Image
O fantástico número 10 do Barcelona: no futuro, quer voltar para a Argentina (Foto: Alex Livesey/Getty Images)

Lionel Messi, o melhor jogador de futebol do mundo, é um Deus na Catalunha, terra de seu clube, o F. C. Barcelona.

Os catalães já incorporaram definitivamente o argentino a seus ícones e venerações, até porque Messi, de 24 anos, vive em Barcelona desde os 13 anos, quando começou a treinar no clube.

Diferentemente do que ocorre com outro ídolo, o fabuloso holandês Johann Cruyff, principal maestro da “Laranja Mecânica” que encantou o mundo na Copa de 1974 e, depois, sucessivamente, craque extraordinário e treinador muitíssimo bem sucedido do clube, os da terra até perdoam Messi por não falar catalão. (Onze anos em Barcelona não retiraram um milésimo do típico sotaque argentino do craque, ao falar espanhol).

A saída de Messi do Barça é algo inimaginável para o clube e para os torcedores. O próprio Messi reforçou essa certeza ao dizer, esta semana, em Buenos Aires, onde está juntamente com a seleção argentina que enfrenta o Chile amanhã, pelas eliminatórias da Copa de 2014, que descarta sua saída do Barcelona no futuro. (Leia no site de VEJA). De quebra, como parte de sua família é radicada há anos em Barcelona, não se imagina nem mesmo Messi voltando um dia para a Argentina.

(Os jornais locais não perdem uma oportunidade de dizer que o craque é mais bem tratado pela mídia e pela torcida na Catalunha do que em sua terra natal).

Curiosamente, porém, nem mesmo a imprensa catalã, ou a espanhola como um todo, deu destaque a um trechinho de uma entrevista que ele concedeu a uma emissora argentina, na qual ele se disse, no futuro, vivendo novamente em sua cidade natal, Rosário.

E acrescentou:

— Gostaria de atuar no futebol argentino, e se fosse no Newell1’s [Old Boys, time de sua cidade, Rosário, onde ele começou a jogar], melhor.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco + 19 =

2 Comentários

Marco em 07 de outubro de 2011

Amigo Setti: 1 lugar, abs ao C. Nascimento e em 2 gostaria de te passar uma informação, tanto do Inter como o Grêmio e talvez outros demais clubes do Brasil e no mundo. O Jogador argentino pode dar problema dentro do campo, mas fora são excepcionais profissionais, claro q toda regra tem excessão pode ser o caso do Maradona, mas em regra Geral levam muito a sério a carreira, principalmente fora do seu País. Abs.

carlos nascimento em 07 de outubro de 2011

Ricardo, Lionel antes de ser ídolo do Barcelona é um cidadão argentino, tem raízes e sentimentos emotivos por sua terra, portanto, é natural que deseje vivenciar essa emoção, buscando resgatar parte dos seus anseios e se tornar campeão do mundo com a camisa da seleção de seu País, além de conquistar o respeito da população, que nunca esquece Maradona, fazendo comparações, tornando esse peso um grande fardo. Aliás, a Argentina está órfã de ídolos, Maradona já é passado, no presente as coisas estão fora de rumo, seja na questão politica, como no social, e nada melhor que Lionel retorne ao País para ajudar na construção da auto estima. De nada adiantará Messi ser ídolo do Barcelona e não conquistar nada com a camisa da sua seleção e nem ajudar os seus compatriotas de alguma forma. Carlos Nascimento.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI