Image
Messi comemora gol contra o Napoli, no ano passado: como não era atacante na era pré-Guardiola (antes de 2008), precisou de cinco anos de carreira para chegar aos 100 gols, aos 22 anos, em 2009

Amigos, a conta foi feita em recente edição de VEJA, na seção “Números”.

O maior jogador de futebol do mundo, o argentino Messi, do Barcelona, atingiu seu centésimo gol — marco importante na carreira de qualquer craque — depois de cinco anos como profissional, em 2009, quando tinha 22 anos. Há que se fazer a ressalva de que Messi só passou a jogar mais na frente, e se tornou um artilheiro extraordinário, depois que o treinador Pep Guardiola assumiu a direção do Barça, em 2008.

Image
Neymar comemora um de seus dois gols na partida em que a seleção brasileira venceu a Escócia por 2 a 0, em Londres, em março do ano passado (Foto: Placar)

O maior jogador de futebol do Brasil, o garoto Neymar, do Santos, precisou de quase três anos (35 meses) para comemora o gol número 100, o que aconteceu no dia 5 passado, na partida em que seu time venceu o Palmeiras por 2 a 1, pelo Campeonato Paulista. Por coincidência, era o dia em que completava 20 anos.

Image
Enquanto Tostão e Jairzinho correm para comemorar seu gol, Pelé desfere o imortal soco no ar na estreia da Copa de 1970, no México, contra a então Checoslováquia: com 17 anos, ele já havia feito 100 gols (Foto: Lemyr Martins)

O maior jogador de futebol da história, Pelé, emplacou seu centésimo balançar das redes adversárias depois de 22 meses de carreira, em 1957, em partida em que seu clube, o Santos, derrotou a Ponte Preta por 4 a 1. Ele tinha… 17 anos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 − 5 =

3 Comentários

Alexandremk em 25 de fevereiro de 2012

Pelé é Pelé, não há como contestar. Três copas, sendo uma delas com menos de 20 anos.

Rogerio Casado em 23 de fevereiro de 2012

Ricardo, ouso dizer mais : eu acho o Romário, mesmo não tendo sido um atleta na concepção da palavra ( foi em poucos momentos da sua carreira, na Copa 94, no Barcelona, talvez no começo no Vasco e no PSV, mas depois....) era melhor que o Messi. Ah, posições diferentes. Sem duvidas, mas o baixinho tinha uma técnica apuradíssima, rapidez de raciocínio e capacidade de decidir em pouquíssimo espaço. Pra mim, melhor que o Romário, só Pelé e Zico. Meu avô falava de Friedreich, Leônidas. Mas esses só vi em fotos. Abraço.

Luiz Carlos em 22 de fevereiro de 2012

E Tem quem acha o Maradona melhor do que Pelé!!! Até o Messi é melhor do que Maradona! Concordo, Luiz Carlos. E, se você observar a carreira e as características -- chute forte, passes precisos, dribles maravilhosos, cabeçada mortal, apesar de baixinho, espírito de equipe, liderança dentro do campo etc --, o Zico foi melhor do que o Maradona. Vi os dois jogar em campo, não apenas em tape, e esta é minha modestíssima opinião. Zico, como não foi campeão mundial de futebol, não tem, a meu ver, o reconhecimento que mereceria como craque extraordinário. E olha que eu não sou chegado nem um pouco no Flamengo em particular e no futebol carioca, em geral... Abraços

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI