No debate da Band, Dilma passou o tempo todo demonizando o governo FHC, mas já fez elogios rasgados em público ao ex-presidente. Qual das duas Dilmas diz a verdade? VEJAM ESTE VÍDEO IMPERDÍVEL

Neste sábado, o programa eleitoral de Aécio Neves começou com a leitura da mensagem em que a mesma Dilma que  acusa o governo de FHC de haver desgraçado o Brasil — como fez seguidamente ontem no debate da Band — e chegou até à barbaridade de alegar que o ex-presidente “discrimina” os brasileiros do Nordeste se derrete em elogios ao estadista que, segundo a presidente, estabilizou a economia e consolidou o regime democrático.

Como escreveu meu querido amigo Augusto Nunes, “depois de escancarar o contraste entre as verdades contidas na carta e as mentiras obscenas despejadas pela candidata a caminho do naufrágio, um locutor [do programa de Aécio] pergunta: ‘Quem fala a verdade? A Dilma que ataca para ganhar votos ou a Dilma que escreve e assina embaixo?'”

É a mesma coisa que pergunto agora, e que, acredito, milhões de brasileiros também: qual das Dilmas fala a verdade? E qual mente?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + doze =

20 Comentários

  • RDA

    O Suplicy leu a carta no Senado

  • Gabriel de Vasconcelos

    Faltou ao Aécio, justamente, citar essa carta no debate de ontem. É o tipo de coisa que faria ela tropeçar nas próprias pernas. Acho que o Aécio está deixando a desejar na resposta aos ataques do PT, mesmo tendo munição para reagir.

  • Jayme Guedes

    Setti, que o Aécio está esperando para mostrar o video no horário eleitoral, alertando o eleitor da Dilma com o aviso: “ela está mentindo para você”? Sim, pois não é para o eleitor do Aécio que ela mente, ela mente é para o eleitor do PT que vota nela.

  • EduardoCap

    Ricardo, por favor, isso é muito IMPORTANTE. O Aécio NÃO GANHOU O DEBATE ONTEM de forma alguma. Ele NÃO PODE ACREDITAR NISSO de jeito nenhum, sob pena de perder eleição já quase ganha! Não importa se o conteúdo do que disse é mais consistente, se foi mais coerente e convicto. Acredite, a ÚNICA coisa que importa é o seguinte: do que o povo se lembra hoje do que foi dito no debate ontem? Se lembra APENAS dO QUE A DILMA DISSE: parentes contratados pelo Aécio, outro aeroporto com denúncias, o processo do aeroporto de Cláudio ainda não acabou e dinheiro foi tirado da saúde de Minas. Isso porque ele entrou em detalhes para responder. Mas não adianta dialogar contra quem não tem apreço pela verdade. Ele deveria desmascará-la, devolvendo na mesma moeda, com algo que seus partidários e militantes pudessem levar para os debates do dia-a-dia. Por exemplo: “É o nú falando do mal vestido”. E mostrar que as denúncias da Petrobras envolvem valores cerca de MIL VEZES superiores. Ou, “os cristãos já sabem que quem tem trave no olho não pode querer tirar o cisco do olho dos outros”. E manda de volta coisas que o povo possa falar no dia seguinte: o seu partido acolheu a Rosemary, deu gabinete e passeios de avião; o filho do Lula que limpava estrume de elefante vendeu por preço de ouro empresa de jogos por seis milhões de dólares. SE ELE NÃO FIZER ISSO, vai deixar seus eleitores e simpatizantes sem argumentos. Ninguém quer entrar numa discussão para perder. É SÓ ISSO que ele precisa fazer. Tem que dar às pessoas comuns o que poder falar no dia seguinte ao debate. POr favor, DÊ ESSE RECADO A ALGUÉM DA CAMPANHA! Estou aqui em meio a pessoas indecisas tentando convecê-las, mas o Aécio NÃO ME DEU ARGUMENTO ACESSÍVEL. Para as acusações da proibição de escola técnica ele deveria mostrar o projeto de lei do PT logo nos primeiros dias do governo Lula que pretendia proibir a abertura de qualquer nova vaga nas faculdades de medicina (projeto de lei 65-A/2003).

  • ps

    Setti, o Reinaldo criou o petralhar e acabo de criar o Dilmar, que é sinônimo de levianar e de mentirar…

  • bh-mg

    Quem é o candidato do psdb para presidente? FHC ou AÉCIO.
    a CAMPANHA É PARA governo de minas ou pra presidente.
    A eleição é para o futuro ou é para o passado.

    É preciso dizer isso ao PT.

  • Mello

    Dilma não mente! Apenas ressaltou os aspectos positivos da gestão FHC na carta em questão. No debate, tomou uma atitude mais crítica com relação a outros temas do governo tucano. Portanto, não existe incoerência alguma. Trata-se de dizer as verdades quando precisam ser ditas.

  • mairalur

    Está rolando nas redes uma foto da zoreia da candidata, com um aparelhinho que parece ser ponto eletrônico.Deve ter pedido por empréstimo à PF.Picareta.

  • Sandra

    Na minha opinião, Aécio venceu o debate. Entretanto eu não gostei de ouvir o tempo todo acusações, esperava ouvir realmente debates sobre temas importantes para o país. Acho que o formato do debate não foi bom. É melhor escolher perguntas de jornalistas, pessoas indecisas ou mesmo perguntas de pessoas de diversos partidos. Uma coisa me preocupou: sempre, na tréplica, Dilma fazia uma acusação que Aécio não podia mais retrucar. Isto ficava ressoando na cabeça até que ele respondia qdo era possível. Esta propaganda que diz quem conhece Aécio não vota, é extremamente perigosa, é preciso lançar uma outra que anule esta. Não consigo nem imaginar a vitória de Dilma…Pelo entusiasmo que vejo nos comentários, caso isto aconteça, parte do Brasil ficará de luto. Que Deus nos ajude!!!!!!

    O problema dos debates é que nenhum candidato pode deixar de se defender quando acusado, sobretudo quando não é verdade. Da mesma forma, é necessário mostrar defeitos no outro, não é mesmo?
    O mundo ideal, infelizmente, não existe.
    Abraços

  • Mizutani

    Antes e depois.

  • Karl Marx

    Me perdoem os argentinos por pegar o acrônimo emprestado, mas o que a “madame” diz (ou disse) não tem absolutamente nenhuma importância. Importa o que ela faz (e assina! Seja como Presidente da Republica ou ainda do Conselho Administrativo da Petrobras, ou seja a gigantesca roubalheira que a Madame patrocina.. O que ela fala? Ora, ‘Madame dit n’importe quoie’… Ela diz qualquer coisa!!!

  • Elenice Munhoz

    Acho que a Dilma e FHC podiam namorar né, afinal os dois são livres e desempedidos e tem a politica em comum, que tal?

  • Ione Pasqualin zago

    Com a Dilma a democracia e a livre expressão está em risco
    já tentaram várias vezes apresentar projetos com nomes bonitos, mas, trazendo nas entrelinhas a censura velada a esse direito constitucional, não podemos aceitar virar uma Argentina, Venezuela ou Cuba. Ela jamais lutou contra a Ditadura, mas, a favor de um regime similar à Cuba, a Ditadura do Proletariado, diz o Gabeira em video gravado pra todo mundo ver e saber.

  • FABIO GONÇALVES

    As regras para publicação de comentários no blog, conforme relembrei aos amigos leitores incontáveis vezes, não aceitam textos escritos somente em maiúsculas, em respeito à boa educação, aos leitores e seguindo uma norma internacionalmente praticada na web.
    Como presumo que você saiba, palavras em maiúsculas significam palavras gritadas, não é mesmo?
    99% dos leitores escrevem assim, como neste texto, em maiúsculas e minúsculas.
    Peço que você faça o mesmo das próximas vezes.
    Confira as regras no link http://goo.gl/u3JHm
    Obrigado

  • Luiz Pereira

    Setti, bom dia,
    Uma vez vc sugeriu – faz tempo, que eu apresentasse um texto para publicação em sua coluna. Nunca me julguei a altura.
    Entretanto, nesse momento crucial em que vivemos, apresento o que se segue. Realmente, não dá para ouvir tanto disparate da presidente neste último debate, e perceber que, apesar da presidente mentir como respira, Aécio não respondeu como deveria. Deixo então a sugestão, que se segue.

    Tenho lido que a presidente vai espalhar veneno contra o Aécio, nem sempre verdadeiros.
    Eles espalham, sim. E se o Aécio não começara a espalhar também, como antídoto, vai perder.
    E como tem coisas (verdadeiras) a espalhar:
    1- Erenice Guerra, que “levava” trabalho pra casa. Será que *** ***** não levava sua cota?
    2- Antonio Palocci, tesoureiro da campanha 2010 pegou 2 milhões com Paulo Roberto Costa. Será que não houve sobra de campanha entrando **** ***** *****?
    3- Arminio declarou (foi infeliz todavia) que vai diminuir o papel de bancos públicos. Não poderiam dizer que isso se dará sem prejuízo de programas sociais? Que impedirão empréstimos amigos como os bilhões dados a Eike com garantia apenas de ações (que viraram pó)?
    4- Paulo Roberto Costa disse que o esquema Petrolão está replicado em construções de Hidroelétricas, outras diretorias, etc. Por quê Aécio não bate nisso?
    5- Dilma não é a “gerentona”? Então pq não perguntar – dizendo que ela não use cola – quais os Ministérios de seu governo e o nome dos titulares? Tanto Ministério é a porta para corrupção.
    6- João Vaccari Neto , tesoureiro do PT está enrolado com Paulo Costa: por quê não afirmar que o dinheiro da campanha petista é dinheiro sujo?
    7- Por quê fazer porto em Cuba quando aqui os nossos estão umas panquecas?
    8- Por quê na terra política da presidente seu candidato, tentando reeleição, está 20 pontos atrás do oponente?
    9- Dilma não se incomoda com corruptos: fez uma faxina tirando ministros e depois recolocou-os todos de volta.
    10- A PF apura mais corrupção hj em dia pelo fato de que hj em dia há muito mais corrupção a se apurar. PF é órgão de estado: não apura porque algum presidente manda ou deixa de mandar.
    Enfim, há coisa de sobra para se dizer. Mas se Aécio decidir ficar “sobranceiro” (para usar palavras dessa pomba-gira de Goebbels, que é o marqueteiro da presidente) e se contentar em ser um vitorioso moral, então vai levar a breca.
    Como dizia Voltaire, “Deus está ao lado dos batalhões mais pesados”.
    Além disso, cada vez que Dilma soltar uma inverdade, Aécio deveria começar sua resposta dizendo ” a presidente, mente”
    Abs

    Caro Luiz, desculpe a demora na resposta.
    Você sabe do apreço que me merece.
    Não publiquei seu texto como post do leitor porque ele precisou de alguns asteriscos. Não podemos, até do ponto de vista jurídico, lançar certas dúvidas que estavam no original.
    E, curiosamente, suas sugestões acabaram sendo na prática adotadas por Aécio no debate de hoje promovido pelo SBT, pelo UOL e a Rádio Jovem Pan.
    Muito obrigado, de todo modo.
    Um grande abraço

  • ARACILDO CÉSAR DE MORAIS

    REPASSANDO

    BRASILEIRO TEM MEMÓRIA CURTA

    Recordar é viver

    AS PERIPECIAS DOS PETRALHAS

    O escândalo dos cartões corporativos é uma crise política no governo do Brasil iniciada em 2008 após denúncias sobre gastos irregulares no uso de cartões corporativos. Os cartões foram instituídos em 2001 mas só entraram em funcionamento no ano seguinte para uma maior transparência e rapidez em gastos emergenciais. O problema do cartões corporativos é estrutural, pois o sistema que deveria ser usado para despesas pequenas e urgentes vem sendo usando para dispensar licitações e dar mimos aos governistas. Dos 150 cartões corporativos, o Portal Transparência, site oficial do Governo Federal, só divulgou os dados de 68 cartões.

    As primeiras denúncias levaram à demissão da Ministra da Promoção da Igualdade Racial, Matilde Ribeiro, do PT, que foi a pessoa que mais realizou gastos com o cartão em 2007 Mesmo com a demissão de Matilde Ribeiro do governo, o PT decidiu não punir sua filiada pelo uso indevido dos cartões corporativos.

    Matilde Ribeiro (Flórida Paulista, 29 de julho de 1960) é uma assistente social e ativista política brasileira. Foi ministra-chefe da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial no Governo Lula.

    Militante do movimento negro e do feminismo, formou-se em Serviço Social na PUC de São Paulo. Nascida numa família de baixa renda, é filiada ao Partido dos Trabalhadores (PT). Após participar da equipe da campanha petista vitoriosa nas eleições presidenciais de 2002, ela foi convidada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para integrar o primeiro-escalão do governo em março de 2003 . Ocupou até 1 de fevereiro de 2008 a Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR), que tem status de ministério.

    Esteve em Manaus, em abril de 2005, na I Conferência Estadual de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, marcada pelo protestos do movimento mestiço contra a política de não-reconhecimento da identidade cabocla pela SEPPIR[4] .

    Declarações polêmicas

    Frases suas abordando a questão das cotas raciais na universidade, “Acho melhor ter brancos ressentidos, mas negros dentro das universidades do que ter branco feliz e negro fora da universidade” . Em uma entrevista à BBC Brasil, a ministra causou polêmica ao declarar que “não é racismo quando um negro se insurge contra um branco”, e que “[a] reação de um negro de não querer conviver com um branco, ou não gostar de um branco, […] é natural” . Após repercussão negativa , a SEPPIR divulgou nota de esclarecimento assim como houve nota da própria ministra no sítio do PT . Diversas entidades e instituições, inclusive afrodescendentes , manifestaram-se contra as declarações da ministra.

    Entre o final de 2007 e o início de 2008 surgiram denúncias ligando a ministra a gastos considerados excessivos nos cartões de crédito corporativos distribuídos pelo governo federal a seus funcionários para custear despesas emergenciais. A ministra liderou as despesas, com gastos de 14 300 reais mensais em média, mais do que seu salário mensal de 10 700 reais.

    Em 2007, pagou 171 500 reais em despesas de viagem, entre hotéis, restaurantes e aluguéis de carros (que responderam pela fatia mais pesada da fatura: 121 900 reais, sempre pagos à mesma empresa de locação de veículos); em 2006, suas despesas no cartão somaram 55 500 reais. Suas despesas foram quase sete vezes mais elevadas do que as do segundo colocado da lista; a assessoria da ministra justificou-se dizendo que, em 2006, teria havido necessidade de intensificar a relação com os novos governos estaduais e rediscutir políticas de promoção da igualdade racial, motivo pelo qual a ministra teria sido obrigada a viajar mais; suas despesas de viagem seriam feitas integralmente no cartão e, devido à falta de estrutura nos estados, tais como escritórios, carros oficiais e motoristas, as despesas com deslocamentos se elevaram. A secretaria ainda alegou ter usado os serviços da mesma locadora por ter “desempenho satisfatório pelo constante atendimento a autoridades, ofertando equipe qualificada em segurança e amplitude dos serviços em todo o território nacional”, afirmando não haver contrato permanente com a empresa .

    Em outubro de 2007, utilizou-se dos mesmos cartões para pagar despesa de 461,16 reais em um free-shop. Alertada pelo ministério, ela reconheceu o “engano” e afirmou ter ressarcido o valor à União em janeiro de 2008.

    Em fevereiro de 2008, pediu demissão do cargo, pressionada pela mídia e ameaçada de demissão pelo Planalto por conta dos gastos irregulares.

    Em 31 de julho de 2008, o Ministério Público Federal (MPF) entregou a denúncia por improbidade administrativa à Justiça Federal, porém só foi divulgada pelo Procuradoria da República do Distrito Federal em 7 de agosto. A ação pede a devolução aos cofres públicos de cerca de 160 mil reais. Se for condenada, poderá perder os direitos políticos por até oito anos[] .

    [ ]Orlando Silva, Ministro dos Esportes, optou por devolver aos cofres públicos mais de R$ 30 mil e desta forma pôde permanecer no cargo.

    Lula – A denúncia que pode originar um pedido de abertura de CPI por parte da oposição é a utilização de um cartão corporativo pela filha do presidente Lula, Lurian Cordeiro Lula da Silva que gastou R$ 55 mil entre abril e dezembro de 2007.

    Um funcionário do Ministério das Comunicações chegou a usar o cartão corporativo para reformar uma mesa de sinuca.

    José Dirceu, o deputado cassado do PT, além de estar sendo julgado por coordenar o Escândalo do Mensalão, também está sendo investigado por mau uso de cartão corporativo do Governo Federal.

    Os cartões corporativos também foram usados para comprar presentes em camelô e até para pagar diárias no Copacabana Palace, passando também por compra de ursos de pelúcia.[]

    O Tribunal de Contas da União apurou a emissão e apresentação de 27 notas frias em uma viagem do presidente Lula a um acampamento do Movimento dos Sem Terra no Mato Grosso do Sul. As notas frias foram pagas com cartões corporativos.

    No começo de março descobriu-se que um cartão ligado à Casa Civil, comandada por Dilma Roussef foi utilizado para pagar bailarinas para um servidor da Casa.

    O senador Agripino Maia declarou que levaria o caso a CPI. No dia seguinte o próprio jornal reconheceu o erro: “A Casa Civil divulgou ontem nota afirmando que não se trata de “de contrato de ‘20 moças’. Mas, sim, de 20 vasos com flores para ornamento chamado de ‘bailarina’”.

    Outro cartão foi usado na Feira do Paraguai de Brasília []famosa por vender produtos importados, na sua maioria contrabandeados ou falsificados. Funcionários da feira disseram que é normal servidores comprarem MP3 e MP4 para seus filhos e pedirem para registrar o produto na nota fiscal apenas como “material de consumo

  • rodrigues

    Concordo com tudo que escreveu presidente sobre o respeitado e honrado Fernando Henrique Cardoso, eu colocaria mais elogios.

  • Luiz Pereira

    Setti, td bom?
    Eu que peço desculpas se lhe causei algum constrangimento. Sinceramente, não sabia que a opinião de um leitor poderia causar algum tumulto para o blog – em caso de ofensa, pensava que o leitor, no caso eu, seria o responsabilizado.
    Estava trabalhando, não pude assistir ao debate.
    De vez em quando entrava em sites e li que Dilma entrou na questão da seca em SP.
    É o caso de constatar, e não sei se Aécio o fez, se Dilma, como presidente de todos os brasileiros, ofereceu alguma ajuda a SP, ou se apenas está esfregando as mãos, torcendo para que São Pedro esqueça SP de vez.
    Abs

    Ôoooo, Luiz, pára com isso! Que constrangimento, que nada! Você faz parte do patrimônio do blog!
    Não tem problema nenhum, nem tem que pedir desculpas.
    O debate foi quentíssimo, e me parece que Aécio ganhou de loooooonge.
    Um abração

  • Luiz Pereira

    Setti,
    Fico contente em que vc tenha um bom juízo a meu respeito, minhas opiniões.
    E, mais ainda por observar que a maioria ampla delas converge com as suas, um jornalista que em sua coluna pode tomar – e toma, partido de muitas causas sem contudo partidarizá-las.
    É isso que muita gente não entende (ou entende, mas prefere se fazer de desentendida): que se pode divergir com integridade.
    Se Aécio for eleito – e espero isso – e no futuro ele sair do trilho, eu não ficarei aplaudindo seus desvios. Tenho certeza de que vc também não.
    Sobre o debate, se vc diz que Aécio foi melhor, acredito. Sim, pq no caso de meu pai, aos 87 anos e doido para que essa patota se vá, não posso crer muito. Ele não é isento, nesse caso, hehehe.
    Abs

  • FABIO GONÇALVES

    Gostaria de começar o comentário dizendo que o mandato de FHC teve um lado bom; mas se eu dissesse isto eu estaria mentindo, pois para quem um dia já foi miserável como eu fui, aquela época deveria ser esquecida, a única coisa boa que FHC “ajudou” a fazer foi o plano real, mas ele só ficou com os louros,pois e a equipe que ajudou a fazer? nem foi em seu mandato,foi no mandato de Itamar Franco.
    E os tucanos continuam fazendo campanha usando o plano real como pano de fundo.E depois quando um petista usa um fato ocorrido a mais de 12 anos eles dizem que aquilo é passado, vai entender…
    Eu espero sinceramente que seja qual for o vencedor do pleito no domingo dia 26, que faça o melhor para nós brasileiros…