Image
O terrorista Tamerlan Tsarnaev (à direita) e seu irmão Dzokhar, que sobreviveu, pouco antes da explosão em Boston: ninguém queria o corpo (Foto: mirror.co.uk)

O primeiro problema para Ruslan Tsarni, consultor financeiro residente em Maryland, nos Estados Unidos, americano naturalizado nascido no Quirguistão, ex-república soviética, foi encontrar uma funerária que aceitasse o corpo de seu sobrinho Tamerlan Tsarnaev, um dos dois irmãos acusados do atentado terrorista durante a Maratona de Boston, dia 15 de abril passado, que deixou três mortos e mais de 260 feridos.

Tamerlan, 26 anos, nascido na Chechênia, uma das repúblicas autônomas da Rússia, foi atingido por disparos em confronto com a polícia e simultaneamente atropelado pelo carro em que o irmão mais novo e cúmplice, Dzokhar, tentou fugir — ele também foi atingido e  ferido gravemente e, depois de um período num hospital, recebe tratamento em uma prisão do Estado de Massachusetts.

O tio dos rapazes terroristas, embora rompido com parte da família, lutou muito para conseguir que o corpo fosse admitido na funerária — ou funeral home, como dizem os americanos — de Peter A. Stefan, em Worcester,  cidade de 180 mil habitantes a 75 quilômetros de Boston.

Os cabelos já brancos de Stefan podem ter se alastrado com esse seu gesto: não parou de receber cartas, e-mails e até visitas de protesto, como a do vereador Sarai Rivera. “Por que diabos Worcester tinha que se envolver nisso tudo?“, reclamou Rivera, falando ao jornal The New York Times. “Por que não mandaram o corpo para a Rússia?”.

A resposta de Stefan, cuja funeral home tem experiência em cerimônias envolvendo muçulmanos:

— Os russos também não o queriam.

Image
O tio dos dois terroristas, Ruslan Tsarni: foi difícil encontrar uma funerária que aceitasse o corpo do sobrinho, e mais ainda um cemitério para sepultá-lo (Foto: The Washington Post)

Stefan é um profissional calejado da morte — inclusive no tratamento de funerais de pessoas barra pesada, de clientes para lá de incômodos. “Já tive aqui assassinos, gente que matou os próprios filhos, gente que matou os pais”, lembra ele. Mesmo assim, confessa: “Minha reação inicial foi pensar: ‘por que diabos eu precisso disso'”?”

Depois de uma reunião de duas horas com o tio dos terroristas, ele acabou topando encarar a tarefa. Como se não bastasse suas dores de cabeça, ainda ocorreu um imprevisto no meio das tratativas: por engano, as autoridades conduziram o cadáver para uma funerária em outra cidade, North Attleboro, onde em minutos se formaram filas de gente protestando.

Tsarni pediu à funerária que conseguisse um túmulo simples, e que o sobrinho fosse sepultado depois de ter o corpo lavado conforme manda o Corão.

A primeira parte do pedido foi um problemaço. Nenhum cemitério nas proximidades de Boston e nenhuma das comunidades aceitava abrigar o corpo de Tamerlan. O agente funerário chegou a pensar em recorrer ao FBI ou ao governo estadual caso as negativas prosseguissem.

Acabou se contentando em levar o corpo a quase 800 quilômetros de distância, na pequena localidade rural de Doswell, no Estado de Virginia, que tem 30 mil habitantes e um cemitério muçulmano, o de Al Barzakh.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − 13 =

10 Comentários

Dulce Regina em 08 de junho de 2013

Obrigada pela informação, caro Cansado de Asneira. Desconhecia as atividades do titio do terrorista. Pensei, somente como ser humano cristão.. Fui tocada, apenas pelo coração. Quanta tristeza, não ? Rezemos para que tudo isso, um dia acabe. Que a PAZ, venha predominar nesse mundo, em que vivemos. Meu cordial, abraço fraterno.

Cansado de Asneira em 07 de junho de 2013

Dulce Regina - 06/06/2013 às 23:11 Por que diabos eu “preciso” disso ? Vamos corrigir ? Marcos, alertou às 9.40 H. Quanto ao enterro do terrorista, é lamentável a situação, desse tio que, não tem absolutamente nenhuma culpa. O titio não é tão inocente assim: http://www.veteranstoday.com/2013/05/20/graham-fuller-uncle-ruslan-the-cia-and-the-boston-bombings/

Cansado de Asneira em 06 de junho de 2013

'Seu comentário, escondido em covarde anonimato, é ofensivo e mentiroso a meu respeito, e, portanto, foi deletado.' Eu não tive a intenção de ofender. Me desculpe.

Dulce Regina em 06 de junho de 2013

Por que diabos eu "preciso" disso ? Vamos corrigir ? Marcos, alertou às 9.40 H. Quanto ao enterro do terrorista, é lamentável a situação, desse tio que, não tem absolutamente nenhuma culpa.

Marcos em 06 de junho de 2013

"eu precisso disso". Erro ortográfico.

Cansado de Asneira em 06 de junho de 2013

E também não comentam os furos disso https://www.youtube.com/watch?v=Nnc1p34nXU8 Na verdade isso ta tudo dominado. O engraçado é que os moderadores aqui que ficam bloqueando a verdade acreditam que estão do lado dos justos.. Santa ingenuidade... acorda camarada

Cansado de Asneira em 06 de junho de 2013

Seu comentário, escondido em covarde anonimato, é ofensivo e mentiroso a meu respeito, e, portanto, foi deletado.

Geneuronios em 05 de junho de 2013

Inacreditável como nenhum jornalista brasileiro sequer menciona os vários e claros furos da versão do governo americano do atentado de Boston. Existem vídeos, fotos, blogs mostrando muita coisa mal explicada e o jornalismo brasileiro simplesmente IGNORA !

Milton Simon Pires em 05 de junho de 2013

Ricardo, abaixo a tradução de um pequeno trecho de um livro, não disponível em português, cujo autor se chama Richard McGregor e cujo título é "The Party - the secret world of China's Communist Rulers. Vejamos aqui o que ele diz, na página 62 sobre a China National Petroleum Corp, também conhecida com Petrochina ! "A maioria dos especialistas tem criticado muito a Petrochina por colocar seus lucros (no mercado internacional) acima dos interesses nacionais da China. Comentaristas locais dizem que ela,Petrochina, quer todos os benefícios de ser um monopólio estatal sem as suas responsabilidades em contrapartida" Achei fantástico esse pequeno trecho,Ricardo.Juro que se estivesse escrito em português e tratando do Partido dos Trabalhadores no que diz respeito ao que ele fez com a Petrobrás não poderia ser melhor! Afinal,qualquer semelhança entre o Brasil e a China não passa de "pura imaginação",né Ricardo? rss.rsss. PS - descobri nesse livrinho porque misteriosamente viajar para China sempre fez os políticos brasileiros voltarem de lá com "grandes decisões tomadas"..rss..rss

o desPeTetizador em 05 de junho de 2013

Por que o titio do Tamerlan não enviou a carcaça do idiota aqui pro Brasil, especificamente pro Centro de Difusão do Comunismo, da UFOP?? Lá os nossos aspirantes [em todos sentidos] a intelectuais de esquerda [aqueles do Lobão] poderiam embalsamá-lo e idolatrá-lo!

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI