O gênio Luciano Pavarotti era capaz disso: reunir em Modena, na Itália, sua cidade natal, uma multidão de estrelas para o concerto “Pavarotti & Friends” — gente como Stevie Wonder, Elton John, Liza Minelli, Tracy Chapman, Sting, Celine Dion, Lionel Richie, Natalie Cole, Gloria Estefan e Mariah Carey.

E foi lá, em Modena, que se deu a mágica: Caetano Veloso juntou-se ao grande tenor — infelizmente falecido em 2007 — para interpretar o clássico da MPB “Manhã de Carnaval” (de Luiz Bonfá e Antônio Maria). O vídeo abaixo, de 1999, registra essa parceria fantástica

“Manhã de Carnaval”, juntamente com “Garota de Ipanema” (de Tom Jobim), são as duas músicas populares brasileiras mais tocadas no mundo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + 17 =

15 Comentários

Luiz Francisco Del Giudice em 18 de fevereiro de 2015

Bravíssimo. A doçura da Bahia e o esplendor da Itália.

Kitty em 18 de fevereiro de 2015

Música belíssima enaltecida por duas vozes encantadoras..Musica e interpretação,que o tempo não apagará nunca!!!///Amei de escutar novamente. Obrigada pela sua gentileza e bom gosto musical..Um belo presente!!!//Um abração-kitty

Mairalur em 14 de fevereiro de 2015

Como é lindo nosso idioma, quando bem falado ou cantado.Presente de carnaval, Setti?

tutti em 14 de fevereiro de 2015

Obrigada.Esses vídeos com Pavarotti,Caetano,Frank Sinatra dão uma refrescada na leitura do blog.Também adorei o do robô-cachorro.E as pinturas dos países que compraram o Super-Tucano.Que bom.

Reynaldo-BH em 14 de fevereiro de 2015

A alegria não me incomoda. seria doentio se assim fosse. Ao contrário: me anima (no sentido de dar-me alma). Se dizia (ainda e diz?) que amor de Caranaval não sobe o morro... Amor sobe onde entende que é bem vindo. Mesmo que construa as escadas. Na velha Europa,hoje é Valentine´s Day. Só uma coincidência. Mas que evidencia diferença que - lá vou eu mais uma vez contra a corrente - parece querer demonstrar (na coincidência de datas destes 2015) alguns valores e cermanente, amores.Aqui comemora-se um estupendo artefato de algum genial publicitário: uma suite em pelana avendida em Salvador onde uma fábrica de preservativos oferece, por 10 minutos (sejamos rápidos!) a possibilidade do que eles mesmos chamam de "uma rapidinha". Que os homens que matam homessexuais durante o ano todo, se vestem de mulheres, com requintes de ridículo. Onde os bicheiros e traficantes mandam do garçon do galpão da escola de samba até o governador. Tempos em que os casamenstos são "abertos". Onde alegria e sexo são a mesma coisa: a mesma sensação. Assim eu, na contramão destes comentários e post (pedindo licença o Setti e como sempre, deixando-o à vontade para não publicá-lo), continuo sem conseguir axé. E nem a mesma música de samba enredo por mais de uma hora! O mundo tem isto de bom. É imenso. E dá espaço x tempo até para que alguém nde de mãos dadas - NAMORANDO - em diveros lugares do mundo. Deve ser a velhice... Ou a rabugice... Que me faz postar uma música que não tem nada a ver com a alegria - alguma forçadas - que se é obrigado a ter para ao menos fingir que se é feliz. Um abraço. https://www.youtube.com/watch?v=f4dzzv81X9w

Dulce Regina em 07 de março de 2014

Lindo ! Lindo ! Lindo ! Quando cantaremos ao acordar, " manhã luminosa manhã ?" Vendo a Bandeira do Brasil tremular, e nos enchendo de orgulho de sermos brasileiros ?

sandovalsader em 07 de março de 2014

Caro Jornalista. Interessante...Ocorre que nenhuma interpretação deste clássico supera a de Placido Domingo na ECO 92. Deslumbrante. Tens ai? Não tenho, caro Sandoval, mas não deve ser difícil localizar. Obrigado pela ótima dica. Abração

Kitty em 04 de março de 2014

Caro Ricardo, lembrou desse comentário que enviei em 2011 desde Buenos Aires? Dizer o quê da sua gentileza que não o tenha da dito inúmeras vezes!!.Mais uma vez, obrigada, caro amigo!//Um abração-Kitty

Silvana em 04 de março de 2014

Lindo!

Kitty em 03 de março de 2014

Olá caro Ricardo, às vezes ficamos sem muito o que dizer, como neste caso, porque a música que é belíssima e os interpretes dispensam comentários de tão magníficos... Nostalgias da família que está longe e mais esta bela e terna música, conseguiram me comover até as lágrimas..adorei Ricardo e lhe sou muito grata pelo belo presente//Um forte abraço-Kitty Eu é eu lhe sou grato pelo permanente prestígio ao blog, querida Kitty. Um abração

Jurema em 03 de março de 2014

Adorei, Ricardo!

Kitty em 26 de março de 2011

Olá Ricardo!!! A música é lindíssima. Gostei das interpretaçoes, tanto do Gaetano como a de Pavarotti. Como comentário adicional: Dos três amigos, José Carreras,Luciano e Plácido Domingo foram geniais nas suas interpretaçoes, porque tiveram a sensibilidade de levar às músicas, consideradas elitistas,a níveis mais populares fazendo que muitas pessoas se deliciassem com recitais inolvidáveis. Plácido Domingo, que dos três,ainda está ativo,deliciou a um público de mais de 120.000 expectadores em Bs.As,no dia 24/03, no Obelisco,na 9 de Julio. Foi montada uma estrutura voltada para o teatro Colón, e junto à soprano argentina Virginia Tola, cantou um extenso e variado repertório desde arias de óperas;zarzuelas;cançoes populares, e claro, tangos. Entre as mais conhecidas: My fair Lady,Granada,Júrame,el Dia que me Qieras, Volver Besame mucho, e muitíssimas outras. Foi aplaudido de pé inúmeras vezes!!! DE novo invadindo espaços,espero de nao ter incomodado demais. OBS: Ricardo,nao esterei em Baires na inauguraçao da Feira do Livro,em que o escritor V. Llosa inaugurará a mesma. Mas I´m keeping my fingers crossed para que VC esteja lá, para entrevista-lo uma vez mais. Um abraço

Rosa Maria Pacini em 24 de março de 2011

Essa música é linda, Ricardo. E recebeu gravações magníficas, além da do inesquecível Agostinho dos Santos, como por exemplo as de: Elisete Cardoso, acompanhada pelo próprio Bonfá, Maysa, Nara Leão e até mesmo a da Clara Nunes. Mas desta que você postou, Setti, desculpe-me, eu não gosto; prefiro o "approach" intimista que, afinal, é uma das características da chamada "bossa nova".

costamcs em 23 de março de 2011

Ricardo, bem lembrada a música que foi tema do filme "Orfeu da Conceição", o qual encantou Obama e sua mãe, na época de seu lançamento. Há uma versão instrumental com o grande violonista Isaac Perelman que é um deleite. Abraços, Marcia Costa

Markito-Pi em 23 de março de 2011

É sensacional, Setti. Só escrevo porque foi impossível não lembrar do grande Agostinho dos Santos. Foi dele a voz que o ator Breno Melo( Orfeu, no filme- o primeiro)dublou. O grande Agostinho foi um dos grandes cantores que o Brasil produziu. Morreu prematuramente no fatídico acidente da Varig próximo de Paris. No mesmo acidente morreu tamb´´em Carlos Piper, um arranjador genial, argentino que se natutalizou brasileiro. Agostinho dos Santos, repito. Um artista como poucos. O Agostinho, de quem eu tinha bolachas de vinil, está na nossa lista, caro Markito. Naquele fatídico acidente morreram vários brasileiros conhecidos, da socialite Regina Rosemburgo ao senador Filinto Müller, incluindo o Agostinho dos Santos.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI