e trens, além do bloqueio dos serviços de telefonia celular — essenciais justamente em ocasiões como essa.

Os efeitos na capital japonesa só não foram piores graças à conhecida eficiência dos japoneses em projetar infraestruturas e edifícios adequados a minimizar os efeitos de dessas grandes tragédias naturais.

Veja abaixo cenas impressionantes do noticiário internacional:

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze + 3 =

5 Comentários

pedro simon bolivar em 12 de março de 2011

impressionante o numero de baixas tao reduzido diante da dimensao do desastre. tiro o chapeu para os japoneses e rezo por eles. e fica provado que nao hah usinas nucleares seguras...

Paulo Bento Bandarra em 12 de março de 2011

Deveríamos nos espantar por tragédias anunciadas? Acho que apenas se Papai Noel aparecesse em nossa casa. Esta catástrofe é esperada, assim como a ruptura da falha de Sant Andreas. Um dia virá.

R. Lhero em 11 de março de 2011

Aí, Ricardo, pena que a sociedade brasileira, quando consegue, enxerga sempre pelo retrovisor. Resultados palpáveis dos 8 anos da "Era Lula": - Brasil, único Bric a não figurar na lista das 100 melhores universidades do mundo; - Brasil, dezenas de compatriotas na relação dos bilionários 2011 da Forbes Magazine. De um analfabeto venal esperar o quê? Como diria Madre Superiora em seu castiço e inconstrastável portuñol: - Yo tengo honor de ser brasilenha!

Claudilei em 11 de março de 2011

Olá Ismael a diferença da cultura brasileira com a japonesa e a seguinte a do Japão aprende com os seus erros a brasileira insisti em repetir-los. O povo niponico tem uma história Linda de superação eles vãos se recuperar rapidamente desta tragedia e o melhor eles ja são eficientes e serão ainda mais eficientes, Ja a do Brasil e um misterio.

Ismael Paulista do ABC em 11 de março de 2011

O Brasil deveria aprender com o povo japon~es, que se prepara para terremotos à décadas. Nas próxiams chuvas do ano que vem, é certo haver mais mortos, já que nada faremos. E já pouco se liga para as responsabilidades sobre as mais de 1300 mortes da região serrana carioca.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI