O Banco Central aumenta os juros, preocupado com a marcha da inflação — aquela mesma que Dilma, na campanha, disse que estava “inteiramente sob controle”. Quem é que diz a verdade, afinal?

(Ilustração: american.org)

O símbolo quase universal da inflação, o dragão: ué, por que aumentar os juros se ela está “sob controle”, como diz Dilma (Ilustração: american.org)

A mesma inflação que a presidente Dilma reassegurou algumas dezenas de vezes estar “sob controle” ou “sob absoluto controle” — inclusive nos debates transmitidos pela TV– é vista de forma bem diferente pelo Banco Central, cujos diretores foram, todos, nomeados pela mesma Dilma.

Ao decidir, ontem, subir de 11% para 11,25% a taxa básica de juros da economia, a chamada taxa Selic, o Conselho de Política Monetária do BC (Copom) justificou a elevação assinalando que a alta recente do dólares, entre outros fatores, terá impacto nos preços pagos pelo consumidor e que subir os juros neste momento seria uma forma de garantir que a inflação seja mantida em níveis adequados nos próximos dois anos.

Na linguagem arrevezada, quase impenetrável, em que são redigidos seus comunicados, o BC afirmou:

“Para o comitê [o Copom], desde sua última reunião, entre os outros fatores, a intensificação dos ajustes de preços relativos na economia tornou o balanço de riscos para a inflação menos favorável”.

Em português claro, a correria pelo aumento de preços aumentou os riscos de a inflação continuar subindo.

Então, vem à tona a velha questão: qual Dilma fala a verdade? A Dilma da campanha, segundo a qual a inflação não constituía problema, ou a Dilma cujo BC eleva juros porque a inflação preocupa?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × três =

16 Comentários

  • Reynaldo-BH

    Setti, um off topic. Você foi citado. Nada mais justo que saiba o que escrevi. Abraços.
    ====================
    A defesa da liberdade de imprensa é a defesa de minha própria liberdade. Nenhum exagero nesta afirmativa.
    Há anos tenho proferido palestras – sim, existem alguns desavisados que aceita me ouvir – acerca da profunda incerteza que as ditas redes sociais e instrumentos de disseminação da informação passaram a ter na mídia.
    É um tema que mesmo sendo de algum apelo popular, está mais afeito a estudiosos – ou diletantes interessados no assunto – e a profissionais daquilo que hoje é denominado como TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação).
    Se no passado tínhamos os “aquários” – as famosas salas de vidro onde alguns seres estranhos habitavam e trabalhavam, em horários que os mesmos definiam e com a vestimenta que escolhiam usar! – hoje temos uma vasta área de conhecimentos acadêmicos (técnicos, analistas, designers, produtores e conteúdo, pessoal de marketing, educadores, jornalistas, pesquisadores, pedagogos, psicólogos, etc.) formando grupos profissionais onde a tal “transversalidade” (prefiro chamar de diversidade) é essencial ao sucesso do novo modelo.
    Quantos modelos já foram testados na tentativa de rentabilizar – com leitores – e fidelizar – idem – os consumidores de informação?
    O que leva um leitor que tem em mãos, em segundos, a informação desejada e até mesmo a própria crítica à informação original? Onde mais de 10 segundos de espera já faz que a velocidade imediatista do consumidor o leve a outra página?
    Qual a formula da fidelização?
    Plataformas tecnológicas são (e serão a cada dia mais!) disponíveis a qualquer profissional que busque dominá-las.
    Porém, sempre insisti e hoje mais que nunca, o que fará a diferença é o CONTEÚDO. A credibilidade e o profissionalismo de quem – especificamente na indústria da informação – detêm espaços para OPINIÕES.
    É o fim das reportagens? Do jornalismo investigativo? Do jornal/revista impresso? Obviamente não.
    Até a mídia televisiva descobriu este caminho há muito tempo. Desde Ted Turner com a CNN, a Fox e no Brasil a Globonews, Band e Record News.
    Hoje, a notícia é instantânea. O consumo, imediato. A notícia de ontem, hoje é passado distante.
    EM minha visão, a WEB veio para dar um papel renovado e mais intenso a blogs de opinião e análise. É aí que se busca o que ontem era novo, hoje é antigo, mas a interpretação, absolutamente atual.
    Não são as revistas mais vendidas em bancas e assinaturas (idem jornais) que ditam a pauta política e social de um país. Ela vale pelas 24 horas pós-publicação. Cruel? Certamente. Mas, a pergunta que se faz é: voltaremos a este cenário? Não mais. Alguém duvida?
    Somem-se as views dos dez maiores (em acesso) sites de opinião e comparem com a venda e TODA a imprensa diária + semanal. O resultado de UM DIA é maior que o da semana da imprensa tradicional.
    É um novo mundo.
    Por isso é essencial que sejam classificados – pelas escolhas que cada jornalista faz de seu próprio espaço – o que é cada um destes. O tal Brasil 247 ao ter revelado a ligação íntima com o esquema da Petrobras, os sites de PHA e Azenha (beneficiários de programas oficiais do governo) e uma série imensa de sites que não tendo leitores continuam a ter verbas públicas, assumam a postura de defesa. São pagos para tanto.
    Quantos votos na oposição – e até mais, a existência de uma oposição até então “oficiosa” – foram derivados das opiniões LIVRES de jornalistas que possuem espaços para assumirem as próprias convicções políticas, pessoais e éticas que demonstraram por anos?
    O episódio de um tal attuch foi a maior homenagem a Augusto Nunes e Ricardo Setti, que sempre cito em minhas palestras.
    Agora, Leonardo Attuch terá espaço nelas. Pelos piores motivos.

  • Trovão

    Setti, eu sei qual é a serviçal que fala a mentira, exatamente, aquela que mentia na campanha para enganar o eleitor, aliás foram tantas as mentiras que a serviçal acabou sendo eleita.

  • Alberto Neto

    Provavelmente Dilma nao sabe de nada do que esta ocorrendo no Banco Central ne mesmo, afinal de contas ela tambem nao sabia dos mal feitos da Petrobras.

  • Moacir 1

    Setti,
    1.
    ” Canditado,vocês sempre gostaram de plantar inflação para colher juros”
    http://www.youtube.com/watch?v=oWJbdfdKHtQ
    2.
    ” Eu não criei a Bolsa Banqueiro,também nunca recebi bolsa banqueiro.Asseguro que esse povo da autonomia do Banco Central quer aumentar os juros para danar”
    http://www.pt.org.br/seguramos-a-crise-mantendo-investimento-diz-dilma/
    3.
    Como o Brasil com o aumento da Selic se mantem como o país com A MAIOR TAXA REAL DE JUROS DEZTEMUNDO
    http://oglobo.globo.com/economia/negocios/com-aumento-da-selic-brasil-se-mantem-como-pais-com-maior-juro-real-do-mundo-14404091
    4.
    E os juros do cheque especial passam de 183% ano e são os maiores em mais de 15 anos
    http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/10/30/juros-do-cheque-especial-passam-de-183-e-sao-os-maiores-em-mais-de-15-anos.htm
    5.
    Fica claro como o sol do meio-dia que além de “levianos” a Re-Presidenta e o PT são MENTIROSOS
    Abc

  • Adair G. Baccin

    Esta senhora não tem nenhum comprometimento com a nação. Tá na praia numa boa descansando (embora a mais de um mês sem dar expediente como presidente). Esta turma não esta preocupada com o brasil. Só com o bolso deles que certamente está já muito recheado. A se uma oposição tivesse ganho só para esclarecer o Petrolão. Sim porque agora sequer processo vai haver ou talvez um condenando o mordomo.

  • RobertoSouza

    Caro Setti,

    Não só ela disse que a inflação estava sob controle, como também demonizou Armínio Fraga, transformou-o no vilão, extraordinariamente malvado que aumentaria juros, causaria desemprego e mataria de fome os pobres.
    E pensar que só se passaram quatro dias após a eleição.
    Certamente vem muito mais por aí e muita gente vai se arrepender do voto no PT.

    Um abraço!

  • soninha

    PSDB, pede auditoria de apuração de votos.de eleição Presidencial ,o TSE(uol)

  • Payxão

    Todos os eleitores que votaram nela quer saber, Aécio cansou de perguntar.
    Depois que o tucano a chamou de leviana e disse que ela mentia, tem prova mais concreta agora?

  • geroldo zanon

    Estes incompetentes tem que chamar o FHC e sua turma que instituíram o REAL e acabaram com a inflação

  • Caio Frascino Cassaro

    Prezado Setti:
    Esta senhora, Dilmavana, reeleita Presidente da República, passou a campanha mentindo desavergonhadamente. Não entendo qual a surpresa relativa ao estelionato eleitoral. Esta senhora, a partir das teses, fatos e argumentos expostos no livro “Ponerologia – Os Psicopatas no Poder” – do prof. Andrew Lobaczewski, apresenta claros sinais de psicopatia, fato esse corroborado por sua atuação em grupos terroristas durante os anos 60 e 70. Esses grupamentos, dos quais Dilmavana era parte integrante e importante, inclusive sendo responsável pela grana do maior roubo da história da luta armada – o roubo do cofre do Ademar de Barros, grana essa que a maior parte, ao que consta, sumiu sob a guarda de dona Dilmavana e seu ex-marido – mataram, sequestraram e mutilaram dezenas de pessoas àquela época. Nunca vi uma palavra de desculpas dessa senhora a esses pobres infelizes e seus familiares que sofreram violências inomináveis função da busca de Dilmavana e seus cúmplices de implantar uma ditadura de esquerda nestepaizzzzzzzz. Essa falta de arrependimento é uma característica do psicopata, conforme demonstrado no livro do professor Lobaczewski. Outra característica do psicopata é mentir ou falar a verdade conforme sua conveniência, perfil no qual dona Dilmavana se encaixa à perfeição. Finalizando, uma outra característica do psicopata descrita no livro é que, quando confrontado com uma argumentação que vá contra aquilo que tem como uma verdade se insurge de forma violenta, destratando o seu interlocutor, seja aos berros, seja com um “meu querido” seguido de um ranger de dentes. Novamante Dilmavana se enquadra no perfil à perfeição.
    Assim, embasado em um livro de um grande especialista no assunto, entendo que os traços de psicopatia de dona Dilmavana são tão evidentes que deveriam ser objeto de grande preocupação para todos nós, visto que seremos obrigados a conviver com essa criatura no mais alto cargo do país por mais quatro anos – a não ser que nosso novo super-herói, Betinho Doleiro, nos proporcione uma bala de prata para derrubar essa senhora levando de quebra outro psicopata notório, o ex-presidente Luizinacio. De todo modo, esses psicopatas e o bando de histéricos e oportunistas que os apoiam não vão ter vida fácil – não comigo. Vou continuar azucrinando a vida desses caras apesar dos xingos, ameaças anônimas, verbais e físicas – conforme relatei, fui ameaçado pessoalmente por um petralha em um restaurante próximo ao escritório – que têm acontecido ao longo dos últimos anos função do meu não conformismo com relação à prática não só política mas de vida desse bando.
    Abs

  • Ana Célia Peluso de Azevedo

    Penso que o papel da oposição, liderada pelo Aécio (PSDB) é fazer a vigilância constante, a denúncia, a cobrança desse governo, sobretudo no que se refere ao escândalo da Petrobrás.Também relativamente à aprovação de projetos que vão contra os princípios de decência – tal como o parcelamento de dívidas por improbidade administrativa! Um absurdo!!!!

  • Angèlìka

    RESPOSTA:
    a VEJA e seus colaboradores HERÓIS, do BRASIL República e Democrático!
    Recebam os nossos agradecimentos.
    Vocês são luzes que nos guiam em meio à escuridão e lamaçal.
    A FORÇA de vocês é crescente.
    Ensina e Informa.
    Informa e Ensina.
    Desculpa, PTerroristas. Este curso magnífico… só tem aqui.
    Professores de ponta: “ordem alfabética”.
    Augusto Nunes; Felipe M. Brasil, Reinaldo Azevedo; Ricardo Setti e Rodrigo Constantino, entre outros igualmente excepcionais.
    Obrigada! Obrigada! Obrigada!

  • Geisielli Marin

    Caro Setti o jeito será mudar de país já que o país não muda. Ainda não acredito que essa mulherzinha ganhou a eleição. Pra mim houve fraude como em tudo que o PT põe a mão, pois um povo não votaria em uma mulher que menos de uma semana após a eleição aumenta os juros e o combustível em 5%, isto é, duas vezes em um ano.
    Nós precisamos sair as ruas e lutar pelos nossos direitos, afinal somos 51 milhões.
    Abraços

  • Fátima Andrade

    Só espero que a oposisão não cruzes os braços e deixe tudo como está, tem que ir há fundo em todas as denúcias, buscar a verdade. Vocês são os representantes de 51% da população. exigimos resposta.

  • Míriam

    Dilma não pensa, logo não sabe o que está acontecendo no país. Ela deve usar um óculos de lente cor de rosa.
    Pena que todos nós que vamos aos supermercados da vida já descobrimos que a inflação existe e parece aumentar a cada semana. Dilma não vê porque também não frequenta supermercados ou feiras livres.

  • Agnado

    caros amigos…
    quem instituiu o plano Real, foi o Itamar Franco.
    Apenas para deixar claro !!!

    quer ser hipócrita e continuar polemizando artigos que a mídia coloca… ok