Image
O deputado Mohammad Mehid (à esquerda), chefe da delegação parlamentar do Irã, e o embaixador Mohsen Shaterzadeh Yazdi (Foto: Agência Brasil)

Está certo que a presidente Dilma não chegou ao extremos de Lula, que recebeu com tapete vermelho no Brasil um pária internacional como o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, e também foi visitá-lo e festejá-lo em Teerã.

Está certo que as relações entre os dois países, sem a menor dúvida, são hoje menos próximas e calorosas do que durante o lulalato.

Está igualmente certo que o Itamaraty está se comportando em relação ao tema da existência ou não de um programa nuclear não-pacífico no Irã com prudência e não adiantou qualquer apoio à posição iraniana antes de examinar o relatório prestes a ser divulgado pela Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) a respeito.

Mas, diferentemente da postura reservada dos principais países da cena internacional, o Brasil continua servindo de palanque para o regime ditadorial, apoiador do terrorismo e violador dos direitos humanos dos aiatolás espalhar sua propaganda venenosa.

Agora, estamos recebendo uma delegação parlamentar do Irã que vem com pura conversa fiada: o Irã não dispõe de armas nucleares e nem pretende tê-las, o Irã vai fazer e acontecer se se sentir ameaçado, o Irã é vítima de propaganda negativa — e por aí vai.

Como sempre, e violando o protocolo, os integrantes da delegação estiveram, entre outras autoridades, com o chanceler Antonio Patriota, sempre sem usar gravata — que o regime considera traje típico do “imperialismo”.

Confiram no texto da Agência Brasil:

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Ahmadinejad espera o apoio de Dilma

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, espera o apoio da presidenta Dilma Rousseff no Conselho de Segurança da ONU para impedir a adoção de mais sanções ao país devido às suspeitas de produção de armas nucleares. A expectativa foi revelada à Agência Brasil pelo embaixador do Irã, Mohsen Shaterzadeh Yazdi, e presidente do grupo parlamentar Brasil-Irã, deputado Ali Adiani Rad.

“Nós esperamos que a presidenta Dilma Rousseff tenha uma posição independente e não fique sob influência dos inimigos do Irã. Nosso programa nuclear tem fins pacíficos, não produzimos armas. Isso é resultado da propaganda negativa contra o Irã”, disse Adiani Rad.

O embaixador e o deputado se referem à possibilidade de os Estados Unidos liderarem um movimento, na ONU, em favor da imposição de mais sanções ao Irã devido ao vazamento de parte do relatório da AIEA que levanta suspeitas sobre o programa nuclear iraniano. Segundo técnicos da Aiea, há sinais de produção de armas nucleares.

[O chefe da delegação parlamentar do Irã que visita o Brasil, deputado Mohammad Mehid, diz que o governo iraniano reagirá com “respostas fortes” em caso de eventuais ameaças ao país].

Para os iranianos, porém, quaisquer ações em prol de sanções no Conselho de Segurança não terão apoio do Brasil. “Eu acho que o governo brasileiro não apoiará as medidas dos Estados Unidos e dos seus aliados”, disse o diplomata iraniano. “Sei que o governo brasileiro vai examinar em detalhes o relatório da agência e perceberá que não há produção de armas nucleares no Irã.”

“É cedo para fazer previsões”, diz o Itamaraty

O governo brasileiro aguarda a divulgação oficial do relatório da AIEA amanhã.  Até agora, o clima é de cautela. O porta-voz do Itamaraty, embaixador Tovar Nunes, disse que “é cedo para fazer previsões”. Segundo ele, o relatório será detalhadamente analisado.

Tovar ressaltou que o governo brasileiro defende a busca do diálogo e do esforço para o desenvolvimento de um programa nuclear com fins pacíficos. No ano passado, o Brasil e a Turquia negociaram um acordo que determinava a troca de urânio levemente enriquecido pelo produto enriquecido a um percentual mais elevado. As negociações foram conduzidas pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Porém, a comunidade internacional rejeitou a proposta e o Conselho de Segurança aprovou uma série de medidas restritivas ao Irã. As sanções atingem, sobretudo, os setores econômico, comercial, bancário e militar.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + 4 =

16 Comentários

Stefano Barbosa em 14 de novembro de 2011

SIm.... eu acredito que o Iran ameaça o mundo!!! Eu acredito tambem em Papai Noel!!! Eu acredito tambem em Edir Macedo!!! hahahahahaha!

nedinho em 13 de novembro de 2011

Caro Ricardo: gastando chumbo com defuntos tipo daniel, ancelmo e outros esquerdopatas doentios? esses carinhas tem um discurso do século passado, cruzes, são comunistas = dinossauros = espécies em extinção no mundo. Partidão só existe ainda na Banânia, cruzes

Pedro Luiz Moreira Lima em 13 de novembro de 2011

Amigo Daniel: Quero revelar duas grandes surpresas: 1 - minha opinião a Revista Veja não é das melhores,entrava no sites dos colunistas para conhecer suas opiniões - em uma delas num POST do Setti indignado em relação a Ditadura Civil Militar de 1964.Sua resposta além de concoradr comigo de uma simpatia absoluta.Comecei a me tornar assiduo, e concordando como Setti ou não sempre a mesma educação no contraditório. 2 - Aqui existe um espaço democratico e o Setti faz questão de mante-lo e não permite imbecilidades,grossuras entre os participantes. 3 - Já discordei do Setti em relação ao Chavez, do Lula,do Luppi e minha opinião aparece,nao existe deboche ou agressão em suas respostas a mim. Discorda da mesma maneira que Discordo. Tenho a sorte de ter um jornalista Discordante em varios assuntos e Concordantes ao amor da Democracia e Liberdade como amigo. Infelizmente não o conheço pessoalmente - e apesar de ser mais velho parece bem mais novo que eu (61 anos) - na verdade ainda vou provar que usa BOTOX,apesar de sua negativa. 3 - Outra grata surperesa - entrar no blogue do Caio Blinder - bem humorado, sensato e educado nas discordancias.Passei a ser assiduo também. Ser de Direita ou Esquerda são apenas visões de mundo - quando essas posições se tornam extremadas e ódio, MORRE A DEMOCRACIA - e pode ter certeza Daniel - aqui é uma espaço em defesa da democracia e para minha surpresa e alegria a do Caio Blinder também. 4 - São tão democraticos quanto aos Sites Progressistas que leio e frequento. Não sou advogado de defesa nem do Setti e nem do Caio - mas um defensor da Liberdade de Expressão e da Democracia.Pode ter certeza Daniel - os dois jornalistas estáo nessa mesma luta. Frequenta e náo me deixa sozinho - tem um montáo de gente aqui discordante de mim e convivemos bem - com FARPAS CILIZADAS - como diria o Collor - ñáo me abadone! Abr;áo abandone!

daniel em 13 de novembro de 2011

Não Sr. Setti, o Senhor não tem opinião, apenas reproduz o discurso pronto de Washington. Você perdeu, Daniel: o que você acha de mim não chega à metade do que eu acho de você. Qual dos discursos prontos você costuma reproduzir? O de Chávez? O do canalha que governa ditatorialmente a Nicarágua? O de Ahmadinejad?

Geneuronios em 12 de novembro de 2011

Já não bastava a invasão de evangélicos e o tráfico de drogas que as igrejas acobertam ...

*Mari Labbate* EMAS44 em 12 de novembro de 2011

É A LEI DA ATRAÇÃO!

Sabiá cantando na madrugada em 12 de novembro de 2011

Eu, antipetista convicto, sempre acho que há algum esquema deste partido por trás de todas as suas ações. Neste caso em particular, acho muito estranho este alinhamento com o Irã. Estaria o governo patista vendendo uranio clandestinamente para o Irã via Venezuela? Estaria o PT desviando o dinheiro desta venda para contas de seus dirigentes e do partido no exterior? Estaria o PT "furando" o bloqueio internacional ao Irã e se colocando como um pária internacional tb?

Ancelmo em 11 de novembro de 2011

Well, ignorando que você distorceu minhas palavras continuo... Tell me: Qual o country mais violento do World, que tem bomba atômica, que quer mandar no mundo, que invade other nations, depõe presidentes alheios, financiou golpes e ditaduras na Latin Americ e no resto do mundo, é responsibe for the death e mutilação de milhões de pessoas e pelas piores wars do passado, do presente e perhaps the future? Qual o país que tem o maior arsenal de guerra do mundo e tem bases militares espalhadas por todo o planeta e que pode nos explodir a qualquer momento? Surpresa!!! = Estados Unidos da América. Já sei, o Tio Sam pode tudo, OK!, Mr. President!!!! PS: Não repare meu english, é que estou entrando na wave do FHC. rsrssr. Ah, and beware of the liver...

Pedro Luiz Moreira Lima em 11 de novembro de 2011

Amigo Setti: Sei que não se refere a mim - dizer que o Irã é uma ditadura concordo plenamente - uma dita democracia de Israel colocar o mundo em perigo, é merecedor de tantas sanções até abandonar uma idéia louca. Caro Pedro, Também tenho horror ao governo de Netanyahu em Israel e considero o radicalismo da direita isralense uma ameaça à segurança internacional. Abração

Jeremias-no-deserto em 11 de novembro de 2011

Para a vergonha de todo o nosso povo, o Brasil é um dos raríssimos paises que ainda apoiam esse insano nanico iraniano e seus sonhos delirantes de incendiar o mundo.Parabéns, Setti, pela coragem e independência que sempre nortearam a sua conduta jornalística. Obrigado, caro Jeremias. Nem todos os leitores concordam com você. Recebo, quando critico a ditadura do Irã, alguns comentários pesados. Um abração

Pedro Luiz Moreira Lima em 11 de novembro de 2011

De minha parte - a loucura se Israel lançar uma guerra ao Irã - quem prepara a guerra é Israel e sem sanções internacionais?

Ancelmo em 11 de novembro de 2011

Uai, agora o Berluska é desprezível? Ele foi eleito 3 vezes pelos Italianos imperialistas, povo de cultura milenar, né, Da Vinci? kkkkkkkk E não foi só ele não, até o Obama já tinha se rendido aos "encantos" do Kadaffi e de tantos outros ditadores, enquanto interessa, é claro. No caso do Irã/Brasil, o Irã nunca fez mal algum ao Brasil. Porque o Brasil deveria odiá-lo? Para agradar seu patrão e os "colonizadores"? Essa síndrome de viralatismo subalterno de certos brasileiros é vergonhosa, né, FHC? Yessssssssssssss!!!!!!!! Não vou dizer quem é viralata subalterno porque sou uma pessoa educada. Ser eleito pelo povo não santifica nenhum político. Veja-se o caso de Lula. Muitos povos de bom nível educacional e forte tradição cultural já elegeram líderes desprezíveis. Isso é da natureza humana. A ditadura do Irã não precisa "fazer mal" ao Brasil para que seja criticada. Ela ameaça não o Brasil, mas o mundo com seu programa de energia atômica, destinado, sim, a construir bombas. E ela massacra seu próprio povo. Para mim, são razões mais do que suficientes para querer ver essa corja de longe. Mas, benza Deus, como você gosta desses regime pária, não?

Vera Scheidemann em 11 de novembro de 2011

Tomara que a Dilma tenha juízo e não entre nessa cilada ! Vera

daniel em 11 de novembro de 2011

Onde estão as armas de destruição do iraque? A história se repete, Washington quer de todas as maneiras incriminar o Irã para isso cooptou o chefe da AIEA e os lacaios da imprensa,com representantes aqui no Brasil que tem nas suas fileiras o Sr. Ricardo Setti. Quantas guerras foram promovidas pela Irã desde o séc. XX até agora? A guerra Irã x Iraque foi iniciada por Saddam Hussein incentivada pelos Estados Unidos, desde o séc. XIX nem um país promoveu mortes, invasões, promoveu golpes de estados, assassinou ditadores, políticos, ensinou torturar, lançou bombas atômicas mais que os Estados Unidos. Fico a me perguntar o que leva um cidadão como o Sr. Ricardo Setti a reproduzir a mentira o e discurso pronto de Washington? Deixe de ser cafajeste e sem educação. Publico seu comentário grosseiro para os demais leitores verem o seu baixo nível. Fique com os ditadores assassinos do Irã e eu fico com minha opinião, tá? E suma do blog. Procure sua turma.

Ancelmo em 11 de novembro de 2011

Uai, só o Kadaffi podia ter tapete vermelho na Europa e ter as mãos beijadas literalmente por Berlusconi? Só rindo. Um erro não justifica o outro. Sobretudo se você me traz o exemplo de um político desprezível como Berlusconi.

selminha em 11 de novembro de 2011

Setti, se o problema fosse só o uso da gravata... O mundo inteiro corre sérios riscos com estes malucos de camisola. Os aiatolás é que mandam no pedaço. Ahmadinejad é só o porta-voz. Os países civilizados precisam tomar alguma atitude, e logo.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI