Image
Eis o Deltawing, tecnologia japonesa associada a outros saberes: o número zero é porque disputará Le Mans como veículo experimental, sem competir  (Foto: Nissan)

Parece muuuuuuito o Batmóvel, o carro do Batman, na vida real!

É o espetacular Nissan Deltawing (“asadelta”), que estará rugindo no próximo dia 16 de junho na histórica 24 Horas de Le Mans na França, a corrida de resistência mais famosa do mundo, que arrebata corações há 79 anos – esta será a 80ª prova.

Image
Visão geral do carro experimental: carroceria leve, em composto de carbono, e pneus dianteiros com apenas 10 centímetros de largura (Foto: Nissan)

O bichão não estará na disputa, a ser provavelmente travada entre o Audi R-18 e o Toyota RS 030. O Deltawing vai ocupar a famosa garagem 56 de Le Mans, destinada a veículos experimentais, que se apresentam a convite dos organizadores.

Experimental mesmo. O motor não é seu foco central – embora seja um senhor motor de 300 cavalos, sua potência bem inferior às dos mais de 500 do Audi e do Toyota, que além disso usarão motor híbrido.

 

Image
A parte traseira concebida pelo britânico Bowlby: não é a cara do Batmóvel? (Foto: Nissan)

Mas, entre outras novidades, ele tem nada menos que 3 mil componentes que os demais carros não possuem. O que mais chama a atenção, naturalmente, é o design louco, aerodinâmico, que vai obrigar o piloto a sentar-se bem atrás, quase em cima do eixo posterior, e a construção da carroceria, num composto de carbono que o faz pesar a metade dos concorrentes, o peso de uma moto grande, 575 quilos.

Chega de conversa. Veja agora o carrão em ação no vídeo abaixo:

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 5 =

3 Comentários

GA em 16 de maio de 2012

O QUE O DINHEIRO NÃO FAZ NÉ!!

Marcos F em 16 de maio de 2012

Muito inovador! Espero que esse formato se justifique também na estabilidade em curvas. Quanto à aerodinâmica ou aceleração, garanto que o bicho vai pegar - ainda mais leve desse jeito.

JT em 16 de maio de 2012

O protótipo original do Deltawing era para um monoposto que substituiria os perigosos carros padronizados da Fórmula Indy, que corriam em ovais com rodas traseiras expostas, gerando graves acidentes. Mas quem ganhou a concorrência foi a Dallara, com um modelo mais convencional e parecido com os carros usados até 2011, embora também protegendo as rodas traseiras. A Nissan apostou tanto na ideia que converteu o projeto para disputar as 24 Horas de Le Mans, onde é obrigatório disputar com carros para duas pessoas. Reparem que o segundo acento do Deltawing não tem espaço para uma pessoa normal, e não conta sequer com banco, sendo bem mais estreito que o espaço reservado para o piloto. Vamos ver como o carro anda na pista. Le Mans é apaixonante. O filme com Steve MacQueen, de 1970, é obrigatório na estante de quem gosta de automobilismo. Certa vez publiquei uma reportagem, em três partes, sobre a corrida de 1967 e consegui autorização para ilustrar duas partes com pinturas do artista espanhol Diego Serrano: http://www.mplafer.net/2007/12/as-24-horas-de-le-mans-de-1967-parte-1.html

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI