Image
Os ministros Joaquim Barbosa e Ricardo Lewandowski chegando juntos para uma sessão plenária do Supremo: Lewandowski não chegará lá (Foto: Agência Brasil)

A eleição, hoje, do ministro Joaquim Barbosa como novo presidente do Supremo Tribunal Federal pelo tradicional critério de antiguidade no posto — há ministros na casa há mais tempo do que ele, e todos eles já exerceram a presidência — contém uma notícia boa e uma nem tanto.

A primeira é que um ministro enérgico, rigoroso, ficha limpa e prestigiado presidirá, durante dois anos, a mais alta corte do país.

A segunda é que o ministro Ricardo Lewandowski, eleito pelo mesmo critério para a vice-presidência da Casa, é o sucessor natural de Joaquim Barbosa e, a partir do final de 2014, chefiará, ele, o Supremo. Levará para o cargo o peso, justo ou injusto, da torrente de críticas que vem recebendo por sua postura ao longo do julgamento do mensalão e sua firmeza em absolver réus condenados pela grande maioria dos colegas, inclusive o ex-ministro José Dirceu.

Lewandowsi só completará 70 anos atingindo, assim, a idade-limite para permanecer no Supremo em maio de 2018.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × um =

Nenhum comentário

LUIZ ALBERTO JOSE CORREA em 13 de outubro de 2012

DEUS o abençoe Ministro Joaquim Barbosa na Presidencia do mais alto cargo do poder. Agradeço a DEUS por nos dar esse presente maravilhoso, e que nos abençoe com outros lideres limpos. O Brasil e o mundo precisa de homens honrados assim como o ministro Joaquim Barbosa.

Bra em 11 de outubro de 2012

Gostaria que Toffoli e Lewandowski se aposentassem logo. A imagem dos demais ministros não pode ser manchada por uma minoria que se deixam "intimidar".

Batista em 11 de outubro de 2012

“Socialismo e Catolicismo são termos contraditórios. Ninguém pode ser socialista e católico ao mesmo tempo”- Papa Pio XI, Quadragesimo Anno no 119- Até que aqueles que ocupam postos de responsabilidade não aceitem questionar-se com valentia seu modo de administrar o poder e de tentar o bem-estar de seus povos, será difícil imaginar que se possa progredir verdadeiramente para a paz.Papa Joao Paulo II

PT? Tô fora!!!! em 11 de outubro de 2012

O pior se daqui a dois Lewandovisky não der Habeas corpus para os condenados. Será que por isso que Dirceu e corja estão cantando de galo?

Patrícia em 11 de outubro de 2012

CONVOCAÇÃO . ATENÇÃO! ATENÇÃO! ATENÇÃO! ATENÇÃO! ATENÇÃO! ATENÇÃO! ATENÇÃO! ATENÇÃO! . ATO EM BRASÍLIA CELEBRARÁ CONDENAÇÃO DOS MENSALEIROS E AGITA AS REDES SOCIAIS . http://aluizioamorim.blogspot.com.br/2012/10/ato-em-brasilia-celebrara-condenacao.html . APLAUDAÇO EM FRENTE AO STF .

Fidelito em 10 de outubro de 2012

Minuta de resposta cidadã à Carta Aberta da filhota de genoíno, condenado por corrupção pelo STF, que levou o patético suplicy a sentidas lágrimas pela trilionésima vez, em rede nacional. ---------------------- Dona Miruna, Na vida pública, gestos pretéritos eventualmente acertados não conferem a ninguém (ninguém!) passe-livre para apropriar-se do Estado, subjugando-o a seus interesses pessoais. Foi isso que dois íntimos companheiros de seu genitor - lula da silva e josé dirceu - tentaram fazer com o Mensalão, processo que desmoralizaria, por completo, as instituições e os poderes nacionais. Seu pai esteve sempre com ambos, jamais os questionou publicamente, muito menos denunciou-os à Nação. Do ponto de vista social soa melancólico ver o alquebrado guerrilheiro encerrar a carreira como bobo da corte perturbado, de lula e dirceu; mera peça acessória à engrenagem, que seguiu infame e lamentável script. Quiçá seu lamento filial tenha algum efeito emocional pessoal e familiar. Para o país, é só lamúria extemporânea. Os brasileiros que trabalham e pagam impostos esperam que os homens públicos observem a Constituição e as leis, garantam a liberdade individual e coletiva, e sejam probos e decentes. Ontem, hoje e sempre. Simples assim. Lembre-se que gratidão e retribuição pelo passado pode ter algum sentido para um pai, uma filha, um irmão, uma grande amiga, no estrito âmbito da economia doméstica. A arena pública deve ser o espaço para pessoas fortes, íntegras e de fibra indiscutível. Não se presta ao improviso prevaricador.

carlosbr em 10 de outubro de 2012

Ola Ricardo, estou muito feliz com tudo isto,pq assim posso ter esperancas do futuro.Vou fugir um pouco do tema mas faz sentido vc ja leu a reportagem da Trip 196, estrevista com a irma do Laerte,Marilia Coutinho li no inicio com um olhar de terapeuta mas ao ler isto que vou passar fuqie indignado-Mas você já era do partido comunista nessa idade? Não, mas o meu entorno era. Irmãos, amigos da família. E eles exerciam um poder enorme sobre a gente. E em determinado momento um deles chegou pra mim e disse: “Olha, chegou a hora de você largar essas coisas e entrar na luta. A vida do militante tem que ser exclusivamente a revolução. E acabou”. O discurso era muito persuasivo, principalmente para uma adolescente culta, sob uma ditadura. Aquelas pessoas destruíram parte da minha vida. Destruíram de que forma? Eram violentos. Fui muito maltratada dentro das organizações de esquerda. Primeiro no Partido Comunista Brasileiro. Mas pelo menos no Partidão era só tortura psicológica. Bem melhor do que na outra organização da qual eu fiz parte, a Convergência Socialista, hoje o PSTU. Lá eu fui estuprada... E tinha que suportar, porque contar seria traição. A luta era mais importante – e os homens eram mais importantes. As militantes de base eram obrigadas a fazer sexo com os líderes. Tem militantes de uma geração anterior à minha que não sabem se foram mais agredidas pelos torturadores ou pelos companheiros. E eu era uma menina novinha, 16 anos, loira, de olho azul... prato cheio.Gostei desta parte, nao saber, se foi mais agredida pelos torturadores ou pelos companheiros, fico imaginando esta pessoas no poder..DESCULPE SE FUGI DO TEMA. ABRACOS CARLOS

Vinicius Medeiros em 10 de outubro de 2012

Setti o Lewandowski nasceu em 11 de maio de 1948, de acordo com o currículo no site do STF. Ele ainda tem 64 anos, só sairá em 2018 e ainda será presidente logo após a saída do Barbosa da presidência. Obrigado por seu comentário, caro Vinicius. Eu me dei conta do grande erro que cometi e refiz o post. Agradeço seu olho vivo. Leitor atento é de enorme valia para o blog. Abração

Augusto em 10 de outubro de 2012

Alvíssaras, Ricardo! Saber que nós nos livraremos de Lewianówski muito em breve é um alento à alma tão mortificada pela corrupção brasileira. Caro Augusto, a primeira versão do post continha um erro crasso de minha parte e, portanto, eu a refiz. O ministro -- infelizmente -- não deixará o Supremo em 2013, conforme eu havia escrito, mas em 2018, como explico no texto definitivo e publicado. Um abração e desculpe a minha falha. Quem escreve muito está sujeito a isso.

marco em 10 de outubro de 2012

Errado. Erradíssimo! Lewando nasceu em 1948, então não pode fazer 70 em 2013. Caro Marco, obrigado pela oportuníssima correção. O feio engano foi corrigido e o post, reescrito. Um abraço

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI