Os flashmobs, manifestações coletivas realizadas em público sem aviso prévio, geralmente convocadas por redes sociais de internet e/ou SMSs – e altamente em moda desde meados da década passada – podem ser completamente niilistas.

Alguns exemplos: uma marcha de falsos zumbis em San Francisco ocorrida em 2007, ou uma massiva guerra de travesseiros no centro de Madrid no ano seguinte. Tudo aparentemente bem divertido para quem participa, mas puramente nonsense.

Pegadinha “do bem”

Mais válidas são as exceções, ou seja, os flashmobs com algum conteúdo. Como foi o caso de um organizado em março deste ano pela rede televisiva TVA, em Montreal, capital e mais populosa cidade (1,6 milhões de habitantes) de Québec, a província canadense cujo idioma oficial, como o da emissora, é o francês.

Com a ajuda de dezenas de convocados, a produção do programa Testé Sur des Humains (“Testado em Humanos”), exibido pela TVA, preparou uma espécie de pegadinha “do bem” com intuito de estimular maior participação dos cidadãos no hábito da reciclagem e melhores hábitos cívicos.

A ideia era acompanhar de perto a reação das pessoas alheias ao plano quando um homem deixava no chão uma garrafa pet vazia. Vejam como os transeuntes se comportaram e o que acontece no final.

Abaixo, o making of:

Em tempo – os dados e a pergunta divulgados, em francês, no vídeo são os seguintes:

-“A cada ano, 671 milhões de quilos de plástico são produzidos no mundo”.

-“A cada ano, 400 milhões de garrafas  e latas retornáveis não são recicladas em Québec”.

-“Existem 18 mil garrafas de plástico flutuando em cada 2 quilômetros quadrados de oceano.”

-“91% dos quebequenses se preocupam com o meio ambiente. E você?”

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × três =

1 comentário

Magela em 26 de outubro de 2011

Setti, muito bom. Pelo que tenho observado aqui no Brasil, provavelmente a primeira ou a segunda pessoa que passou por ali, já teria jogado a garrafa no lixo. E ainda falam mal do Brasil. Boa recuperação. Um abraço. Magela, agradecemos em nome do Setti. Abraços, Equipe do blog

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI