Em geral, em uma boate as luzes e o equipamento de som são os maiores gastadores de eletrecidade. Aqui, na Surya, ou Club4Climate, em Londres, porém, quem dança produz corrente elétrica — e o segredo está no revestimento da pista, dotado de sensores que captam pressões e atritos e os transformam em energia.

A energia produzida pelos baladeiros é usada para ajudar na carga elétrica necessária à casa. Andrew Charalambous, dono do clube e mentor da ideia, garante que dessa forma são gerados 60% da energia consumida no local.

Ou seja, na Surya é assim: “All you have to do is dance to save the world”. A casa se define como “o primeiro clube ecológico do mundo”.

Image
Moderno, com muita iluminação, 60% da energia gasta é gerada na casa – por quem dança
Image
A pista de dança tem placas geradoras de energia no piso
Image
“Dançar para salvar o mundo”, diz o slogan
Image
Como é feito o piso da Surya: 1. A pista é feita de um material levemente flexível e dotada de molas com uma série de pequenos blocos geradores de energia; 2. Os blocos são feitos de cristal e produzem uma pequena corrente elétrica quando pressionado, num processo conhecido como “piezoeletricidade”; 3. À medida que os dançarinos se movimentam, os blocos são pressionados e a eletricidade gerada alimenta baterias especiais; 4. As baterias são permanentemente recarregadas pelo movimento do piso, e elas fornecem parte da energia necessária ao clube.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + doze =

5 Comentários

Marco em 14 de agosto de 2011

Amigo Setti: O Inter quando foi campeão em 2006,tbm tinha se desmobilizado no campeonato brasileiro, tanto q levou 4 x 0 do Góias no ultimo jogo. A diferença a nosso favor é q é apenas um jogo a decisão, o Inter armou uma baita retranca e numa escapada ganhou o jogo. Diferente de ter q fazer campanha num campeonato longo de ida e volta q acho justo, pq sempre prevalece para ser campeão o critério técnico. Abs.

Franco em 13 de agosto de 2011

Faltou dizer, então, que a fonte primária de energia da boate é o álcool, não somente o feito de cana, mas também o de trigo, cevada, centeio, uva....esa boate é totalflex!

Marco em 13 de agosto de 2011

Amigo Setti: Mas trocando de assunto, assisti o Jogo do Santos, totalmente anestesiado. Mas o mais incrível é o cartaz q o Adilson Batista tem aí em SP. Vi o jogar como zagueiro, apesar dos problemas nos joelhos, era muito bom jogador. Mas como treinador é conhecido como professor Pardal, por aqui, é considerado até um bom estudioso da forma de jogar dos adversários, mas o problema é q ele muda o time cfe os adversários. Seus times nunca tem padrão de jogo definitivo, principalmente em casa. Anota aí, o Tricolor paulista vai ficar fora do G4. O Adilson Batista é muito parecido com o Osvaldo Oliveira, q é conhecido aqui no Sul como " Esfinge ". Abs. O Adilson foi um excelente zagueiro no meu Corinthians, e acho que tem qualidades para ser treinador. Mas concordo com sua análise. Ele precisa amadurecer mais. E o Santos... parece que está perdendo o gás. Lá em Tóquio, se continuar assim, vai levar de 8 a zero do Barcelona. Abração

Marco em 13 de agosto de 2011

Amigo Setti: A vida ensinana as vezes a importância do silêncio da vontade. Quanto a saúde espero não ter mais supresa. Me trato com bom humor e não me levo a sério. Abração.

Marco em 13 de agosto de 2011

Amigo Setti: Dançar é o irmão mais livre da liberdade, não importa e nem precisa de arena. Palmas para quem cria novas danças. Baladas cheias é ruim pq a gente acaba tropeçando. Mas Setti para tua coluna sugiro enfaixa-la e entrar nesse paraíso.Para acelerar a terapia. Abs. Valeu, caro Marco. E você, está melhor? Abração

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI