Em 1984, na então Berlim Oriental, diante do desolador vazio da terra de ninguém imposta pela Guerra Fria ao esplêndido Portão de Brandenburgo (1791), hoje recuperado em toda a sua glória e cartão postal da Alemanha reunificada.

Estávamos a menos de cinco anos da queda do Muro, mas quem imaginava, então, que fosse ocorrer? Era absolutamente proibido e muito perigoso simplesmente ultrapassar a mureta que esta na foto.

Viagem a serviço da revista IstoĖ, de que fui redator-chefe por ano e meio.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − um =

TWITTER DO SETTI