Nada em política acontece por acaso. O PC do B, aliado da presidente Dilma – e partido que o PT, em alianças, carrega nas costas há 30 anos –, anda irritado com a presidente, e a gota d’água pode ter sido (isso não é novidade) a quase certa indicação do ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles para comandar a Autoridade Pública Olímpica (APO).

O partido, em todas as administrações petistas, federais, estaduais e municipais, passou desde há muito tempo a se considerar “dono” da área de esportes. Com Dilma, manteve o Ministério do Esporte, com o mesmo Orlando Silva Jr. de Lula.

Perdeu, porém, “boquinhas” que mantinha no Ministério da Cultura, nas secretarias (com porte de Ministério) de Políticas para as Mulheres e de Políticas de Promoção da Igualdade Racial e na estatal Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), órgão do Ministério da Ciência e da Tecnologia.

Não é de estranhar, pois, que o deputado Aldo Rebelo (PC do B-SP) tenha esboçado uma candidatura “independente” à presidência da Câmara, de que depois desistiu. E que o PC d B esteja agora apresentando uma emenda parlamentar que pretende elevar o salário mínimo dos atuais 510 reais para 580 reais, contra os 545 pretendidos pelo governo.

Cada real a mais no mínimo representa uma despesa adicional aos cofres públicos de 280 milhões de reais.

A proposta do governo já é bem mais do que foi acertado durante o mandato do ex-presidente Lula com as centrais sindicais: o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) mais o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do país dois anos antes.

O governo fingiu não se lembrar de que o PIB de 2009 foi negativo (caiu 0,2%), propôs um aumento de 5,5%, levando o mínimo a 538,15 reais, e depois arredondou para 545 reais – um aumento real, acima da inflação, de 1,3%.

Parece que nada disso interessa ao magoado PC do B.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 2 =

Nenhum comentário

Osvaldo em 06 de fevereiro de 2011

todos querem levar vantagem. Mais e o povo? NUNCA é lembrado para usufruir.O que sobra é sempre a conta aos pobres.

Markito-Pi em 06 de fevereiro de 2011

Que fantástico. O PCdoB vai berrar a todos os pulmões sua total irrelevancia.Uma agremiação juvenil que dá a sigla a um meliante como Netinho para tentar o senado, só merece mesmo ouvir os " empolgados" discursos de Aldo Rabello. Xô....

Rosa Maria Pacini em 06 de fevereiro de 2011

Complementando: Esqueci-me de dizer que não tenho e nunca tive o menor respeito pelo PC do B, muito menos por esse energúmeno, chamado Aldo Rebelo.

Rosa Maria Pacini em 06 de fevereiro de 2011

Ricardo, você diz: "Cada real a mais no mínimo representa uma despesa adicional aos cofres públicos de 280 milhões de reais". Mas o DIEESE já demonstrou que o "salário mínimo real" é cerca de 3 vezes menor do que o salário mínimo necessário. E demonstra como calcula este último. "Salário mínimo necessário: Salário mínimo de acordo com o preceito constitucional "salário mínimo fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender às suas necessidades vitais básicas e às de sua família, como moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, reajustado periodicamente, de modo a preservar o poder aquisitivo, vedada sua vinculação para qualquer fim" (Constituição da República Federativa do Brasil, capítulo II, Dos Direitos Sociais, artigo 7º, inciso IV). A família considerada é de dois adultos e duas crianças, sendo que estas consomem o equivalente a um adulto. Ponderando-se o gasto familiar, chegamos ao salário mínimo necessário". O que eu quero dizer, Setti, é que se não houvesse tanta corrupção e tanto desperdício de recursos públicos, seria possível permitir ao trabalhador brasileiro uma remuneração digna, de modo a corrigir-se a tremenda injustiça social que envergonha este pais. Sem dúvida alguma, cara Rosa. Sem dúvida. Abraços

007 em 05 de fevereiro de 2011

O pessoal 'comunista' do PC do B , votou todos à favor do aumento do salário dos parlamentares.

J.B.CRUZ em 04 de fevereiro de 2011

A cada dia a DIGNÍSSIMA PRESIDENTA, DILMA VANA ROUSSEF, vai nos surpreendendo com suas atitudes frente aO GOVERNO..Procurando não ferir suscetibilidades(afinal ela foi indicada pelo antigo Presidente) devagar, devagarinho ela vai desvencilhando dos chupins e aspones do antigo ¨chefe ¨..Vai ser difícil consertar estragos de 8 anos, onde o BRASIL tornou-se mais vagabundo,analfabeto e violento..

jobe ferreira lima em 04 de fevereiro de 2011

CARO RICARDO:FALAVAM NAS CAMPANHAS ELEITORAIS QUE O SERRA ERA MALUCO EM AUMENTAR O SALÁRIO EM R$600,00,QUE IRIA ABRIR UM ROMBO NA PREVIDÊNCIA,MAS ESQUECERAM QUE A PREVIDÊNCIA JÁ ESTA A MUITO TEM FALIDA COM TODA ROBALHERA QUE TEM . OS DEPUTADOS E SENADORES NÃO PENSARAM,NAS PESSOAS QUE GANHAM SALÁRIO MINIMO E NEM NOS APOSENTADOS,AGORA NO SEUS SALÁRIOS SIM ELES AUMENTARAM ,ISTO SIM É UMA SACANAGEM POLITICA, QUERIA VER ESSES POLITICOS, SOBREVIVEREM COM UM MÍSERIO SALARIO MINIMO DE R$540,00 .

SergioD em 03 de fevereiro de 2011

Ricardo, o PCdoB nunca me enganou. Alias, nem o PT. Sempre votei no PT, mas nunca me iludi com aquele como discurso que de anti-fisiologismo, anti-corrupção. Todos os partidos são compostos por homens, portanto, sujeito a falhas. Caso quiséssemos partidos perfeitos chamaríamos as virgens vestais dos templos romanos para forma-los. Um grande abraço

carlos nascimento em 03 de fevereiro de 2011

A "tapioca" ficou azeda. Não está satisfeito, comam "brioches".

Pega que é sua!!! em 03 de fevereiro de 2011

Com essa força toda, o PC do B será agraciado com absolutamente nada. E continuará dando apoio ao governo. Quanto ao SM de R$ 600,00, as oposições deveriam defendê-lo e explicitar quais os ajustes de contas públicas, cortes, seriam necessários e onde, para poder pagá-lo de forma a não provocar pressão de gastos.

Marco em 03 de fevereiro de 2011

Caro R. Setti: Com todo respeito, meu amigo, não acha q esse monstruoso partido é profundamente humilhante para um povo dotado de mínima instrução. Q guerrinha q fazem em qualquer motivo com gritos de júbilo e de triunfo. Para um reduzido número de pessoas de credualidade satisfeita ! Podiam prescrever essa inexistência... Abs. Caro Marco, tal como você, não gosto do PC do B, não. Antes, por seu radicalismo maluco. Hoje, por seu oportunismo e seu fisiologismo. Não fossem as coligações com o PT, o PC do B não elegeria ninguém. Abração

gaúcha indignada em 03 de fevereiro de 2011

Vamos lá oposição, a criatura/muda prometeu o SM de R$ 600,00, durante a campanha eleitoral. Quem prometeu foi o Serra, prezada Ivel. Abração

Isadora em 03 de fevereiro de 2011

Politicagem com o salário mínimno nunca foi novidade. Infelizmente...

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI