Amigos, muitas vezes, em artigos de opinião, divergi do então vice-presidente José Alencar, durante o lulalato, embora respeitasse sua seriedade e coerência.

Sua rara, raríssima honestidade ao tratar publicamente a doença e a simplicidade com que, ao mesmo tempo, aceitava a inevitabilidade do que lhe sucedia sem deixar de lutar corajosamente para enfrentar uma terrível sucessão de males só fizeram aumentar o respeito que sua figura inspirava.

Lamento seu longo sofrimento e sua morte.

Leia reportagem aqui.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 + 6 =

Nenhum comentário

pedro simon bolivar em 30 de março de 2011

o artigo do guilherme fiuza sobre o falecido eh muito bom. um cara inexpressivo politicamente, que nao combateu o bom combate. uma luta que interessaria a um empreendedor generoso com o Brasil. a flexibilizacao da lei trabalhista, libertacao do vinculo sindical obrigatorio, maior integracao na area de pesquisa com as universidades. ao contrario: fomentou o populismo e instituiu o compadrio no exercicio do cargo. fez vista grossa aa lista de absurdos que compoe a era lula. a empresa da familia cresceu sobremaneira, inclusive com expansao internacional e a "classe empresarial" soh ouvia o unico clamor (justissimo, diga-se) pela derrubada da taxa de juros. ele foi o vice-escada perfeito pro gabiru midiatico. mas...morreu, podem elogiar a vontade.

Nélio em 30 de março de 2011

Nota-se uma confusão entre a natural simpatia por uma pessoa que enfrentou estoicamente uma doença gravíssima, seu papel artificialmente inflado na manutenção da institucionalidade brasileira e alguém que possuia um lado negro como todos nós. Ao ponto de repórter conhecida pela flexibilidade de sua cerviz destacar como ponto positivo e inovador o fato de ele ter sido um vice-presidente que não criava dificuldades ao titular, como se isso não fosse regra entre os ocupantes do cargo. Alencar teve seu apoio político comprado, nota sobre nota, para a eleição de 2002; nunca ouviu-se uma palavra sua a respeito dos desmandos do governo ao qual gostosamente pertencia (dizem que não resistiria ao teste do “diga-me com quem andas e te direi quem és”); reagiu assustadoramente a um questionamento de paternidade; e agora é endeusado porque demonstrava ser honesto? Triste da Nação em que fazer a obrigação é motivo de láureas... Enfim, de tudo o que se tem dito dele, o mais verdadeiro foi que Lula e ele tinham mais coisas em comum do que contrastes. Só acho que isso não é muito abonador…

Marcus(MG) em 30 de março de 2011

Não sei porque quando alguém como Alencar morre apenas as "virtudes" aparecem.José Alencar era um lobo em forma de cordeiro,foi um competente empresário devido ao oportunismo na famigerada época da "SUDENE" que foi fechada no governo FHC e renascida no governo Lula que não queria no segundo mandato o "mui amigo" Alencar para o cargo de vice,Lula fez de tudo para colocar o Alencar de fora depois da confusão do mensalão já que a função do Alencar no 1º pleito era capitalizar a confiança dos capitalistas,este papo de lutador chega ser patético já que todo mundo que gosta da vida não quer morrer, será que alguém lembrou que um parente do Alencar furou a fila do tansplante com a ajuda do falecido? Sorte deste homem que soube de que estava morrendo, já que a maioria da população morre na fila do SUS antes de conseguir descobrir a doença.Nos 8 anos de governo ele só se preocupou com os juros(não fez nada de efetivo) e a invasão da china no mercado Brasileiro quando o assunto era tecido e prejudicava seu umbigo, não melhorou em nada a vida comum dos brasileiros!Muitos podem achar que estou sendo cruel mas a verdade tem esta função!Abraços Ricardo Setti e me desculpe pela franqueza!

eder em 30 de março de 2011

...depois de morto...vai virar santo !!!! bla,bla,bla.....

chorei antes de nascer em 29 de março de 2011

O ultrajante,anárquico, doloroso,inexorável e letal processo cancerígeno que acometeu José Alencar, bem comparando, é também o ultrajante, anárquico, doloroso e já tornado inexorável, processo de imposição da agora bem próxima, ditadura socialista lullo/macunaímica.

Maria Dolores Barbosa Gomez em 29 de março de 2011

Tinha admiraçåo por ele.Mas o fato dedar suporte ao delinquente, no caso do mensalåo, mostra que e tudo farinha do mesmo saco. Quanto ao cancer, milhares de brasileiros o tem, e nem sequer såo atendidos pelo SUS,enquanto nossos impostos, pagavam o Sirio Libanes,E olha que ele era podre de rico!

Demerval em 29 de março de 2011

O que acontece nesse país é uma coisa impressionante. Zé Alencar estudou menos do que Lula como ele mesmo já admitiu e chegou ao topo como vice-presidente. Lula estudou alguns anos a mais do que Zé Alencar e chegou ao topo, foi presidente e maior lider do Brasil e levou o Brasil ao maior desenvolvimento já visto com 15 milhões de empregos em 8 anos. No entanto, a imprensa idolatra o Zé e detona Lula. Será que é porque o Zé é RICO?

Eraldo em 29 de março de 2011

Com certeza,todo o respeito do povo brasileiro sim.Pois foi um grande guerreiro.José Alencar Deus te abençoe onde estiver.

Paulo Bento Bandarra em 29 de março de 2011

Não podemos confundir as coisas. Não se pode fazer na vida pública o que se faz na privada. Uma não absolvi a outra automaticamente.

Rosa Maria Pacini em 29 de março de 2011

Setti, lembro-me até hoje da emoção que senti ao ler a entrevista que ele concedeu à Veja em 2009. Impossível não chorar. Ele foi, sim, um exemplo para muitas pessoas, sobretudo para aquelas que enfrentavam ou ainda enfrentam enfermidades graves. A sua batalha pela vida me permitiu conhecer uma faceta desse homem público que eu ignorava e a partir daí o homem José Alencar conquistou o meu respeito.

LaizisAvalon em 29 de março de 2011

Respeito teremos, pelo guerreiro combatente, que de forma coerente, tratou sua missão.Com coração embargado, enfeitado de força num laço; seguirá no infinito-além,abrilhantando outros locais. Amém!

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI