Os trabalhos da comissão de juristas encarregadas pelo Senado de elaborar uma nova Lei de Execução Penal — a atual, espécie de Mãe de Todas as Impunidades, concede um inconcebível elenco de bondades mesmo para os bandidos mais cruéis e sanguinários condenados à prisão — permitiram que se trouxesse à luz dados espantosos e assustadores sobre a realidade do combate ao crime no país.

Por exemplo: já no ato de instalação da comissão, o Senado divulgou que há meio milhão de detentos no Brasil! — mas há outro meio milhão de mandados judiciais de prisão que não são cumpridos.

Qual sistema prisional do mundo aguenta uma situação dessas, se a Lei de Execução Penal não criar penas alternativas para os crimes menos graves, os crimes que não incluam sangue ou violência contra pessoas?

Outro exemplo — esse do fracasso absoluto daquele que seria o propósito das penas privativas de liberdade, a “ressocialização” dos presos, sua “recuperação”. (Parece piada, dado o estado horrendo da maioria das penitenciárias do país, que, além das péssimas condições carcerárias e sanitárias, não dispõem de espaço para os detentos trabalhar, praticar esportes ou estudar.) Vejam bem: de cada 10 condenados que vão para a cadeia, nada menos do que 7 voltam por terem cometido novos crimes.

Querem sinal maior, mais eloquente do fracasso geral do sistema?

O pior de tudo é que esse sistema podre, falido e que se tornou na prática uma fábrica de novos criminosos, além de permitir o crescimento, em seu interior, de organizações criminosas cada vez mais ameaçadoras, é muito caro: segundo os dados levantados pelo Senado, o Brasil gasta hoje 40 mil reais por ano com cada presidiário — 40 mil reais para que os presidiários levem vida de cachorro –, o que é três vezes mais do que investe em cada estudante de nível superior.

Haja paciência para aguentar os males do Brasil.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 5 =

Nenhum comentário

Jayson Clovis Fauth em 24 de junho de 2014

Privatizar todo o sistema, acabar com celas em delegacias e criar detenções municipais privatizadas, é mais facil fiscalizar isso.O ministerio publico,os direitos humanos, as varas de execução penal teriam mais facilidade de trabalhar nesta area.abrir concorrencia publica com edital aberto informando as condições exigidas e quanto o estado estara pagando por preso.Só isso!

Jayson Clovis Fauth em 24 de junho de 2014

Este sistema prisional é uma caixa preta que os tribunais de conta se negam a abrir, pois gera muitas comissões, e caixa pros partidos, ve bem !!!!!!!!!!!!!!!

antonio em 18 de junho de 2014

Pelo amor de Deus, malditos comunistas! Cadeia não é feita pra recuperar porcaria nenhuma. É pra punir bandido. Só aqui, contaminado por socialismo, seja do PT, PSDB ou qualquer outro partido, esse tipo de lixo ideológico prosperou.

joca em 13 de julho de 2013

o desPeTizador tem razão relativa. Há e haverá sempre bandidos irrecuperáveis, verdadeiros monstros. E o que se deve fazer com verdadeiros monstros ? Abanar sua cabecinha, contratar e entregar-lhe uma garota de programa para ele soltar a adrenalina ? Ou simplesmente confinamo-los em caráter perpétuo ?A cela está superlotada.? Põe mais 10 monstrinhos. Reclamou ? põe mais 20. É zóio por zóio e dente por dente. Alguém tem sugestão melhor? Sem demagogia, por favor. Quem gosta de demagogia é boboca encarnado.

marco em 05 de junho de 2013

Quando se falar de distorções em nossa legislação, é importante lembrarmos dos itens referentes ao quesito armas de fogo: temos muma das legislações mais restritivas entre os países democráticos, semdo que a mesma só perturba (adivinhem?)...quem quer usar suas armas dentro da lei (basta ver o morticínio continuado, colocando o Brasil como mais perigoso do que áreas em guerra).

Santana*100 em 05 de junho de 2013

Imbecilidade à brasileira! Só ouço isto aqui no Brasil. Presídios ou Penitenciaria que têm por obrigação recuperar bandidos! kkkk. O nome Penitenciaria já diz tudo. (pagar pena pelos crimes que fizeram!) e não recuperá-los. -Quem gosta de "recuperar" bandidos são os esquerdistas boiolas. Para fazem partes dos seus quadros na política ou, para usá-los na delinquência quando necessário. PTsaudações

o desPeTetizador em 04 de junho de 2013

É preciso, mesmo, alterar essa aberração da LEP... é urgente tb separarmos os presos por delitos leves dos presos por crimes graves/hediondos! Contudo, não nos esqueçamos q há tb presos Q NÃO TEM RECUPERAÇÃO [como os Champinha da vida!] e tem q ser excluídos da vida em sociedade - via prisão perpétua [com trabalhos forçados] ou pena de morte! É necessário separar os joios dos trigos podres!

Ronaldo Barra em 04 de junho de 2013

Duro é saber que o país empresta milhões de dólares a Cuba, que nunca serão ressarcidos e perdoa a dívida dos países africanos. FAzer proselitismo político com dinheiro alheio é uma característica do governo do PT.

evandro em 03 de junho de 2013

O perdão das dívidas dos países africamos tem uma explicação; as construturas estão necessitando disto e desta maravilha com os tiramos e que vem as doações para os Petralhas. Elementar...

Vera Scheidemann em 03 de junho de 2013

Enquanto isso, o governo brasileiro perdoa as dívidas de vários países africanos... Dá para entender ??? Vera

lincoln em 02 de junho de 2013

Boa noite , gostaria de chamar sua atenção para a foto desta matéria, se não me engano, nela aparece o ator Lázaro Ramos(de óculos à esquerda), logo a foto deve ser de algum filme, o que não desmerece o texto de forma alguma. Obrigado.

Márcia Maria em 02 de junho de 2013

Seu Setti, concordo com seu texto mas não com os numeros, é só pegar o total de orçamentos de segurança por Estado e federal, e dos poderes independentes como MP e Judiciário se verá através do rateio q é muito mais caro q isso. E a média de custos por alunos nas Universidades federais é mais de R$ 60.000 ano. Para o contribuinte.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI