O velho cacique do Maranhão-Amapá estava lá, de novo, sorridente, os cabelos tingidos brilhando enquanto recebia cumprimentos: insaciável em sua sede de poder — ele assumiu o governo do Maranhão pelo voto direto em 1965, foi três vezes deputado federal, presidente da República por cinco anos (1985-1990), está no quinto mandato de senador — ele não desiste nunca: agora, assume pela quarta vez a presidência do Senado e do Consegresso.

Dos 81 senadores, 70 votaram em José Sarney (PMDB-AP), 8 na candidatura simbólica, de protesto, do calouro Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), dois votaram em branco e um anulou seu voto.

Quer dizer, pelo menos não houve unanimidade.

Nem tudo está completamente perdido no Senado.

Ou, pensando bem: será mesmo?

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um + sete =

Nenhum comentário

carlos nascimento em 04 de fevereiro de 2011

Ricardo, O meu teclado já não suporta a palavra sirney, trava as teclas, dito isso, vou resumir: Em 06/10/07 um grande jornalista, amigo nosso, escreveu a seguinte pérola: "os ratos continuam no barco". Anos decorridos, já estamos em 04/01/2011, o barco continua inchado de ratos, já não se consegue distinguir qual o pior rato de todos, além dos costumeiros ratões, juntam-se novos ratos, na pomposa festa da posse, o idiota aqui do comentarista se fez a seguinte pergunta: onde estão os representantes dos 44 milhões de votos que depositamos nas urnas, inclusive o seu voto RS, onde estavam, Aloysio Nunes, Aécio Neves, Alvaro Dias e,os demais que receberam os votos da oposição,que foram eleitos para defender nossos anseios, calados ficaram, calados continuarão, num jogo de cartas marcadas sem autorização dos VERDADEIROS donos, os idiotas dos eleitores. É isso, não tem problema, não irão me derrotar, estou revigorado, meu teclado já aprendeu outras palavras, só espero que vc RS nos ajude, a fazermos uma faxina no barco e possamos mandar esses RATOS para o lugar de suas moradas, o ESGOTO. Abraços Carlos Nascimento.

Marinho em 04 de fevereiro de 2011

Meu único consolo é que esta praga do Sarney não é eterno! No dia da morte desta besta-fera eu vou tomar um grande porre!!!!

Wilsoleaks Alves em 03 de fevereiro de 2011

Pois é Senhor Setti... No Senado temos onze probos, já na câmara são apenas os nove que votaram no Bolsonaro que estão a nos redimir. Alvíssaras! Lá em Honduras, por exemplo, 103 homens dessa estirpe já aprovaram a reeleição que Zelaya foi acusado de referendar e por isto destituído. Quem critica um extremo não está obrigatoriamente do outro lado, caro Wilson. Acho que fanáticos como você não entendem isso, mas é assim. Abomino o deputado Bolsonaro profundamente. Não me ofenda insinuando que tenho qualquer afinidade com um fascista e golpista como ele.

miguel tetsuo yamaue em 01 de fevereiro de 2011

Barbaridade 70 votaram nêle? como pode? êles sabem votar?

Joe em 01 de fevereiro de 2011

Estranho esse mundo. Sem querer traçar qualquer paralelo em torno das personalidades, aponto uma coincidência estatística. Em 19 de agosto de 1934, cerca de 89,94% dos alemães votaram em Adolf Hitler. Em 1º de fevereiro de 2011, cerca de 89,74% do senadores votaram em José Ribamar. A história mostrou que, ao menos na Alemanha, a minoria de 10% é que estava com a razão.

Adriana Rolando em 01 de fevereiro de 2011

Caro Ricardo, Lamento e muito não possuir o seu otimismo. Em determinados momentos parece tudo tão miseravelmente igual que a sensação que tenho, equivocada ou não, é a que somos meros coadjuvantes no cenário político do país. O voto delega poderes ao eleitor, mas, depois de ver as caras,os mesmos, alguns piores, o máximo que conseguimos foi isso? Ouvi muito quando jovem (tenho 41 até março...socorro!), que erámos o futuro, hj esse argumento parece estapafúrdio pq a juventude está em outra "rave". Acompanhei as sessões e confesso que chorei. Foi o máximo que consegui, nem esbravejar, questionar, só enxuguei algumas lágrimas que tem o significado do desamparo a que fomos relegados. Legisladores iguais, piores, despreparados, cheios dos vícios antigos que condizem com o perfil dos homens públicos que nos representam. Abraços, caríssimo. Ps. Passada com o Senador Pedro Simon, Álvaro Dias, quando a gente acha que sabe quem são os cretinos, entram outros na fila. Como diria minha Maria:"Só por Deus, Adriana". Se você, no verdor de seus 41, está assim, imagine eu que... bem, tenho mais do que isso e vi mais coisas "neste país". Abração

Francisco em 01 de fevereiro de 2011

Ricardo, anime-se que realmente pode haver alguma esperança, pois quando Rubem Braga começou um artigo dizendo praticamente a mesma coisa, ele se referia ao Brasil inteiro e não apenas ao Senado. E a causa da alegria toda era um sujeito que tinha salvo um pássaro da morte certa por um ferimento, ou coisa assim. Convenhamos em que não votar em Sarney seja uma maior façanha.

Bruno em 01 de fevereiro de 2011

Setti será que ainda vale a pena termos Congresso Nacional nos moldes que se encontra? Sempre nos fazendo de bobos para o bem da Democracia? Acho que este modelo está falido. Agem em proveito próprio, fazem tudo as escondidas, prometem coisas impossíveis, votam secretamente. Qual a utilidade deste modelo existente no Brasil.....????? Respondo a você com uma pergunta, caro Bruno: quem elege o Congresso? Os neozelandeses, os eleitores de Papua-Nova Guiné, os uruguaios -- ou nós, brasileiros? Vamos votar melhor, e teremos um Congresso melhor. Talvez o fim do voto obrigatório faça com que só vote quem realmente tem interesse nas eleições. Muito voto absurdo, como os dados a Tiririca, vêm dessa obrigação de votar, que desagrada a muita gente.

Bruno em 01 de fevereiro de 2011

Parodiando o grande filósofo brasileiro Tiririca Pior do que tá fica sim, com certeza!!!Pra frente Brasil.....Um país de tolos....

Bruno em 01 de fevereiro de 2011

Se este Senador é o melhor que puderam colocar como Presidente, imagine o resto como deve ser. E o Traécio Neves votou em quem? Se você se refere -- depreciativamente, mas é um direito seu -- ao senador Aécio Neves, não sei responder. O voto para presidente do Senado é secreto. Provavelmente, em Sarney, já que havia uma espécie de acordo geral para reconduzi-lo. Infelizmente.

Márcia Freitas em 01 de fevereiro de 2011

Eu fiquei constrangida,aquela tal de vergonha alheia,não estou tendo coragem de ler as matérias referentes ao assunto de tão absurdo que é a situação.Parece que as pessoas que foram eleitas para representar o povo uma vêz lá no senado ficam imbecilizadas.Ainda bem que tiveram 11 que não foram cooptados.Devem estar até agora se perguntando como é que conseguiram escapar dessa coisa viciante que é votar nesse senhor corrupto.

Paulo Rebêlo em 01 de fevereiro de 2011

Caro, A votação é secreta, mas os 11 bem que poderiam aparecer. Apesar da hipocrisia, iriam ganhar mídia e simpatia de muita gente. Desconfio que até eles têm medo de ir contra o imperador. Abraço. Eu gostaria muito que os senadores que não votaram no soba do Maranhão se identificassem publicamente. Concordo com você.

Diocleciano em 01 de fevereiro de 2011

Ricardo Setti, O Randolfe Rodrigues(Psol) foi e senador mais votado da história do Amapá, com mais de 200 mil votos. Quem assumiu no lugar de Capiberibe foi o Gilvan Borges que ficou em terceiro lugar. Aliás, esse tal Gilvan Borges é ligado ao Sarney. E o Capiberibe os acusa ter terem forjado "a compra de voto" para lhe incriminar. Taí um assunto que VC poderia tratar. Você tem razão, amigo Diocleciano. Toda razão. Capiberibe estava em segundo lugar e teria sido eleito não fosse esse caso de "compra de voto", de que vou tratar, sim. Abração

Daniel em 01 de fevereiro de 2011

Cada prostituta tem o cafetão que merece.

PAULO em 01 de fevereiro de 2011

por favor publiquem a lista dos que votaram no narney Caro Paulo, publicaria de imediato, já o teria feito, se a votação não tivesse sido, como determina o regimento do Senado, secreta. Também estou curioso pra saber... Abraços

Glauco Magalhãesgl em 01 de fevereiro de 2011

Caro Setti, É melhor pensar bem, mesmo. Apenas 11 senadores não votaram no presidente da maior inflação brasileira; no político que há 50 anos comanda o Maranhão e só fez o estado manter um IDH de fazer inveja aos piores países africanos; um cidadão milionário, mas que não abre mão de receber aposentadorias escabrosas. O sr. (força do hábito) José Sarney é o pior político (e olha que este é um título difícil de ostentar) que nós já produzimos. A sua cleptomania é incurável. Até um convento ele roubou. Está tudo, sim, perdido no Senado, ou melhor, no Brasil. Um abraço, Glauco Magalhães

Diocleciano em 01 de fevereiro de 2011

O Psol tem sido o único partido que merece o meu voto. E isso pelo combate à corrupção. Ter conseguido eleger um Senador, Randolfe, 38 anos, no Amapá, feudo de Sarney, e com menos de um minuto de televisão foi um grande feito. Espero que esse pequeno partido continue crescendo. O senador Randolfe só foi eleito porque o ex-governador João Capiberibe (PSB), que teve votação muito maior, está sub judice pela Lei da Ficha Limpa. Ele foi cassado anos atrás por suposta compra de 2 (dois) votos.

Ismael Pescarini em 01 de fevereiro de 2011

Que bonito! Vários senadores de gravata vermelha. São os nossos socialistas, os nossos revolucionários. A vanguarda do proletariado. Fiquei emocionado. Agora vai! Hahahahaha, grande, Ismael, sensacional. A "vanguarda do proletariado", hahahahaha. Muitos deles constituem, na verdade, a vanguarda do atraso. Abração

Dexter em 01 de fevereiro de 2011

Oi Ricardo Você saberia me dizer quais os senadores que não votaram em Sarney? Obrigada Cara Telma, infelizmente não posso, porque a votação é secreta, apertando os botões codificados que cada senador tem em seu posto. Os resultados aparecem no painel eletrônico do Senado. Abração

vera scheidemann em 01 de fevereiro de 2011

O fato de ele ser eleito e reeleito e reeleito às vezes nem me surpreende mais, mas sim o fato de ele ter os votos para ser eleito e reeleito e reeleito... Você também não se surpreende com esse fenômeno, Ricardo ? Um abraço ! Vera Sim, Vera, é inacreditável! Abração

Malur em 01 de fevereiro de 2011

Figura inacreditável, esse Incomum, hein, Ricardo Setti? E, pior, já sabemos que quando ele concordar em largar esse osso, quem vai passar a mão nele é o outro, tão impoluto quanto ele, Renan! Por quê, por quê, Deus faz isso conosco?

Carlos Costa em 01 de fevereiro de 2011

Fico aqui pensando...Acho que esse agarro ao poder,tem outras finalidades.Essa figura,não vai largar nunca o poder,até hoje o Estadão, está sob censura ( não pode divulgar nada referente ao filho do zé),se ele larga o poder,os ratos vão correr pra onde. Será que o duque,será o 1ºSecretário? Não tenho nenhuma dúvida,engavetador de denúncias,da famiglia. Moral da História: BRASIL NÃO TEM MAIS SOLUÇÃO,SERA SEMPRE ESSA M...,COM ESSA GENTALHA.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI