Amigas e amigos do blog, a cada dia vemos mais sinais do quanto a interferência política nas empresas estatais, sobretudo na maior delas, a Petrobras, é nefasta.

Usada pelo governo para segurar a inflação, gerida por muitos anos durante o lulalato com políticos e não técnicos em postos-chave, sem se comportar como empresa que tem milhões de cidadãos como acionistas, está difícil para a presidente Graça Foster, no posto há um ano, ajeitar a casa.

Vejam o que publicou hoje a Folha de S. Paulo em sua primeira página:

“Os acionistas da Petrobras perderam 21% das suas aplicações no acumulado dos últimos 12 meses.

Quem investiu há um ano R$ 10 mil na ação preferencial (a mais negociada) da estatal tinha, em 19 de março, R% 7.900”.

No longo prazo, acionistas antigos ganham: nos últimos 12 anos, as ações se valorizaram 500%. Parece difícil, nas condições atuais, voltar aos velhos tempos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 5 =

14 Comentários

Marco em 28 de março de 2013

D. Setti, vou te contar, o barnabesismo no Brasil, faz coisas impossíveis no Brasil,principalmente com o mínimo de mérito. O BB é o tipico caso e não acaso. Com sua carteira com mais de 80 % de conta corrente barnabé. Consegui esse resultado através de expansão de crédito. É obvio q é uma exploração de demanda efetiva para si próprio. E sem esforço ou sacrifício. E sem risco de inadimplência. Fora as propagandas desnecessárias de benefícios.Acho um crime colocar esse Banco, como alguma recompensa de mercado. Abs.

Luiz Pereira em 27 de março de 2013

Marcondes Witt, boa noite, Eu sou um burro de carga segurando as minhas PETR 4. A Petrobras subiu para 3a posição muito mais em função das expectativas quanto ao pré-sal do que em função de sua eficácia. A promessa de um Eldorado petrolífero atraiu investidores e especuladores. Coisa natural, não é mesmo? A mudança do marco regulatório e a necessidade da mega-capitalização deixaram a empresa sem foco. A obrigação de que ela participe com 30% de todos os projetos empaca a exploração do pré-sal. O não repasse adequado dos custos de produção e aumento do preço internacional do petroleo consolidam a ideia de que sua gestão não prima por resultados, mas por conveniências políticas. Nesse caso, seria mais honesto ela fazer uma oferta pelas ações em poder do público e fechar seu capital. Banco do Brasil, é complicado. Na época do FHC foi feito um aporte para solver o banco. Vc confia em que isso não deverá ser feito novamente? Torço para vc ser feliz, mas eu liquidei minhas BB. A Vale sempre acompanhou o preço da PETR e hj vale quase o dobro. DEsculpe pela alegação de ideologização de seus investimentos. Tomara que vc logre exito. abs

alberto santo andre em 27 de março de 2013

PAA AQUELES QUE APLICARAM SEUS CAPITAIS NA PETROBRAS HA EPOCA EM QUE O PT ACUSAVA FHC DE TENTAR PRIVATIZA-LA ,GANHARAM MUITO DINHEIRO ,QUEM COMPROU ACOES EM 2009/2010 COM A PSEUDO MEGA CAPITALIZACAO DA PETROBRAS AMARGAM HOJE PERDAS DE ATE30% DOS SEUS INVESTIMENTOS E SEM HORIZONTE DE RECUPERACAO ,VISTO QUE A PETROBRAS HOJE TEM UMA DIVIDA QUE SUPERA 60% DOS SEUS ATIVOS, E SEM CACIFE DE CONSEGUIR EMPRETIMOS OU VENDA DE SUAS ACOES A INVESTIDORES ESTRANGEIROS.

Marcondes Witt em 27 de março de 2013

Caro Luiz Pereira, meus investimentos não seguem qualquer ideologia ou afinidade política. Observe que no meu primeiro comentário falei que investi em OGX e na Vale. Se OGX é ação de um simples vendedor, enganou até a Bovespa, ao incluí-la no Índice Bovespa. Caí na mesma lábia, como então caíram muitos outros. Se a Petrobras despencou de 3ª para 8ª, antes subiu de 15ª para 3ª e daí regrediu para 8ª. No histórico está favorável ainda, óbvio, dependendo de quando cada um fez sua aquisição - aí é o risco natural de quem investe no mercado de capitais. Ações do Itaú comprei em data posterior, e por isto não incluí no meu primeiro post: descobrir a cotação da mesma data que divulguei as outras (e por isto acompanho periodicamente sua cotação) dá um trabalho que não quis ter. Ainda sobre o Banco do Brasil, em 2012 a lucratividade dos bancos públicos não foi superior à dos bancos privados?

Luiz Pereira em 27 de março de 2013

Marconde Witt, SE vc investe conforme sua ideologia, suas chances de se dar mal são grandes. Eu tenho PETR4 desde 2004. Esses últimos anos foram uma droga. Das manipulações, se vc não acredita nelas,que fazer? Não é a toa que de 3a maior empresa no setor, no mundo, a Petrobras despencou para 8a. Ela é do povo, e por isso é de ninguém. E por ser de ninguém, os bravos petistas privatizaram-na em seu favor. Foi instrumento de capacitação política de Gabrielli e atuará com desassombro para suprir as vontades do partido. Vale, nem se compara. Apesar de Lulla ter metido o bedelho, a ação tem caído pq a China diminuiu importação. SE recupera rápido. OGX... OGX? Ação de quem acha que bolsa é cassino. Eike é um baita vendedor. Vendeu o que não tinha pra entregar de imediato, sabe-se lá se um dia terá, lastreado em sua lábia. Quem o conhece que o compre. Eu não comprei. Banco do Brasil - outra estatal? Experimente Random, Gerdau, BRF, Ambev, Itaú, Itaúsa, Bradesco, Natura. Essas podem cair, subir, que isso é do mercado. Mas desejam sempre entregar resultados e buscam eficácia. Não são ações que sobem ou descem ao sabor dos desejos políticos de petistas aloprados. Gente que se pudesse implodiria o mercado em que não acreditam abs

Marco em 27 de março de 2013

D. Setti; Parece q em 2010, já estão fiscalizando esses fundos, mas como toda boa estatal a fiscalização deve ser assobiando para o lado. Abs.

Marco em 27 de março de 2013

D. Setti, Vou te contar é pra matar, o q deveria ser fiscalizado, seria os fundos de pensões. Esse grande caça votos do partido. De grande ônus para público, deveriam ser fiscalizados como são as companhias de seguro. E não proteger organizações políticas. Aliás cfe no blog passado, tiveram 8,7 % de aumento real. No ano passado. Infelizmente é nítido e claro a intervenção maciça do estado na proteção e formação corporativista. E tb em impor e prejudicar a economia. Deveria se ter um corte independente para esse abusadores sociais. Q proibissem essas pessoas de usufruir qualificações q não possuem. E q são totalmente dispensáveis. Abs.

Fernando X em 27 de março de 2013

E o pior de tudo é que eu não vejo nenhum PTroleiro reclamando dos "malfeitos".

Marcondes Witt em 27 de março de 2013

Em 1993 não tinha ainda investimentos em bolsa, onde entrei em 2010. Ao que parece, havia distorções grandes, que mereciam correção. Só não sei se caberia ser tão drástico: qual é a média praticada no mercado privado para a previdência privada de seus funcionários; não seria de 2 x 1? Isto tem que se cuidar, para evitar que no futuro não choremos pelos petroleiros como hoje choramos pelos ex-funcionários da Varig, que contribuíram com o fundo de previdência privada e atualmente estão no prejuízo, aliás como noticiado aqui. De todo modo, parece que a Petrobras, mantida como estatal nos últimos 10 anos, e não com intenção de que fosse privatizada, lhe fez bem. Valor de mercado, no período, saltou de 15ª para 8ª, no mundo; produção de petróleo, em barris, acresceu em 1/3. Até por volta de 2000 tinha o monopólio; desde então passou a ter concorrência. Com toda a fiscalização que lhe exercem os órgãos formais, especialmente TCU e CVM, imprensa livre, oposição, bem como a 'CVM americana'.

Jose Maria em 26 de março de 2013

Se a Petrobras, menina dos olhos dos brasileiros, está assim, imaginem como estão as pequenas empresas estatais. Esse é o governo da mentira e do engodo. Só, que sobra tudo, os prejuízos, para o pobre e desdentado Zé povinho. Que lástima!!!

Marco em 26 de março de 2013

D. Setti, Chevron, se não me engano, resultado do ano passado, 12 % , com a gasolina bem mais barata. Eficácia do gerenciamento sobre ativos e sobre o Patrimônio q garantiram quase 30 % do resultado. Shell 6 % de rentabilidade, 21% pela eficácia de gerenciamento. Exxon, 10,48 % em 2012, eficácia de gerenciamento 38 %. Cuidado com as comparações malandras do PT... Abs.

marco em 26 de março de 2013

Loas e louvores ao grande Roberto Campos, criador, até onde eu saiba, da expressão Petrossauro. Ele já apontava o descalabro há muito tempo.

Marcondes Witt em 26 de março de 2013

Tenho ações de diversas companhias. Alguns exemplos, cotação de 28/02/2012, de hoje, e percentual de variação no período: Banco do Brasil - 27,65, 26,44, -4,37% OGX - 17,00, 2,29, -86,5% Vale ON - 43,55, 34,25, -21,36% Vale PNA - 42,50, 32,64, -23,2%. Não significa que eu ache adequado segurar preço de combustíveis. Mas pelo que me lembre, o governo não tem ingerência nem na OGX nem na Vale, e ali tive perdas, em um ano, equivalente às da Petrobras ou muito superiores. Ou seja, viva a Petrobras. Fique com sua opinião, prezado Marcondes, que eu fico com a minha: durante a maior parte de sua existência, a Petrobras trabalhou, principalmente, para o bem-estar de seus incontáveis milhares de funcionários. Vou lhe dar só um exemplo expressivo: em 1993, durante o governo do presidente Itamar, dados do Banco Central comprovavam que a empresa, na ocasião, chegava a depositar na conta de cada funcionário no fundo de pensão Petrus DEZ VEZES MAIS do que o próprio funcionário. FHC acabou com isso, instituindo o máximo de 1 x 1 em todas as estatais: ou seja, a empresa só pode depositar no fundo de pensão, no máximo, o total que o funcionário recolhe mensalmente. FHC também acabou com a prática inacreditável de haver funcionários graduados da empresa em seu Conselho de Administração. Ou seja, os diretamente interessados em benefícios e mordomias "fiscaslizavam" a atuação de outros interessados em benefícios e mordomis (a diretoria, também integrada por vários executivos de carreira). No lulalato, voltou-se atrás nisso também.

Marco em 25 de março de 2013

D Setti, Pior quem investiu com o FGTS, o acumulado do ano passado com até agora chega a quase 26%.De perda. Melhor comprar casa ou deixar na conta básica mesmo. Como foi gasto dinheiro com propaganda incentivando o trabalhador a fazer isso, vou te contar. O investidor ainda pode diversificar, mas o trabalhador não tem como se defender. Abs.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI