O mensalão e Dias Toffoli: no Brasil, bom exemplo — como o do ex-ministro do Supremo Francisco Rezek — não pega

Dias Toffoli: continuo achando o cúmulo do absurdo o ministro não se declarar impedido de julgar o mensalão (Foto: STF)

Amigas e amigos do blog, já escrevi aqui, e escrevo de novo, que, como cidadão e jornalista, acredito na culpabilidade dos principais réus do mensalão – mas que, como democrata, aceitarei e respeitarei qualquer que seja a decisão do Supremo.

Há coisas, porém, que não aceito e às quais voltarei sempre. Uma delas é a cara de pau e a falta de aplomb — para não dizer coisa pior e ter problemas com a lei — do ministro Dias Toffoli de não se declarar impedido de participar do julgamento – mesmo tendo sido advogado do PT durante três eleições, assessor do principal réu, José Dirceu, na Casa Civil da Presidência, e de sua mulher haver defendido três dos 38 réus do caso.

Sem contar que também exerceu um cargo de alta confiança no final do governo Lula — a que os mensaleiros teriam beneficiado, segundo a denúncia do Ministério Público –, o de advogado-geral da União.

O ministro aposentado do STF Francisco Rezek: no Brasil, bom exemplo não pega (Foto: Reprodução TV Justiça)

E aqui cabe lembrar um homem de bem que fez exatamente o que mandava sua consciência, a lógica e a interpretação das leis em julgamento algo similar a esse – o de Fernando Collor pelo Supremo Tribunal Federal, no qual o ex-presidente que renunciou para não sofrer impeachment pelo Congresso acabou não sendo condenado por falta de provas suficientes, em decisão de dezembro de 1994.

Naquele julgamento, um dos 11 ministros do Supremo, Francisco Rezek, declarou-se impedido por um dos itens, apenas um, do vasto elenco de constrangimentos que deveria haver levado Toffoli a fazer o mesmo: o de haver sido ministro das Relações Exteriores — bom ministro, por sinal — durante dois anos de um governo que durou dois anos e 8 meses.

O diabo é que, no Brasil, bons exemplos, como o de Rezek, não pegam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nenhum comentário

  • JECA REVOLTADO

    VOLTO À CRITICAR,A CHAMADA DE SEU COMENTÁRIO COM LETRAS EM AMARELO.É UMA TRMENDA ESTUPIDEZ.VERIFIQUE PESSOALMENTE

    A chamada deve ter sido corrigida enquanto fui comer alguma coisa, porque está normal, não há nada estúpido nela.

    Abraço

  • catson aruak

    Setti, pela palavra aplomb (não sei de onde você me arrumou isso!) agora já estou sabendo de onde dillma tem tirado as expressões do tipo expertise e etc e tal.
    És tu?
    Quanto ao tema toffoli, estas maracutaias deverão acabar quando a gente conseguir reformar o erro constitucional, do presidente da república nomear ministro do supremo tribunal federal.

  • Roberto Souza

    Setti,
    em 1994 vivíamos no Brasil, agora vivemos na Petelândia

  • Roberto Souza

    Caro Setti,
    há pouco, ouvindo o Ministro Joaquim Barbosa ler o seu voto, não pude deixar de notar o número de vezes que ele menciona trechos de relatórios de auditoria interna do Banco do Brasil.
    Fui bancário por quase trinta anos e aprendi que, se uma auditoria interna detecta uma irregularidade em qualquer setor da instituição, desde a central administrativa até a menor das agências, imediatamente o relatório dos auditores é encaminhado aos gestores e medidas são tomadas, tanto no sentido de corrigir o que foi feito a revelia das normas, tanto no sentido de punir os funcionários envolvidos com o erro ou a fraude, se for o caso.
    Cansei de ver bancários punidos após uma auditoria ter constatado irregularidades causadas muitas vezes por simples erros, ou incompetência operacional ou administrativa.
    Quando comprovada uma fraude, um desvio, enfim, alguma pilantragem, a demissão era sumária.
    Os relatórios de auditoria eram esmiuçados e, item por item tinham que ser respondidos pelos envolvidos.
    Depois de todas as respostas dadas, justificativas apresentadas, os gestores analisavam a consistência das alegações dos envolvidos, avaliavam a gravidade de cada fato e depois, quase que invariavelmente as punições eram aplicadas, podendo ir de uma simples advertência até a demissão.
    O que jamais vi acontecer é o relatório de auditoria ir parar em uma gaveta qualquer sem que ninguém se importasse com ele.
    Tenho certeza que o Banco do Brasil, assim como todos os outros bancos, gasta fortunas para manter seus departamentos de auditoria que, por sua vez, deve zelar pela correta observação das normas e procedimentos da instituição, além de observar a conduta ética no trabalho de cada um dos funcionários.
    Minha pergunta é: Para que servem as auditorias no Banco do Brasil?

    Minha pergunta, caro Roberto, vai mais longe do que a sua: para que um governo precisa ter um banco? Aliás, dois, se contarmos a Caixa. E não sei quantos, se somarmos os Banco da Amazônia, Banco do Nordeste etc.

    Vários dos países mais ricos do planeta não têm bancos estatais.

    Governo precisa providenciar tudo o que o nosso não faz: Justiça rápida e eficaz, segurança púbica, saúde e educação públicas acessíveis a todos etc etc.

    Governo empresário só dá em cabide de emprego, ineficiência e corrupção.

    Abraços

  • Adilio Belmonte

    Lamentável e desfaz totalmente o atributo de notável saber jurídico e reputação ilibada que o Dr. HONORIS CAUSA, o ex-Presidente Lula, lhe conferiu a nomeá-lo.

  • alan

    À medida que aumenta a visibilidade do STF aumenta tambem a nossa decepção. Imaginávamos um grupo de pessoas serenas, imparciais, distantes de conluios politicos e com forte vocação para fazer justiça. No entanto esse julgamento mostra que grande parte da nossa mais alta corte é composta de individuos inseguros, tendenciosos e com visíveis demonstrações de desprezo pela justiça. É preciso fazer uma faxina nessa casa e jogar o lixo bem longe. Não é reciclável.

  • Adilio Belmonte

    Esse rapaz é um braço podre do PT no Poder Judiciário.

  • Peraldo Tavares

    Duro é saber que ninguém pode fazer nada. Só ele. O povo (sempre o povo) vota em qualquer um que nomeia qualquer um para a Suprema Corte do país. E fica por isso mesmo. Esse é o nosso Brasil.

  • Roberto Souza

    Setti,
    Perfeita sua observação ao meu comentário anterior.
    Parece que os fatos agora escancarados por mais esse escândalo ajudam a explicar os motivos pelos quais o governo, que não precisa ter bancos, não abre mão deles.
    Um abraço!

    Obrigado, prezado Roberto.

    E outro abração pra você!

  • Adilio Belmonte

    Rezek é jurista. Toffoli é ex-advogado do PT, seja na AGU, seja em qualquer lugar. A diferença é a mesma entre um poema que escrevi e os Luzíadas de Camões, há mares e mares de distància ente uma coisa e outra.

    Tive o prazer de conhecer e estar várias vezes com o ministro Rezek. É outro planeta, é outro universo. Tenho até pena desse rapaz, o Toffoli, comparado a grandes ministros do STF do passado, como Rezek. Para não falar de meu falecido professor Victor Nunes Leal…

    Não posso discordar de você.

    Abraço

  • Teresinha

    O ministro Dias Toffoli está acuado pelo petismo, não disseram que: “Toffoli não tem o direito de se declarar impedido.” O ministro Dias Toffoli não é mais um homem livre, nem para julgar. Espero estar enganada.

  • chagas

    O cara não tem discernimento. O pt não pede para ele se tocar. A ética passa longe dos dois.

  • edson rosalvo

    Tenho que concordar em parte com o Sr.Adilio belmonte,REZEK é jurista,ja o tal toffoli advogado dos PETRALHAS e um genuino PETRALHA,HAJA VISTA A SUA CARA DE PAU.

  • Carlos, Amsterdam

    Ora, se o Gilmar pode julgar, por que o Tofolli não o pode?? Incrível como ninguém consegue explicar essa simplíssima fórmula matemática. O Gilmar é pró-condenação clara, desde o início! Já o Toffoli, ninguém sabe. Mas, sabe como é, né? Melhor ter um voto a menos em caso de empate… Êh coerência…

    Peço comparar as eventuais razões de impedimento do ministro Gilmar Mendes com as do ministro Dias Toffoli.

    O ministro foi advogado do PT? Em quantas eleições? Sua esposa advogou para mensaleiros? Ele foi assessor do principal réu, José Dirceu?

    Estou aguardando sentado.

    Agora, só falta vocvê dizer que o currículo do ministro Toffoli é igual — ou melhor — do que o do ministro Gilmar.

  • João Batista

    Dias Toffoli deve lê o Salmo 107,17 todas às noites.

  • Alberto

    Caro Setti,

    Cara de pau é uma adjetivo brande demais para esse crápula.
    Esperar o que de quem chegou a “ministro”pelas mãos de um semi-analfabeto que nunca sequer leu um livro que seja ou tenha sido capaz de escrever mais que umas poucas linhas durante toda a vida?
    Esperar o que de quem foi reprovado por duas vezes em concursos para juiz estadual?
    O “ministro” Toffoli apenas segue o que o Chefe determina.

  • Luis Lamas

    Ola Setti..Tudo bem?..well, depois de ler algumas noticias sobre a safadeza politica q c instalou em nosso pais, soh posso relembrar o personagem do nosso querido Jo Soarez e usar um de seus personagens q estava fora do pais como eu..
    ” C nao quer q eu volte”..
    Abracos
    Luis

  • Joe

    mais um desonesto, nem deveria estar nessa posicao… elegemos ele ao eleger os politicos que temos… é uma cadeia.

  • fpenin

    Setti, você é um mestre no que faz. Prova é a maneira como discorreu sobre o bom exemplo do ex-ministro Rezek. Com a sua pena você já deu um bom exemplo, mostrando como se portou o digno doutor, quando houve o julgamento de Collor. Parabéns .

  • carlos

    Cara de pau o Ministro Dias Toffoli,não precisa ter
    saber juridico para ver que o cara de pau por um sentimento qualquer tinha de abrir mão de participar do julgamneto do MENSALÃO.E notório o seu emvolvimento com este grupo que está a ser condenado pelas estripulias.Muita grana.

  • carlos

    O José Dirceu quer mesmo desmoralisar o Supremo,pois aonda a diser que em 2014 será candidato,aguarde canalha,a justiça tarda mas não falha.

  • junes marta paris

    Um absurdo a participação desse ministro no julgamento. Aliás, quando sabatinado no senado pra ingressar ao cargo, ele se comprometeu com os senadores que não participaria desse julgamento, e foi assim que conseguiu o voto do senador Arthur Virgílio.

  • Dercilio Tomaz Ricci

    Somente por ele estar presente ( ele não negou) em uma das reuniões com seu mentor – reunião para possível venda de um Banco – em um País democratico
    ele passaria de Juiz a réu na hora.

  • JEBANIEL WOLFF

    Tenho certeza, prezado Ricardo Setti, de que o Ministro Dias Toffoli lhe surpreenderá. Julgará com a isenção que lhe é peculiar porque aprendeu isso com seus pares do PT, em especial com José Dirceu e Luiz Inácio Lula da Silva. Da mesma forma, também procederá o Ministro Retardo Lewandowski. Se você achar que estou sendo irônico, acertára na mosca.

  • NELSON LUIZ SERAFIM

    Epa! devagar com o andor meu caro Setti. Sou funcionário do BB (aposentado), concursado, e sei da seriedade ali existente. Se há batatas podres, não precisamos generalizar. Não compare a piada que é esse Governo com uma Instituição séria, momentaneamente comandada por essa quadrilha, mas que sobrevevirá a mais esse desafio como o fez em outros governos da espécie.

  • Roberto Dutra

    Setti,
    Concordo plenamente com você.
    É um absurdo o aparelhamento que o PT está realizando no Brasil. É a velha tática stalinista: uma mentira contada mil vezes acaba virando verdade.

  • Antonio

    Realmente nao da’ para levar a serio os petistas! Este caso do Dias Toffoli e’um bom exemplo: nao se declarar impedido e’ um absurdo, uma falta de bom senso. Nao merece a toga que veste! Mas para construir o socialismo petista vale tudo, nao é!

  • paulo

    O STF atualmente é uma caixa de surpresas! Seus ministros tomam atitudes inimagináveis. Deixou de ser uma instituição que julgava observando rigorosamente o espírito da lei, para ser uma verdadeira “gaiola das loucas”. Discussões desnecessárias, ofensas veladas, autoritarismos, prepotências, soberbas, é o que se vê de uma boa parte dos ministros. O Toffoli é um “pinto” que precisa ter suas asas cortadas antes que se torne um “galo de briga”. Lamentavelmente, ele está seguindo o caminho do Marco Aurélio.

  • Luiz da Silva Oliveira

    Taí um caso emblemático, indicado pelo ex-presidente e dono do PT, esse ministro aceitou passagem e estadia para um casamento na Itália de um advogado que tinha interesses em um processo que tramitava no STF. e outros casos escabrosos que tramitam nesse tribunal, com todos os ministros sendo suspeitos para julgar qualquer processo visto que são todos indicados por presidentes ex-presidentes e tem que ter aprovação pelo congresso. Um local cheio de políticos com fichas sujas… Salvo rarissímas exceções.

  • Regina

    O que dizer de “” um ministro “” que fez 2 CONCURSOS PARA JUÍZ E SEQUER PASSOU?? Nunca foi Juíz e caiu de PARA-QUEDAS NO SUPREMO?? Já conheci muitos caras-de-pau, agora, igual a TÓFFOLI ESTÁ PARA NASCER!!!!

  • Regina

    3 VOTOS CERTOS PARA ABSOLVIÇÃO DOS MENSALEIROS:

    – LEWANDOWSKI;
    – MARCO AURÉLIO BOSSAL DE MELLO;
    – DIAS TÓFFOLI. MAS QUERO VER EM QUE VÃO BASEAR-SE PARA ABSOLVER OS MENSALEIROS. JÁ QUE O GRANDE MINISTRO JOAQUIM BARBOSA NÃO ESTÁ DEIXANDO ## PEDRA SOBRE PEDRA ##.

  • Alexandre Correa

    Explicações:
    1) sentimento de gratidão ao Lula, por assumir um cargo que nunca fez por merecer tecnicamente;
    2) ordens expressas do “Chefe”.

  • Wanderley

    E a a amizade com os Petistas, não conta?? E o agradecimento ao Padim Lula, não conta?? E ele sabe que foi escolhido para o STF para defender os mensaleiros, ou eisto também não conta?? Seu voto dirá!!!!!!

  • Titus Petronius

    Concordo plenamente, Setti. Ocorre que pensamos como homens de bem, sabemos distinguir o que é certo e o que é errado, o que pode e o que não pode. Temos limites e princípios éticos definidos – e desenvolvidos desde o berço. Não devemos favores a maus-caracteres, até porque os evitamos. Enfim, estranhamos atitudes alheias porque somos diferentes deles. Somos honestos!

  • Gilson Azevedo

    Caro Setti ,e assombroso verificarmos o estado de perversao dos politicos brasileiros.Eles nao atentam para o Bem estar da populacao, nao atentam para a miseria do povo, nao atentam para o crescimento do pais.O Brasil era o pais do futuro e continua sendo o pais do futuro.Quando que o futuro vai chegar?Se a roubalheira ou “valores nao contabilizados” nao fosse do carater do politico brasileiro, o futuro ja teria chegado ao Brasil, mas como e possivel com tanta perversao, tanta falta de carater, tanta falta de honestidade?”A professora perguntou a Joazinho na classe qual era a profissao do seu pai, e , disse que era striper numa boate gay.Joazinho Venus ca.Ao pe do ouvido perguntou se era verdade o que havia dito e ele respondeu baixinho que o pai era politico e ele tinha muita vergonha disso”Nao existe vergonha mais no homem? Ate quando? Chega Brasil! Basta ja!Senhores Juizes do STF olhem primeiramente para o Brasil e constranjam os ladroes.Agora ainda mais essa, como se nao bastassem os politicos, temos que temer um Toffoli da vida. Impedimento ja.Atenciosamente, Gilson

  • Carlos, Amsterdam

    Andiamo Setti, nessuno qui é ingenuo. O Toffoli pode ser tudo isso e a sua namorada também, mas e daí? O voto dele, se brincar, amedronta até os petistas. Já o voto do Gilmar é dado por certo pró-condenação. Não é interessante?? Ah, e se o placar for grande o bastante pra não justificar esse mêdo todo do voto do Toffoli? Tipo 8 x 3 ou 9 x 2 de absolvição? Vocês vão pegar no pé do Toffoli? Ou no pé do Ayres Britto, Celso de Mello ou do Marco Aurélio também??

    Minha pergunta e meu desafio expostos em seu comentário anterior estão de pé.

    “Vocês”, quem, cara-pálida?

    O placar pode ser o que for, não mudarei minha posição sobre Toffoli.

    E não há como haver “o placar”, porque são 38 réus, acusados, cada um, de diferentes crimes e, como anotou Ricardo Noblat depois de conversar com ministros e advogados, o Supremo tomará perto de 1.000 decisões neste processo.

  • leia

    Com todo respeito, do alto dos meus 66 anos, acho esse tal de Dias Tofolli, um cara de pau, sem escrupulo e sem senso.Na minha roda de amigos, parentes, vizinhos, todos pensam isso dele.

  • odivar meneghetti

    Caro Setti, nós que amamos a democracia e a liberdade nunca aceitaremos um partido único, seja de direita ou de esquerda.
    Você, o Reinaldo e o Augusto ficarão eternamente gratos para as próximas gerações, o Brasil vai se safar destes corruPTos. 11 x 2 tá bom demais.
    Abração/Meneghetti

    Muito obrigado, prezado Odivar, pela parte que me toca.

    Um grande abraço!

  • Sidney

    Realmente, a indicação para ministro da mais alta côrte do país de um sujeito que, em duas tentativas, não logrou aprovação para o cargo de juiz de 1ª instância, mostra bem a cara do govêrno do PT. Não só do PT, mas de um congresso subserviente e corrupto, que aprovou a indicação. O que poderíamos esperar do Toffoli? Uma atitude digna, honesta, à altura do cargo? Êle faz parte da gangue, meus amigos. STF já era. Não merece mais o menor respeito.

  • William Telles

    Prezado Sr. Ricardo Setti,
    Parece muito lógica a postura desse moço a partir do momento deste país em que qualquer um age da forma que bem entender. Na realidade, o Brasil vem perdendo a lucidez e o pouco que resta de vergonha nas variadas camadas da população e na maioria das profissões. Também não podemos eximir de culpa o voto marcado do eleitor e tantos armadilhas e conchavos políticos com a presunção de democracia mambembe. Depois da aliança desse triunvirato LULA + COLLOR + MALUF meu amigo…vou esperar o Armagedom e que o Deluvio e o PT criem a nova MORAL…já em concordata!
    Grato,
    William Telles

  • ixe

    Questão de caráter é escolha. É juízo, finalmente.
    O Ministro Rezek é uma pessoa digna, exemplar.

  • Espero um Pouco Antes de Ficar Indignado.

    Esse sujeito não só terá a cara de pau de não se declarar impedido como também votará a favor da inocência do Zé Dirceu e dos outros petistas da quadrilha. Lembre-se que Dias Toffoli é lulista roxo e foi colocado no Supremo pelo Molusco para votar pela inocência dos petistas e é justamento isso que ele fará.

  • edilei link de macedo

    Eu não consigo ver a cara desse sujeito e não ver senão um canalha. Há pessoas cuja putridez de alma é tamanha que transborda pelos poros e plastifica a face.

  • Robson

    Acho que o Brasil está amadurecendo para determinadas coisas. Exemplo: Banco estatal não,menos Estado por favor. Políticos vote no menos pior (nenhum presta ou como diria Boechat os poucos “honestos” existem para justicar a maioria bandida), é mentira que nós cidadãos podemos realmente mudar algo(existem controles no sistema – todo sistema tem), as instituições são montadas para ser o que são.

  • Paulo Matter

    Caro Setti
    Sinceramente, ignorava a existência de uma prefeitura, empresa estatal ou de economia mista que se chamasse Amsterdã. Curioso isso, não?

  • Carlos, Amsterdam

    Falo do Zé Dirceu, aquele que, tudo indica, será candidato ao Senado m 2014…

  • Angela

    Não sei por que tanto espanto e revolta. Isso é apenas a derrocada final da política brasileira, iniciada a época da porca colonização portuguesa, que culminou com os maiores mestres da bandidagem da políticalha tupiniquim. Todos formados em canalhice, pós graduados em cara de pau, mestrados na bandalheira, e doutorados em corrupção.

  • maria luiza guião bastos

    A explicação que me deixou resignada foi a de que, se ele não participasse, havia um risco de atraso ou mesmo de suspensão – será vero, Caro Setti? ( amei a palavra utilizada: aplomb! queria tê-la usado em comentário anterior pois que…. eis um blog que tem………. aplomb, vivaaaaaaaaa!).

    Prezada Maria Luiza,

    Obrigado pela parte que me toca. Quanto à eventual não participação do ministro Toffoli, bem, volta e meia ministros do Supremo e do Superior Tribunal de Justiça — sem contar outros tribunais superiores e estaduais — se declaram impedidos e os julgamentos correm normalmente.

    O que ocorre é que o ministro não se manca, mesmo. Falta-lhe “aplomb” e outras coisas, que não escrevo porque ele tem o poder de me dar voz de prisão…

    Abraços

  • Heitor

    Minha consciência me impede de aceitar qualquer baboseira que o STF promove.

  • Marcello Castellani

    Um governante, com seus exemplos, pode contribuir para melhorar ou piorar a situação moral de um país. A eleição e posse de Lula teve o condão de piorar o que já era ruim. A mediocridade se instalou de tal maneira que ninguém mais se espanta com quaisquer absurdos. Toffoli, que nem competência teve para passar em concurso para juiz, guindado ao posto de ministro do supremo apenas por ser amigo, companheiro de legenda e fiel aliado do petismo, não faz nada além do que o país se acostumou a fazer durante o governo de Lula, ou seja, fazer tudo errado, às avessas, sem quaisquer tipo de pudores. O Brasil entrou num buraco negro que levará muito tempo para sair, e isto se houver empenho de nosso povo, o que parece que não se realizará pela falta do mesmo. Triste.

  • Simone

    Aplomb? … e por acaso o ministro sabe lá o que isso significa?

  • Ricardo

    E voces acham que o advogado repetente pra concurso de juiz ia deixar de votar.Ele é o Lula e o Dirceu nesse julgamento.Vai dizer que é tudo armação política do FHC,kkkk.É mais fácil um burro voar do que o tal “Toffi” condenar alguém e se condenar será apenas algum lambari otário.

  • mirnacavalcanti

    Saudações cordiais!

    Não se pode comparar um a outro, pois em tudo diferem.
    Traçarei um rápido paralelo apenas sobre o ‘alto saber jurídico’.
    O conhecimento de RESEK do Direito como um todo harmônico que o torna um verdadeiro jurista é inquestionável, enquanto o de Tofolli sequer foi suficiente para passar em dois concursos públicos consoante a mídia noticiou.
    Outrossim, sua indicação pelo ex-presidente para a mais alta corte do país – ‘Guardiã da Constituição’ – e posterior aceitação pelo Congresso, prova ainda o quão mal estamos de ‘representantes do povo’. Aguardemos ‘como’ votará. É jovem, até os 70 tem muitos anos pela frente. Arriscará a credibilidade já desgastada da posição que obteve pelas benesses políticas?…

    Só o tempo o dirá.
    Mirna CAvalcanti

  • José

    Gostei de sua reportagem. Agora me surpreende você centrar fogo nos governos do PT, quando no governo FHC o caso ocorreu de forma semelhante – nomeação de Gilmar Mendes.

    Como, de forma semelhante???? Dê-se ao trabalho de ler o currículo do ministro Gilmar!

  • Anonimus Gourmet

    O Ministro Toffoli é um menino com jaezes para “parecer” sério. Basta olhar as fotos dele… Sempre com aquele olhar sério de quem está entendendo tudo, mas não fundo não sabe nem por onde passa o buraco da bala!
    Ministro Toffoli, faça um favor a si e aos demais. Diga que vai dar uma volta no ParkShopping e fica por lá mesmo até terminar o julgamento do Mensalão!

  • Anonimus Gourmet

    Faço minhas as palavras da Minar Cavalcanti. Não há como comparar Toffoli e Resek. Um só tem a empáfia e a arrogância dos tolos e despreparados. O outro é uma sumidade, um luminar das Ciências Jurídicas, notadamente em Direito Internacional. Tem um Curriculo invejável de 11 páginas com centenas e centenas de cursos comendas.
    Uma simples passada de olhos na Wikipedia do Ministro Toffoli não o recomenda nem para síndico de bloco de apartamentos em Brasília.

  • Pedro Luiz Moreira Lima

    Setti:
    Se zanga comigo não mas o comportamento independe do curriculum.
    Estou vendo na TC COMUNITÁRIA a vida de Hobestino Guimarães,mulher,filho e amigos dando depoimentos – muito lindo,comovente e verdadeiro
    Honestino Guimarães e a todo0s os combatentes contra todas as ditaduras – PRESENTE!
    Pedro Luiz

    Não me zango, claro que não, Pedro. O comportamento não depende do currículo, mas para certos cargos é necessário ter um MÍNIMO de currículo, não é mesmo?

    Quanto ao Honestino, foi um amigo querido, colega na Universidade de Brasília, cuja então Federação dos Estudantes ele presidiu. Nascido em Goiás, loiro, de pouca estatura, olhos verdes, inteligente e de uma delicadeza pessoal que torna ainda mais horrendo o que a ditadura fez com ele.

    Abraço