governo-aceita-cpmf-de-volta

O governo “aceita” a criação de um novo tributo, equivalente à CPMF, para a Saúde, diz em Brasília o líder do PT na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (SP). Leia aqui.

Dizer que se resolve o problema da saúde no Brasil sem dinheiro é demagogia, afirma em Belo Horizonte a presidente Dilma Rousseff . Leia aqui.

Depois de ler, de perceber os desvios e circunlóquios nas declarações do governo, que supostamente não defende uma nova CPMF — e até critica o falecido imposto, como Dilma –, façam o seguinte: preparem seus bolsos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − 12 =

Nenhum comentário

Bruno Guerra em 04 de setembro de 2011

Caro Setti, . O meu comentário postado no dia 2/9 às 7h00 aqui neste blog foi confirmado mais tarde às 17h00 pelos mídia. . A Presidente do Brasil vai mesmo tributar o dinheiro da "corrupção, patifaria & afins". Veja a noticia no The i-Piaui Herald. Bom para o Brasil. . Abr, BR . link: http://revistapiaui.estadao.com.br/blogs/herald/brasil/dilma-criara-imposto-para-taxar-corrupcao

ito em 03 de setembro de 2011

Basta a boneca de ventríloco e agora faxineira aposentada,extinguir uns 30 ministérios,acabar com uns 23.000 cargos de confiança e vender umas 20 estatais que vai sobrar dinheiro prá Saúde,Educação,Saneamento,Segurança,Infraestrutura e uns trocados para os empreiteiros "cumpanheiros".Êta república bananeira.

CARLOS MATTOS em 02 de setembro de 2011

PERDOA-OS PAI, ELES NAO SABEM O QUE FALAM E NEM O QUE FAZEM

augusto melo em 02 de setembro de 2011

Não podemos deixar, passivamente, o poder executivo enfiar goela abaixo da sociedade esse despropositado ônus. Especialmente quando vemos tanto desperdício e ineficiência. É inadmissível sermos onerados por algo que, comprovadamente, não será a solução apregoada. Ao contrário, o velho filme dos desvios e inexistência de melhoria irá perdurar. Se houver a mobilização da sociedade, esse vergonhoso parlamente que salvou a deputada Roriz não chancelará mais essa tunga nos cidadões honestos.

Dulci - SP em 02 de setembro de 2011

É revoltante que tenhamos que pagar mais impostos, quando na verdade estamos mesmo é enriquecendo essa corja governamentista. Pra quê tantos ministérios, tantos comissionados, isso me lembra um trecho da música Cálice - Chico Buarque, 'de tão gorda a porca já não anda'. Enfim, esse novo imposto que querem aprovar vai financiar parte do custo com a copa de 2014. Nada vai para a saúde!

Leandro Ribeiro em 02 de setembro de 2011

Caro Ricardo: O imposto não tinha sido criado por aquele médico o Jatene... Janene... Jato "N" ou algo assim... para financiar a saúde? Então, criticaram o Ministro, ele caiu por causa do imposto... MAS O IMPOSTO CONTINUOU! Perguntar não ofende: se o imposto voltar, O MINISTRO VOLTA TAMBÉM??

Bruno Guerra em 02 de setembro de 2011

Caro Setti, . Creio que a fonte de financiamento que a Presidente procura não está assim tão distante. E é possivel. Seria um novo tributo sobre a "canetada safada". . Esta, canetada safada, é o ato através do qual, com uma assinatura, se nomeiam companheiros para cargos de confiança, se liberam verbas de emendas "amigas", se fazem superfaturamentos, se aumentam as licitações 10x, se firmam convénios absurdos, se compram coisas desnecessárias, se fazem negocios obscuros entre entidades publicas e empresas privadas que apenas por acidente tem como socio algum Senador, Deputado, sobrinho de Ministro, primo de Secretatio Executivo, irmão de alguem que seja alguem no poder do Planalto, etc... . Numa frase seria um tributo sobre a corrupção e o favorecimento - sobre os "negocios ilicitos". Já que não se pode parar esse fenomeno, pelo menos que pague imposto ! . O Brasil perdeu a vergonha na cara quando o delinquente barbudo assumiu o poder. Com a roubalheira instalada o Brasil poderia quase ter um sistema de saude Suiço. . Mas como impedir a roubalheira tá dificil, pelo menos que se tire algum proveito dela: que pague pedágio ! . Abr, BR

Kitty em 01 de setembro de 2011

Caro Ricardo, Eu diria à presidente Dilma que o Céu esta cheio de boas intenções!!mas nós sabemos que a realidade é bem diferente!Uma outra possibilidade poderia ser a proposta do líder do governo na Câmara Cândido Vaccarezza: a taxação aos carros de luxo, cigarros, bebidas alcólicas, os lucros exorbitantes para o exterior, a regularização dos Bingos e Cassinos, por quê não? Mas, ainda há uma melhor alternativa: Estima-se que o Brasil perde perto de 70 bilhões para a CORRUPÇÃO anualmente, pensa-se que se cortarem 50% dessa roubalheira, terão dinheiro suficiente para a saúde sem precisar trazer de volta a famigerada CPMF ou uma nova sigla CSS-já apelidada de Contribuição Sem Sentido-. Pena, que eu não tenho acesso a à ilustre Sra.Presidente para dar esta dica que acho boa.Não acha você também,Ricardo? Um abraço/Kitty

José Figueredo em 01 de setembro de 2011

Qualquer imposto que foi criado ou ainda vai ser ,estoura no bolso dos trabalhadores ou voces acham que os ricos não repassarão?

João Máximo em 01 de setembro de 2011

Temos que lutar contra a criação de qualquer novo imposto. Já pagamos muito imposto e não temos retorno. Falta competência a este governo e não dinheiro.

G. Carvalho em 01 de setembro de 2011

Há muito tenho batido nessa tecla: com a sina de copiar FHC, o governo petista acabará por ressuscitar a horrenda CPMF. Há alternativas evidentes para o aumento de tributos, que ombreiam com os arrecadados na Europa, embora nossos serviços públicos exibam qualidade comprovadamente moçambicana. Eliminar um bom número de ministérios e agências inúteis seria bom em todos os sentidos, inclusive por bridar os gastos galopantes de custeio. Se o governo insistir mesmo em aumentar as receitas, geralmente subestimadas, que o faça mediante elevação de impostos sobre o consumo de bebidas alcoólicas, fator de perda de saúde e produtividade.

MISTICA em 01 de setembro de 2011

CPMF neles....d'le DILMA...CPMF FOI CAMPANHA DE VOCES KKKK...E PREPAREM SEUS BOLSOS Ações de bancos explodem. Essa Dilma...

MISTICA em 01 de setembro de 2011

http://altamiroborges.blogspot.com/2011/09/o-mico-de-alvaro-dias-no-senado.html

Elmo em 01 de setembro de 2011

Meu caro Diocleciano; Ja somos o pais q mais paga imposto no MUNDO, e nada se ver, ta sem dinheiro mais aumentam os próprios salário. Tudo que o PT toma conta..... já sabe no que dar!

Karla em 01 de setembro de 2011

Claramente tal conclusão já era cabível desde o encontro da presidenta com os líderes da base. Ali ficou combinado o seguinte. O Congresso e a base votam a Emenda 29. O governo nega a vontade de recriar a CPMF. Todavia, poucos dias depois, a presidenta anuncia que não se faz saúde melhor sem dinheiro novo. Então, tá! Nem as meninas do Sion dos anos 50 acreditam que Dilma não acertou o diapasão do minueto com os seus líderes. A presidenta disse que não pediu à ex-secretária Lina Vieira para aliviar a fiscalização do imposto de renda do filho de Sarney, e que nada teve a ver com a saída da ex-secretária da Receita, poucos meses depois de Lina Vieira refugar as manobras contábeis da Petrobrás, cujo Conselho de Administração Dilma presidia. Só quem acredita que a queda da arrecadação durante o auge da crise mundial iniciada em 15 de setembro de 2008 foi da responsabilidade de Lina Vieira também acredita na presidenta. Conta outra, Dilma!

Reynaldo-BH em 01 de setembro de 2011

É a triste lógica do cheque especial.! Sr, gerente, aumente o limite! Nada sobre os 40.000 cargos comissionados no governo federal, de posse dos "cumpanheiros" e aliados! Nada sobre os desvios dos ministérios da Saúde, Transportes, Minas E Energia, Turismo entre outros! Nada sobre fechar o ralo com a limpeza prometida. O caminho mais fácil é penalizar o seu, meu, nosso bolso! Como se eu pudesse definir meu próprio salário a cada incompetência minha na administração de minha vida! Lá vem roubo! Lá vem assalto a mim e a você! Desta turma sequer é necessário usar o cachimbo para ter a boca torta! Já são tortas por conveniência!

J.R.Monteiro em 01 de setembro de 2011

Depois da "absolvição" da deputada pega em flagrante delito, eu acredito em qualquer coisa. Porém, se a oposição for mínimamente competente, mesmo com esse congresso vendido e comprado, essa canalhice (CPMF) não passa, venha travestida do que vier.

Paulo Bento Bandarra em 01 de setembro de 2011

Eu fico emocionado com a "aceitação" dela por mais arrecadação e mais imposto para o povo pagar. E eu que pensava que ela não ia aceitar e iria até se ofender.

Esron Vieira em 01 de setembro de 2011

Este cancer chamado CPMF, nunca deveria ter existido. Quando da sua suspenção, deveria ter feito uma emenda constitucional proibindo este tipo de abuso criado pela turma do Jatene ( bicicletas e guarda-chuvas). Dinheiro nas mãos de bandidos, parece nunca bastar. Pode colocar todo o PIB nas mãos dos picaretas da "saúde", que mesmo assim faltará recursos. Vamos batalhar para que este fantasma "CPMF" não volte mais. Só reduzindo a corrupção ( extinguir parece utopia), sobrará recursos em todos os níveis. A carga tributária por sí só mostra isso.

AJS RJ em 01 de setembro de 2011

Setti, perfeito. Esses picaretas do atual governo pesam que todos os brasileiros são idiotas. O tal Vaccarezza "sugeriu" aumentar o DPVAT. Mas "beldade petista" esqueceu que no governo Lula, o DPVAT para motocicletas e afins aumentou mais de 150%, e as indenizações não foram reajustadas. Esse a tal de DPVAT é obscuro, com estatísticas duvidosas(em acidentes de motocicletas e afins no Brasil), um sacos de gatos e sem fundos.

patricia m. em 01 de setembro de 2011

Diocleciano, voce eh um ingenuo, para dizer o minimo. A propria Dilma confessou que o dinheiro NUNCA foi para a saude. Por que iria agora, nesses tempos em que a maior quadrilha organizada de todos os tempos tomou conta do Planalto? Heim? Isso vai para o bolso dos corruptos. Chega de impostos, ja temos taxacao de pais desenvolvido, da um tempo, e sem esse papo furado de "ah se for mesmo para a Saude eu aprovo". Quanta ingenuidade, Santo Batman.

reinaldo em 01 de setembro de 2011

Caro Setti. Estamos nas mãos da oposição.Caso não haja uma reação nos parlamentos,podemos preparar o bolso. Um abraço.

Marco em 01 de setembro de 2011

Amigo Setti: Só 88 bi d orçamento Federal aa. Sem contar os Estaduais e municipais. Representa sem sombra d dúvida mais uma tentativa d apropriação e extorção alheia. È muita autocofiança,presunção da companheirada q nunca se sente satisfeito com o q é razoavelmente possível. Abs.

Eduardo Santiago em 01 de setembro de 2011

É nessa que se vê a capacidade da gerentona Dilma. Ano após ano a arrecadação só aumenta e lá veio essa criatura pedir que se meta mais fundo as mãos no bolso dos cidadãos. Nenhum administrador digno do diploma que tem, estando no lugar da Dilma falaria em aumento de tributação, sendo que dá para poupar dezenas (se não centenas) de bilhoes de reais só cortando gastos mal feitos e combatendo com mãos de ferro os desvios de recursos.

Rodrigo em 01 de setembro de 2011

É lutar contra esse novo imposto!

Diocleciano em 01 de setembro de 2011

Eu sou a favor desde que o dinheiro vá realmente para a saúde. Outra parte deveria ir para a educação. É um imposto muito bom porque não pode ser sonegado.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI