Image
Reunião ministerial da presidente Dilma Rousseff: nem nossos dois imperadores, D. Pedro I e D. Pedro II, dispuseram de tamanho séquito administrativo (Foto: Agência Brasil)

Com a habitual franqueza, o empresário Jorge Gerdau — exemplo de empreendedor bem-sucedido, cujo império siderúrgico embasado no Brasil já se estende por vários Estados americanos — decretou: o país, disse em entrevista à Folha de S. Paulo e ao UOL, precisa apenas de “meia dúzia de ministérios”, e não dos 39 que respondem à presidente Dilma Rousseff.

Mais contundente, continuou ele, com a autoridade de quem está à frente, voluntariamente, da Câmara de Políticas de Gestão da presidente:

— Quando a burrice, ou a loucura, ou a irresponsabilidade vai muito longe, de repente, sai um saneamento. Provavelmente estamos no limite desse período. (…) Eu já dei um toque na presidenta”.

Pois aí estamos. Com a recente criação da Secretaria da Micro e da Pequena Empresa, cujo futuro titular terá status de ministro, a presidente dispõe de um Ministério colossal, absurdo, gigantesco, talvez o maior Ministério de qualquer país do planeta, excetuadas eventualmente repúblicas corruptas da África, e com certeza o mais numeroso da história “deztepaiz”.

Mostrengo disforme e disfuncional

Não se trata apenas de um Ministério imenso.

Pior que isso, a menos que ocorra o que prevê Gerdau, ele parece “imexível”, como diria um ex-ministro de triste memória: o ex-presidento Lula engordou enormemente a cúpula do governo em Brasília para melhor aquinhoar os chamados “partidos da base aliada” no Congresso — a conhecida salada que vai do PC do B ao malufismo, passando por fisiológicos do PMDB e siglas controladas por igrejas evangélicas –, Dilma seguiu adiante e agora é um problemaço político mexer nesse monstrengo disforme e disfuncional.

O Ministério de Dilma, como o do ex-presidento (que tinha 37 ministros), lembra a Hidra de Lerna da mitologia grega. A Hidra aparece no âmbito dos 12 trabalhos de Hércules, o semideus filho (adulterino) de Zeus, o rei dos deuses do Olimpo, com a mulher do rei de Tebas.

Não cabe neste espaço recordar relembrar a complicada história que levou Hércules, em busca de expiação e da imortalidade, a haver-se com uma dúzia de tarefas impossíveis. O fato é que já o segundo trabalho hercúleo consistia em enfrentar a Hidra, monstro aquático de nove cabeças, uma delas imortal.

O desafio era realmente para semideuses: para cada cabeça que o herói conseguia cortar, nasciam mais tantas quantas faltavam para decepar. Hércules, naturalmente, triunfou. Nem a cabeça imortal sobrou.

Image
Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek: presidente realizadores que chegaram a governar com um máximo de 11 ministros

Se fosse uma empresa, o dono ficaria louco

Não é que a presidente não saiba do problema. E não foi preciso o “toque” de Gerdau. Ela conhece perfeitamente o tamanho da encrenca.

Nos cinco anos em que pilotou a Casa Civil e nos quase quatro em que coordenou o tão falado Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a hoje presidente manteve incontáveis encontros e reuniões de trabalho com empresários e executivos de grandes empresas, em vários casos de empresas multinacionais de dimensões gigantescas.

Portanto, a presidente, que é economista, nem precisaria perguntar a um desses seus freqüentes interlocutores se existiria, em suas companhias, alguma chance de dar certo o trato direto com 39 diretores.

Com certeza ouviria, como resposta, que lidar com 39 direct reports é um absurdo que fatalmente conduz a empresa a se tornar empresa burocratizada, hipopotâmica, aparvalhada – sem contar que o CEO, presidente ou dono provavelmente ficaria louco.

Pois um dos segredos do que hoje se considera uma boa governança empresarial consiste, justamente, por meio da delegação e outras formas de gestão, em diminuir o quanto possível o número de interlocutores obrigatórios de cada gestor em seu respectivo nível.

No 1º ano de mandato de Lula, a ministra só despachou uma vez com o presidento

O então presidento Lula acotovelou o máximo de partidos políticos possível no Ministério, em nome da “governabilidade”. Com isso, deixou inteiramente de lado qualquer busca de eficiência da máquina – no caso, a mais numerosa desde a Independência, em 1822. Nem nossos dois imperadores, D. Pedro I e D. Pedro II, dispuseram de tamanho séquito administrativo.

Image
Reunião do presidente Barack Obama: equipe enxuta tocando o país mais rico e poderoso do mundo (Foto: Saul Loeb / AFP / Getty Images)

A multidão de gente elevada à categoria de ministros é tal que alguns raramente despacharam a sós com o presidento. Basta fazer as contas: levando-se em consideração as numerosas viagens ao exterior e os muitíssimos périplos pelo país, Lula, durante seus 8 anos de mandato, passou cerca de um terço de cada ano, ou pouco mais que isso, em Brasília.

Digamos que tenham sido 100, ou até 120 dias úteis por ano. Mesmo que despachasse diariamente com um ministro diferente — o que não ocorreu com Lula –, eles passariam mais de três meses sem contato com o ou a presidente. Não foi por outra razão que, no primeiro ano do primeiro lulalato, 2003, a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, mesmo sendo na época politicamente muito próxima a Lula, só despachou com ele uma única vez.

Dilma viaja menos. Ainda assim, é impossível avistar-se com os ministros tête-à-tête com uma frequência minimamente desejável.

Como todos sabemos, Lula sempre gostou de se comparar a presidentes com marca de realizadores, como Getúlio Vargas ou Juscelino Kubitschek. Nunca mencionou, contudo, nem de longe, comparações com o tamanho dos respectivos times.

Getúlio e JK tiveram um máximo de 11 ministros

Não obstante os tempos obviamente sejam outros, e mais complexos, Getúlio, em seus quatro diferentes períodos de governo e 18 anos de poder (de 1930 a 1945 e, depois, de 1951 a 1954), governou com um mínimo de 7 e um máximo de 11 ministros.

JK (1956-1961) contou com 11 ministros, e 5 titulares do que então se chamavam “órgãos de assessoramento”, como os gabinetes Civil e Militar.

E vamos evitar falar de nomes, pelo amor de Deus. Ministros de Getúlio, JK e outros presidentes foram não raro gigantes políticos, que o país conhecia e respeitava.

Quem é capaz de citar o nome de cinco dos 39 ministros atuais?

Praticamente todos os países sérios e maduros são governados por times enxutos. Os presidentes americanos, por exemplo, conseguem tocar adiante a superpotência de 315 milhões de habitantes e uma economia colossal de mais de 15 trilhões de dólares com 15 ministros. A chanceler Angela Merkel conduz a Alemanha, quarta maior economia do planeta e país mais rico e importante da Europa, com 17 ministros — em sua primeira gestão, eram 15.

É claro que a eficiência de uma máquina pública não se mede apenas pelas dimensões do Ministério. Entretanto, o primeiro e grande empecilho para que ela ande a contento é o tamanho exagerado — que Lula não levou em conta durante o primeiro mandato, continuou a fazê-lo no segundo e que a “gerentona” Dilma ainda conseguiu engordar mais.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze − quatro =

97 Comentários

Stefano em 08 de janeiro de 2015

O numero incomun de ministros sò serve a satisfazer o exibicionismo dos partidos, na verdade quem manda è sò a Dilma. Um rugido e pronto, o ministro desmente. Gostaria se um dia um ministro pedisse demissoès por nào ter autonomia.

razumikhin em 01 de dezembro de 2014

Obra de Lula da Ciuva. Entretanto, na realidade, esse grande feito - o miniztéru duz Ali Babá - é para inglês ver. Ninguém ali manda nada - apesar todos terem licença para roubar. Quem sempre mandou, armou ou desarmou tudo e qualquer coisa foi o cumpanhêru Lula - aquele que cuamdu fala o mundu ce alumia para a fizólofa odienta daz cracemédia; aquele que é deus para a suplício. Onipresente, onisciente.

João Alves em 01 de dezembro de 2014

Se o Gerdau com sala colada à da Vana não consegue resolver tal descalabro, quem mais poderá ?

João Alves em 01 de dezembro de 2014

Só em olhar já se nota ser um tremendo e despudorado cabide de empregos, coisa de quem sempre recebeu tudo nas coxas !

Carlos Gil de Vargas Pinheiro em 01 de dezembro de 2014

Jorge Gerdau é um *******, igual aos Petralhas.

domenico em 01 de dezembro de 2014

Pelo amor de Deus, que apareça logo esse Hércules para cortar as cabeças da "Hidra-Toma-Lá-Dá-Cá" ! E de quebra, bem que as cabeças do "Sapo-Barbudo" e da "Dama-Escarlate", poderiam rolar, também !

lucas em 05 de março de 2014

Falta mais um ministerio p completar 40. Ai temos o ali *** *** *** **** ****.

Igor em 24 de fevereiro de 2014

D.Pedro II o maior chefe de estado da historia deste pais governava com 6 ministros.

GEROLDO ZANON em 23 de dezembro de 2013

Se você quiser saber porque seu texto foi deletado, por favor consulte as regras para publicação de comentários no blog no link http://goo.gl/u3JHm Obrigado.

razumikhin em 21 de dezembro de 2013

Lula, o boçal; é sempre el. De quem mais é a culpa pelos desmandos e descaminhos - sem nenhum controle - que acontecem neste projeto de republiqueta de bananas, protótipo de Venezuela, que o PT destrói, há mais de década? É muito claro: a um boçal não pode ser permitida a última palavra (decidir) assuntos complexos, gravíssimos e com repercussões futuras mais graves e complexas, ainda. Não pode funcionar. O resultado será o fracasso, indubitavelmente. Somente a sorte sôfrega (conjuntura econômica externa favorável) poderia nos ter salvado, por algum tempo. Agora ela acabou, e não há plano B. Mas, antes de Lula, de quem seria a culpa? Dos boçais que acreditaram e votaram nele.

Santana*100 em 20 de dezembro de 2013

O governo do PT é um gigantesco "Bateau Mouche!" O destino do PT já é por todos conhecido.

Brasilino Brasa em 20 de dezembro de 2013

O grande fato é que 39 ministérios não podem existir para servir ao Brasil, mas sim ao PT e sua coligação ou quadrilha que seja. Isso já foi mais do que batido e somente a desfaçatez dos petistas para ver, sem enxergar. Alias uma das coias muito propostas durante os ataques as privatizações as quais o PT se rendeu, sem a dignidade de confessar. PORQUE NÃO PRIVATIZAMOS O GOVERNO FEDERAL? Os devaneios e chicanas da política SÓ INTERESSAM AOS POLÍTICOS, este é o fato. O povo precisa de técnicos, de gente BEM formada e pronta para o trabalho eficiente e sério. Ou cumpre o que deve ou OLHO DA RUA. Não se pode atrelar o futuro de toda a nação ao jogo político de partidos e gente sem noção, sem consciência, sem o mínimo de ética e sem capacidade intelectual de trabalhar CONSTRUTIVAMENTE. Temos parlamentares demais, mordomias demais, isonomia salarial CATASTRÓFICA, o que faz que um ascensorista do Legislativo, possa ganhar mais do que um profissional formado com alto nível técnico do Executivo. Isso é mais do que um atestado de incompetência, isso equivale a dizer que somos governados a anos por não humanos e estrangeiros.

Paul em 19 de dezembro de 2013

Faltou um ministério muito importante nesses dias de Brasil -Lulao, o Ministério do Cosmético.

Rodrigo em 29 de agosto de 2013

É exatamente a mesma história dos partidos políticos! Atualmente, o Brasil conta com 30 partidos legalizados no TSE. Ocorre que, simplesmente não existem 30 ideologias! É evidente que esses partidos não tem nenhuma ideologia ou ideologias idênticas. Neste país, é mais fácil abrir um partido e uma igreja evangélica do que uma empresa. Quanto aos ministérios, uma série de temas que eram tratados por subgrupos dos ministérios antigos, acabaram se desmembrando e se tornando ministérios independentes, para acomodar "compadres". Órgãos redundantes, tratando praticamente dos mesmos assuntos, ou então com focos de atuação que, de maneira alguma, teriam tamanha importância em outros países. Da mesma maneira, poderiam ser reincorporados. Isso sem falar na péssima qualidade dos gestores, todos de perfil político, raríssimos com perfil técnico. Sabendo que a coisa é bem mais complicada do que pareço tratar aqui, exponho a seguir minha análise de como poderiam ser agrupados os atuais ministérios, secretarias e órgãos, a julgar pelas suas competências (na teoria, claro) e tendo como base outros países como Estados Unidos, Canadá, Espanha, Alemanha, Chile e Uruguai: 1. Ministério da Justiça: Min. Justiça + AGU/CGU (órgãos subordinados) 2. Ministério da Fazenda: Min. Fazenda + Banco Central (órgão subordinado) 3. Ministério da Educação: Min. Educação + Min. Cultura + Min. Ciência, Tecnologia e Inovação 4. Ministério da Saúde 5. Casa Civil: Casa Civil + Secr. Assuntos Estratégicos + Min. Relações Institucionais + Secr. Geral da Presidência + Secr. Comunicação Social 6. Ministério da Infraestrutura: Min. Cidades + Min. Integração Nacional + Min. Comunicações + Min. Transportes + Secr. Portos + Min. Minas e Energia 7. Ministério da Defesa: Min. Defesa + Gab. Segurança Institucional + Secr. Aviação Civil 8. Ministério da Agricultura: Min. Agricultura, Pecuária e Abastecimento + Min. Pesca e Aquicultura + Min. Desenvolvimento Agrário 9. Ministério do Trabalho e Previdência: Min. Trabalho e Emprego + Min. Previdência Social 10. Ministério das Relações Exteriores 11. Ministério do Bem Social: Min. Desenvolvimento Social e Combate à Fome + Secr. Direitos Humanos + Secr. Políticas Promoção Igualdade Racial + Secr. Políticas para as Mulheres 12. Ministério do Desenvolvimento: Min. Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior + Min. Micro e Pequena Empresa 13. Ministério do Esporte, Turismo e Meio Ambiente: Min. Esporte + Min. Turismo + Min. Meio Ambiente 14. Ministério do Planejamento

Joana Mercedes Pacheco em 16 de julho de 2013

Bom dia Gostaria por demais saber quantos ministérios tem cada país da Europa, dos Países da America Latina,EUA e Russia? Não consigo obter esta informação nem no Itamaraty e pasmem nem no google. Apresento meu maior e melhor agradecimento e parabenizo pela excelente matéria. Aguardando vossa resposta Joana Você acha facilmente no google se procurar os sites dos governos dos respectivos países. No link de um dos posts que publiquei sobre o absurdo número de ministros de Dilma, e que reproduzo abaixo, há alguns exemplos para você: http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/politica-cia/o-ministerio-de-dilma-um-monstrengo-gigantesco-impossivel-de-ser-pilotado-com-eficiencia-e-que-ela-nao-pode-enxugar/ Um abraço

Flavio em 08 de julho de 2013

Isso é um sinal de quão grande é a incompetência dos ministros no Brasil. Temos 40 aqui que não conseguem nem se aproximar dos nossos problemas enquanto os americanos necessitam de apenas 15 para resolver a parada deles.

Alexandre em 07 de maio de 2013

Mas vocês todos não queriam isso mesmo? O Brasil votou no lula e na dilma, agora tem que chupar o osso podre!!

Enxugamento Impossivel em 19 de março de 2013

A unica solução para esse absurdo é expurgarmos o PT do poder. Não há outra. Se o povo quiser, conserta isso nas eleições do ano que vem, caso contrário continuaremos uma republiqueta bananeira corrupta.

MARMO em 18 de março de 2013

E la nave va..ou, por outra, "Eppur si muove" tal estrovenga...

Rafael em 18 de março de 2013

ridículo!

José dos Santos Neto em 18 de março de 2013

Lulla montou uma máquina de propaganda política e de promoção pessoal de fazer inveja aos líderes do III Reich. O lulopetismo está destruindo a nossa economia e muita gente ainda o aplaude. Mas a mentira tem perna curta e a companheirada esta se encaminhando para o lixo da história.

Li em 18 de março de 2013

Vale na gestão governamental e na apregoada pelos próprios:Falta mão de obra qualificada? O enriquecimento ilícito, tráfico de influência, privilégios, nepotismo, desigualdades, falta de transparência e de ética demonstram o atraso e defeito de nossa democracia.Está tudo fora de lugar e nós continuamos com a carga tributária elevada e pagando altos impostos.

Wilson Baptista Junior em 18 de março de 2013

Como diz o articulista, "para cada cabeça que o herói conseguia cortar, nasciam mais tantas quantas faltavam para decepar. Hércules, naturalmente, triunfou. Nem a cabeça imortal sobrou" - ele não contou que o segredo de Hércules foi fazer o que nossos governos não têm feito - a cada cabeça que ele cortava ele cauterizava o pescoço com uma tocha para que ela não renascesse. Aqui, quando (raramente) cortam a cabeça, deixam que ela renasça do mesmo tronco, e o resultado está aí em 39 (brevemente 40) ministérios, em sua maioria capitaneados por políticos sem capacidade técnica e, pior ainda, sem compromisso com o povo.

João Roberto Moraes em 17 de março de 2013

Este país precisa ser reinventado porque com essa gentalha que ai está não vai a lugar algum.

Felu Nogueira em 17 de março de 2013

Prezados senhores, o que precisamos é um projeto de país.De um objetivo social comum que empolgue as multidões com motivação sadia e solidária. Todos trabalhando para o benefício dos cidadãos e mande para o ralo o oportunismo, a corrupção,e todas as malfeitorias já instaladas...

Luiz de Almeida em 17 de março de 2013

Neste quadro a corrupção grassa ainda mais por conta do descontrole!

Genie em 17 de março de 2013

Pobre Brasil E muito triste viver no Brasil com tantos labroes,um Pais tao lindo e rico e com tantos pobres, so porque existe este povinho ai no governo. O povo tem o governante que ele escolhe, aguenta , e vai ter que aguentar por muitos e muitos anos.

Carlos Amaral em 17 de março de 2013

Ricardo Setti, peço a vc que escreva algo sobre a administração do FGTS. Tenho 57 anos, 36 anos como contribuinte do INSS e FGTS e estou assustado. Não sou aposentado pois só receberia 40% dos meus direitos. Os cumpanheros é que administram o FGTS? Recebi um extrato do meu FGTS, enviado pela CEF. A correção mensal foi de 0,0029%. Isto é correção ou roubo? E dinheirama arrecadada. Esta intacta ou sendo distribuida aos mesmos... Grato, Carlos Amaral - BH

Ronald em 17 de março de 2013

Não sei onde o Alberto Porém (dia 16 às 16h15) tirou seus dados. "Porém", se ele deseja comparar Brasil com Estados Unidos, é bom lembrar o seguinte: lá funcionário público não tem estabilidade, logo, se não trabalhar direito pode ser demitido. Alguns outros dados: Estados Unidos, 7.000 cargos comissionados (sem concurso público), Chile e Holanda 700, Inglaterra 500, França e Alemanha 300, Brasil 28.000 só no governo federal (dizem que são 600.000 em todo o País). Um forte abraço.

bereta em 17 de março de 2013

Como se não bastasse o que foi comentado por você. caro Setti, a praga se estende pelas prefeituras do país, até nos municípios mais insignificantes. Criam tantas secretarias que falta gente habilitada para cuidas das pastas. Municípios onde bastaria ao prefeito tirar seus fundilhos da poltrona prefeitícia, caminhar pelas estrada e ficar a par dos descalabros, e pronto! Mas não!! É preciso criar secretarias de infraestrutura municipal, secretaria do bem estar, e por aí vai. Essa praga se reproduz por cissiparidade!! São amebas gigantescas a se dividir, subdividir e a gerar mais amebas, que se alimentam dos parcos recursos oriundos quase sempre do Fundo de Participação dos Municípios. É lastimável que eleitores não se apercebam disso. O que querem é um carguinho para si ou para algum parente mais chegado. O novo governo italiano, pelo menos foi o que li em Veja, espera enxugar o número de municípios daquele país. Aqui, a pressão é para que mais municípios sejam criados, sempre no afã de gravar o nome de algum deputado, que, como todos os outros, sonha em ser presidente. Ainda que não se candidate, sonha. Ou não seria político. Depois, quando a verba acaba, culpam o governo federal e fica tudo como está. Até quando o eleitorado permanecerá vítima de sua própria ignorância e descaso? Sei que um e filho do outro, mas paciência tem limites e a minha já está no fim.

bereta em 17 de março de 2013

Caro Setti.... posso contar outra vez a historinha do rei que foi a caça? Então, lá vai. Havia um reino onde o monarca adorava caçar. Era sua atividade predileta. Mais que governar, até. Porém, antes de sair para caçar, consultava seu Ministro do Tempo para saber sobre chuvas ou tempo firma. O ministro, como sói ser a maioria deles, sempre dizia que o tempo correria ótimo, sem chuvas ou trovoadas, algo assim como o Mantega vive a falar do controle da inflação no Brasil. Nada a ver com a historinha, claro. Mero desvio. É que não pude me furtar de comparar a conduta dos ministros. E lá foi o rei e toda a sua comitiva, muito parecida com a do lula, quando até a amante ele levava, clandestina, é claro. Até os custos de permanência da concubina o eram, mas que um dia vieram a tona. Coisas da política. Em sentido contrário a comitiva caminhava um camponês a puxar seu asno, que vinha carregado de legumes e verduras, que seriam vendidos na feira. Era excelente o humor real, tanto que freou a comitiva e se dirigiu ao rurícola. -Bom dia, meu camponês. Como vai você? O homem, franco como se imagina ser quem trabalha duro, o que é uma falácia, respondeu:- Eu vou bem, majestade, mas o senhor vai mal. -!!!!??? Como eu ir mal? Estou a caminho da caça, meus amigos leais estão comigo e nada me impedirá realizar meus intentos. _ Sim, retrucou o campônio. É que vai chover, e muito!!! Risada real, risada geral. Dez minutos de escárnio àquele bruto, que se dizia entendedor do tempo. -E como você sabe que haverá mudança no clima? Se meu ministro me afiançou que fará bom tempo!!! - Quem me disse foi este anos que agora puxo pelo cabo, senhor rei. Outros tantos minutos de risada escarnecedora. Agora mais ainda, pois o informante nada mais era que um jumento, um mísero quadrúpede. -Você conversa com ele? Quis saber o rei, como se a chacotear do fato. -Claro que não, majestade. Asnos não falam, coisa que muito ministro o faz. Eu apenas observo suas orelhas. Quando estão cobrindo os olhos, chove e chove muito!!! Quando estão para trás, tocando a crina, é tempo firme. Quando alterna as orelhas, pode ventar, esfriar, esquentar, mas não chove. E hoje pela manhã suas orelhas estavam completamente sobrepostas aos olhos. Por isso lhe garanto, majestade, que choverá. Bem, para encurtar a história, só de escalda-pés, ficou o rei oito dias, nariz parecido a um pimentão vermelho, tamanho foi o desconforto. Ao sarar, o rei, além de demitir o ministro do tempo, mandou que o colocassem em grilhões, no fundo da masmorra. Chamou o camponês em palácio, deu-lhe vestes dignas, ordenou que fosse abrigado em aposentos confortáveis e, erro dos erros, nomeou o asno SEU NOVO MINISTRO DO TEMPO. Daí a desgraça. TODOS OS ASNOS DO REINO QUISERAM SER MINISTROS.

Paulo Varela em 17 de março de 2013

Em primeiro lugar cahei excelente o termo "presidento".kkkkkkk. agora falando em administração, a presidente é completamente leiga. É preciso saber em faculdade se formou porque esta a mil anos atrasada em matéria de administração. A administração atual deve ser enxuta e os acessores do CEO deverão ser pessoas qualificadas. O CEO tem que dar aos seus auxiliares total liberdade e cobrar pela sua eficiência e eficácia. administração enxuta é mais eficiente e tem um custo pequeno além de rapidez nas suas ações. Poém concluindo,Dilma nunca foi administradora de empresa, ela é politica e nada mais. Se o Brasil não tivesse uma politica fiscal e um real por para assegurar a viabilidade do país (plano real) nos estariamos ferrados.

edson rosalvo em 17 de março de 2013

A QUADRILHA É MUITO GRANDE. VEJA BEM ESSE POSTE DA dilma,SEGUNDO OS INSTITUTOS.TEM MAIS DE 80% DE APROVAÇÃO.COM ESSE RESULTADO CERTO É QUE O ANALFABETISMO DO POVO BRASILEIRO É GERAL OU É FRAUDE. 37 MINISTÉRIOS;É MUITO BANDIDO E LADRÃO A SUSTENTAR.

Leo em 17 de março de 2013

Presidenta , nomeie Fernandinho Beiramar ministro da cocaina.

Enock em 17 de março de 2013

Ela já deixou de ser 1,99. Agora é 1 e 39.

alemao em 17 de março de 2013

Não precisamos de uma reforma Ministerial, e sim de uma Reforma Presidencial.

Raimundo em 17 de março de 2013

Essa Presidenta não tem jeito mesmo, emquanto ela nomeia os interesseiros do PMDB, o Hospital de Bonsucesso que é Federal não possui medicos para fazer transplante de rim, A Saude esta ferrada!!!!!

Thiago em 17 de março de 2013

Bom senso e vergonha na cara para que né ?

Luiz em 16 de março de 2013

Porquê não criar mais um ministério? /assim chegaremos aos quarenta. Parodiano o economista americano Friedman, se o PT administrasse o Seara,em cinco anos fataria areia no deserto.

fernandoantoniodearaujocosta em 16 de março de 2013

se a quadrilhapetista administrasse o deserto do sahara...em dois anos nao sobraria um unico grao de areia

Luiz Pereira em 16 de março de 2013

Alberto Porém, boa noite, DE boa fé, creio nos seus números. Há que se questionar, e talvez vc saiba (eu não sei), se por lá vereadores, deputados e senadores estaduais e federais, podem nomear tanta gente ganhando tanto. Mais: a qualidade do retorno do que o americano paga de imposto é menor, igual ou superior a nossa? E também vale perguntar se para ser bem administrado os EUA, potência global, têm tantos Departamentos quanto temos Ministérios. Lá não tem corrupção? Tem, sim. Só que os processos são rápidos e até governadores são afastados de modo a que o cidadão sinta que a Justiça se faz. O atraso decorrente das nossas chicanas nos traz a sensação de por aqui o bandido federal sempre vence. abs

fernandoantoniodearaujocosta em 16 de março de 2013

jair bolsonaro para presidente jah

joão mário antunes pereira em 16 de março de 2013

vamos fazer um abaixo-assinado para que vereador,deputado e senador possam ser eleitos uma vez somente. E tenha eleição para judiciário municipal,estadual e federal, para que juízes deixem de ser escolhidos pelo presidente. Diretores de escolas deixem de ser cargo de confiança do executivo. Como criar um site?

Maria Aparecida em 16 de março de 2013

A gerente de araque (como diz o Augusto Nunes)continua a fazer burrice (como diz o Gerdau), mas a estupidez e a incapacidade da presidenta e do presidento (como diz o Setti)vão continuar a prejudicar o país pelos próximos vinte anos ou mais.

Marco em 16 de março de 2013

D. Setti; Estou apanhando para descobrir a participação do setor Público no PIB Americano, acho q não passa de 12 %. Enquanto por aqui dizem q está em 37 %, oficialmente, não acredito, acho q está a mais de 60%. Para ti ter uma ideia a Grécia entrou em colapso quando estava em 40 % do PIB. Então meu amigo, Esse assunto é muito sério. Alguém tem q informar de forma independente do Estado. A quanto anda esse patamar. A coisa é muito séria. E malandros ainda falam somente em responsabilidade Fiscal de 65 %. É de morrer de ri deveria ser só de 20 %. E cadeia para quem não cumprir. Abs. Abs.

fernanado junior em 16 de março de 2013

ao inves de diminuir gastos mais e mais gastos ate no tesouro ja avançaram e a copa do mundo ai para passarmos vergonha mundial em cuiaba ate empreiteira ja saiu da obras viu que nada ficara pronto no tempo e ruas buracos so la copa do mundo e piada nao sai gastos desnecessarios pois nao tera copa la nem mesmo no BRASIL sabemos se tera.ministros demais cortemm os ministerios menos como menos estadios assim que funciona enxugando quando nao tem dinheiro como nosso BRASIL.

moacir em 16 de março de 2013

Setti, Como é que alguém racional -o que ainda acredito seja o caso da Dilma - não fica constrangido diante de tantos ministérios cabides e tão pífios resultados? Governar o Brasil nesse jogo eleitoreiro,é um mero e desimportante detalhe. Abraço

caio portella em 16 de março de 2013

E NOSSO SUADO DINHEIRINHO PAGA A MORDOMIA DESSES VAGABUNDOS INÚTEIS E ORDINÁRIOS....cambada de safados

Alberto Porém Jr. em 16 de março de 2013

Os dados mostrados são de junho de 2008. Eu tenho uma visão diferente da corrupção. Ela não está só nos níveis superiores, ela está no chão, ali no fiscal de campo. Este é o anônimo que arrebenta na corrupção, este é quem está no nosso dia a dia. Não importa se tem 10, 20 ou 30 ministros o que alimenta a corrupção são os funcionários de carreira com estabilidade concursados no chão da "fábrica". O mal é a estabilidade. Cai o ministro mas e a corrutela nos 2º, 3º 4º, 5º escalões que ficam? A máquina alimenta de baixo para cima e não de cima para baixo. E o maior dos males é o corruptor, este sim em 100% dos casos não sofre nenhuma punição. O empresário que denuncia isto acaba virando saco de pancadas dos próximos servidores que substituirão o demitido. Achar que o aparelhamento do estado é o mal é incidir num erro crasso que independente de governos. A observação da poderosa máquina por trás dos concurso públicos dá a idéia do que é este monstro que ninguém tem coragem de mexer e entra FHC, entra Lula, entra Dilma, entre o Zé ruela, não muda. Quem cobra propina grossa está no chão desta "fábrica", quem corrompe com gordas propinas está no chão desta "fábrica" e ai a atuação é pouca da mídia em mostrar. O que dá "ibope" é corrupçÃO de ministro, mas servidor corrupto pego no ato nem aparece em noticiário, quicá o corruptor. Quando mostrarmos que a corrupção do chão e provocarmos a Receita para investigar o pé de chinelo que achincalha o micro empresário em 5 mil reais vou acreditar em mudanças, até lá com Dilma ou Zé ruela qualquer como presidente continua uma disputa de " tamanhos".

Luiz Pereira em 16 de março de 2013

Setti, É impressionante imaginar como pode não haver corrupção em uma barafunda dessas. Impossível não haver. Aliás, esse ministério extravagante foi criado para isso, não? E fica a presidente, o Michel, o zésarney, todos com cara de estadistas apoiando uma suposta governabilidade. Fazem cara de paisagem para a desgovernabilidade que patrocinam, isso sim. abs

Alberto Porém Jr. em 16 de março de 2013

Os EUA têm 1,856 milhão de servidores públicos civis federais ativos, com uma média de idade de 46,9 anos, e uma população total de 295 milhões de habitantes, a relação é 630 para cada 100.000 habitantes. O Brasil tem cerca de 573 mil servidores ativos da União, com média de idade de 47 anos e população total de 188 milhões de habitantes a relação é 304 por cada 100.000 habitantes. Chama nosso serviço público de maquina inchada e elogia a americana que tem mais que o dobro de servidores por 100.000 habitantes que nós? Não vou discutir seus números nem suas conclusões, prezado Alberto. As barbaridades feitas por presidentes, governadores, prefeitos e chefes de outros poderes em matéria de funcionalismo são tão notórias, e os maus-tratos inflingidos pela máquina pública à população tão evidentes, que vou me abster de mais considerações. Apenas uma retificação importante de um erro enorme que você comete: os Estados Unidos têm uma população muito maior do a que você menciona. São 315,5 milhões de habitantes. Veja o link http://www.census.gov/population/www/popclockus.html Abraço

roberto em 16 de março de 2013

Esse presidentes do PT nos últimos anos não estão nem aí com o Brasil. Querem mesmo é ficar próximo do cofre !

Bruno Sampaio em 16 de março de 2013

Até as eleições de 2014 é capaz de sair mais algun(s) ministério(s) da inesgotável cartola do pt.

Pedro em 16 de março de 2013

Vi uma nota numa coluna relatando que o Lula iria aconselhar a Dilma quanto à inflação e baixo crescimento do PIB. Aconteceu exatamente o que imaginei o que iria acontecer, a Dilma já está culpando os empresários, principalmente donos de supermercados, de não baixarem os preços dos alimentos em decorrência da desoneração de impostos dos produtos da cesta básica. A Dilma também está dizendo que os empresários não investiram o suficiente para cobrir a demanda, porisso o crescimento do PIB foi pífio. Parece que a Dilma assimilou direitinho os "ensinamentos" do mestre da enganação. Só não fica claro é a razão dela ser presidente da República. Seria para desfilar de óculos escuros com cara de deslumbrada nos aeroportos no exterior? Se for só para isso, proponho a Gisele Bundchen seja eleita presidente em 2014.

Anisterjane em 16 de março de 2013

Boa tarde Setti! Eu me lembro da Dona Dilma sendo entrevistada por uma reporter do Fantastico. A pergunta era como a presidente governava com o toma la' da ca'. A presidente respondeu com ironia, me de um exemplo! E eu agora dou 39 exemplos do toma la' da ca' Dona Dilma!!! E enquando nao temos pessoas capacidadas para os cargos, o povo morre nos hospitais ou nas filas dos mesmos, as escolas estao caindo aos pedaços e professores recebem uma miseria de salario, e a segurança no pais...esta nem precisa comentar, e' so' abrir os jornais e começar a chorar. Ate' quando Dona Dilma, iremos pagar com a vida os seus desvaneios!!!

ANTI-PETRALHAS em 16 de março de 2013

BRASIL RICO ,É UM BRASIL SEM ESSA POBREZA POLÍTICA E LAMENTÁVEL MEIO DE ENRIQUECIMENTO EXPLICITO E NOTÓRIO

sidnei em 16 de março de 2013

discutir planejamento com quem não se situa é complicado, não é possivel acreditar que ella tenha capacidade de administrar uma loja de 1,99, com 1 funcionario, o duro é que vai ser reeleita, é uma pena que relato profundo como este não atinja os nossos eleitores

Antônio Freitas em 16 de março de 2013

Com um ministério desse tamanho, se entregasse o deserto do Saara para eles administrarem, em 04 anos, ou seja, a duração de um mandado, eles acabariam com o Saara ao ponto de não existir mais um grão de areia sequer.

Anderson de castro em 16 de março de 2013

DEUS podia fazer um negocio: Assim que um homem fosse eleito a um cargo político ele lhe tiraria a sua ALMA e guardaria em lugar secreto!Só assim eles não se venderiam!Principalmente para o diabo de vermelho!!

Márcia Maria em 16 de março de 2013

Seu último paragrafo falou tudo!

Carlos em 16 de março de 2013

Muito boa a reportagem de Ricardo Setti. É assustador o número de cupinchas que vivem em função desses "ministérios" e suas derivações.O séquito de ineficiência e inoperância é imenso, custando fortunas incalculáveis aos cofres públicos, para satisfazer a loucura de partidos politicos vorazes fabricadores de párias da sociedade.A esperança em ver jovens politicos substituindo as antigas raposas se desvaneceu, pois esses também foram corrompidos e seduzidos pela corrupção, que é o grande mal do século.

nhonho em 16 de março de 2013

Uma perguntinha simples: Sera que o Jorge Gerdau ou outros grandes empresários brasileiros contratariam a "invenção do lula dasilva" para trabalhar em suas empresas? Simples assim!

Zé Bastos em 16 de março de 2013

Com 39 Ministros é bem provável que o Brasil seja o campeão mundial nesta matéria. Este avolumar de Ministérios acontece por que os Políticos têm sofreguidão de cargos e verbas, por questões políticas e por contingências eleitorais. Uma reunião Ministerial do atual Governo poderá ser apelidada de um Comício para as próximas eleições.

José Noronha Sobrinho em 16 de março de 2013

O número de ministérios, de gabinetes, de "asponjas" e de estatais dos governos Lula e Dilma, envegionham não só Brasil mas o mundo inteiro. Vigora a incompetência, o fisiologismo, o apadrinhamento e outros privilégios que a incompetência (falta) não quer ver. Nós pagamos a irresçponsável GERÊNCIA da coisa pública.

joana costa corina em 16 de março de 2013

O PT,por fim, conseguiu inviabilizar o Estado Brasileiro ! Confuso,partidarizado,anacrônico,ineficaz,gigantesco,atrapalhado,facilitário já atinge a Nação, e começa inviabilizar o Judiciário. O Executivo e Legislativo são a mmesma moeda de uma única face. É por aí que o País pensa que anda, quando apenas,já cansado, claudica e a cada passo um tropeço. Passimismo ? É só ver nosso IDH, divulgado pela ONU recentemente. Números "africanos",

Isayas em 16 de março de 2013

MAS TENHO UMA NOTICIA TRISTE PARA VOCÊS DO PT E ELEITORES! A noticia triste é que após 11 anos de (des)governo PT, o Brasil cresce apenas acima do Haiti nas 3 Américas, um pibinho de não dar inveja nem à Bolivia governada por um indio marxista, filhote do Chávez, e no item educação é vice campeão mundial no atraso, um país em decadencia total, o dia inteiro ouvindo propaganda do partido disso e daquilo, só conversa fiada, uma teoria e outra prática muito diferentes. As estradas matando por falta de remodelação, a saúde um caos e só gastos com funcionalismo, enquadrando no DECÁLOGO DE LÊNIN, os 10 mandamentos dos comunistas que diz 6º mandamento: “Colabore no esbanjamento do dinheiro publico e coloque em descrédito a imagem do país, especialmente no exterior. E como têem cumprido direitinho isso? Os grandes culpados dentre mais são a esquerdista Teologia da Libertação e seus comunistas padres e quem os defende votando neles que perverteram milhões, também compartilhadores de tudo, inclusive das mortes nas estradas e na saúde por falta de um plano serio de parte do governo do PT, especialista em má administração e em desviar verbas em que ninguém pode com eles!

Leo em 16 de março de 2013

Nenhumpartido teve a ousadia de destruir o Brasil, só o PT ganhou esse trofeu.

Leo em 16 de março de 2013

Quanto mais ministros mais os cofres públicos são saqueados. Esta é a regra do PT e aliados ponto.

arilson sartorato em 16 de março de 2013

CARTO SETTI, ARRUMAR UMA BOQUINHA PARA TODOS OS COMPANHEIROS PETRALHAS DÁ NISSO,AGORA IMAGINEM QUANTOS COMPANHEIROS ESTÃO ABRIGADOS EM CADA MINISTÉRIO SEM FAZEREM COISA ALGUMA, MAMANDO NO DINHEIRO DO CONTRIBUINTE???? QUANTAS ROSE NORONHAS NÃO DEVEM TER POR LÁ ???? MAS O ZÉ POVINHO GOSTA E É CONIVENTE,FAZER O QUê.

netto em 16 de março de 2013

E "nóis" paga.

pupil em 16 de março de 2013

Ela já disse que vai fazer o diabo para se reeleger. então, não será novidade mais um ministério aqui e acolá, para alojar políticos de olho na chave do cofre do ministério.

nino em 16 de março de 2013

O pior, toda essa inoperância custeada pelo cidadão brasileiro.

Lula e os 40 em 16 de março de 2013

Eh por isso que eh tao facil aprontar nos ministerios, quando se descobre algo ja eh tarde. O Brasil eh uma empresa irracional e dispendiosa

Julio em 16 de março de 2013

Primeiro é uma vergonha para a nação. Lógico o ministério da presidenta é reflexo da estrutura política reinante. Para que tantos partidos? Acomodá-los na administração de um governo só poderia dar nisso.

J.B.CRUZ em 16 de março de 2013

CARO SETTI: "'NUNCA TIVE VERGONHA DE SER BRASILEIRO, MAS COMEÇO A TER VERGONHA DO SER HUMANO""

Nelson em 16 de março de 2013

A administração associada do PT é o atraso político, econômico e administrativo do país. A grande maioria desses Ministros não tem uma gota de competência técnica para conduzir suas pastas. A única coisa que farão é trazer para as tetas dos seus ministérios todos os amigos e apaziguado que se comprometerem com o projeto de poder pelo poder. O mensalão é e foi o exemplo dessa política maléfica. Como foram pegos, o jeito é distribuir Ministérios... mas calma! Ainda não acabou. A Marina está chegando!!! A nação está sufocada pela ignorância, pelo voto obrigatório e pelo o rio de dinheiro carreado pelos empresários aos partidos políticos. O Brasil só precisa de 4 partidos. Direita, Centro e Esquerda e o quarto para os idiotas.

Titus Petronius em 16 de março de 2013

É um mensalão disfarçado de Ministério. São vários os mensalões do lulopetismo: do Bolsa Família, para os pobres, aos gordos financiamentos do BNDES, para os ricos, ninguém apóia o projeto de poder dos petistas de graça. Se cortar os mensalões, o governo cai no dia seguinte.

João em 15 de março de 2013

Ontem, uma reporter brasileira estava entrevistando o Papa. A pergunta: O Senhor quando viu milhares de brasileiros com bandeiras torcendo pela vítória do Santo Padre; o que o imaginou? O Papa respondeu com toda "delicadeza": "Um Papa não é escolhido por meio de manifestações pública e ném por meio de votos; e, sim, pela vontade de Deus"...

Reynaldo-BH em 15 de março de 2013

Explicação: considerei que para cda grupo de 11 programnas de cada ministério, haveria UM (e somente UM!) responsável! Senão o número ultrapassaria os dias do ano. Grato.

Reynaldo-BH em 15 de março de 2013

A conta é pior. Vamos lá? Cada ministro tem um secretário-geral, que costuma ser o executivo destes ministérios. Já são 78 dirigentes que Dilma TEM QUE ouvir, cobrar, orientar e avaliar. Cada ministério tem NO MÍNIMO 11 programas (fiz as contas!) ditos estruturantes. Ligados aos PACS (de 1 a n...), ou Copa, Olimpíadas, Infraestrutura, Programas Sociais, Segurança, Educação (os “pós” do MEC), Saúde (as creches, Postos de Saúde, etc). O que acrescenta mais 39 executivos à lista. Chegamos a 117! Só empresas estatais (mais de 1.000!) ditas “especiais” podemos listar: BB, CEF, BNDES, Petrobras (Transpetro, Petroquisa, BR Distribuidora, Gaspetro), Correios, Infraero, Itaipu, Telebrás, CODEVASF, Valec, CHESF, Eletrobrás, entre outras, já temos mais 16 executivos. O número sobe para 133! Restam as agência reguladoras: Anatel, Aneel, Ana, Anvisa, ANS, ANTT, ANP, ANAC, de novo, entre outras. Estas são as mais importantes! Mais 8 executivos! Total parcial: 141 EXECUTIVOS com responsabilidades EM TODOS as ações e planos de Governo. Em um cálculo rasteiro, são 260 dias úteis por ano! Descontando os feriados (e as ditas “pontes”) o número caí para 205! (Isto se não houvesse viagens ao exterior!). QUAL dirigente de conglomerado provado suportaria uma estrutura que POR SI SÓ já é mostra de incompetência e ineficiência? Levando-se em conta o estilo “gerencial” de quem se julga “gerentona”, vale a pergunta: gerencia O QUE e QUANDO? Não avanço sequer na capacitação (???) dos ocupantes. São medíocres. Não seriam gerentes em botequins. E são ministros que comandam orçamentos bilionários. Mas isto não importa, não é? O que vale são as acomodações com vistas a 2014. Governo, governança, eficiência e eficácia são detalhes... Assim, como nós, o dito povo. Especialmente os que se recusam a participar deste baile dos aloprados!

João em 15 de março de 2013

Depois daquela maquiagem, que o Lula implantou na cabeça dos brasileiros desprovidos de conhecimentos; que o Brasil estava em 6º(sexto) lugar na economia mundial; eu passei a acreditar em tudo nessa vida, inclusive; em "papai noel"...

Charles A. em 15 de março de 2013

Deve ter sido isso,a máquina registradora emperrada com muitos sócios , que fez com que a loja de 1,99 que a gerentona "economista" administrou falisse tão rápido."Brasil,país rico é país de 1,99"

geraldo affonso ferreira em 15 de março de 2013

Caro amigo Setti,infelizmente num destepaíz de analfabetos eleitorais e corredores atráz de bolsa-miséria que assiste a bbb e não assiste a jornais,vêem novelas e não vêem um debate,prevalece votos em canalhas e petralhas que ao chegar ao poder se tornaram piores dos que eles criticaram,é isso que dá.E os idiotas não tomam como exemplo venezuela e cuba,e tentem pensar,se esses canalhas daqui simpatizam com com eles é pq querem ditadura aqui também.Vejam como petralhas safados idolatram chaves,fidel e kirchner.E prá conseguir o poder abraça maluf,chalita e kassab.farinha do mesmo saco.Pior de tudo que a oposição é muito disciplinada,fosse como eles foram,sujos,baderneiros e agitadores,isso mudaria.

Jose Maria em 15 de março de 2013

Como controlar uma máquina enferrujada e, pior, feita com material de 2@? Nem Hércules, mesmo sendo um semideus. Somos o país dos recordes, temos o maior viajante, Lula da Silva, o maior ministério, Sempre fomos os campeões em comitivas no mundo, os mais gastões e, os maiores falastrões desse planeta. Ora, somos os maiorais, né, Petralhada?

Paulo Sebastião de Oliveira em 15 de março de 2013

Vamos fazer uma conta: São 39 ministros, se em uma reunião cada um falar 30 minutos, teremos um total de 1170 minutos, ao dividirmos por 60, obteremos um resultado de 19,5 horas de reunião.Portanto, quando o trigéssimo nono ministro ao falar, garanto que o que foi dito anteriormente pelos outros, ficarão nas "nuvens". Isto é coisa de louco, fica até difícil de fixar metas e cobrar resultados e além do mais temos um desperdício de dinheiro, pois a cada Ministério, demanda uma estrutura própria: aluguel, pessoal e etc.

Gilberto Mendes em 15 de março de 2013

Quando o BRASILEIRO acordar a inflação já terá comido seu SALARIO, juntamente com a ALTA CARGA TRIBUTÁRIA. Estão todos vivendo do FAZ DE CONTA, os numeros podem ser manipulados por algum tempo, porem não ETERNAMENTE, uma hora aparece a MANDRACARIA PETISTA. Não sei como tem EMPRESARIO que ainda banca essa atual classe POLITICA, são aqueles da mesma LAIA dessa LIXAIADA que detem o poder hoje.

Odivar Meneghetti em 15 de março de 2013

Para acomodar petistas, lulistas, sindicalistas e demais partidecos alienados e alugados, O Brasil precisa de 39 ministros, sendo a maioria pelegos inúteis, políticos corruptos, sindicalistas ociosos e cumpanheros incompetentes.

Diego Lopes em 15 de março de 2013

Don. Setti, Em primeiro lugar, parabéns pelo seu blog. Sou frequentador assíduo dele e seus textos são de uma elegância ímpar. Quanto ao nosso ministério, ele foi uma herança do ex-presidente Lula, que só aumentou porque a pessoa em questão queria acomodar seus colegas de partido. O resultado é uma máquina completamente burocrática. Agora a nossa presidente reincide no erro do seu antecessor e padrinho político e tenta criar mais uma pasta. Ela deveria reduzir as pastas que não acrescentam nada para quem sabe, tentar promover as reformas prometidas em 2010. Muito obrigado por suas palavras generosas para comigo e o blog, caro Diego. O tamanho do Ministério é mais uma herança maldita, não é mesmo? Abração

Cidadã consciente em 15 de março de 2013

Veja, caro Setti, a critica de Aecio a essa reforma ministerial da Presidenta: "Nas democracias, as reformas ministeriais costumam ter como objetivo corrigir rumos, melhorar a eficiência da administração e, quando possível, ainda diminuir o peso da máquina pública. No governo da presidente Dilma ocorre o contrário. A máquina só faz inchar e a busca pela eficiência foi substituída pela lógica da reeleição. Ao que parece, a prioridade é garantir alguns segundos a mais na propaganda eleitoral ao invés de fazer o governo funcionar. Quem paga a conta sempre são os brasileiros". Falou e disse, Aecio, no gogo!

Cidadã consciente em 15 de março de 2013

Caro Setti., ótimo esclarecedor texto! Nao da pra comparar países sérios com eztepaiz! Lá os ministérios nao servem de cabide de emprego ou para cooPTacao de "alados"! É verdade, Cidadã. Há problemas em todos os países, inclusive nos mais civilizados, mas nada que chegue perto dos nossos imbrólios e maracutaias do poder. Abraço

Angelo Losguardi em 15 de março de 2013

Apagou o link do tal constantino? Eu havia comentado, deu erro, e quando voltei o link sumiu! Caro Angelo, cometi um erro na programação do post. Era para amanhã, sábado, e foi ao ar precipitadamente hoje. Estará no ar amanhã às 19h30. Desculpe pelo mau jeito. Abração!

Anderson Souza em 15 de março de 2013

Dá vontade de chorar uma semana sem parar!!! O que mais doí é saber da máxima que diz: Cada Povo tem o Governo que merece. E se depender da população, ou seja, do voto (dentro das regras eleitorais e partidárias hoje existentes), só seremos um país desenvolvido no dia de NUNCA.

Fernando X em 15 de março de 2013

Pergunto eu, um pobre imbecil: precisa um gênio dos negócios (Gerdau)avisar para a madame que assim vai mal? . O TROUXA, aí abaixo, definiu bem. Não é reunião, é comício!

TROUXA em 15 de março de 2013

NAO SE TRATA DE REUNIAO E SIM DE COMICIO.

joel pinheiro em 15 de março de 2013

Tudo isso acontece porque somos um país sem-vergonha: os políticos e quem os elege.

TROUXA em 15 de março de 2013

NAO SE TRATA DE REUIAO E SIM DE COMICIO.

TROUXA em 15 de março de 2013

DINOSSAUROS!!!!

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI