Contei, no post anterior, a proeza de reunir Adriane Galisteu e Luciano Szafir para realizar uma matéria de moda na edição seguinte à do 20º aniversário de Playboy. Mas o editor Fernando de Barros parece que achou pouco.

Pois não é que ele resolveu que a matéria teria que ser feita… em uma estação do metrô de São Paulo? As estações já eram superlotadas à época, e o casal constituído por celebridades. Imaginemos o o atrativo que representaria, para a multidão, os dois famosos e mais a parafernália de iluminação para as fotos, o “guarda-chuva” branco que serve para redirecionar ou rebater a luz, o grupo de profissionais, de maquiador a fotógrafo, o local para a troca de roupas…

Então Fernando quis uma estação de metrô… vazia! As fotos precisariam ser feitas muito cedo, entre 4 e 5 horas da manhã, com tolerância pequena, pois na época o metrô na área escolhida começava a funcionar às 6.

Não me pergunte como é que ele conseguiu, sem se queixar de nada e em pouquíssimo tempo, atravessar a em geral sonolenta e mal-humorada burocracia de uma empresa estatal e obter não apenas autorização para as fotos, como a presença de funcionários da segurança da Companhia do Metrô, para qualquer eventualidade.

Depois de haver desenhado, com sua caneta Montblanc, quadro a quadro como as fotos deveriam ser, com céu escuro sobre São Paulo, ele tangeu a equipe toda para a estação do metrô Trianon-Masp, na região da Avenida Paulista e… no mesmo dia, à tarde, as fotos de Paulo Rocha estavam na Redação para montarmos a matéria.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 5 =

TWITTER DO SETTI