Amigos, acabam de terminar aqui em Barcelona 5 minutos de um barulho ensurdecedor que sacudiu vários bairros e o centro da cidade.

Muitos milhares de pessoas, a maioria nas janelas e sacadas dos edifícios, mas também nas ruas, realizaram um “caçarolaço”, batendo em panelas, caçarolas e frigideiras, como parte dos protestos em curso em dezenas de cidades contra “tudo que aí está” (leia post que publiquei hoje).

Mesmo diante da proibição de manifestações a partir da meia-noite de hoje, véspera das eleições regionais e municipais de domingo, decidida ontem pela Junta Eleitoral Central — algo equivalente ao TSE no Brasil –, manifestantes em várias cidades, a começar pela capital, Madri, anunciaram que irão continuar em praça pública portando cartazes.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete + cinco =

4 Comentários

Luiz Pereira em 21 de maio de 2011

Setti, Obrigado pela explicação. Aproveitando, e aí, vai a Londres ver a final entre o Barça e Manchester? Abs Caro Luiz, não estou com essa bola toda, hahahahaha... Falando sério: é dificílimo comprar ingressos para um jogo desses. A esta altura, todos estão vendidos há tempos, antes mesmo de terem sido definidos os finalistas. Sei de gente rica de Barcelona que pagou 6 mil euros -- 6 mil euros!!! -- por um ingresso de segunda mão na final de 2009. E não estou credenciado como jornalista junto à UEFA -- algo que não pude fazer a tempo de ver a final nessa condição, quando cheguei em BCN, se é que também os lugares de jornalistas não estavam todos preenchidos. Um abraço

Paulo Bento Bandarra em 21 de maio de 2011

Não parece a Argentina há poucos anos? No fundo não adianta nada, não gera emprego ou renda e nem paga dívidas. Com que alegria os espanhóis elegeram os socialistas depois dos atentados ao trem!!!! Uma nova era de prosperidade distribuindo renda!!!!

nedinho em 21 de maio de 2011

Que inveja de não ser espanhol neste caso. Enquanto isso aqui na Banânia o assalto aos cofres continua em ritmo intenso. É Palocci, é copa do mundo, é o Lulla mandando 'guentar' firme que a marolinha passa. Não há nenhuma oposição. No Brasil a moeda só tem um lado, que tristeza.

Luiz Pereira em 20 de maio de 2011

Setti, boa noite, Isso é hábito por aí, ou é a 1a vez que tal medida é implantada? Qual o sentido? abs Caro Luiz, não era hábito aqui, mas é um tipo de manifestação de protesto que já ocorreu em vários países, em diferentes ocasiões. Durante o governo socialista de Salvador Allende no Chile (1970-1973), quando começaram a escassear muitos artigos de consumo por diferentes causas, houve marchas de "panelas vazias" -- pessoas, na maioria mulheres, que saíam às ruas batendo nas panelas para protestar -- que se tornaram internacionalmente conhecidas. Isso foi há mais de 40 anos, e não posso lhe garantir que esse tipo de protesto tenha começado lá. Agora, na atual onda de manifestações em várias cidades espanholas, sim, está se tornando um hábito. Não sei quanto poderá durar. Abração

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI