Image
Capa do clássico lançado por Lennon em 1971: “promovam a paz no mundo, mas me deixem brigar sossegado”

Por Daniel Setti

Há exatos 40 anos John Lennon (1940-1980) lançava Imagine, seu álbum solo mais importante, tanto pelo impacto de suas canções quanto por seu desempenho comercial (foi número 1 em todas as principais listas e durou uma eternidade nas paradas).

A bolacha também figura entre os melhores trabalhos de ex-Bealtes após o encerramento da banda, lado a lado com All Things Must Past, de George Harrison, e McCartney, de Paul McCarney, ambos editados em 1970. Phil Spector, figura das mais talentosas, excêntricas e problemáticas da música pop – sobre a qual ainda falaremos mais neste espaço – foi o co-produtor juntamente com o autor e sua inseparável esposa e parceira Yoko Ono.

A data faz com que deixemos momentaneamente de lado o Especial 11 de Setembro desta semana. Embora, em se tratando de Lennon, morador apaixonado de Nova York de 1971 até sua morte e defensor fervoroso da paz, um post a seu respeito não fica tão fora de lugar assim.

Pois esta mesma paz, bem como um mundo “sem algo pelo qual matar ou morrer”, ou “sem religião, também”, eram os motes do hino que dá título ao álbum. Mas as outras faixas provam que o momento do gênio não era assim tão 100% zen. “How Do You Sleep?”, por exemplo, trazia um duro ataque a McCartney (“você vive com caretas que te consideram rei”, diz em um dos vários versos contra o ex-amigo), enquanto “Gimme Some Truth” e “I Don’t Wanna Be a Soldier” intensificavam mais agressivamente suas facetas política e antibélica.

Já o rock com ares country “Oh Yoko!” e a linda balada “Oh My Love” eram John se derretendo como manteiga pela mulher amada. Neste quesito, sim, o roqueiro parecia em paz. Vejam vídeo da última, extraído do documentário Imagine (1972). John aparece cantando e tocando piano acompanhado dele, George Harrison.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 − 4 =

15 Comentários

Reynaldo-BH em 10 de setembro de 2011

Daniel, eu aos 50 anos, meio baleado mas ainda vivo, readquiri a fé meio que perdida no futuro deste país. Augusto Nunes e Ricardo Setti me deram um reforço nesta esperança de mudanças! Quem sou eu para ir além do que me cabe, um estudioso de mídias alternativas e tecnologias de Ti e WEB? Basta isto. Mas JAMAIS deixarei de ser o que melhor sei ser (olha a empáfia, mas verdadeira!): PAI DE JOANA! E minha guria, aos 19 anos, tá nas ruas brigando contra esta coisa monstruosa que está aí, que transformou sonhos em pesadelos, desprezou a cultura e elegeu a ignorância como valor maior! Voltei para as ruas! Revigorado! Vou estar no RJ e onde for necessário! Por mim e pela JOJO! Não precisa mais. Te mando um link - pesado, com palavrões (como são os raps dos USA que, sem a poesia de um Leonard Cohen, expressam o mesmo inconformismo!) - dos Titãs! Neste momento de MUDANÇA ( e só os cegos por conveniência não vêem!) é meu hino particular que desde a Marcha aqui em BH, dia 07/09, onde estive em TODOS os momentos, não me saí da cabeça. Um bom fim de semana! Enjoy! Reynaldo. http://www.youtube.com/watch?v=p5wsQCE36Rs Sensacional a sua mensagem, Reynaldo. Esta experiência de acompanhar a sua filha em protestos deve estar sendo incrível. Um abraço e obrigado por mais essa dica Daniel

Cristiana Dourado em 09 de setembro de 2011

Quer saber o que eu realmente acho sobre o fim dos Beatles? A razao foi a Yoko Ono. Ela podia ser o grande amor de Jonh Lennon, mas era uma distruidora de tudo entre ela e Jonh. E os Beatles sempre estava entre os dois. Sua influencia foi muito negativa ate na relaçao entre Jonh e seu filho mais velho, do primeiro casamento. A Yoko tem uma energia muito negativa e ate hoje me pergunto se a morte de Jonh foi aquilo que todos nos sabemos...

Kitty em 09 de setembro de 2011

Caro Ricardo e caro Daniel!!! John Lennon canta "Oh my love" com muita ternura e paixão.Além desta canção sentimental,e, antes de ser assassinado em 1980 no álbum Double Fantasy ele dedicou mais uma declaração de amor para Yoko: Woman. Acho que Daniel já a escutou, por certo! Sendo uma fã dos Beatles, "Imagine" é a minha favorita.John Lennon estava sempre envolvido em manifestações e passeatas políticas, o que fez com que o governo dos Estados Unidos negasse o seu visto para permanecer no País por anos. Imagine tornou-se a grande canção de paz dos anos 70, e até hoje o hino daqueles que imaginam um mundo melhor. Daniel longe de mim querer ensinar o pai nosso ao vigario,somente quis comentar alguma coisa a mais sobre Imagine all de people.....Parabéns Daniel! além das lindas músicas, ainda você nos fornece as explicações sobre as mesmas.Sempre inovando né Ricardo? Abraços/Kitty Inovar é preciso, não é mesmo, Kitty? Obrigado e um abração

João da Bahia em 09 de setembro de 2011

Dois gênios da música popular mundial. Gosto mais do John Lennon. E eles estão na minha lista de melhores cantores de todos os tempos. . LISTA DOS MELHORES CANTORES DO MUNDO MÚSICOS AMERICANOS E INGLÊSES ESTÃO MUITO À FRENTE DOS NOSSOS Como a revista Rolling Stone americana e as inglesas Q, Mojo e New Musical Express fazem suas listas, achei-me no direito de também fazer a minha de melhores cantores do mundo... E tenha certeza que por aí tem muita gente como eu que nunca estudou música, mas anda opinando e fazendo listas em blogs, comunidades e outros meios de mídia. É o dito palpiteiro. Acho que por esse mundo tenha muita gente que nunca estudou música, mas tem um bom conhecimento do assunto. De vez em quando leio em algum lugar que fulano de tal é autodidata em música. No meu caso eu tou mais prá palpiteiro... E na minha lista tupiniquim vai contar um pouco com meu gosto pessoal, isto é normal em qualquer lista de maiores e melhores feitas por qualquer pessoa ou órgão da imprensa. A VANTAGEM DA MINHA LISTA É QUE NELA INCLUO MÚSICOS BRASILEIROS, pois em nenhuma lista feita pelos gringos são incluídos músicos do Brasil. EIS MINHA LISTA: 1º Lugar Elvis Presley - 2º Frank Sinatra - 3º Mick Jagger 4º Robert Plant - 5º Ozzy Osbourne - 6º Ian Gillan 7º Alice Cooper - 8º Michael Jackson - 9º David Bowie 10º Paul McCartney - 11º Elton John - 12º John Lennon 13º Freddie Mercury - 14º Bob Dylan - 15º Jim Morrison 16º Rob Halford - 17º Ronnie James Dio - 18º Bruce Dickinson 19º Paul Di’Anno - 20º Chuck Berry - 21º Muddy Waters 22º Howlin' Wolf - 23º Tom Jones - 24º Luciano Pavarotti 25º James Brown - 26º David Coverdale - 27º Roger Daltrey 28º Bob Marley - 29º Eric Clapton - 30º Louis Armstrong

João da Bahia em 09 de setembro de 2011

31º Bill Haley - 32º Little Richard - 33º George Michael 34º W. Axl Rose - 35º Klaus Maine - 36º Roy Orbison 37º David Lee Roth - 38º Ray Charles - 39º Jerry Lee Lewis 40º Marilyn Manson - 41º Bon Scott - 42º B.B. King 43º Bo Didley - 44º Buddy Holly - 45º Chubby Checker 46º Jackie Wilson - 47º Johnny Winter - 48º Rod Stewart 49º Bono Vox - 50º Kurt Cobain - 51º Jimi Hendrix 52º Brian Johnson - 53º Stevie Wonder - 54º Paul Anka 55º Eric Burdon - 56º Roberto Carlos - 57º Bruce Springsteen 58º Joe Cocker - 59º Rory Gallagher - 60º Phil Collins 61º Lemmy - 62º Al Green - 63º Lionel Ritchie 64º Peter Gabriel - 65º Iggy Pop - 66º Marvin Gaye 67º Eminem - 68º Peter Tosh - 69º Carl Perkins 70º Prince - 71º George Harrison - 72º Lou Reed 73º David Gilmour - 74º John Fogerty - 75º Paul Stanley 76º Mark Knopfler - 77º Ian Anderson - 78º Art Garfunkel 79º Bon Jovi - 80º Geddy Lee - 81º Brian Wilson 82º Morten Harket - 83º Neil Young - 84º Tony Bennett 85º Dave Mustaine - 86º John Lee Hooker - 87º Billy Idol 88º Joey Ramone - 89º Otis Redding - 90º Nat King Cole 91º Johnny Rotten - 92º Sammy Hagar - 93º Steven Tyler 94º Peter Frampton - 95º Jimmy Cliff - 96º Paul Simon 97º Al Jarreau - 98º Mike Shinoda - 99º Anthony Kieds 100º George Benson - 101º Morrissey - 102º Willie Nelson 103º Van Morrison - 104º Sam Cooke - 105º Sam Moore 106º Steve Perry - 107º Steve Winwood - 108º Tom Waits 109º Wilson Pickett - 110º James Hatfield - 111º Johnny Cash 112º Tom Araya - 113º Paul Baloff - 114º King Diamond 115º Paul Rodgers - 116º Sting - 117º Dee Zinder 118º Blackie Lawless - 119º P. Diddy - 120º M.C. Hammer 121º Jay Z - 122º Jon Anderson - 123º Vanilla Ice 124º B.J. Thomas - 125º Luís Gonzaga - 126º Jon Secada 127º Raul Seixas - 128º Billy Paul - 129º Julio Iglesias 130º Chris The Burg - 131º John Mathis - 132º Sergio Endrigo 133º James Taylor - 134º John Denver - 135º Carlos Gardel 136º Bryan Adams - 137º Charles Aznavour - 138º Tim Maia 139º Pepino Di Capri - 140º Carl Douglas - 141º David Byrne 156º Cat Stevens - 169º Andrea Bocelli - 175º Ziggy Marley

João da Bahia em 09 de setembro de 2011

188º Justin Timberlake - 193º Barry White - 203º Beck 251º Aaron Carter - 289º Sammy Davis Jr - 335º Ricky Martin 442º Enrique Iglesias - 500º Erasmo Carlos - 1.000º Luis Miguel 3.965º Max Cavalera - 4.825º Tom Jobim - 5.829º Caetano Veloso 5.930º Chico Buarque - 6.019º Vinícius de Moraes 6.121º Milton Nascimento - 6.525º Gilberto Gil 7.033º João Gilberto - 7.843º Dorival Caymmi 8.245º Ney Matogrosso - 8.851º Martinho da Vila 9.052º Paulinho da Viola - 9.353º Cartola 9.855º Gonzaguinha - 10.000º Agnaldo Timóteo 10.062º Fagner - 10.085º Zé Ramalho - 11.088º Jorge Ben Jor 11.094º João Bosco - 11.096º Ivan Lins - 11.156º Edu Lobo 11.388º Cazuza - 11.559º Cauby Peixoto - 12.315º Toquinho 12.515º Belchior - 12.621º Danilo Caymmi 13.000º Dori Caymmi - 13.125º Alceu Valença 13.300º Renato Russo - 14.015º Emílio Santiago 14.689º Marcelo Nova - 15.215º Paulo Ricardo 15.729º Arnaldo Antunes - 16.632º Altemar Dutra 17.001º Jerry Adriani - 17.266º Antônio Marcos 17.561º Nelson Ned - 18.116º Morris Albert - 18.722º Paulo Diniz 19.454º Vanderley Cardoso - 20.252º Wilson Simonal 20.420º Jair Rodrigues - 21.621º Tonico - 21.622º Tinoco 22.623º Djavan - 23.547º Marcio Greyck - 23.654º Agnaldo Rayol 24.155º Ronnie Von - 24.758º Ritchie - 25.385º Sérgio Reis 25.605º Tom Zé - 26.420º Taiguara - 26.851º Tony Campello 27.343º Lobão - 27.454º Geraldo Vandré - 28.589º Beto Guedes 28.900º Lô Borges - 29.545º Fábio Jr - 29.656º Peninha 30.000º Sidney Magal - 30.848º Ed Motta - 31.959º Lenine 31.991º Moraes Moreira - 32.106º Nelson Gonçalves 32.207º Odair José - 33.328º Chico César 33.712º Reginaldo Rossi - 34.813º Luís Caldas 34.921º Bel Marques - 35.003º Durval Lelys - 35.177º Jerônimo 36.277º Tatau - 36.678º Pepeu Gomes - 37.478º Beto Jamaica 37.591º Édson Cordeiro - 38.498º Lulu Santos 38.582º Zeca Pagodinho - 40.685º Fernando Mendes 39.093º Édson Gomes - 39.273º Ângelo Máximo 40.484º Oswaldo Montenegro - 41.886º Herbert Vianna

João da Bahia em 09 de setembro de 2011

41.999º Zeca Baleiro - 42.121º Jorge Aragão 42.222º Nando Reis - 43.523º Seu Jorge - 43.724º Eduardo Dusek 44.825º Evandro Mesquita - 44.856º João Gordo - 45.127º Roger 45.628º Rodolfo Abrantes - 46.129º Marcelo Camelo 46.130º Flávio Venturini - 47.245º Silvano Sales 47.446º José Augusto - 48.547º Silvinho - 48.597º Luís Melodia 49.034º Waldick Soriano - 49.635º Limdomar Castilho 50.253º Moreira da Silva - 50.722º Sérgio Britto 51.368º Benito Di Paula - 51.451º Moacyr Franco 52.584º Sílvio Caldas - 52.702º Guilherme Arantes 53.751º Roberto Frejat - 53.845º Humberto Gessinger 54.212º Jards Macalé - 54.501º Samuel Rosa - 55.001º Kid Vinil 55.148º Geraldo Azevedo - 56.242º Marcus Menna 56.349º Dinho Ouro Preto - 57.492º Rogério Flausino 57.649º Tico Santa Cruz - 58.449º Serguei 58.549º Fausto Fawcett - 59.349º Xangai - 59.952º Jamelão 63.457º Juca Chaves - 60.096º Dalto - 61.125º Gilliard 62.251º Kiko Zambianchi - 64.553º Agepê - 65.754º Vinny 66.855º Leo Jaime - 67.901º Carlinhos Brown - 68.078º Byafra 69.357º Leandro - 70.358º Leonardo - 71.359º Luciano 72.360º Zezé DiCamargo - 73.361º Chitãozinho 74.362º Xororó - 75.363º Bruno - 76.364º Marrone 77.365º Gian - 81.369º Pedro - 78.366º Giovanni 79.367º Christian - 80.368º Ralf - 82.370º Thiago 83.575º Dicró 84.089º Badauí - 85.128º Gabriel o Pensador - 86.649º Supla 87.749º Alexandre Pires - 88.861º Kleiton - 89.462º Kledir 90.915º Luís Melodia - 91.027º Hermes Aquino 91.108º Marcelo D2 - 92.125º Amado Batista 92.187º Bezerra da Silva - 92.529º Wando 93.140º Hermeto Pascoal - 93.879º Falcão - 94.587º Chorão 94.772º Falcão (v. do Rappa) - 95.492º Dudu Nobre 95.521º Daniel - 96.003º Markinhos Moura - 96.126º Latino 97.618º Maurício Manieri - 97.900º Xanddy 98.625º Toni Garrido - 98.818º Netinho - 99.049º - Luan Santana 99.158º Mc Serginho - 99.419º Tiririca - 99.525º Sérgio Malandro 99.841º Felipe Dylon - 99.999º Padre Marcelo Rossi 100.000º Dado Dolabella

Marco em 09 de setembro de 2011

Amigo Setti: Como o Rey agora estou confuso é o Pai ou o filho, o autor do Post. Mas de qualquer forma justa homenagem. Mas se for o Daniel, quem sou para te dar conselho,mas não entra nessa do Elio Gaspari, a estilo chacrinha. Apesar q o teu pai tem muita consideração por ele. Abs. Os posts que o Daniel faz são sempre assinados por ele, amigo Marco. Sempre no começo do texto, à esquerda. O Música no Blog é sempre feito por ele agora, sempre tabelando comigo, claro. Abração

Reynaldo-BH em 09 de setembro de 2011

Usando uma metáfora usada na diplomacia e adaptando para a música, "importante é conquistar corações e mentes". Isso Lennon soube fazer como ninguém. Polêmico, problemático desda a infância em Liverpool, em busca de uma fé que por fim desistiu e somente vivenciou (e é o que basta!), apaixonado por Yoko - esta estranha oriental odiada pelos fãs da banda e desconcertante como artista plástica ou performática - eis aí o Lennon! Faz falta. Mas quem poderia deixar como herança o álbum Imagine? Tenho um amigo que costuma brincar com o pouco tempo de vida de Lennon. E como toda brincadeira, com um profundo senso de verdade, mesmo que nestes dias atuais, politicamente incorreto: "melhor ser John Lennon por 40 anos do que Liberace por 70!" Pode ser cruel, mas nada mais verdadeiro! Boa lembrança, Daniel!

JT em 09 de setembro de 2011

Caro Setti, Minha carreira como cantor teve três pontos altos. Numa osteria de Campinas, bebi um pouco de vinho a cantei o clássico "Roberta" acompanhado do pianista proprietário do local. No refrão usei "Renata", que era o nome da minha então noiva. Quem viu, viu, quem não viu, never more. Na minha festa de casamento, mandei na capela "These guy is in love with you" de Burt Bacharach. Para minha sorte, todos estavam bêbados também. O vídeo está trancado à uma chave (na cristaleira). O "micaço-sucaço" da Saraiva Iguatemni Campinas está neste vídeo, que o próprio Malagoli postou no You Tube: http://www.youtube.com/watch?v=AQ8cdE7iL2Y Olá, Jean. Sejamos generosos. Vamos dizer que, em vez de um micaço, foi uma homenagem sincera a John Lennon... Abraços

Gercino Mendes em 09 de setembro de 2011

Caríssimo Ricardo, hoje foi publicado no jornal Valor Econômico, artigo do sociólogo Alberto Carlos de Almeida, afirmando de forma categórica que o Voto Distrital é a forma mais excludente de se fazer política e conduz de forma invariável ao bi-partidarismo. Gostaria que você comentasse o referido texto. O assunto é rico e complexo. Tratarei do tema em vários posts no blog, prezado Gercino. As opiniões sobre o voto distrital são variadíssimas. O debate é muito interessante. Abraços

JT em 09 de setembro de 2011

Num dos aniversários da morte de Lennon, Marco Antonio Malagoli, seu maior maior fã no Brasil e também dos Beatles, fez um pocket show numa livraria de shopping em Campinas. Quando chegou a hora de cantar "Imagine" ele engasgou e chamou alguém da platéia para cantar. Lá fui eu pagar o mico, mas aí o pessoal cantou junto e ficou tudo bem. Essa música é uma das dez do século vinte. A birra de Lennon com MacCartney não durou muito. Por volta de 1975, quando ele resolveu se hibernar no Dakota para cuidar do filho Sean, Lennon recebeu algumas visitas do ex-parceiro musical. Eles foram muito vivos em terminar com os Beatles no auge. Sensacional, JT! Algum registro deste dia de cantor? Abraço

Think tank em 09 de setembro de 2011

Não faço idéia de como foi composta a letra do Imagine, e com que influencia da Yoko, mas diria que ala está mais para Bushi-do que Zen. O ponto marcante presente na letra do Imagine é a semelhança com o Bushi-do que enfatiza para nunca tomar qualquer decisão ou praticar algum ato baseado nas crença religiosas ou ideologias políticas, pois as chances de estar errado e cometer atrocidade é quase uma certeza.

ricardo bisio em 09 de setembro de 2011

Corrijo meu comentário. O equívoco foi meu. O album realmente foi lançado em 1971. Minhas desculpas.

ricardo bisio em 09 de setembro de 2011

Há um pequeno equívoco, na data de comemoração do disco Imagine. Êle de fato foi lançado em 1981, portanto completa 30 anos, e não 40.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI