O MASSACRE DO MINEIRÃO: Derrota humilhante para a Alemanha decreta o sepultamento de vários mitos — começando pelo da "Família Scolari"

O zagueiro e capitão temporário David Luiz não se controla após a derrota (Foto: Ivan Pacheco/Veja.com)

O zagueiro e capitão David Luiz chorando, no chão, após a derrota: massacre do Mineirão decreta fim de muitos mitos  (Foto: Ivan Pacheco/Veja.com)

O massacre humilhante sofrido pela Seleção Brasileira hoje, com o Mineirão superlotado, diante de uma Alemanha jogando um grande futebol, já está sendo debatido e analisado, e assim continuará por muito tempo — seguramente, anos a fio.

Como modestíssima contribuição para essa grande discussão, e sem a mais remota pretensão de abranger a amplitude que o tema requer, registro aqui o que me parecem alguns dos muitos mitos que a partida sepultou.

Vamos lá:

* Família Scolari: o mito de que “fechar o grupo” e criar uma “família” – chame-se ela Scolari ou de outro tipo – substitui o bom futebol.

O bom ambiente, a solidariedade e outros bons fluidos dentro do grupo são importantíssimos, mas não levam a lugar algum sem jogadores com boa capacidade técnica e bom preparo físico, bem treinados e atuando dentro de um sistema tático definido, com variáveis igualmente definidas conforme o adversário.

Felipão, que tem seus méritos e uma história a ser respeitada, motrou-se um técnico desatualizado e sem criatividade tática. A presença a seu lado do experiente e vitorioso Carlos Alberto Parreira de nada adiantou.

O fato de quase todos os 23 jogadores atuarem em grandes clubes dos principais centros de futebol do mundo não foi suficiente para a Seleção adquirir padrão de jogo e um mínimo de eficiência.

* “Cintura dura”: o mito de que os jogadores alemães e de outros países não latino-

O alemão Kroos comemora um de seus gols (Foto: Felipe Dana/Associated Press)

O alemão Kroos comemora com Klose o segundo de seus dois gols: o mito da “cintura dura” dos alemães foi para o espaço — e os “louros dos olhos azuis” que Lula tanto detesta deram um show de bola  (Foto: Felipe Dana/Associated Press)

americanos em geral são “cintura dura”, só sabem levar adiante “futebol-força” e não têm a ginga e a malemolência necessárias para encantar, e de que os brasileiros, por uma espécie de dom divino, disporiam como ninguém.

No final das contas, os “louros de olhos azuis” que Lula tanto odeia deram um show de bola na “Família Scolari”, com direito a dribles espetaculares, passes excelentes, bolas de calcanhar e tudo a que grandes craques têm direito.

* Seleção estatizada: o mito de que a forma de ir adiante em competições, inclusive a Copa do Mundo, é “estatizar” a Seleção – hospedá-la em hotéis que parecem fortalezas, fazê-la atravessar cidades com o trânsito interrompido e em ônibus com batedores de motocicleta, manter e ostentar o permanente ar soleníssimo de que está se lidando com líderes mundiais.

Os holandeses nos últimos dias se hospedaram no Rio num hotel frente ao mar, saíam à noite com mulheres ou namoradas e filhos, para ver shows e ir a restaurantes – andando pela calçada, sem guardas armados, sem banda de música. Os alemães instalaram-se no litoral baiano com a informalidade de quem estavam em férias.

* Copa das Confederações: O mito de que a Seleção vai atuar tão bem na Copa do Mundo seguinte quanto jogou na mais recente Copa das Confederações. O Brasil venceu a Copa das Confederações de 2005, na Alemanha, e dançou na Copa do Mundo de

(Foto: Pedro Kirilos/Agência O Globo)

Felipão e seus comandados, após a derrota: só formar uma “família” não substitui o futebol pra valer, bem treinado e bem jogado (Foto: Pedro Kirilos/Agência O Globo)

2006; arrebatou a de 2009, na África do Sul, e foi eliminado da Copa de 2010; e venceu a do ano passado – com a histórica final de 3 a 0 nos espanhóis, campeões do mundo –, deitou-se em berço esplêndido, achando que estava tudo resolvido, e terminou a Copa de 2014 da forma vexaminosa que sabemos.

* Zagalo e o 13: – o mito de que o ex-técnico dá sorte. Para mim, ele é um chato de galochas com um gigantesco complexo de vira-latas que o obriga a apregoar 24 horas por dia os próprios méritos e vitórias.

A Globo trouxe Zagalo para suas telas para bradar, com a voz esganiçada de sempre, os méritos invencíveis da “amarelinha”, como diz, e deu no que deu.

* Nós somos os bons: o mito de que o jogador brasileiro é o melhor do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nenhum comentário

  • Antoninho

    Sou testemunha q tu foi o primeiro a falar em disciplina com conviccao de uma super selecao alema desde do inicio. Mas nao entendi o pq do mito selecao de 70 e sobre o Zagallo. Nem o Casao usou mais essa contradicao MORDAZ. Para nunca ser esquecida…

    A seleção de 70 não foi um mito, foi uma fabulosa realidade. Mito é que o Zagallo, um chato de galochas, traga sorte…

  • John Doe

    Faltou você citar um mito:
    O chato(mas milionário)”futebol merchandising” espanhol(que só tem três clubes e joga “de ladinho”). Praticamente todos os “melhores do mundo” que jogam aquela “coisa” já fracassaram. O últimos se despedem amanhã.

    Penso diferente de você, como disse em programa de TV aqui do site que colocarei no ar daqui mais algum tempo. Esta Copa, se a Alemanha vencer, terá um vencedor oculto: Pep Guardiola, que levou o futebol do Barça (adotado com algumas mudanças pela seleção espanhola) para o Bayern de Munique, melhor time do mundo hoje e base da seleção da Alemanha.

  • Berta Reel

    Vi a seleção de 1970 na primeira TV que meu pai comprou. Que saudades daquela garra, para sempre nas minhas lembranças. Desejo que nossa seleção se recupere e volte a brilhar a partir de domingo.

    Eu também, cara Berta. Uma vitória sobre a Argentina (o ideal, no caso!) ou sobre a Holanda vai ajudar — por ora, só ajudar — a apagar o horror de hoje.
    Abração

  • Moacir 1

    Prezado Setti,
    A sua análise é lúcida e corajosa.Eu só acrescentaria à lista mitológica ,mais um item:
    ” Deus é brasileiro”
    Sem estudo,planejamento,dedicação,trabalho duro e renovação, não se vai muito longe na aldeia global.De resto, alguns jornais estrangeiros estão pensando muito parecido com você sobre a humilhação que sofremos em campo
    Algumas repercussões da derrota frente a Alemanha:
    1) The New York Times:
    //
    “Foi totalmente inesperado, histórico e inexplicável.O Brasil, completamente desorganizado na defesa, entregou cinco gols nos primeiros 29 minutos e não marcou até o minuto 90 do jogo. O capitão do Brasil e o seu melhor defensor, Thiago Silva, estava fora por causa de uma suspensão resultante de um cartão amarelo, mas tal fato nem sequer começa a explicar o fracasso completo de toda a equipe , nem uma derrota que muda para sempre a percepção que o mundo tinha do futebol brasileiro.”
    //
    2) O Finantial Times:
    //
    É difícil pensar numa humilhação maior na história desportiva do que este Brasil 1 x Alemanha 7. Outros times de futebol já perderam por 7-1, mas nunca o auto-proclamado “país do futebol” , o vencedor de cinco Copas do Mundo, anfitrião e favorito das bolsas de apostas para este torneio, jogando uma semifinal. (…)
    Simbolicamente, foi um final apropriado para os longos anos de boom econômico do Brasil, agora em declínio.
    Mas, em termos desportivos, foi algo mais específico: o fim da tradição do futebol do Brasil.
    A expressão “jogo bonito” , agora pode ser abandonada junto com clichês sobre “samba” e
    ” futebol.” Os brasileiros deixaram de oferecer fintas, dribles e belos gols há muito tempo. Eles deverão agora perceber que o seu país precisa adotar um novo, mais rápido, mais europeu, mais alemão estilo de jogo (…) A multidão em Belo Horizonte e milhões em todo o Brasil,assistiram incrédulosao massacre. Alguns torcedores deixaram o estádio no intervalo, revoltados com uma performance que vai marcar a psique futebolística do Brasil para sempre. A TV brasileira mostrou torcedores chorando e até mesmo desmaiando quando a Alemanha marcou cinco gols sem resposta em 30 minutos no primeiro tempo. Os jogadores brasileiros foram mais humilhados ainda mais no segundo tempo,quando perdidas as esperanças de gols ,passaram a cair por terra fingindo penalidades máximas.(…)
    Neymar foi o fantasma na festa alemã. Ele é o último representante indiscutível no Brasil do “Jogo Bonito” , mas um só homem é uma fundação frágil para tão grande tradição. A maioria dos jogadores do Brasil em Copas do Mundo recentes têm desempenhado um jogo feio, lento, defensivo , sempre a serviço de um ou dois gênios, como Romário, Ronaldo ou Neymar.
    Em 2004, com o futebol alemão em baixa,os treinadores Jürgen Klinsmann e Joachim Löw lideraram uma reinvenção da tradição nacional. O resultado foi o “jogo bonito” dos passes ligeiros e cerebrais que a Alemanha jogou nesta terça-feira, aplaudido no final até mesmo pela sofrida torcida brasileira. O futebol brasileiro precisa começar de novo também e idealmente, liderado por treinadores alemães.
    Depois do jogo os jogadores brasileiros choraram em campo. A presidente Dilma Rousseff deve estar se sentindo perturbada também, com as eleições de outubro pela frente. Os torcedores têm responsabilizado Rousseff pelo desperdício, pelos gastos excessivos,pela organização lenta deste torneio. A responsabilidade pelo 7-1 reside,porém,em primeiro lugar, com os infelizes jogadores do Brasil e seu treinador sem imaginação Felipe Scolari, mas de forma mais ampla com a desatualizada tradição de futebol do país.
    Finalmente,durante e depois do jogo,as caras do Brasil
    //
    http://g1.globo.com/fotos/fotos/2014/07/fotos-torcedores-lamentam-derrota-contra-alemanha.html#F1274350
    //
    4)E já que somos brasileiros, as piadas na internet
    //
    http://esportes.r7.com/futebol/copa-do-mundo-2014/fotos/memes-nas-redes-sociais-repercutem-goleada-de-7-x-1-levada-pelo-brasil-08072014#!/foto/32
    //
    http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2014/07/goleada-da-alemanha-contra-brasil-na-copa-gera-piadas-na-internet.html
    Abração

  • JUSCELINO

    PARA FECHAR A RESPEITO DESSA ****, então é o seguinte. tem o felipão assumindo a responsabilidade, o fulando pedindo desculpa ao povo, o sicrano chorando lagrima de crocodilo, o outro gaguejando sem saber O QUE falar , vamos fazer um negócio. ASSUMIR RESPONSABILIDADE , PEDIR DESCULPA , CHORAMINGOS, E TC, ETC, NAO ENCHE BARRIGA DE NINGUÉM. (SÓ DESSES inocentes QUE ACHAM QUE VALEU MESMO ASSIM, que esses badulaques refresca a incompetencia ) devolvam a grana , façam um ajuntamento entre todos envolvidos e DOEM O DINHEIRO PARA INSTITUIÇOES QUE CUIDAM DE ESPECIAIS, tipo APAE, GRAAC, HOSPITAL DO CANCER DE BARRETOS, ABRINQ, CASA HOPER E VÁRIAS OUTRAS QUE TEM AI. o brasil agradece é verá que realmente vocês estão baqueados

  • Sandro

    fonte: desconhecida.

    RECORDES NEGATIVOS DO BRASIL

    – Jamais o Brasil havia sofrido uma goleada tão grande. O recorde era 6 a 0 contra o Uruguai em… 1920!

    – Pior derrota da história do Brasil em copas. A anterior havia sido de 3 a 0, para a França, na final da Copa de 1998.

    – Pior derrota de um anfitrião em todos os mundiais, superando um 5 a 2 imposto pelo próprio Brasil, contra a Suécia, pela decisão de 1958.

    – Desde 1974, um time não marcava 5 gols no primeiro tempo de um jogo de Copa (Iugoslávia 6 x 0 Zaire e Polônia 5×0 Haiti).

    – É a maior goleada em uma semifinal de Copa. Mais uma marca que havia sido cravada pelo Brasil e cai. Em 1950, a seleção canarinho fez 7 a 1 na Suécia.

    – Brasil não tomava nem mesmo 5 gols em uma Copa inteira desde 1998.

    – Jamais um time tomou 5 gols em um intervalo tão curto de tempo, 29 minutos, no meio do 1° período no Mineirão.

    – Kroos se tornou o jogador a fazer dois gols de forma mais rápida em um Mundial, em 69 segundos (!!!), também no 1° tempo.

    – Foi a primeira vez que o Brasil tomou 5 gols em casa desde 1939 (Brasil 1 x 5 Argentina).

    – É a primeira derrota do Brasil em casa por jogos oficiais desde 1975, 1 a 0 para o Peru, também em Belo Horizonte, pela Copa América.

    – Em jogos amistosos, a seleção não perdia desde 2002, em amistoso para o Paraguai, 1 a 0, em Fortaleza.

    – Primeiro país-sede a não jogar no principal palco e estádio da final da Copa, no caso, o Maracanã.

  • John Doe

    Em 1970, vivíamos outros tempos. Ainda não existia o “politicamente conveniente”. Ao convocar Paulo Sérgio Cajú (conhecido por algumas “artes” extracampo), João Saldanha explicou à imprensa, que questionava a convocação: estou convocando para jogar futebol, não para ser meu genro. Gerson (o cérebro da seleção) era um fumante inveterado. Pelé era famoso pelas “escapadinhas”. Mas a frase de Saldanha, de certa forma, explicava tudo. Eles estavam lá para jogar futebol. Patrocínios, merchandising, vida de celebridade, mordomias seriam apenas consequências. Deu no que deu e tenho imensa saudade.

  • umberto melo

    ..zelites brancas, vaiou Dilma, deu branco, fomos goleados, os alemães de olhos azuis despachou o Brasil!! Lula retrucou: companheiro no segundo tempo torci pro APAGAO!!!

  • Alex Esteves da Rocha Sousa

    Eis o placar desse artigo: Ricardo Setti, mitomaníacos zero.

  • Payxão

    É Ricardo o hepta veio antes do hexa.

    Muito boa!

  • JOSE ALENCAR

    É irritante a convocação da seleção no Brasil. Não se convoca apenas por méritos técnicos. Nessa seleção vários jogadores não tinham capacidade técnica e mental para jogar com essa camisa. É uma seleção de aquários, isto é, dos peixes. Vários jogadores vinham em decadência em seus clubes, mas o Felipão, como a maioria de nossos técnicos, não analisa com critério futebolístico e sim o passado e sua servidão ao técnico. Parece que estão formando não uma seleção de futebol e sim parceiros do bate papo no boteco. Jogador de personalidade forte não tem vaga. O último foi o Romário.

  • juca bala

    ESTOU SATISFEITO PELO SUCESSO DA MINHA TORCIDA CONTRA A SELEÇÃO BRASILEIRA !!

    Alles Blau !!!

    Agora vou realmente comprovar se os resultados mostrados em campo pela Seleção Brasileira, na Copa do Mundo 2014, repercutem ou não no campo eleitoral.

    AGUARDEMOS AS PRÓXIMAS PESQUISAS !!

  • juca bala

    Vamos parar de reclamar e fazer caça as bruxas !!

    O que importa realmente é o LEGADO que ficará desta Copa 2014 !!!!

    Alles Blau !!

  • Rod

    Verdade, muito bom Ricardo !

    Muito obrigado!
    Abraços

  • John Doe

    1958 – Juscelino – Brasil Campeão
    1962 – Jango – Brasil Campeão
    1970 – Medici – Brasil Campeão
    1994 – Itamar – Brasil Campeão
    2002 – Fernando Henrique – Brasil Campeão
    2003 – PT assume – Como diria o Galvão: cabooouuu..
    O gentinha pé fria! Nisto e em muitas outras coisas.

  • Marcelo Melo

    A maior derrota é fora dos campos,
    Prêmios Nobel :

    ALEMNHA : 102 prêmios
    BRASIL : 00 prêmios

    “Nunca na história desse país ”
    ***** essa Lula.

  • Paulo Cezar

    Nunca, antes, na história deste país,
    a seleção levou de 7(sete).
    PT.
    Saudações.

  • Laerte Concante

    Muito se escutou sobre uma possível compra do sorteio desta Copa, depois as pressões do francês para que se cumprissem os prazos. As vaias e xingamentos a pessoa da “Presidenta” e depois da Copa começada a PF estoura uma máfia de venda de ingressos com estrangeiros e possivelmente gente da FIFA metida até o pescoço nisto. As pressões contra contra o Brasil, vieram desde a má atuação das arbitragens PADRÃO FIFA, à denuncias de equipes estrangeiras, as mais esdrúxulas e inverídicas possíveis, culminando com a violenta e covarde joelhada do colombiano que poderia ter tirado Neymar definitivamente dos campos e um cartão amarelo no mínimo discutível em Thiago Silva. A Alemanha ganhou de 2×1 da Argélia, 1×0 da França e nem a justificativa do técnico argentino de que o futebol é ILÓGICO, justificaria tal resultado contra a favorita equipe brasileira. Se fosse tão ilógico, qualquer equipe poderia ganhar a Copa e ninguém é tão idiota para afirmar isso. Uma derrota com este peso contra a sua equipe e a conversa seria bem outra. Diante da inflexível “ilógica” do futebol profissional se pode afirmar, sem medo de errar que qualquer um dos três pode ser o campeão, até a Alemanha. Quanto a derrota PADRÃO FIFA, a equipe brasileira, o histórico não ajuda muito. Ou tem ganhado sem convencer ou tem perdido com vexames, jamais demonstrando que foram batidos por uma equipe superior, mas que já entraram derrotados em campo. De qualquer forma, parece que agora, nossos adversários “perderam” o interesse em nos acusar de qualquer coisa, sob qualquer pretexto. Já tinha percebido isso a algum tempo e não me resta mais qualquer dúvida, não se pode acreditar mais em resultados nas Copa da FIFA. Não podemos culpar jogadores ou técnico, mas sim todo sistema.

  • Mariazinha

    Agora só nos resta pagar a conta desse delírio. O Nove Dedos deve culpar novamente essa gente loura e de olhos azuis. PT = tremendo pé frio! Aquela foto ridícula da Dilma fazendo um 7 com os bracinhos gordos foi premonitória.

  • José Eduardo Diniz

    Parreira acrescenta o quê ?

  • Critico do Neymar: Ainda bem que não sou somente eu....


    Terça-feira, 08/07/2014 às 17:32 por blogdacopa
    Joey Barton morre de rir com atuação do Brasil contra a Alemanha

    Eterno crítico de Neymar, o inglês Joey Barton não escondeu sua alegria com a má atuação da seleção brasileira na semifinal da Copa do Mundo contra a Alemanha, nesta terça-feira. No Twitter, o meia do Olympique de Marselha escreveu comentários ao longo do primeiro tempo se divertindo com a goleada por 5 a 0 que o Brasil já sofria na etapa, no Mineirão, em Belo Horizonte.

    – Hahaha Estou amando estar certo. 3 a 0 depois de 25 minutos. Bye, bye, Brasil.

    – 4 a 0 WOW. Que gol foi esse…

    – Isso aconteceria no minuto em que eles fossem encaram uma grande equipe. Eles não merecem ganhar. Ponto final!

    – Eu nunca vi algo assim na minha vida.

    – Eles perderiam confortavelmente mesmo que Neymar ou Thiago Silva jogassem. Fico imaginando onde estão todos os brasileiros que me criticaram hoje?

    – Isso é um massacre absoluto no próprio jardim deles. Dois jogadores perdendo isso tudo…

    – É a pior seleção brasileira que minha memória consegue se lembrar, não preciso debater isso com ninguém, a prova está aí para todos



    A midia tem muita culpa… bajularam muito… Neymar passoua ser maior do que Pelé , Garrincha, DDI, Gersone t antos outros…. puro produto de marketing…. bonzinho, até porque, no futebol de hoje, quem tem um olho é rei…..

    Outro de quem sou critico é o David Luiz, desperado, abixa o pau.. deu um melhroada com o Felipão, mas nessa copa voltou a que era… não foi expulso pro falta de árbitros na copa… MOSTROU SEU DESCONTROLE NO JOGO… FICOU MAIS EPRDIDO DO QEU CACHORRRO QUE CAI DO CAMINHÃO DE MUDANÇA…. e ainda deu aquela no alemão…. encehram a bola dele, ele acreditou, e deu no que deu…. o DANTE pagou o pato…. criticram o Daniel Alves.. Maicon, kkkkk até agora ele não sabe que entrou em campo, outro que ficou perdidinho, e olha que os alemães quase não foram por lá….. Talvez tenha sido o maior feito do Mano, não convocá-lo…..

  • Junin

    Isso representa mais que um simples jogo! Representa a vitória da competência sobre a malandragem! Serve de exemplo para gerações de crianças que saberão que para vencer na vida tem que ralar, treinar e principalmente estudar. Acabar com essa história de jeitinho malandro do brasileiro, que ganha o jogo com seu gingado, ganha dinheiro sem ser suado e vira presidente sem ter estudado! O grande legado desta copa é o exemplo para gerações do futuro! Que um país é feito por uma população honesta, trabalhadora e não por uma população transformada em parasita por um governo que nos ensina a receber o alimento na boca e não a lutar para obtê-lo. A Alemanha ganhou com maestria e merecimento! Que nos sirva de lição! Pátria amada Brasil tem que ser amada todos os dias, no nosso trabalho, no nosso estudo, na nossa honestidade! Amar a pátria em um jogo de futebol e no outro dia roubar o país num ato de corrupção, seja ele qual for, furando uma fila, sonegando impostos, matando, roubando! Que amor à pátria é este? Já chega!!!!!…..O Brasil cansou de ser traído por seu próprio povo! Que sirva de lição para que nos agigantemos para construirmos um país melhor! Educar nossos filhos para uma geração de vitoriosos tanto no futebol quanto no dia a dia! Uma verdadeira nação que orgulhe de seu povo, e não só do seu futebol!

  • Paulo Marcelo Farias Moreira

    Considero que é preciso preparação física, técnica, tática e psicológica.
    E talvez até um pouco de sorte.
    Mas agora, após aquelas cenas de choro dos atletas,
    querem impor outro mito de que é preciso a mesma intensidade de preparação psicológica.
    A aplicação tática de algumas seleções ditas fracas surpreende cada vez mais, mas nada substitui o bom futebol.

  • Cidadão Quem

    Vocês talvez tenha-se esquecido deste mito: de que o nome substitui o mérito.

  • Cidadão Quem

    Onde estão nossos verdadeiros jogadores, Setti?

  • Cidadão Quem

    Outra coisa, Ricardo: essa coisa toda de família Scolari e etc. acaba infantilizando nossos jogadores, que se tornam vulneráveis a qualquer pressão psicológica. O fato é que nada substitui os fundamentos válidos em qualquer profissão: 99% de transpiração e 1% de inspiração.

  • Cidadão Quem

    Quem sabe o governo Dilma, à guisa de melhorar a seleção, não impõe o sistema de cotas em nosso time nacional???

  • Jacutinga

    Huumm !! Atendendo ao gentil conselho de um “ente prepotente” e seu fiel seguidor “JeGue de tróia” de que viesse comentar neste espaço democrático:
    E a seleção alemã (que não tem nada a ver com o que acontece por aqui), vestiu o “manto sagrado dos urubus” e sapecou 7 (conta de mentiroso, Dilmamente falando) contra 1 dos “pardais vira latas” com complexo de “canarinho com pedigree”!!
    No fim das contas, aos que apreciam o “velho esporte bretão” sem clubismo ou pseudo nacionalismo, venceu o futebol como deve ser jogado, limpamente, com seriedade, eficiência, com profissionalismo, planejamento técnico, sem excesso de virtuosismo, solidário, associativo, sem estrelismo, humilde na vitória, respeitoso com o vencido e com o público assistente. Uma verdadeira aula do futebol de que já fomos mestres mas, esquecemos de praticar !!
    Para fechar, um recadinho aos ******* dos dois lados:
    —> Aos petistas, governistas e demais oportunistas: É uma VERGONHA e completo DESCARAMENTO tentar querer se aproveitar politicamente de um evento que deveria ser apenas esportivo/comercial ou do sucesso eventual de um atleta, para tentar obter credibilidade ou visibilidade política e eleitoreira !! A seleção alemã hoje é para Dilma o que Jesse Owens foi para Hitler, um verdadeiro tapa em uma cara sem vergonha !! Bem feito (****** que é de uva) ********* cínicos, chupins do sucesso alheio !!
    —> Aos “oposicionistas” que declararam “torcer contra” e pela derrota da seleção brasileira (um super ******* e covarde torce também pelo aumento da inflação e por um caos social, “punindo” e fazendo sofrer os “Zé Ruelas” eleitores do PT, para que mudem seu voto), chamados pelo mestre R Azevedo de “trapaceiros intelectuais”, vocês pensam que com a derrota da equipe brasileira vocês ganharam alguma coisa ?? Sim ganharam a antipatia e a rejeição de muitos milhões de brasileiros e estrangeiros que aprenderam a apreciar e respeitar o esporte como sempre foi praticado pelos brasileiros. Azarentos, seca pimenteiras, pés frios, estraga prazer e maus bofes !!*************************

  • JT

    O Banco Itaú pediu para o Brasil mostrar sua força e amarrar o Amor na chuteira. Pois é, esse tal de amor deve ser muito pesado, pois a seleção brasileira “pregou” em campo contra a Alemanha.

    Sobre o futebol brasileiro, demorou, mas estamos começando a pagar a conta por ter um campeonato nacional esvaziado, cujos times trabalham no vermelho e não conseguem segurar os craques que vão jogar na Europa.

    Quando Flamengo, Corinthians, São Paulo, Palmeiras e outros não conseguem formar bons e duradouros times, perde-se a base forte para a seleção nacional. A Espanha tem o Real e o Barcelona. A Alemanha tem o Bayern, e o Brasil tem jogadores espelhados pelos países, feito uma diáspora. Assim fica difícil da liga num grupo, para um torneio tão efêmero.

    Enquanto a Rede Globo for dona do calendário do futebol brasileiro, escolhendo quem vai receber mais dinheiro por temporada, pouca coisa vai mudar.

  • geraldo barros

    A foto do Davi Luiz de quatro, não foi de quatro e sim de sete, levante-se e parta para outra, e ve se vocês não ficam contando com um jogador só, ele é um jogador rasoavel e se estivesse em campo ontem o placar seria o mesmo ou maior porque o Nenmar se acha dono do time, bate escanteio e corre na area para cabecear, faltas quem bate é o Nenmar, que *********** é o Nenmar, e o povão fanatico chora a contuzaão do Nenmar, então um time de um jogador só não leva a nenmar.

  • Renato SC Vieira

    Há muito tempo o futebol deixou de ser uma ação entre amigos. Há muito tempo que o esporte passou a ser encarado e administrado como uma empresa, com profissionalismo. A própria FIFA é um exemplo (mau exemplo) de profissionalização do esporte bretão. O mundo todo assumiu a profissionalização e especialização no futebol, basta ver o trabalho que deram as pequenas seleções aos medalhões na Copa. Há vinte anos atrás ninguém perderia tempo em analisar uma seleção do México, Costa Rica ou Japão, em um confronto contra o Brasil ou contra uma Alemanha ou França. Era esperar para ver o placar dilatado. A globalização do esporte criou bons times em vários países e proporcionou que os talentos de países “apagados” no futebol fossem jogar em times grandes, levando experiências para seus países.
    O Brasil é, está, e continuará, por muitos e muitos anos, vivendo de ilusões, como museus, vivendo do passado, das antigas glórias e copas conquistadas. Enquanto a profissionalização séria, enquanto métodos corporativos não forem transferidos para os clubes, enquanto as presidências dos clubes e das suas federações e cbf não forem retiradas das mãos desses mafiosos e entregues a executivos de verdade, continuaremos a viver desse passado. Até que o futebol se acabe na pátria de chuteiras.

  • Debora

    Setti, tudo bem que o assunto é manchete do momento, mas querido, não tente explicar o explicavel. http://youtu.be/9-bJfqrEKnQ

  • o desPTtizador

    É 7óis mano!
    O importante é o legado da Copa? Nãããooo! O importante foi O LEVADO dos nossos bolsos para fazer essa porcaria de Copa:
    R $ 4 0 B I L H Õ E S !!!!

  • Luiz C.

    O resultado de 7×1, foi também a soma de todos os equívocos no futebol brasileiro, principalmente após a Copa de 2002; um calendário esportivo paquidérmico durante a ano; uma emissora de televisão “mandando” no futebol, colocando os jogos para “Depois das Novelas”, ou seja, as 22:00 horas, em que muitas vezes um jogo começa na Quarta Feira à noite e termina na madrugada de quinta feira; e a seu bel prazer, decide que dois clubes favoritos devem receber verba muito superior ao demais; um “afanador de medalhas” no comando da CBF, que nas entrevistas, não consegue formular meia frase com algum sentido; clubes que formam atletas para vende-los para clubes europeus. Assim caminha o futebol brasileiro, a passo de caranguejo, cada vez mais em direção dos anos passados.

  • Cris Campelo

    “O REI ESTÁ NU.”

    E o povo pode ver com os próprios olhos e pensar com a própria cabeça e julgar com o próprio juízo. E riu e gargalhou e se fartou. E cantou e dançou, gozando o “grande mico” do Rei.

    E naquela noite, naquele reino, houve uma festança inesquecível, com todos opinando, comentando o quão ridículo e lastimável era ter um Rei tão vaidoso a ponto de achar que podia dominar as mentes de um reino inteiro.

    Pois, seja num reino de contos de fadas ou num reino de contos de mídia, não basta mais do que um único dedo que aponte para qualquer castelo construído sobre as fundações da mentira começar a desmoronar.

    Depois ainda dizem que não há alienação nesse nosso futebol, dos jogadores aos torcedores ou vice-versa. Pra que tanta arrogância, prepotência, politicagem e idolatria?

  • Abreu

    As regras para publicação de comentários no blog, conforme relembrei aos amigos leitores incontáveis vezes, não aceitam textos escritos somente em maiúsculas, em respeito à boa educação, aos leitores e seguindo uma norma internacionalmente praticada na web.
    Como presumo que você saiba, palavras em maiúsculas significam palavras gritadas, não é mesmo?
    Confira as regras no link http://goo.gl/u3JHm
    Obrigado

  • Nadia

    Não acredito!!! Que barbaridade!!!! Pensei que eram 5 minutos decorridos de jogo. Não!!!! Eram cinco gols. Nunca vi coisa igual. estou envergonhada e humilhada como brasileira. Cadê o mentor da copa, para asssistir mil vezes este jogo????????

  • Roberto Correa Ribeiro de Oliveira

    Não posso negar que assistir várias crianças inconsoladas, enroladas na bandeira nacional, sendo acariciadas e tendo suas lágrimas enxugadas por seus pais, tocam os corações até dos mais céticos torcedores, que torciam por um resultado que beneficiasse o nosso país e não a seleção brasileira de futebol, ou seja, a vitória do time da Alemanha.

    É realmente triste ver nosso povo adulto, com os olhos lacrimejados e uma expressão de angústia e sofrimento estampados no rosto, pelo simples fato de um time de futebol ter perdido uma simples partida, enquanto fatos muito mais importantes e sérios, que afetam toda a nação brasileira, nem um suspiro arranca desses patrióticos torcedores.

    Agora o mais triste, talvez seja, ver a rede Globo de Televisão, tentar minimizar a vergonhosa derrota de nossa seleção de futebol, frente a forte seleção alemã, como forma de diminuir a frustração e a revolta do povo brasileiro.

    Manipular os sentimentos da população brasileira, já se tornou uma especialidade dessa emissora oportunista.

    Não podemos negar, que uma população dócil, obediente e submissa, agrada em muito, aos senhores detentores do poder político, que se beneficiam desses sentimentos fugazes de euforia e de alegria. Eles podem ser utilizados de forma eficiente, para iludir e ludibriar a população mais inocente.

    Agora quero ver a estratégia petista para se desvincular do fracasso de nossa seleção brasileira de futebol nesta “Copas das Copas”. Beneficiar-se da vitória, seria um grande trunfo desse partido, que utiliza da manipulação das massas, como principal estratégia de manutenção do poder político.

    Quando a “ficha cair”, e o povo se conscientizar que a conta à ser paga por esses 30 dias de futebol, será uma vultuosa quantia, que poderia ser utilizada para melhorar a vida de todos nós brasileiros, não sei o que ocorrerá.

    Espero que esse choque de realidade, acorde realmente de uma vez por todas, este “gigante adormecido”, que talvez nunca tenha realmente acordado.

    Triste da nação que seus maiores “heróis” são simples jogadores de futebol. Sonho com o dia em que nossos *professores serão respeitados e admirados como eles realmente merecem.

    Obs.:
    *Professores que ensinam gramática, matemática, língua portuguesa, língua estrangeira, física, etc, livre de ideologias marxistas-comunistas. Precisamos livrar o nosso sistema de ensino, dessa praga ideológica que destrói a nossa nação e impede o nosso real desenvolvimento.

  • freed

    Quero saber, porque o Felipinho ainda não pediu demissão? Sinais dos tempos: Governo sem rumo, seleção perdida.

  • Cronos

    “A presença a seu lado do experiente e vitorioso Carlos Alberto Parreira de nada adiantou.”

    Este é outro mito.Parreira é uma figura nefasta ao futebol brasileiro.Vitorioso? O que ele ganhou, a não ser aquela copa de 94 com as calças na mão?
    E a mídia ainda dá generosos espaços para esse farsante.E tem gente que paga 200 mil por uma palestra dele.Só se for pra lavar dinheiro.

  • Igor

    Sou canceroso, cardiopata e … brasileiro!
    A Alemanha não jogou este campanha, assim, perfeita não é mesmo?
    O escrete brasileiro é que, mais doente que eu, não sabe jogar futebol.
    Deixem de dizer que o 11 ******* de camisa amarela perderam em 08/07/2014 para um grande time. Aqueles *******, perderam do mesmo time que sofreu para chegar as semifinais.
    Basta lembrar: 4 x 0 contra Portugal; 2 x 2 contra Gana; 1 x 0 contra EUA; 2 x 1 contra Argélia; 1 x 0 contra França.
    O ******* de amarelo, padrão FIFA/Globo, estavam lá em campo para tirar fotografias.
    Se vocês quiserem dizer que EU, canceroso e cardiopata, é que fui o culpado da vergonha que todo o pagador de impostos sentiu, tudo bem. Já estou de partida mesmo!

  • Williams

    O que tem a ver politica com futebol ?
    sera essa tatica da direita de se aproveitar de cada erro que nada a ver tem com politica para tentar ferrar com o pt deveria ser marcada como spam, ja que em tudo quanto e materia alguem vem e fala alguma besteira e diz q a culpa e da dilma, ou pt.

  • Leo

    Williams, busque resposta à sua pergunta na página do PT no Facebook ou mesmo no Gabinete da Presidente. Saberão te explicar como começaram tudo isto nesta Copa.

  • Elaine Cristiane

    Forca para os jogadores julgar e facil quero ve se fosse algum de vcs que tivesse no lugar deles oque estaria passado pela cabeca.Erga a cabeca jogadores e bola para frente fique cm deus.

  • Ronaldo força

    Está na hora dos jogadores brasileiros se tornarem adultos e acabarem com choros fáceis e agradecimentos aos céus pelos gols feitos ou defesas realizadas. Faltou maturidade ao time do Brasil e vergonha aos dois defasados treinadores. Este negócio de agradecer a Deus pelas vitórias ou conquistas feitas são atos de fórum íntimo que explicitadas ao público tornam-se ridículos.

  • Adriana

    concordo com Ronaldo,Ta na hora das pessoas aqui em geral se tornarem RESPONSAVEIS pelos seus proprios atos e parar de culpar ou agradeçer Deus por tudo..Levantem a cabeça e ajam como homens adultos reconhecendo os erros e acertos. Deus nao tem nada aver com isso, ta muito ocupado com coisas que REALEMNTE IMPORTA NA VIDA!!!

  • EU MESMO

    Estou muito feliz com esse resultado! Espero que minha felicidade seja completa com a próxima possível derrota neste sábado! Uy,muy bueno,baby!

  • RAMOS

    As regras para publicação de comentários no blog, conforme relembrei aos amigos leitores incontáveis vezes, não aceitam textos escritos somente em maiúsculas, em respeito à boa educação, aos leitores e seguindo uma norma internacionalmente praticada na web.
    Como presumo que você saiba, palavras em maiúsculas significam palavras gritadas, não é mesmo?
    Confira as regras no link http://goo.gl/u3JHm
    Obrigado

  • Leonardo Saade

    O Brasil normalmente se sente inferior a outros países , em aspectos como segurança pública, saúde, combate a corrupção. A exceção desse complexo de inferioridade é o futebol. No futebol, o Brasil tem um super-ego. O brasileiro costuma achar que o pior perna-de-pau do Brasil ainda é melhor que o maior craque dos países europeus. Craque incontestável, habilidoso , só o Brasil produz. No máximo, a Argentina de vez em quando produz um bom jogador. Por essa “herança natural ” de futebol habilidoso, o Brasil acha que o mundo inveja os nossos jogadores, e tem que se esforçar para tentar chegar no nosso nível. E esse pensamento é escancarado pelos nossos jogadores que acham que não precisam treinar. Na hora do jogo, o talento brasileiro sempre vai falar mais forte. E assim o Brasil já perdeu vários jogos e Copas.
    Na derrota para a França em 98, e 2006, era normal ver jornais e comentaristas em bar apontarem a razão do fracasso: a convulsão de Ronaldo, o meiao de Roberto Carlos, o peso de Adriano, Ronaldinho jogou mal… Sempre que o Brasil perde, perde para o próprio Brasil, por que não jogou com força total. Mas o brasileiro não admite que o Brasil perdeu pela superioridade de outro time. Nos casos de 98 e 2006, o brasileiro não admitie que do outro lado, pelo time da França , havia um jogador superior a todos os jogadores brasileiros:Zinedine Zidane. Não admitem que Zidane foi superior tecnicamente, taticamente, que se preparava, cuidava do seu corpo para as partidas, e demoliu o Brasil. Em 66 o Brasil perdeu pela violência dos portugueses. Sim, o time de Potrugal bateu muito, mas Euzebio também jogou demais! Em 74 o Brasil perdeu “por que” entrou de salto alto. Não admitem que perderam pela superioridade do time holandês , comandado pelo maestro Cruyff.
    O show do time alemão foi o resultado de uma equipe recheada de jogadores excelentes, pelo preparo cuidadoso da comissão técnica, e pelo comportamento dos jogadores. Depois da partida se viu o artilheiro do time, Muller comendo macarrão na beira do campo. Ordens da comissão técnica para repor carboidratos, se prepara para a próxima partida. O time alemão se preparou de verdade para a competição, a começar pela disciplina dos seus jogadores. Diferente das preparações brasileiras, que se baseariam em conceitos de “imagem”. A “família Scolari” de Felipao, o ufanismo exagerado( e bobo) de Zagallo.
    O Brasil realmente ganhou 5 Copas, pelo talento dos seus jogadores. Mas perdeu várias Copas pela vaidade dos jogadores, técnicos, e até dos torcedores. Que para a próxima Copa , se renove os jogadores E o pensamento dos jogadores.

  • Ronaldo força

    Estes meninos, Davi Luiz e Thiago Silva estavam completamente transtornados quando fizeram os gols contra a Colômbia. Verdadeiros ataques de histeria, seguidos de choros incontroláveis, levando-nos a crer que estavam sob pressão intensa. Deduzimos que o Felipão da mesma forma que tratava como um paizão exigia deles como um feitor de escravos com uma chibata na mão. Olhe que não somente os dois, mas a maioria. Lembram como o William chorou quando perdeu o penalty, parecia que seria espancado por Felipão e Parreira caso perdessem o jogo. Tudo isto aliado ao choro convulsivo na hora do hino,mostram que os jogadores estavam fragilizados emocionalmente!

  • Gerson (PR)

    “Tu choraste em presença da morte?
    Na presença de estranhos choraste?
    Não descende o cobarde do forte;
    Pois choraste, meu filho não és!”
    Gonçalves Dias

  • Pizebeu

    Se o Brasil ganhasse os comentários seriam outros. O Brasil perdeu pra ele mesmo, pro Neymarzismo, pra Hexolatria, pro Pentaufanismo, e principalmente pro futebol retranca do “não deixo você jogar”. O futebol seria muito melhor se a cada 7 faltas de um time houvesse tiro livre de N metros, se a cada 3 faltas de um jogador em menos de 10 minutos ele ficasse 3 minutos do lado de fora, se fossem possíveis substituições constantes durante o jogo como no basquete, se o jogador que saiu pudesse voltar e que o tempo de jogo fosse dividido em 3 tempos de 30 minutos. O futebol “não deixo jogar” vence e todo mundo acha lindo. A Espanha saiu humilhada da Copa de 2014 e todo mundo achou lindo. Esse “belo futebol” Alemão do famoso Guardiola foi destronado pelo Real Madrid de CR7. Queriam se vingar dele na Copa contra Portugal e ganharam com o futebol chato, horrível, mas que aos trancos e barrancos vence. Essa Copa é a prova do baixo nivelamento do futebol mundial. Times como Gana e Argélia sufocaram a Alemanha, mas como eles ganham são sempre os melhores.
    O Brasil perdeu pro desespero de provar o que não precisa provar. Lembrem que o Brasil tem tantos títulos quanto os dois finalistas juntos.

  • Ana Costa

    Brasil perdeu?Graças à Deus.Assim o país volta à sua normalidade. Não aguentava mais ver noticiário de televisão.Era só a desdita da copa.Mostraram o almoço dos jogadores da seleção lá na tal granja comaseioquelá.Bandejas com frango, peixes grelhados, saladas das mais variadas,todo tipo de suco naqueles copos bacanas, sobremesas ,as acomodações (quarto individual com todo o aparato tecnológico) e esses folgados ainda se dão o direito de tomarem uma surra de 7?Acorda brasileiro!Para termos um milésimo do que esses caras de pau chamados jogadores têm teremos que ter no mínimo dez vidas uma atrás da outra e trabalhar muito, mas muito mesmo.

  • Santana*100

    A Seleção Brasileira perdeu a Copa. Mas, o Brasil ganha e muito com a derrota da da Seleção.
    Outubro está chegando, se a memória dos brasileiros não for tão curta, vamos dar uma GOLEADA NAS URNAS!
    “Como nunca antes neste País”- agora sim!
    “Pra frente Brasil”!!!

  • Santana*100

    A Seleção Brasileira é a verdadeira CARA do “governo” brasileiro. Propagada de qualidade por fora; farsa e merda por dentro!

  • marcao

    eu estou com vergonha da selecao felipao acabou de vez com o brasil Agora todos nos lenbraram que nossos jogadores se deixaram ser derrotados ningem mais comfia neles

  • fpenin

    Na ótica de Lula, explica-se o retumbante fracasso: Felipão tem os olhos azuis…

  • jose

    não se culpa um treinador quando o time perde porque

  • jose

    não se culpa um treinador quando time perde porque treinador e igual um general ele escolhe seus melhores soldados para combate e o escolhido hore a sua farda em campos de batalhas honrando o seu espirito competitivo e o seu país muito serio rapaz